ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

EDITORIAL

ARTIGO ORIGINAL

A técnica de Baroudi-Ferreira reduz o seroma pós-abdominoplastia?

Rafael Garrido Souza Costa; Agostinho Manuel da Silva Ascenção; Rossano Kepler Alvim Fiorelli; Ricardo Cavalcanti Ribeiro
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):150-155

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A cirurgia plástica, em relação à abdominoplastia, evoluiu ao longo dos anos com o aprimoramento de técnicas que inicialmente apresentavam grandes índices de complicações. Porém, mesmo com a evolução das técnicas operatórias, a incidência de seroma pós-operatório se mantém como a complicação precoce mais frequente neste procedimento. O objetivo deste estudo é comparar a ocorrência de seroma em abdominoplastia com e sem a utilização de pontos de adesão.
Métodos: Foram avaliadas 20 pacientes submetidas à abdominoplastia sendo distribuídas em dois grupos: Grupo A (abdominoplastia com utilização de pontos de adesão - Técnica de Baroudi-Ferreira) e Grupo B (abdominoplastia sem utilização de pontos de adesão).
Resultados: No Grupo A houve seroma em 2 pacientes (20%), sendo significativamente menor (p = 0,05) do que no Grupo B, no qual foi diagnosticado em 7 pacientes (70%). A média de volume observada no Grupo A foi de 26,5 ml enquanto no Grupo B foi de 146,5 ml. O maior volume aspirado em pacientes do Grupo A foi 130 ml observado no 15º dia pós-operatório (DPO), ao passo que no Grupo B foi de 230 ml no 21º DPO.
Conclusão: A ocorrência de seroma em abdominoplastia neste estudo foi significativamente menor no grupo em que foi utilizada a Técnica de Baroudi-Ferreira.

Palavras-chave: Seroma; Abdominoplastia; Técnicas de sutura; Abdome; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos

 

ABSTRACT

Introduction: Abdominoplasty has evolved over the years with improvement of techniques that initially had high complication rates. However, even with the evolution of operative techniques, seroma remains the most frequent early complication of this procedure. This study aims to compare the development of seroma after abdominoplasty with and without the use of quilting sutures.
Methods: Twenty patients undergoing abdominoplasty were evaluated and divided into two groups: Group A (abdominoplasty using quilting sutures - Baroudi-Ferreira technique) and Group B (abdominoplasty without the use of quilting sutures).
Results: Two patients in Group A (20%) had seroma, which was significantly lower (p = 0.05) than that in Group B, in which seven patients were diagnosed with seroma (70%). The mean volume observed in Group A was 26.5 mL, whereas in Group B, it was 146.5 mL. The highest volume aspirated in Group A was 130 mL, on the 15th postoperative day (POD), whereas in Group B it was 230 mL, on the 21st POD.
Conclusion: In this study, the development of seroma in abdominoplasty was significantly lower in the group in which the Baroudi-Ferreira technique was used.

Keywords: Seroma; Abdominoplasty; Suture techniques; Abdomen; Reconstructive surgical procedures

 

Análise dos fatores de risco na formação de seroma em abdominoplastia clássica

Tarik Michel Nassif; Frederico Guilherme Lopes Silveira; Leonardo Fiorilli Assunção; Eliane Regina Bueno Ribeiro Garcia; Valdemar Mano Sanches
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):156-160

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A abdominoplastia é uma das cirurgias estéticas mais realizadas no Brasil. As complicações deste procedimento são diversas, sendo o seroma uma das mais frequentes. O objetivo do trabalho é identificar fatores de risco para formação de seroma tais como: índice de massa corporal (IMC), comorbidades, idade, hábitos e tempo de permanência de dreno.
Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo com revisão de 94 prontuários de pacientes submetidos à abdominoplastia clássica no Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados da Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Preto-SP, entre novembro de 2010 e novembro de 2013. Os fatores de risco para formação do seroma foram analisados utilizando-se o teste exato de Fisher ou Qui-quadrado. Considerou-se como resultado estatisticamente significativo o valor de p < 0,05.
Resultados: O seroma foi identificado em 16 pacientes (17,02%) do total da amostra (n = 94). Não se observou significância estatística ao relacionar a elevação na incidência de seroma com o aumento do IMC, assim como os demais fatores de risco analisados. Houve relevância clínica quanto ao tempo de permanência do dreno. Pacientes que mantiveram o dreno por um período maior que um dia tiveram incidência menor de seroma.
Conclusão: A formação do seroma deve ser considerada uma causa multifatorial. Os fatores de risco analisados não demonstraram estatisticamente aumento na incidência de seroma. Todavia, a permanência do dreno de sucção por um período maior que um dia demonstrou ser eficaz na prevenção do seroma.

