ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 20 de 24 resultado(s)

Busca por : Câncer de mama; ExpansorImplante mamário; Infecção

Diagnóstico de hematoma após nove anos de reconstrução mamária com imagem sugestiva de linfoma anaplásico de grandes células: relato de caso

CAMILA CAMARGOS BIZZOTTO AMORIM; MARCELO VERSIANI TAVARES
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.2):07-09 - Suplemento Simpósio Mineiro de Intercorrências 13º SIMPÓSIO - 2019

PDF Português

RESUMO

Relato de caso da paciente G.P.N., 80 anos, submetida a mastectomia em mama direita com reconstrução mamária com prótese texturizada há nove anos. Após oito anos do procedimento cirúrgico evoluiu com crescimento da mama direita, sem queixas de dor ou relato de trauma local. Realizada ressonância nuclear magnética (RNM), que evidenciou sinais sugestivos de linfoma anaplásico de grandes células (ALCL). Submetida a procedimento cirúrgico no dia 31/08/2018 que evidenciou hematoma tardio em mama direita.

Palavras-chave: Reconstrução de mama; Complicações; Hematoma; Linfoma anaplásico de grandes células; Câncer de mama

 

Reconstrução mamária em dois estágios com expansores de tecido e implantes de silicone

Andreia Bufoni Farah; Fabio Xerfan Nahas; José de Arimatéia Mendes
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(2):172-181 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária imediata com expansor/implante permanece uma opção importante para mulheres submetidas à mastectomia. O objetivo desse estudo foi avaliar os resultados de reconstrução mamária imediata com emprego expansores e implantes em pacientes submetidas à radioterapia e não submetidas à radioterapia no pós-operatório. MÉTODOS: Foi realizado estudo prospectivo consecutivo com 83 mulheres submetidas à reconstrução mamária imediata com expansores seguido de implantes no período de 2007 a 2012, totalizando 90 reconstruções. No primeiro tempo cirúrgico, o expansor foi colocado em uma bolsa submuscular sob os músculos peitoral maior e serrátil. No segundo tempo, o expansor foi substituído pela prótese. Dois grupos de pacientes foram comparados: (1) pacientes que receberam radioterapia no pós-operatório e (2) pacientes que não receberam radioterapia no pós-operatório. Os resultados foram avaliados em cada grupo nos dois tempos cirúrgicos. RESULTADOS: Trinta e três pacientes receberam tratamento radioterápico (39,8%) no final da expansão. Observamos a ocorrência de 13,25% de complicações no primeiro tempo: deslocamento do expansor (4,8%), esvaziamento (2,4%), infecção (2,4%), deiscência de pele (2,4%) e extrusão (1,2%). No segundo tempo, as complicações foram 17,6%: contratura capsular (7%), extrusão (5,3%), e infecção (5,3%). Com relação aos grupos estudados no primeiro tempo, aqueles que fizeram radioterapia tiveram (18,18%) de complicações e o grupo não exposto à radioterapia apenas (10,0%). No segundo tempo, encontramos 7 (46,6%) complicações para radioterapia e apenas 3 (7,14%) para o grupo não irradiado. CONCLUSÕES: Pacientes que receberam radioterapia posteriormente à reconstrução apresentaram maiores índices de complicações.

Palavras-chave: Câncer de mama; Mamoplastia; Expansores de Tecido; Implantes de Mama; Radioterapia.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Immediate breast reconstruction with an expander/implant is a good option for women submitted to mastectomy. This study aimed to evaluate the results of immediate breast reconstruction with implants and expanders in patients who did or did not undergo postoperative radiotherapy. METHODS: A consecutive prospective study that involved 83 women submitted to immediate breast reconstruction, was carried out by first performing breast reconstruction surgery with expanders and then with implants. The study was conducted between 2007 and 2012 and accounted for a total of 90 reconstructions. In the first surgery, an expander was placed in a submuscular bag under the pectoralis major and serratus muscles. In the second surgery, the expander was replaced by an implant. We compared the surgical outcomes of both types of surgeries (with implants and with expanders) in patients who underwent postoperative radiotherapy and those who did not. RESULTS: After the first surgery, 33 patients (39.8%) received radiotherapy, and 13.25% experienced complications, including expander displacement (4.8%), emptying (2.4%), infection (2.4%), skin dehiscence (2.4%), and extrusion (1.2%). After the second surgery, 17.6% of the subjects experienced complications, including capsular contracture (7%), extrusion (5.3%), and infection (5.3%). With regard to the first surgery, 18.8% of the patients who underwent radiotherapy and 10.0% of those who did not, experienced complications. With regard to the second surgery, these prevalences were 46.6 % and 7.14%, respectively. CONCLUSION: Patients who received radiotherapy after breast reconstruction surgery experienced more complications.

Keywords: Breast cancer; Mammoplasty; Tissue expanders; Breast implants; Radiotherapy.

 

Avaliação da influência da radioterapia nas reconstruções de mama com TRAM

Marcela Caetano Cammarota; Marina de Souza Borgatto; João Pedro Pontes Camara; Diogo Borges Pedroso; Ricardo Cintra; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari de Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):161-165 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: A radiação influencia negativamente os resultados das reconstruções de mama que utilizam implantes. No entanto, os efeitos da radiação sobre as reconstruções de mama apenas com tecidos autólogos ainda não está clara. O objetivo do trabalho é avaliar as complicações pós-operatórias de pacientes submetidas à reconstrução de mama com retalho do músculo reto abdominal (TRAM) imediato e tardio e correlacionar estatisticamente essas complicações com a presença ou não da radioterapia (RT).
Métodos: Levantamento retrospectivo de prontuários de pacientes submetidas à reconstrução mamária, das quais 126 pacientes realizaram reconstrução mamária com TRAM no período de 2004 a 2011. Foram analisadas a presença ou não de RT e as complicações pós-operatórias nas reconstruções imediatas e tardias. As pacientes foram divididas em 3 grupos: 1) sem RT (somente TRAM), 2) (TRAMRT), 3) (RTTRAM). Para cada grupo foi avaliada a presença e ausência de complicações menores e maiores e aplicados testes estatísticos.
Resultados: Os grupos estudados foram considerados homogêneos quanto a idade e índice de massa corporal. Houve maior incidência de complicações maiores nos grupos com RT após o TRAM (29,6%) em relação aos demais grupos: sem RT (23,4%) e RT antes do TRAM (5,6%). Entretanto, a diferença entre os grupos não se mostra estatisticamente significativa. Para as Complicações Menores, também não há evidências de diferenças estatisticamente significativas entre os grupos.
Conclusão: Nesse estudo a radioterapia adjuvante não se mostrou como fator potencializador de complicações nas pacientes submetidas à reconstrução imediata com TRAM pós-mastectomia.

Palavras-chave: Mama/cirurgia; Câncer de mama; Retalhos cirúrgicos; Radioterapia

 

ABSTRACT

Introduction: Radiation negatively influences the results of breast reconstruction using implants. However, the effects of radiation on breast reconstruction with autologous tissue is still unclear. The objective of this study was to evaluate the postoperative complications in patients who underwent immediate and late breast reconstruction with a transverse rectus abdominis myocutaneous (TRAM) flap and statistically correlate these complications with the use of radiotherapy (RT).
Methods: A retrospective survey of the medical records of patients who underwent breast reconstruction was conducted. Of the patients, 126 underwent breast reconstruction with a TRAM flap between 2004 and 2011. The presence or absence of RT and postoperative complications in the immediate and late reconstructions was assessed. The patients were divided into 3 groups as follows: 1) without RT (TRAM alone group), 2) TRAMRT group, and 3) RTTRAM group. The patients in each group were evaluated for the presence and absence of minor and major complications, and results were statistically analyzed.
Results: The groups were considered homogenous for age and body mass index. The incidence of major complications was higher in the groups with RT after TRAM (29.6%) than in the other groups, namely the groups without RT (23.4%) and with RT before TRAM flap reconstruction (5.6%). However, the differences among the groups were not statistically significant. No evidence of statistically significant differences in minor complications were found among the groups.
Conclusion: In this study, adjuvant RT was not a potentiating factor of complications in the patients who underwent immediate reconstruction with a TRAM flap after mastectomy.

Keywords: Breast surgery; Breast cancer; Surgical flap; Radiotherapy

 

Reconstrução Mamária com Reinervação Sensitiva do Retalho Tram

Léo Doncatto, MD, Maira Caleffi, MD
Rev. Bras. Cir. Plást. 1997;12(2):35-46 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A reconstrução mamária com o TRAM flap (retalho miocutâneo de músculo reto abdominal) precisa do retorno da sensibilidade para ficar uma cirurgia completa. Uma nova técnica cirúrgica posposta por Doncatto e Hochberg sutura ambos os décimo-primeiros nervos intercostais do TRAM flap com nervos intercostais torácicos. Foram avaliados cinquenta e quatro pacientes submetidas a reconstrução mamária com TRAM flap. Foram vinte e sete pacientes reinervadas cirurgicamente e vinte e sete no grupo controle. A recuperação de tato superficial foi a grande conquista desta cirurgia em vinte e duas pacientes reinervadas no 8º mês após a cirurgia duas pacientes (81,5%) (teste qui-quadrado P< 0,05). No grupo controle o tato superficial esteve presente apenas em três casos (11,2 %). O retorno do tato ocorreu em toda a superfície cutânea do TRAM flap. Houve aumento de resposta aos testes com o passar do tempo pós-cirúrgico. Os testes de pressão profunda e vibração foram positivos em todas as pacientes. A dor superficial e a temperatura estiveram presentes em oito casos do grupo reinervado e três casos do grupo controle.

Palavras-chave: Reconstrução Mamária, Ressensibilização Mamária, Câncer de Mama, Cirurgia Plástica, Mama

 

ABSTRACT

Breast reconstruction with TRAM flap (a myocutaneous flap of the rectus abdominis muscle) needs the return of the sensibility to become a complete surgery. A new surgical technique, proposed by Doncatto and Hochberg sutures both the eleventh intercostal nerves of the TRAM flap to thoracic intercostal nerves. Fifty four patients submitted to breast reconstruction with TRAM flap were evaluated. Twenty seven patients were reinnervated and twenty seven were in a control group. The recuperation of the superficial feeling was the big conquest of this surgery, and it was present in all the twenty two (81,5%) (chi square test p < O,05) patients reinnervated on the 8th month after the surgery. In the control group the superficial feeling was present only in three case (11,2%). The return of the feeling occurred in all the cutaneous surface of the TRAM flap. There was an increase in the response to the tests some time after the surgery. Deep pressure and vibration tests were positive in all the twenty patients. Superficial pain and temperature were present in eight cases of reinnervated group and one case of control group.

Keywords: Breast Reconstruction, Mammary Sensibility, Breast Cancer, Plastic Surgery, Breast.

 

Retalho Rombóide na Reparação Mamária Imediata Pós-Quadrantectomia e Dissecção Axilar

Manoel Pereira da Silva Neto, Odo Adão, Délcio Scandiuzzi, Luiz Humberto Toyoso Chaem
Rev. Bras. Cir. Plást. 2001;16(1):29-34 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Os autores apresentam sua experiência com o uso do retalho rombóide de Limberg nas reparações mamárias imediatas pós-quadrantectomia e dissecção axilar. Relatam a utilização em 200 casos operados no período de junho de 97 a junho de 2000, descrevendo a metodologia da técnica utilizada, melhores quadrantes para indicação, resultados e complicações.

Palavras-chave: Retalho rombóide; quadrantectomia; dissecção axilar; câncer de mama

 

ABSTRACT

The authors describe their experience in immediate breast reconstruction using the Limberg rhomboid flap post-quadrantectomy and axillary dissection. They report the technique in 200 cases, operated from June 97 to June 2000, describing the methodology used, indication of the best quadrants, results and complications.

Keywords: Rhomboid flap; quadrantectomy; axillary dissection; breast cancer

 

Sepse no Paciente Queimado: Estudo Microbiológico e da Sensibilidade Antimicrobiana

Jefferson Lessa S. de Macedo, Simone C. Rosa, Kátia Cilene S. Macedo, João Barberino Santos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2005;20(4):220-224 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

O estudo compreendeu os pacientes internados na Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte, Brasília-DF, no período de 1º de junho de 2001 a 1º de fevereiro de 2005. Cento trinta e nove (15,5%) pacientes tiveram sepse, de um total de 895 queimados. Cada paciente teve um ou, no máximo, quatro episódios de sepse durante a internação, totalizando 171 episódios. Setenta e oito (56,1%) eram homens e a idade média foi 21 anos (variação de 1 a 89 anos). A superfície corporal queimada variou de 7 a 88%, com uma média de 34,0%. Os sítios de origem dos episódios de sepse foram: a ferida queimada (45,6%), o pulmão (10,5%), o cateter vascular (8,8%) e origem desconhecida ou não determinada (35,1%). As principais bactérias causadoras de sepse foram Staphylococcus sp. (65,2%), Acinetobacter sp. (12,3%), Pseudomonas aeruginosa (10,5%) e Enterobacter cloacae (7,6%). Oitenta e sete (62,6%) pacientes tiveram o primeiro episódio de sepse na primeira semana de internação. Em 62 episódios com isolamento de S. aureus, houve resistência à oxacilina em 37,1%. Todos estafilococos se mostraram sensíveis à vancomicina. Em conclusão, o conhecimento das bactérias prevalentes e da sensibilidade antimicrobiana facilitará a elaboração de protocolos de atendimento, esquemas antimicrobianos e medidas terapêuticas mais eficazes, contribuindo para diminuir a morbidade e a letalidade dos pacientes queimados, com sepse.