Palavras-chave: Abdominoplastia; Seroma; Complicações pós-operatórias; Índice de massa corporal; Fatores de risco

 

ABSTRACT

Introduction: Abdominoplasty is one of the most common cosmetic surgeries in Brazil. The complications of this procedure are diverse, with seroma being one of the most frequent. The objective of this study was to identify the risk factors for the formation of seroma, such as increased body mass index, comorbidities, age, habits, and time of drain permanence.
Methods: This was a retrospective study in which the medical records of 94 patients who underwent abdominoplasty at the Plastic Surgery and Burns Service of Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Preto-SP between November 2010 and November 2013 were reviewed. The risk factors for the formation of seroma were analyzed using Fisher's exact test and the Chi-square test, with the significance level set at p < 0.05.
Results: Seroma was identified in 16 (17.02%) of the total patients (n = 94). No statistical significance was observed between increased incidence of seroma and increased BMI and other risk factors analyzed. Nevertheless, the time of drain permanence showed a clinical relevance. The patients who were maintained on the drain for > 1 day had a lower incidence of seroma.
Conclusion: The causes of seroma should be considered multifactorial. The risk factors analyzed were not significantly related to the increased incidence of seroma. However, drain permanence for >1 day was effective in the prevention of seroma.

Keywords: Abdominoplasty; Seroma; Postoperative complications; Body mass index; Risk factors

 

Avaliação da influência da radioterapia nas reconstruções de mama com TRAM

Marcela Caetano Cammarota; Marina de Souza Borgatto; João Pedro Pontes Camara; Diogo Borges Pedroso; Ricardo Cintra; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari de Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):161-165

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A radiação influencia negativamente os resultados das reconstruções de mama que utilizam implantes. No entanto, os efeitos da radiação sobre as reconstruções de mama apenas com tecidos autólogos ainda não está clara. O objetivo do trabalho é avaliar as complicações pós-operatórias de pacientes submetidas à reconstrução de mama com retalho do músculo reto abdominal (TRAM) imediato e tardio e correlacionar estatisticamente essas complicações com a presença ou não da radioterapia (RT).
Métodos: Levantamento retrospectivo de prontuários de pacientes submetidas à reconstrução mamária, das quais 126 pacientes realizaram reconstrução mamária com TRAM no período de 2004 a 2011. Foram analisadas a presença ou não de RT e as complicações pós-operatórias nas reconstruções imediatas e tardias. As pacientes foram divididas em 3 grupos: 1) sem RT (somente TRAM), 2) (TRAMRT), 3) (RTTRAM). Para cada grupo foi avaliada a presença e ausência de complicações menores e maiores e aplicados testes estatísticos.
Resultados: Os grupos estudados foram considerados homogêneos quanto a idade e índice de massa corporal. Houve maior incidência de complicações maiores nos grupos com RT após o TRAM (29,6%) em relação aos demais grupos: sem RT (23,4%) e RT antes do TRAM (5,6%). Entretanto, a diferença entre os grupos não se mostra estatisticamente significativa. Para as Complicações Menores, também não há evidências de diferenças estatisticamente significativas entre os grupos.
Conclusão: Nesse estudo a radioterapia adjuvante não se mostrou como fator potencializador de complicações nas pacientes submetidas à reconstrução imediata com TRAM pós-mastectomia.

Palavras-chave: Mama/cirurgia; Câncer de mama; Retalhos cirúrgicos; Radioterapia

 