Palavras-chave: Queimaduras. Unidades de queimados. Sepse. Infecção hospitalar

 

ABSTRACT

The study was done between burn patients with sepsis, which were treated as in-patients at the Burn Unit of Hospital Regional da Asa Norte, Brasília, Brazil, from June of 2001 to February of 2005. One hundred thirty and nine (15.5%) patients had sepsis amongst 895 cases admitted to the Burn Unit during the period of study. They had single or less then/or four sepsis episodes amounting to a total of 171. Seventy-eight (56.1%) were males and the mean age was 21 years (range one year to 89 years). The total body surface area burned varied from seven to 88% with a mean of 34.0%. The primary foci of sepsis episodes were the burn wound (45.6%), the lung (10.5%), the intravascular devices (8.8%) and unknown source (35.1%). The most common bacteria isolated from the blood culture of the cases of sepsis were Staphylococcus sp. (65.2%), Acinetobacter sp. (12.3%), Pseudomonas aeruginosa (10.5%) and Enterobacter cloacae (7.6%). Eighty and seven (62.6%) patients had their first septicaemic episode either earlier or by one week postburn. S. aureus were isolated from 62 episodes of sepsis and amongst these, 19 (37.1%) were oxacillin resistant. All Staphylococcus were sensitive to vancomycin. In conclusion, the knowledge about the most prevalent bacteria and the antimicrobial sensitivity profiles would enable early treatment of imminent septic episodes with proper empirical systemic antibiotics, without waiting for culture results, thus improving the morbidity and mortality of burned patients with sepsis.

Keywords: Burns. Burn units. Sepsis. Cross infection

 

COMPLICAÇÕES INFECCIOSAS E FATORES PREDITIVOS DE INFECÇÃO EM PACIENTES QUEIMADOS

Jefferson Lessa Soares de Macedo, Simone Corrêa Rosa, João Barberino Santos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2007;22(1):34-38 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Os avanços no tratamento de queimados têm reduzido as taxas de letalidade e melhorado a qualidade de vida das vítimas de queimaduras. Entretanto, as complicações infecciosas continuam sendo um desafio e uma das principais causas de óbito do queimado. Objetivo: Investigar as principais complicações infecciosas e os fatores preditivos de infecção em pacientes queimados. Método: O estudo foi conduzido durante 12 meses, compreendendo 278 pacientes que foram tratados em regime de internação hospitalar na Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte, Brasília, DF. As avaliações hematológicas, bioquímicas, microbiológicas e imunológicas foram realizadas, pelo menos, em intervalos semanais, durante a internação desses pacientes. A análise estatística foi feita por meio do teste t, qui-quadrado e regressão logística. Resultados: Dos 278 pacientes incluídos no estudo, 167 (60,1%) foram do gênero masculino. A média de idade foi 24 anos (variação de 1 a 82 anos). A média da superfície corporal queimada foi 14% (variação de 1 a 100%). Cento cinqüenta e dois (54,7%) tiveram queimaduras por chama aberta, 96 (34,5%) por líquidos quentes, 25 (9%) por eletricidade e 5 (1,8%) por agentes químicos. O tempo médio de internação foi 12 dias (variação 1 a 86 dias). Catorze (5,0%) pacientes morreram durante o estudo. Oitenta e seis pacientes tiveram um total de 148 infecções, enquanto 192 não tiveram infecção. Cinqüenta e sete (20,5%) pacientes apresentaram 72 episódios de infecção da corrente sangüínea. Dezoito (6,5%) pacientes desenvolveram pneumonia. Quarenta e nove (17,6%) pacientes tiveram infecção de ferida. Após a análise multivariada, os principais fatores preditivos de infecção em pacientes queimados foram: o tempo de internação, a superfície corporal queimada, o isolamento de fungos na ferida queimada e procedimentos cirúrgicos (desbridamentos e enxertias de pele). Conclusão: A maioria das infecções foi da corrente sangüínea, seguida por infecção da ferida e pneumonia. Um melhor conhecimento dos fatores preditivos para complicações infecciosas em pacientes queimados permite estimar a probabilidade de infecção usando uma equação de regressão logística. O conhecimento dessa probabilidade poderá facilitar o diagnóstico e o tratamento precoces dessas complicações, contribuindo para reduzir a morbidade e letalidade nesses pacientes.

Palavras-chave: Queimaduras. Infecção. Infecções bacterianas

 

ABSTRACT

Background: Despite advances of the treatment of burns have decreased the letality rate and improved the quality of life of burned patients, infectious complication remain a major cause of death in burn victims. Objective: The purpose of this study was to determine the principal infectious complications and predictive factors of infection in burned patients. Method: Two-hundred and seventy-eight patients consecutively admitted to the Burn Unit of Hospital Regional da Asa Norte, during 2004, were included in this prospective study. All infections were registered, starting at the day of admittance. Only burn wound infections already present on admission were excluded. Infections were grouped in three major classes: blood stream infection (BSI), pneumonia and burn wound infection. The diagnosis of infection in burn patients is based on clinical and laboratory parameters. The criteria for infections were mainly based on those given by the Center for Disease Control, Atlanta, USA. Statistical methods used were test t, Chi-square analysis with Yates´correction and logistic regression analysis. Results: Twohundred and seventy-eight patients with burn injuries, consecutively admitted to the Burn Unit of Hospital Regional da Asa Norte, during 2004, one-hundred and eleven female and 167 male patients were included in the study. Median age for the 278 patients was 24 years (range 1-82). Median total body surface area burn was 14% (range 1-100%). Onehundred and fifty-two (54.7%) patients had flame injuries, 96 (34.5%) were scald injuries, 25 (9%) electrical injuries and 5 (1.8%) chemical injuries. The median length of stay was 12 days (range 1-86 days). Fourteen (5.0%) patients died during their stay in the burns Unit. Eighty-six patients had in total 148 infections, whereas 192 patients were not infected. Fifty-seven patients had 72 episodes of bloodstream infection (BSI). Eighteen (6.5%) patients developed pneumonia. Forty-nine (17.6%) patients had burn wound infections. After multivaried analysis, the most suitable predictive factors of infection in burned patients were total body surface area burn, length of stay, isolation of fungi on culture from swabs of burn wounds and surgical procedures. Conclusions: The majority of infections were bloodstream infections, followed by wound infections and pneumonia. The appropriate knowledge of predictive factors of infectious complications in burned patients permit estimate the probability of infection using the logistic regression equation. The use of this equation may provide better guidance for the diagnostic and therapeutic handling of these complications in burned patients.

Keywords: Burns. Infection. Bacterial infections

 

Complicações Infecciosas em Pacientes Queimados

Jefferson Lessa Soares de Macedo, João Barberino Santos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2006;21(2):108-111 - Artigo de Revisão

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Os avanços no tratamento de queimados têm reduzido as taxas de letalidade e melhorado a qualidade de vida das vítimas de queimaduras. Entretanto, as complicações infecciosas continuam sendo um desafio e uma das principais causas de óbito do queimado. Além da extensão da superfície corporal queimada, que acarreta alteração estrutural na cobertura cutânea com grande carga de colonização bacteriana, outros fatores favorecem as complicações infecciosas nos queimados: a imunossupressão decorrente da lesão térmica, a possibilidade de translocação bacteriana gastrintestinal e a internação prolongada. Também, o uso de cateteres e tubos, ou seja, os procedimentos invasivos diagnósticos e terapêuticos que levam ao comprometimento das defesas naturais do hospedeiro, favorecem a ocorrência de infecção.

Palavras-chave: Queimaduras, microbiologia. Queimaduras, complicações. Infecção. Infecções bacterianas

 

ABSTRACT

Despite advances of the treatment of burns have decreased the letality rate and improved the quality of life of burned patients, infectious complication remain a major cause of death in burn victims. Few patients are as susceptible to the development of infections as burn patients. Severe dysfunction of the immune system, a large cutaneous colonization, the possibility of gastrointestinal translocation, a prolonged hospitalization and invasive diagnostic and therapeutic procedures, all contribute to infections.

Keywords: Burns, microbiology. Burns, complications. Infection. Bacterial infections

 

Avaliação do índice de infecção de implantes mamários utilizados na reconstrução de mama do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo

Patrícia Noronha de Almeida; Eduardo Gustavo Pires de Arruda; Alberto Okada; Eduardo Montag; Marcus Castro Ferreira; Fábio Freitas Busnardo; Alexandre Siqueira Fonseca
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(3):361-367 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A utilização de implante mamário é a forma de reconstrução de mama mais comumente realizada. Apesar de suas vantagens, a infecção do implante, seja este expansor tecidual ou prótese mamária, pode ser um problema significativo, incluindo a necessidade de sua retirada. O objetivo deste trabalho é avaliar o índice de infecção de implantes mamários utilizados na reconstrução de mama de pacientes operadas no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), bem como sua correlação com aspectos clínicos, oncológicos e cirúrgicos. PACIENTES E MÉTODOS: Estudo retrospectivo de 120 pacientes submetidas à reconstrução mamária com implante mamário no ICESP, no período de fevereiro de 2009 a março de 2010. RESULTADOS: O índice de infecção foi de 24,3% e esteve relacionado estatisticamente a reconstrução imediata (88,9%), diabetes mellitus (25%), IMC acima de 30 (52,8%), HAS (52,8%) e sofrimento de pele da mastectomia (27,8%). Nota-se que 44% dos implantes infectados foram retirados, sendo a maioria expansores colocados em reconstrução imediata. CONCLUSÕES: A reconstrução mamária com implante é uma forma segura e eficaz de tratamento. Deve-se, entretanto, estar atento aos subgrupos de pacientes mais propensas ao desenvolvimento de infecção, para otimizar a sua prevenção e atentar ao seu tratamento precoce.

Palavras-chave: Câncer de mama; Expansor/Implante mamário; Infecção.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Placement of breast implants is the most commonly used form of breast reconstruction. Despite its advantages, infection of the implant, either in the tissue expander or mammary prosthesis, can be a significant problem, including the need to remove it. The objective of this work is to evaluate the infection rate of breast implants used for breast reconstruction in patients submitted to surgery at the Cancer Institute of the State of São Paulo (ICESP), as well as its correlation with clinical, oncological, and surgical factors. PATIENTS AND METHODS: This is a retrospective study on 120 patients submitted to breast reconstruction with breast implants at the ICESP from February 2009 to March 2010. RESULTS: The infection rate (24.3%) was statistically related to immediate reconstruction (88.9%), diabetes mellitus (25%), body mass index >30 (52.8%), systemic arterial hypertension (52.8%), and skin injury due to mastectomy (27.8%). Of the infected implants, 44% were removed, most of which were expanders placed during immediate reconstruction. CONCLUSIONS: Breast reconstruction with implants is the safest and most effective form of treatment. However, consideration should be given to patients who are prone to the development of infection, in order to optimize its prevention and attempt to perform its treatment at an early stage.

Keywords: Breast cancer; Expander/Breast implant; Infection.

 

Avaliação de quatro técnicas de confecção de papila

Marcela Caetano Cammarota; Ognev Meireles Cosac; Jefferson Di Lamartine; Alberto Benedik Neto; Rafael Quaresma de Lima; Conrado Miranda de Almeida; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari Di Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(4):538-543 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A confecção do complexo areolopapilar representa o estágio final nas reconstruções de mama, e talvez seja o mais difícil deles. Diversas técnicas são descritas, entretanto, a maioria delas não parece atingir a projeção adequada e sofre com a perda dessas com o passar do tempo, levando a um resultado final estético inadequado. O objetivo do trabalho é comparar e avaliar os resultados e eficácia de quatro técnicas cirúrgicas diferentes de confecção de papila, em cirurgias de reconstrução de mama nos últimos 3 anos. MÉTODO: Foram avaliados 64 papilas reconstruídas, utilizando as técnicas de skate flap (n=17), double opposing flap (n=15), "4 pétalas" (n=22) e enxerto de papila contralateral (n=10). Os resultados foram avaliados, a longo prazo, por um examinador cego que classificou os resultados como totalmente satisfatório, satisfatório, parcialmente satisfatório e insatisfatório. RESULTADOS: O enxerto de papila apresentou resultados significativamente melhores que dos outros grupos (p= 0,012). Não houve diferença estatística quando, somente, avaliados os retalhos (excluindo o enxerto de papila)(p=0,102). Já avaliando o resultado da papila confeccionada em função do tipo de reconstrução primária feita, não houve diferença entre os grupos (p=0,563). CONCLUSÃO: O enxerto de papila contralateral se mostrou uma técnica mais efetiva e com melhores resultados. Na impossibilidade do seu uso, não há diferença entre as outras técnicas avaliadas, ficando a sua indicação àquela que se sinta mais familiarizado e capacitado a realizar.