ABSTRACT

Introduction: Radiation negatively influences the results of breast reconstruction using implants. However, the effects of radiation on breast reconstruction with autologous tissue is still unclear. The objective of this study was to evaluate the postoperative complications in patients who underwent immediate and late breast reconstruction with a transverse rectus abdominis myocutaneous (TRAM) flap and statistically correlate these complications with the use of radiotherapy (RT).
Methods: A retrospective survey of the medical records of patients who underwent breast reconstruction was conducted. Of the patients, 126 underwent breast reconstruction with a TRAM flap between 2004 and 2011. The presence or absence of RT and postoperative complications in the immediate and late reconstructions was assessed. The patients were divided into 3 groups as follows: 1) without RT (TRAM alone group), 2) TRAMRT group, and 3) RTTRAM group. The patients in each group were evaluated for the presence and absence of minor and major complications, and results were statistically analyzed.
Results: The groups were considered homogenous for age and body mass index. The incidence of major complications was higher in the groups with RT after TRAM (29.6%) than in the other groups, namely the groups without RT (23.4%) and with RT before TRAM flap reconstruction (5.6%). However, the differences among the groups were not statistically significant. No evidence of statistically significant differences in minor complications were found among the groups.
Conclusion: In this study, adjuvant RT was not a potentiating factor of complications in the patients who underwent immediate reconstruction with a TRAM flap after mastectomy.

Keywords: Breast surgery; Breast cancer; Surgical flap; Radiotherapy

 

Reconstrução mamária com loja de retalho retropeitoral superior e subcutâneo misto inferior

Ognev Meireles Cosac; Ismar Ribeiro; Luciano Gomes Moura; Daniel Augusto dos Santos Soares; Leonardo Martins Costa Daher; Milena Carvalho Almeida Galdino; Gabriel Campelo dos Santos; Leonardo David Pires Barcelos; Pablo Juarez Calieron; Marcus Vinicius Serra de Oliveira; Lucas Correia Evangelista
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):166-173

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) de 2016, estima-se em 57.960 novos casos de câncer de mama no Brasil, o que corresponde a 25% dentre todos os tipos de cânceres no país (excluindo-se os tumores de pele não melanoma). O presente artigo visa apresentar uma forma de abordagem para as reconstruções mamárias imediatas com loja retropeitoral superior e subcutânea mista inferior.
Métodos: Os autores descrevem da técnica de reconstrução mamária com retalho do músculo peitoral e pedículo cutâneo inferior, associado à inclusão de implante mamário de silicone. Foi realizada análise retrospectiva de prontuários das pacientes operadas entre os anos 2012 e 2016 no Serviço de Cirurgia Plástica da clínica privada do autor sênior, no Hospital Daher e no Hospital das Forças Armadas.
Resultados: Os resultados são satisfatórios, com baixos índices de complicações e com satisfação elevada para os pacientes e os autores. Trinta e seis pacientes foram submetidas à reconstrução mamária com a técnica descrita, com média de idade de 59 anos. As complicações apresentadas foram necrose de complexo areolopapilar, deiscência, seroma, hematoma, liponecrose, deslocamento do implante e trombose venosa profunda. Nenhuma paciente teve necessidade de resgate da reconstrução ou apresentou recidiva da neoplasia mamária durante o período do estudo.
Conclusão: Trata-se de técnica que preserva a pele da mama em sua parte inferior, com baixa possibilidade de deiscência ou extrusão do implante nesta região, proporcionando uma dupla proteção deste implante com o músculo peitoral maior nos dois terços superiores e o retalho cutâneo-dermogorduroso no terço inferior, caracterizando um "dual-plane".

Palavras-chave: Mastectomia; Neoplasias da mama; Mamoplastia

 

ABSTRACT

Introduction: A total of 57,960 new cases of breast cancer were expected in Brazil in 2016 according to data from the National Cancer Institute, corresponding to 25% of cancers in the country (excluding non-melanoma skin tumors). This study aims at presenting a surgical approach for immediate breast reconstructions with upper retropectoral and lower mixed subcutaneous cavities.
Methods: The authors performed breast reconstruction using flaps of the pectoral muscle and inferior cutaneous pedicle associated with insertion of silicone breast implants. The medical records of patients operated between 2012 and 2016 at the Plastic Surgery Service of the senior author's private clinic at Daher Hospital and Armed Forces Hospital were retrospectively analyzed.
Results: The results were satisfactory, with low complication rates and high patient and author satisfaction. Thirty-six patients, with a mean age of 59 years, underwent breast reconstruction using the described technique. The complications were nipple-areola complex necrosis, dehiscence, seroma, hematoma, liponecrosis, implant displacement, and deep venous thrombosis. No patient needed salvage surgery or had recurrence of mammary neoplasia during the study period.
Conclusion: The present technique preserves the skin located at the lower portion of the breast, with a low risk of dehiscence or extrusion of the implant in this region, providing a double protection of the implant, with the pectoralis major muscle in the upper two thirds and the cutaneous-dermis-fat flap in the lower third, characterizing a "dual-plane" positioning.

Keywords: Mastectomy; Breast neoplasms; Mammoplasty

 

Percepção dos internos de uma faculdade de medicina sobre o câncer de mama e reconstrução mamária

Leonardo David Pires Barcelos; Diogo Borges Pedroso; Valter Simões Deperon; José Rodrigues Nava; Gabriel Campelo dos Santos; Daniel Augusto dos Santos Soares
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):174-180

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. O objetivo é avaliar a percepção dos estudantes de medicina sobre o câncer de mama e reconstrução mamária.
Métodos: Trata-se de estudo transversal piloto composto por alunos do 5º e 6º ano de curso de medicina, realizado de maio de 2016.
Resultados: Foi questionado se há possibilidade de reconstrução mamária após a mastectomia, sendo que de forma unânime 100% foi sim. Para melhor caracterização, foi perguntado se a reconstrução pode ser feita no mesmo momento da mastectomia, 69 (57,5%) estudantes marcaram sim e 51 (42,5%) negaram. Em análise aos conhecimentos cirúrgicos, foi perguntado se os mesmos conhecem alguma técnica de reconstrução mamária, sendo que 49 (40,83%) responderam que sim e 71 (59,16%) negaram conhecer. Em relação ao encaminhamento à especialidade médica mais preparada para acompanhar e realizar a reconstrução mamária, 93 (77,5%) discentes elegeram a cirurgia plástica e 26 (21,66%) a mastologia. Quanto à possibilidade de reconstrução de mama em pacientes que farão radioterapia adjuvante, 66 (55%) responderam sim, 51 (42,5%) não e 3 (2,5%) não souberam responder. Quanto a esta possibilidade mesmo em pacientes com implantes de silicone, 59 (49,16%) responderam sim, 3 (2,5%) responderam não e 58 (48,33%) afirmaram não saber sobre o assunto.
Conclusão: Observou-se que a Mastologia vem ganhando espaço na reconstrução de mama, inclusive no meio acadêmico, devido ao alto percentual de resposta de que a mesma seria mais preparada do que a Cirurgia Plástica para reconstrução mamária.

Palavras-chave: Neoplasias inflamatórias mamárias; Mamoplastia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mastectomia segmentar; Prevenção de doenças

 

ABSTRACT

Introduction: Breast cancer is the most common type of cancer among women in the world and in Brazil, after non-melanoma skin cancer. Our objective was to evaluate the medical students' perception of breast cancer and breast reconstruction.
Methods: This is a cross-sectional pilot study composed of students from the fifth and sixth year of medical school, in May 2016.
Results: We questioned whether there is a possibility of breast reconstruction after mastectomy, and the response was unanimous (100%). For a better characterization, we asked if the reconstruction could be done at the same time as the mastectomy, and 69 (57.5%) students said yes and 51 (42.5%) denied. In the analysis of surgical knowledge, we asked whether they knew any breast reconstruction technique, and 49 (40.83%) answered yes and 71 (59.16%) denied knowing. With regard to referral to a medical specialist who was better prepared to follow and perform breast reconstruction, 93 (77.5%) students chose plastic surgery and 26 (21.66%) chose mastology. Regarding the possibility of breast reconstruction in patients who need to undergo adjuvant radiotherapy, 66 (55%) answered yes, 51 (42.5%) did not answer, and three (2.5%) did not know how to respond. Regarding this possibility in patients with silicone implants, 59 (49.16%) answered yes, three (2.5%) answered no, and 58 (48.33%) said they did not know about the subject.
Conclusion: We conclude that mastology has been gaining immense interest in the field of breast reconstruction, including in the academic world, based on the high percentage of respondents who stated that they are better prepared for this procedure than for plastic surgery for breast reconstruction.