Palavras-chave: Reconstrução da Mama; Reconstrução de Papila; Câncer de Mama; Complicações pós - operatórias.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Reconstruction of the nipple-areola complex represents the final and perhaps most difficult stage in breast reconstruction. Several techniques have been described; however, most of the methods do not seem to achieve adequate projection and are associated with the loss of projection over time, leading to an inadequate final aesthetic result. The objective of this study is to compare and evaluate the results and effectiveness of four different surgical nipple reconstruction techniques in the last 3 years. METHOD: Sixty-four reconstructed nipples were evaluated using the skate flap (n = 17), double-opposing-tab flap (n = 15), four petals (n = 22), and contralateral nipple graft (n = 10) techniques. The results were evaluated in the long term by a blinded examiner who classified the results as fully satisfactory, satisfactory, partially satisfactory, or unsatisfactory. RESULTS: The nipple graft showed significantly better results than the other groups (p = 0.012). There was no statistical difference when only the flaps (excluding the contralateral nipple graft) were evaluated (p = 0.102). However, when evaluating the outcome of nipple reconstruction according to primary reconstruction type, no difference was observed among the groups (p = 0.563). CONCLUSION: The contralateral nipple graft technique proved to be the most efficient method that yielded better results; however, no difference was seen among the other evaluated techniques. Hence, when the contralateral nipple graft technique is not possible, surgeons should select the one with which they are most familiar.

Keywords: Breast Reconstruction; Nipple Reconstruction; Breast Cancer; Post-operative Complications.

 

Desbridamento e Reconstrução Cirúrgica do Tronco Após Trauma

Renato Silva de Cazaes, Angélica Maria Schettino, Denise Sotto Mayor Ribeiro, Paulo Renato Stosch da Silva, Rafael Barreto Campos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2007;22(4):269-273 - Relatos de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: A primeira descrição de infecção com gangrena dos tecidos moles foi realizada por Meleney, em 1924. Observou-se que esta doença é de caráter fulminante, com chance de sobrevida quando prontamente diagnosticadas e desbridadas. Objetivo: Sistematizar o tratamento de um menino vítima de trauma com infecção e gangrena. Relato de caso: Menor traumatizado em acidente ciclístico. Apresentava colostomia em alça e fixação externa de bacia, evoluindo com gangrena dos tecidos moles. Foi submetido a desbridamento efetivo de região inguinal, glúteos e dorso, com extensa amputação dos tecidos moles e músculos e reconstrução em 2º tempo. Conclusão: Os autores recomendam que o diagnóstico e o tratamento sejam imediatos para existir uma chance de sobreviver à doença.

Palavras-chave: Cirurgia plástica. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos. Desbridamento. Gangrena. Infecção

 

ABSTRACT

Introduction: Gangrene was first description by Meleney, in 1924. This disease has terrible evolution, which can be obstructed with recent diagnostic and debridement. Objective: Systematize the treatment of a child victim of trauma with infection and gangrene. Case report: A patient victim of a cyclist accident, showing colostomy and external pelvis establish, 5 days after surgery was submitted to effective debridement of inguinal region, gluteus maximus muscle and back trunk, extensive amputation and surgical reconstruction in second time. Conclusion: The authors recommend early diagnosis and quickly treatment to patient has any chance of survive.

Keywords: Plastic surgery. Reconstructive surgical procedures. Debridement. Gangrene. Infection

 

Avaliação oncológica após reconstrução mamária com lipoenxertia

Gabriel Vieira Braga Ferraz Coelho; Felipe de Vilhena Moraes Nogueira; Vagner Franco da Silveira Junior; Camila Zirilis Naif de Andrade; Hélio Humberto Angotti Carrara; Harley Francisco de Oliveira; Marcelo Felix da Silva; Jayme Adriano Farina Junior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(2):243-247 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária é etapa fundamental no tratamento de pacientes com câncer de mama, sendo a lipoenxertia um importante recurso para melhora no resultado estético. Todavia, recentemente, alguns autores têm questionado a segurança da lipoenxertia, sugerindo que essa técnica possa aumentar o risco de recidiva tumoral local. MÉTODOS: Estudo retrospectivo, tipo coorte transversal, realizado por meio de revisão de prontuários médicos de pacientes submetidas a reconstrução mamária com lipoenxertia pela Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital das Clínicas da FMRP-USP, no período de 2006 a 2010. RESULTADOS: Foram selecionadas 18 pacientes, sendo que oito (44%) apresentaram tumor do tipo histológico ductal. Três pacientes (17%) foram submetidas a quimioterapia neoadjuvante, sendo que destas, duas (11%) foram submetidas também a quimioterapia adjuvante; nove (50%) foram submetidas apenas a quimioterapia adjuvante. Onze pacientes (61%) foram submetidas a radioterapia adjuvante, e treze (72%) fizeram tratamento hormonal. Quanto à reconstrução da mama, oito pacientes (44,4%) realizaram TRAM, seis (33,3%), expansor mais prótese e quatro (22,2%), grande dorsal mais prótese. O número de sessões de lipoenxertia variou entre um e quatro. Não foi identificado nenhum caso de recidiva tumoral locorregional. CONCLUSÃO: Não foi evidenciado nenhum caso de recidiva tumoral locorregional, o que acrescenta, até o momento, confiabilidade e segurança à lipoenxertia como arsenal para os procedimentos que visam melhorar os resultados da reconstrução mamária após o tratamento oncológico.

Palavras-chave: Reconstrução de Mama; Câncer de Mama; Lipoenxertia; Recidiva Tumoral.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction is an essential step in the treatment of patients with breast cancer. Fat grafting is an important resource for improved esthetic results. Recently, however, some authors have questioned the safety of fat grafting, suggesting that this technique can increase the risk of local tumor recurrence. METHODS: A retrospective, cross-sectional cohort study was conducted through a review of medical records of patients who underwent breast reconstruction with fat grafting by the Plastic Surgery Division of the Clinical Hospital of the Ribeirão Preto Faculty of Medicine of the University of São Paulo (FMRP-USP), from 2006 to 2010. RESULTS: We selected 18 patients, of whom eight (44%) had ductal carcinoma by histology. Three patients (17%) underwent neoadjuvant chemotherapy, and of these, two (11%) were also subjected to adjuvant chemotherapy. Nine (50%) received only adjuvant chemotherapy. Eleven patients (61%) underwent adjuvant radiotherapy, and thirteen (72%) had hormonal therapy. For breast reconstruction, eight patients (44.4%) underwent a transverse rectus abdominis myocutaneous (TRAM) flap procedure, six (33.3%) had an expander and prostheses, and four (22.2%) underwent a procedure with the latissimus dorsi muscle flap and prostheses. The number of fat grafting sessions ranged from one to four. No cases of locoregional recurrence of breast cancer were identified. CONCLUSION: There has been no evidence of locoregional recurrence to date, demonstrating that fat grafting is a reliable and safe procedure for improving the results of breast reconstruction after cancer treatment.

Keywords: Breast reconstruction; Breast cancer; Fat grafting; Tumor recurrence.