Keywords: Inflammatory breast neoplasms; Mammaplasty; Reconstructive surgical procedures; Mastectomy, segmental; Disease prevention

 

Condutas em lipoaspiração entre cirurgiões brasileiros

Gustavo Moreira Costa de Souza; Sérgio Moreira da Costa; Márcio Henrique Lima Resende; Christiane Steponavicius Sobral; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):181-186

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: Desde a década de 1980, com Illouz, a lipoaspiração ganhou popularidade e representa hoje um dos procedimentos mais realizados no mundo. Algumas de suas complicações são graves e potencialmente letais. Não existe, contudo, uma uniformidade em sua prática ou no seu ensino. A avaliação das técnicas empregadas por cirurgiões plásticos pode ser o início de uma padronização.
Métodos: Foi aplicado um questionário sobre lipoaspiração no 52º Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica para cirurgiões plásticos de diferentes faixas etárias e regiões do Brasil, presentes no evento.
Resultados: Foram contabilizados 243 questionários preenchidos (n = 243). O número médio de incisões foi de 9 (2 - 16). Duzentos e quarenta e um cirurgiões (99%) realizam incisões na linha mediana/paramediana anteriormente e 236 (97%) incisam na linha mediana/paramediana na região posterior. Aproximadamente metade dos questionados utilizam a anestesia geral. Duzentos e nove cirurgiões (86%) posicionam o paciente em decúbito ventral durante o procedimento. A lipoaspiração superficial é realizada por 146 (60%) entrevistados, sendo que 22 (9%) fazem a aspiração apenas desta camada adiposa. Oitenta e cinco (35%) participantes relatam controlar a pressão do aparelho durante o procedimento.
Conclusão: A lipoaspiração realizada no Brasil apresenta grande variação técnica. Essa constatação nos faz refletir sobre a necessidade de uma uniformização de sua prática e ensino a fim de aumentar o controle e a segurança do procedimento.

Palavras-chave: Lipectomia; Gordura subcutânea abdominal; Dorso; Posicionamento do paciente; Anestesia

 

ABSTRACT

Introduction: Since the 1980s, with Illouz, liposuction has gained popularity and represents one of the most commonly performed procedures in the world today. Some of the complications are serious and potentially lethal. Nevertheless, uniformity in its practice or the manner in which it is taught does not exist. Evaluating techniques employed by plastic surgeons may be the start toward standardization.
Methods: A questionnaire on liposuction was given to plastic surgeons of different age groups and from regions of Brazil who were present at the 52nd Brazilian Conference for Plastic Surgery.
Results: Two hundred forty-three questionnaires were filled out (n = 243). The average number of incisions was 9 (2-16). Two hundred forty-one surgeons (99%) made incisions along the anterior median/paramedian line, and 236 (97%) made incisions on the posterior median/paramedian line. Approximately half of those surveyed utilized general anesthesia. Two hundred nine surgeons (86%) placed the patient in the prone position during the procedure. One hundred forty-six (60%) interviewees performed superficial liposuction, with 22 (9%) performing liposuction only on this adipose layer. Eighty-five (35%) participants reported controlling the apparatus's pressure during the procedure.
Conclusion: Liposuction procedures performed in Brazil have significant technical variations. This finding encourages us to reflect on the need to standardize liposuction practice and the manner in which it is taught so as to increase control over the procedure and its safety.

Keywords: Lipectomy; Subcutaneous abdominal fat; Dorsal; Patient positioning; Anesthesia

 

Fissura labiopalatina: avaliação do impacto psicológico utilizando a Escala de Autoestima de Rosenberg

Alesandra Glaeser; Sady Selaimen da Costa; Marcus Vinicius Martins Collares
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):187-195

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A fissura labiopalatina é a malformação mais frequente da região da cabeça e afeta mais de 10 milhões de pessoas no mundo. O objetivo do estudo foi avaliar a autoestima em pacientes portadores de fissura labiopalatina em acompanhamento no Serviço de Cirurgia Plástica Craniomaxilofacial do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, comparando-os com indivíduos não fissurados.
Métodos: Estudo transversal contemporâneo, com 160 participantes, sendo 80 pacientes com fissura labiopalatina já submetidos a procedimentos cirúrgicos relacionados à afecção e, como grupo controle, 80 alunos e funcionários da rede pública de ensino. Um questionário para caracterizar o grupo e a escala de autoestima de Rosenberg foram utilizados para a coleta de dados.
Resultados: Houve diferença significativa entre os grupos quanto ao estado civil, escolaridade e repetência escolar. Os pacientes com fissura labiopalatina apresentam níveis de autoestima menores em relação a indivíduos não afetados. Dentre eles, os subgrupos dos indivíduos com fissura bilateral, fissura completa, do gênero feminino, classe econômica D/E, baixa escolaridade, situação familiar reconstituída na infância e com resultados não satisfatórios em relação à comunicação, dentição e cicatriz de lábio também mostraram níveis de autoestima menores.
Conclusão: Houve relação significativa entre fissura labiopalatina e baixa autoestima.

Palavras-chave: Fenda labial; Saúde mental; Anormalidades congênitas; Autoimagem; Enfermagem

 

ABSTRACT

Introduction: Cleft lip and palate is the most frequent malformation of the head region and affects more than 10 million people worldwide. This study aims at evaluating the self-esteem in patients with cleft lip and palate and comparing that with the self-esteem of non-affected individuals during follow-up at the Department of Craniomaxillofacial Plastic Surgery of the Hospital de Clínicas of Porto Alegre.
Methods: This is a cross-sectional, contemporary study with 160 participants, comprising 80 patients with cleft lip and palate who have already undergone surgical procedures for correcting the condition and 80 non-affected students and employees of the public-school system as a control group. We used a questionnaire to characterize the group and the Rosenberg self-esteem scale for data collection.
Results: There was a significant difference between groups in terms of marital status, schooling, and school retention. Patients with a cleft lip and palate had lower levels of self-esteem than non-affected individuals. Among them, the individuals with bilateral clefts or complete clefts; female gender; economic strata of D/E; low level of schooling; families reconstituted during childhood; and with unsatisfactory results concerning communication, dentition, and lip scar also showed lower levels of self-esteem.
Conclusion: There was a significant relationship between cleft lip and palate and low self-esteem.

Keywords: Cleft lip; Mental health; Congenital abnormalities; Self-image; Nursing

 

Correção de fissura palatina com retalho musculo-mucoso de bucinador: resultados de 6 casos após 27 anos

Antonio Roberto Bozola
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):196-203

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: O retalho miomucoso de músculo bucinador, descrito em 1989, pode ser utilizado para corrigir fístulas palatinas, fissuras com alongamento do palato mole ou cobrir áreas cruentas após ressecções de tumores.
Métodos: Trata-se da análise do resultado após 27 anos de 6 casos de pacientes operados no Hospital de Base e na Santa Casa de São José do Rio Preto, no período de 1984 a 1989, e reavaliados em 2016, nos quais foram realizados retalhos miomucosos de bucinador para correção de fissura palatina.
Resultados: Dos 36 casos operados, 6 foram reavaliados após 27 anos, dos quais 5 trataram-se de correção primária e 1 de correção secundária (fístula após fechamento de fissura palatina). Todos os casos obtiveram resultados satisfatórios no crescimento maxilar, na correção da fistula palatina e na função da fala.
Conclusão: Apesar de estatisticamente não significativo, o presente estudo demonstrou que o retalho miomucoso de músculo bucinador para correção e alongamento do palato é um procedimento adequado, com resultados de crescimento maxilar normal ou próximo disso e fala praticamente normal, mesmo sem adequado tratamento fonoaudiológico.

Palavras-chave: Fissura palatina; Fenda labial; Insuficiência velofaríngea; Retalhos cirúrgicos; Fístula

 

ABSTRACT

Introduction: The buccal musculo-mucosal patch, described in 1989, can be used to correct palatine fistulas and fissures with stretching of the soft palate, or to cover bloody areas after tumor resection.
Methods: This is an analysis of the 27-year postoperative results for 6 patients who underwent operation at Base Hospital and Santa Casa de São José do Rio Preto between 1984 and 1989, and reassessed in 2016, when a myo-buccinator mucosa was used for cleft palate correction.
Results: Of the 36 operated cases, 6 were reevaluated after 27 years, of which 5 had primary correction and 1 had a secondary correction (fistula after cleft palate closure). All the cases had satisfactory results in terms of maxillary growth, correction of the palatine fistula, and speech function.
Conclusion: Although not statistically significant, the present study demonstrated that the buccal musculo-mucosal flap is an adequate procedure for correction and stretching of the palate, with normal or near-normal maxillary growth and practically normal speech even without adequate phono-audiological treatment.