 

Tratamento conservador para infecção de tela de polipropileno em correção de hérnia incisional associada à dermolipectomia em pós-bariátrico

LAÍS RAMALHO CHAVESISOBE; ANDRÉ VILLANI CORREA MAFRA; DAILTON SANTANA LIMA; ATALIBA RONAN HORTA DE ALMEIDA; BRUNA BERNARDES DA SILVA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.2):38-40 - Suplemento Simpósio Mineiro de Intercorrências 13º SIMPÓSIO - 2019

PDF Português

RESUMO

Introdução: Os procedimentos bariátricos aumentaram em um grupo especial de pacientes, os quais possuem sequelas com a perda ponderal que incluem excesso cutâneo e defeitos na parede abdominal. A associação de paniculectomia com correção de defeitos da parede abdominal são tratados no mesmo procedimento cirúrgico. O objetivo é mostrar tratamento conservador em uma paciente que evoluiu com infecção de ferida operatória e de tela para correção da hérnia ventral associada à abdominoplastia. Método Trabalho tipo relato de caso. Uma paciente foi submetida à dermolipectomia abdominal associada à correção de hérnia incisional com tela de polipropileno, que evoluiu para infecção de ferida operatória e de tela. Relatamos o tratamento conservador neste caso.
Resultados Obtivemos sucesso com tratamento conservador na infecção de tela na correção de hérnia incisional associada à paniculectomia.
Conclusões O tratamento conservador da infecção de tela pós-abdominoplastia, em conjunto com reparação de hérnia incisional, obteve uma ótima recuperação da paciente sem extensa abordagem cirúrgica.

Palavras-chave: Abdominoplastia; Tela; Infecção

 

Quimioterapia neoadjuvante e reconstrução mamária imediata: uma boa opção?

Marcela Caetano Cammarota; Bruno Peixoto Esteves; José Carlos Daher; Jefferson Di Lamartine; Dhyego Molinari Di Castro Curado; João Pedro Pontes Câmara Filho; Marina de Souza Borgatto; Alberto Benedik
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):612-618 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A combinação de quimioterapia neoadjuvante e reconstrução mamária imediata é um campo em discussão. Há dúvidas se a associação dos eventos poderia resultar em um aumento de complicações pós-operatórias nas pacientes submetidas ao procedimento cirúrgico. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes submetidas à reconstrução mamária imediata entre janeiro de 2010 e janeiro de 2012. As pacientes submetidas à quimioterapia neoadjuvante foram comparadas com as que não receberam qualquer forma de quimioterapia e com as que receberam quimioterapia adjuvante. RESULTADOS: Cinquenta e quatro pacientes foram selecionadas, totalizando 71 reconstruções mamárias imediatas. Treze pacientes receberam quimioterapia neoadjuvante (15 reconstruções), vinte e três pacientes não receberam quimioterapia (33 reconstruções) e dezoito receberam quimioterapia adjuvante (23 reconstruções). Complicações menores ocorreram em 33,3% das reconstruções mamárias no grupo submetido à neoadjuvância. Houve 6,7% de complicações maiores no mesmo grupo. Não houve diferenças estatísticas no número de complicações menores e maiores entre os grupos. CONCLUSÃO: Na série analisada, o emprego da quimioterapia neoadjuvante não resultou em aumento do número de complicações pós-operatórias nas pacientes submetidas à reconstruções mamárias imediatas.

Palavras-chave: Câncer de mama. Mastectomia. Reconstrução mamária imediata. Quimioterapia neoadjuvante. Complicações pós-operatórias.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The combination of neoadjuvant chemotherapy and immediate breast reconstruction is a field under discussion. There are doubts whether the association of events could result in an increase of postoperative complications in patients undergoing the surgical procedure. METHODS: Retrospective study of patients who underwent immediate breast reconstruction from January 2010 to January 2012. Patients submitted to neoadjuvant chemotherapy were compared with those who had not receive any form of chemotherapy and those who received adjuvant chemotherapy. RESULTS: Fifty-four patients were selected, totalizing 71 immediate breast reconstructions. Thirteen patients received neoadjuvant chemotherapy (15 reconstructions) twenty-three patients did not receive chemotherapy (33 reconstructions) and eighteen received adjuvant chemotherapy (23 reconstructions). Minor complications occurred in 33.3% of breast reconstruction in the group undergoing neoadjuvant therapy. There were 6.7% major complications in the same group. There was no statistical differences in the number of minor and major complications between groups. CONCLUSION: In the series analyzed, the use of neoadjuvant chemotherapy did not increase the number of postoperative complications in patients undergoing immediate breast reconstruction.

Keywords: Breast cancer. Mastectomy. Mammaplasty. Chemotherapy. Postoperative complications. Reconstructive.

 

Fatores de risco para infecção em crianças e adolescentes com queimaduras: estudo de coorte

Joyce de Sousa Fiorini Lima; Eduardo Araújo de Oliveira; Ana Carolina Ribeiro Assis Araújo; Matheus Moura de Oliveira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(4):545-553 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A prevenção de infecções em pacientes queimados é grande desafio, pois trata-se da causa mais comum de mortalidade após queimaduras. Um estudo prospectivo em 136 pacientes queimados menores de 20 anos, internados e tratados entre janeiro e dezembro de 2012, foi realizado para identificar a incidência e fatores de risco para infecção hospitalar (IH). MÉTODOS: Pacientes internados na Unidade de Tratamento de Queimados que aceitaram participar e preencheram os critérios de inclusão, participaram do estudo. Foram coletadas informações referentes à IH e dados epidemiológicos durante o período de internação. RESULTADOS: Do total dos pacientes, a maioria era do gênero masculino (63,2%) e não branco (57,4%). A média de idade foi 7,64 anos. Escaldadura foi o agente causal mais frequente (45,6%). A média de superfície corporal queimada (SCQ) foi 15,7%. A maioria dos pacientes (80,9%) apresentou duas ou mais áreas acometidas por queimadura. O tratamento cirúrgico com enxertos foi necessário em 69 casos (50,7%). Ocorreu infecção em 59 pacientes (43,4%) e sepse em 27 (19,8%). As culturas foram positivas em 22,8% e Staphylococcus aureus foi o agente isolado mais frequente (31,2%). Antimicrobianos foram usados em 45,6% dos pacientes. O tempo médio de permanência hospitalar foi 22,36 dias e a taxa de mortalidade 2,5%. Houve associação entre infecção e admissão em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), monitorização invasiva, enxertos, tempo de internação hospitalar e SCQ. CONCLUSÃO: Os fatores de risco para infecção em queimaduras são: tempo de internação hospitalar, superfície corporal queimada, monitorização invasiva, internação em UTI e enxerto.