Keywords: Cleft palate; Cleft lip; Velopharyngeal insufficiency; Surgical flap; Fistula

 

Avaliação da modificação da técnica de reconstrução das cartilagens alares de Max Pereira no protocolo de reconstrução nasal total do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Marcus Vinicius Martins Collares; João Maximiliano; Ciro Paz Portinho; Antonio Carlos Pinto Oliveira; Mariana Miguel Fraga; Daniela Elisa Miotto; Lucas Kreutz Rodrigues; Diego Dullius
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):204-210

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A reconstrução nasal é a mais antiga das cirurgias plásticas. A anatomia nasal é complexa e necessita de uma associação de técnicas para a restauração da função e estética nasal adequada. Pereira et al. descreveram uma técnica que possibilita a reconstrução nasal total da cartilagem alar, com o uso de um enxerto da cartilagem auricular, com mínima deformidade auricular secundária à retirada do enxerto. O objetivo deste trabalho é apresentar uma modificação da técnica acima descrita, que possibilita reconstruir mais uma região anatômica do nariz, sem aumentar a morbidade, realizada por Collares et al., e a sua inserção no protocolo de reconstrução nasal total do Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Métodos: Foi realizado um estudo retrospectivo. Avaliou-se a inserção da modificação da técnica em 10 pacientes que realizaram reconstrução nasal total.
Resultados: Após a análise dos 10 casos, utilizando a modificação da técnica inserida no protocolo de reconstrução nasal total do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, encontramos uma melhoria da forma do nariz, a válvula nasal interna com preservação da função e sem sequelas secundárias à retirada do enxerto auricular.
Conclusão: Nesta série de casos, a modificação da técnica de Max Pereira resultou em tratamento estético-funcional adequado quando implementada no protocolo de reconstrução nasal total do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, sem aumentar a morbidade na área doadora.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Cartilagens nasais; Procedimentos cirúrgicos nasais; Deformidades adquiridas nasais; Neoplasias nasais

 

ABSTRACT

Introduction: Nasal reconstruction is the oldest plastic surgery technique. The nasal anatomy is complex and requires an association of techniques for the restoration of function and adequate nasal esthetics. Pereira et al. described a technique that allows total nasal reconstruction of the alar cartilage through the use of an auricular cartilage graft, with minimal deformity secondary to the donor site. The objective of the present study is to present a modification, by Collares et al., of the technique described above, which allows the reconstruction of another anatomical region of the nose without increasing morbidity, and its insertion into the total nasal reconstruction protocol of Hospital de Clínicas of Porto Alegre.
Methods: A retrospective study was conducted. We evaluated technique modification in 10 patients who underwent total nasal reconstructions.
Results: After examining the 10 patients who were treated with the modified total nasal reconstruction protocol at the Hospital de Clínicas of Porto Alegre, we observed an improvement in the nose shape and internal nasal valve with preservation of function, without sequelae secondary to auricular graft removal.
Conclusion: In this case series, the modification of the Max Pereira technique resulted in adequate aesthetic-functional treatment when implemented in the total nasal reconstruction protocol of the Hospital de Clínicas of Porto Alegre, without increasing the morbidity in the donor area.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; Nasal cartilages; Nasal surgical procedures; Nose deformities, acquired; Nose neoplasms

 

Avaliação da equimose após osteotomia nasal lateral contínua interna e externa na rinoplastia aberta

Felipe Pimentel Magno; Henrique Biavatti; Juliana Bolandini de Matos; Bruno Perrelli Sá Freire Fernandes; Felipe Gomes de Oliveira Queiroga; Bianca Maria Barros Ohana; Celso Eduardo Jandre Boechat
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):211-216

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: O objetivo é avaliar a presença de equimose com 7 e 15 dias após osteotomia nasal lateral interna e externa na rinoplastia aberta.
Métodos: Análise prospectiva, dos pacientes submetidos à rinoplastia aberta, com osteotomia nasal lateral com total de 15 pacientes. Os pacientes foram alocados em dois grupos. Aqueles submetidos à osteotomia nasal lateral externa formaram o grupo A (n = 6) e os submetidos à osteotomia interna, o grupo B (n = 9). Foram avaliados com 7 e 15 dias de pós-operatório e registrada a presença ou ausência de equimose.
Resultados: Dentro do grupo A evidenciamos no 7º dia de pós-operatório 3 (50%) pacientes com equimose e 3 (50%) sem alteração na tonalidade da pele. Com 15 dias de pós-operatório, o mesmo grupo apresentava 2 (25%) pacientes com equimose e 4 (75%) sem alteração. Já no grupo B foram identificados no 7º dia após o procedimento 3 (33,4%) pacientes com presença de equimose e 6 (66,6%) sem alteração. O mesmo grupo após 15 dias do procedimento apresentou 1 (11,1%) paciente com equimose e 8 (88,9%) sem alteração.
Conclusão: Apesar da fratura interna apresentar menor incidência de equimose no sétimo e décimo quinto dias de pós-operatório, não houve relevância estatística na comparação entre as técnicas.

Palavras-chave: Rinoplastia; Osteotomia; Nariz; Equimose

 

ABSTRACT

Introduction: The objective is to evaluate the presence of ecchymosis 7 and 15 days after internal and external lateral nasal osteotomy in open rhinoplasty.
Methods: A prospective evaluation of 15 patients who underwent open rhinoplasty with lateral nasal osteotomy was conducted. The patients were allocated into two groups. Those who underwent external lateral nasal osteotomy were included in group A (n = 6), while those who underwent internal osteotomy were included in group B (n = 9). The patients were evaluated on postoperative days 7 and 15, and the presence or absence of ecchymosis was recorded.
Results: In group A, we observed that on postoperative day 7, 3 patients (50%) had ecchymosis and 3 (50%) showed no changes in skin color. On postoperative day 15, the same group had 2 patients (25%) with ecchymosis and 4 (75%) without changes. On the other hand, in group B, 3 patients (33.4%) had ecchymosis and 6 (66.6%) showed no changes on postoperative day 7. In the same group, 1 patient (11.1%) had ecchymosis and 8 (88.9%) showed no changes 15 days after surgery.
Conclusion: Despite the lower incidence of ecchymosis in internal fractures on postoperative days 7 and 15, no statistical significance was observed between the two techniques.

Keywords: Rhinoplasty; Osteotomy; Nose; Ecchymosis

 

Retalho nasogeniano de interpolação na reconstrução da asa nasal após ressecção de tumores cutâneos

Rafael Luís SAKAI; Luis Carlos Vieira Tavares; Carlos Alberto Komatsu; Leão Faiwichow
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):217-221

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: O nariz é sede frequente de neoplasias cutâneas. Pela importância estético-funcional, a reconstrução do nariz, em especial da asa nasal, é um desafio. O objetivo é descrever o retalho nasogeniano de interpolação na reconstrução da asa nasal após ressecção de tumores cutâneos.
Métodos: Pacientes com tumores de pele não melanoma de asa nasal, sem comprometimento dos sulcos alar ou supra-alar, foram submetidos à reconstrução com retalho nasogeniano de interpolação associado a enxerto de cartilagem conchal. Detalhes do planejamento cirúrgico e da sequência operatória, assim como a análise dos resultados, são demonstrados.
Resultados: No tratamento de tumores de pele localizados na asa nasal, deve-se buscar resultados sob o ponto de vista oncológico e estético. Assim, a preservação da estrutura tridimensional e das características cutâneas da asa nasal deve ser objetivada.
Conclusão: O retalho nasogeniano de interpolação mostrou-se eficaz na reconstrução da asa nasal, apesar da necessidade de dois tempos cirúrgicos.

Palavras-chave: Nariz; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Retalhos cirúrgicos; Neoplasias cutâneas

 

ABSTRACT

Introduction: The nose is a common site for skin neoplasms. Due to its functional and esthetic importance, nasal reconstruction, mainly that of the nose ala, is challenging. The objective is to describe the nasolabial interpolation flap for nasal alar reconstruction after skin tumor resection.
Methods: Patients with nonmelanoma skin tumors on the nasal ala without involvement of the alar and supra-alar sulcus underwent reconstruction with a nasolabial interpolation flap associated with conchal cartilage grafting. Details of the surgical planning and operative sequence and an analysis of the results are presented.
Resultados: In the treatment of skin tumors on the nasal ala, results from the oncological and esthetic point of view should be sought, i.e., maintenance of the three-dimensional structure and cutaneous features should be intended.
Conclusion: Use of the nasolabial interpolation flap was effective for nasal alar reconstruction despite the need for two surgeries.

Keywords: Nose; Reconstructive surgical procedures; Surgical flaps; Skin neoplasms

 

Tratamento cirúrgico da ptose palpebral moderada e grave: análise de resultados

Rodolfo Chedid; Celso EDUARDO Jandre Boechat; Fernando Serra Guimarães
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):222-228

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A ptose palpebral é uma afecção comum na prática clínica na qual uma perfeita avaliação torna-se mandatória. Definimos ptose quando a margem palpebral encontra-se abaixo de 2 mm da junção corneoescleral e pode ser classificada em leve, moderada e grave. Existem inúmeras técnicas de reparo e a escolha dependerá da classificação da função do músculo levantador.
Métodos: Foram