Palavras-chave: Queimaduras; Infecção; Criança; Adolescente; Fatores de risco.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Prevention of infection in burned patients poses great challenges such as infection, which constitutes the most common cause of mortality after burn injury. An analysis of burned patients younger than 20 years-old was performed prospectively to identify the incidence of nosocomial infection (NI) and risk factors for N. We included in the study those admitted and treated from January 2012 to December 2012 at a public burn unit in Brazil. METHODS: A total of 136 patients admitted at Burn Care Unit during the study period fulfilled inclusion criteria. We collected information related to NI and epidemiological data. RESULTS: Most patients were male (63.2%) and non-white (57.4%). Patients' mean age was 7.64 years. Scalding was the most frequent causal agent (45.6%). The mean body surface area (BSA) was 15.7%. Most of patients (80.9%) had two or more damaged areas. Surgical treatment with grafts was needed in 69 cases (50.7%). Infection was seen in 59 cases (43.4%), and sepsis in 27 (19.8%). Cultures were positive in 22.8%, and Staphylococcus aureus was the most frequent isolated agent (31.2%) found. Antimicrobial drugs were used in 45.6% of patients. The mean length of hospital stay was 22.36 days and mortality rate was 2.5%. According to the statistical analysis there was an association between infection and admission to the Intensive Care Unit (ICU), invasive procedures, grafts, length of hospital stay and BSA. CONCLUSION: Risk factors for infection in burn patients are length of hospital stay, BSA, invasive procedures, admission at ICU and grafts.

Keywords: Burns; Infection; Child; Adolescent; Risk factors.

 

Prevalência de linfedema após mastectomia em portadoras de câncer de mama: uma revisão sistemática acerca da influência da reconstrução imediata

RAFAEL VILELA EIRAS RIBEIRO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(1):113-119 - Artigo de Revisão

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Este estudo objetivou analisar, por meio de uma revisão sistemática da literatura, a influência da reconstrução imediata na prevalência de linfedema após mastectomia em pacientes portadoras de câncer de mama. Foram analisados os mais relevantes estudos publicados originalmente em qualquer idioma até agosto de 2018, indexados às bases de dados US National Library of Medicine, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Web of Science e Scientific Electronic Library Online. A amostra foi composta por 10 publicações que se adequaram aos critérios de inclusão e exclusão estabelecidos, incluindo 2.425 pacientes submetidas a apenas mastectomia e 2.772 pacientes submetidas à mastectomia associada à reconstrução imediata da mama. A prevalência de linfedema foi 20,95% nas pacientes submetidas a apenas mastectomia (n = 508) e de 5,23% nas pacientes submetidas à mastectomia associada à reconstrução imediata (n = 145), havendo diferença estatisticamente significativa (p < 0,001). Concluiu-se que a mastectomia associada à reconstrução imediata influencia positivamente o prognóstico das pacientes portadoras de câncer de mama, proporcionando um índice significativamente menor de linfedema, quando comparada à realização de apenas mastectomia.

Palavras-chave: Mastectomia; Linfedema relacionado a câncer de mama; Mamoplastia; Neoplasias da mama; Excisão de linfonodo

 

ABSTRACT

This study aimed to analyze, through systematic review of literature, the influence of immediate reconstruction on the prevalence of lymphedema after mastectomy, in women living with breast cancer. The analysis considered the most relevant studies originally published, in any language, up to August 2018, indexed on the databases of the US National Library of Medicine, Cochrane Central Register of Controlled Trials, Web of Science, and Scientific Electronic Library Online. The sample comprised 10 publications that met the established criteria for inclusion and exclusion , including 2,425 patients who were subjected to mastectomy alone, and 2,772 patients who were subjected to mastectomy associated with immediate reconstruction of the breast . The prevalence of lymphedema was 20.95% in patients who had been subjected to mastectomy alone (n = 508), and 5.23% among those patients who were subjected to mastectomy associated with immediate reconstruction of the breast (n = 145), the difference being statistically significant (p < 0.001). We concluded that mastectomy, when associated with immediate breast reconstruction, has a positive influence on the prognosis of patients living with breast cancer, thereby providing a much lower rate of lymphedema when compared with mastectomy alone.

Keywords: Mastectomy; Breast cancer-related lymphedema; Mammoplasty; Breast neoplasms; Excision of lymph nodes

 

Micobacteriose em implantes mamários: revisão da casuística do Instituto Ivo Pitanguy

Gabrielle Bessa Wajnberg; Vinícius Volpe D'Angieri Basile; Luís Gustavo Moraes Prado; José de Faria; Henrique N. Radwanski; Ivo Pitanguy
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3):482-487 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Nos últimos anos, foram crescentes os registros de infecções por micobactéria de crescimento rápido em cirurgia plástica, mesmo com a melhoria dos métodos de assepsia/antissepsia e da antibioticoprofilaxia. A infecção após inclusão de implantes mamários causa grande morbidade às pacientes e transtorno ao cirurgião. Métodos: Estudo retrospectivo dos casos de infecção por micobactéria de crescimento rápido da 38ª Enfermaria da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro, após inclusão de implantes mamários, em que são apresentadas propostas de prevenção e tratamento da micobacteriose. Foram incluídos os casos confirmados laboratorialmente e os clinicamente suspeitos. Resultados: Até o presente momento foram confirmados 3 casos de infecção por micobactéria, num total de 483 mamaplastia de aumento no decorrer de 3 anos. Em 2 pacientes, houve suspeita de infecção, porém sem confirmação laboratorial. Conclusões: A profilaxia é o pilar fundamental para a redução do impacto da micobacteriose em procedimentos de cirurgia plástica. Entretanto, saber identificar, diagnosticar e tratar corretamente a micobacteriose é de suma importância para minimizar a morbidade da paciente.

Palavras-chave: Micobactérias atípicas. Mycobacterium. Implante mamário. Mamoplastia/efeitos adversos. Infecção.

 

ABSTRACT

Introduction: Reports of infections caused by rapidly growing mycobacteria during plastic surgery have increased in recent years despite improvements in techniques of asepsis/ antisepsis and antibiotic prophylaxis. Infections occurring after the insertion of breast implants are a cause of patient morbidity and a significant problem for the surgeon. Methods: Breast implant surgery cases complicated by mycobacterial infections at the Infirmary ward 38th of the Santa Casa da Misericórdia, Rio de Janeiro were retrospectively reviewed. A description of the current guidelines for the prevention and treatment of mycobacteriosis is included. Laboratory confirmed and clinically suspected cases were included in this study. Results: Of 483 augmentation mammaplasty cases, 3 patients developed mycobacterial infections in the last 3 years. In 2 patients, there was a suspicion of infection that was not confirmed by laboratory data. Conclusions: Prophylaxis is fundamental for reducing the incidence of mycobacteriosis during plastic surgery procedures. However, the identification, diagnosis, and treatment of mycobacterial diseases are important to minimize the morbidity of this type of infection.

Keywords: Mycobacteria, atypical. Mycobacterium. Breast implantation. Mammaplasty/adverse effects. Infection.

 

Pioderma gangrenoso após quadrantectomia de mama com radioterapia intraoperatória: relato de caso

Alfonso Sempértegui; Ismael Santiago Vasquez Vasquez; Antonio Luiz Rocha Gesualdi Fernandes Neto; Leandro Menezes Lopes dos Santos; Bruno César Freitas Alvarenga; Winston Joseph Ueda; Jose Tadeu Campos Avelar; Ernane Bronzatt; Liliana Maria de Oliveira Moscardini; Gabriela Ramos Alves; Henrique Moraes Salvador Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(1):138-142 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Pioderma gangrenoso é uma doença inflamatória imunomediada e rara da pele, de diagnóstico extremamente desafiador. A evolução clínica é a base para o diagnóstico, cursando com lesões pustulosas superficiais, halo eritematoso doloroso, rápida progressão para ulcerações dolorosas e estéreis, sem resposta a antibióticos ou a novas intervenções cirúrgicas e, finalmente, com pronta melhora com uso de imunossupressores. O atraso no diagnóstico pode acarretar numerosas internações e terapias prolongadas, sendo que seu reconhecimento precoce, por outro lado, evita a progressão dessas ulcerações e sua morbidade. Relatou-se um caso de pioderma gangrenoso que evoluiu após cirurgia associada à radioterapia intraoperatória no tratamento conservador do câncer de mama, fazendo-se uma revisão de casos relatados na literatura e suas possibilidades terapêuticas. Questiona-se, também, se a radioterapia intraoperatória estaria relacionada com algum estímulo imunomediado, o que poderia ter facilitado o desencadeamento do quadro.

Palavras-chave: Pioderma gangrenoso; Câncer de mama; Radioterapia intraoperatória.

 

ABSTRACT

Pyoderma gangrenosum is an immune-mediated inflammatory and rare skin disease with an extremely challenging diagnosis. The clinical evolution of the disease is the basis for the diagnosis that involves pustular superficial lesions, painful erythematous halo, rapid progression to painful and sterile ulcerations, unresponsiveness to antibiotics or new surgical interventions, and finally, ready improvement with the use of immunosuppressive drugs. Delayed diagnosis may cause numerous hospitalizations and prolonged therapy, whereas early recognition can prevent the progression of the ulcerations and their morbidities. We report a case of pyoderma gangrenosum that evolved after surgery and was associated with intraoperative radiotherapy for the conservative treatment of breast cancer. In addition, we reviewed reported cases in the literature and therapeutic options. It is conjectured that intraoperative radiotherapy might be related to some immune-mediated stimuli that could trigger the clinical condition.

Keywords: Pyoderma gangrenosum; Breast cancer; Intraoperative radiotherapy.

 

Tratamento cirúrgico das complicações resultantes da radioterapia adjuvante: relato de caso

Ognev Meireles Cosac; Daniel Augusto dos Santos Soares; Leonardo Martins Costa Daher; Ismar Ribeiro Junior; Luciano Gomes Moura; Milena Carvalho Almeida Galdino; José Carlos Daher
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(4):591-595 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O câncer de mama é a principal causa de morte entre as mulheres por doenças malignas. As opções de tratamento variam entre a abordagem cirúrgica, radioterápica, quimioterápica e hormonal. A reconstrução mamária imediata atua em aspectos psicossociais das pacientes, contudo, a depender da técnica realizada, diversas complicações podem surgir, principalmente pós-radioterapia adjuvante. RELATO DO CASO: Paciente sexo feminino, 65 anos, submetida à quadrantectomia e radioterapia em 1988. Evoluiu com aparecimento de ferimento em local de cicatriz em 2010, sendo submetida à mastectomia com reconstrução com retalho grande dorsal imediata e radioterapia adjuvante. Apresentou necrose do retalho, com infecção em região axilar, linfedema, radiodermite, retração cicatricial intensa e limitação articular. Em 2014, procurou nosso serviço para nova abordagem reparadora. Indicado retalho transverso do abdome bipediculado. No seguimento pós-operatório houve pequeno sofrimento em polo superior manejado com desbridamentos e curativos. Após sete meses de pós-operatório, houve cicatrização completa do retalho e satisfação da paciente com procedimento cirúrgico. CONCLUSÃO: O conhecimento das técnicas cirúrgicas, associado ao correto escalonamento, é fundamental para um bom sucesso cirúrgico e manejo das complicações que venham a acontecer nas reconstruções mamárias em pacientes submetidas à radioterapia.

Palavras-chave: Mamoplastia; Radioterapia; Câncer de mama; Complicações pós-operatórias.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast cancer is the leading cause of death among malignancies affecting women. Treatment options range from surgical treatment, radiotherapy, chemotherapy and hormone therapy. The immediate breast reconstruction helps to benefit the psychosocial aspects of patients, however, depend on the technique used a number of complications can appear, especially after adjuvant radiotherapy. CASE REPORT: We report a case of a 65-year-old woman, underwent quadrantectomy and radiotherapy in 1988. In 2010, the patient presented an injury on the scar and she was referred to mastectomy with reconstruction of retail large dorsal and adjuvant radiotherapy. Upon examination, we observed flap necrosis with infection on the axillary region, lymphedema, radiodermatitis, fibroses and joint limitation. In 2014, the patient sought our service to perform a new restorative approach. A bipedicled transverse abdominal flap was decided to be adequate to her case. After surgery, the patient reported mild pain in the upper pole that managed with debridement and dressing. Seven months after surgery there was a complete healing of the flap and patient was satisfied with the surgery. CONCLUSION: The knowledge of surgical techniques associated with the correct scaling of steps are essential for surgical success and management of complications that may appear in breast reconstruction of patients undergoing radiotherapy.

Keywords: Mammaplasty; Radiotherapy; Breast neoplasms; Postoperative complications.

 

Tratamento conservador em infecção de prótese mamária: relato de caso

PEDRO ANTONIO CORDOVA ROCHA; CARLOS HENRIQUE DOS REIS CONTE; RAFAEL CORDEIRO PUHL; IGOR LUCIANO ROCHA FAILLACE; EWALDO BOLIVAR DE SOUZA PINTO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):90-92 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

A mamoplastia de aumento teve um crescimento de 64% no número de procedimentos realizados desde o ano 2000, tornando-se um dos procedimentos cirúrgicos estéticos mais realizados no mundo. Dentre as complicações pós-operatórias, as mais comumente relatadas são infecção, hematoma e contratura capsular. A infecção pós-operatória é uma complicação pouco comum no implante de prótese mamária, ocorrendo em cerca de 2% nos casos estéticos. Este trabalho tem como objetivo relatar o caso de uma paciente que evoluiu com infecção de prótese mamária em pós-operatório precoce, sendo submetida a tratamento conservador com sucesso sem necessidade de intervenção cirúrgica.

Palavras-chave: Implante mamário; Infecção; Cirurgia plástica; Mamoplastia

 

ABSTRACT

Breast augmentation has increased 64% since 2000, and became one of the most common surgical procedures in the world. The most common postoperative complication are infection, bruise and capsular contraction. The postoperative infection is uncommon, and occurs in 2% of cosmetic surgeries. This case reports a successful nonsurgical treatment of breast implant infection.

Keywords: Infection; Breast implants; Plastic surgery

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons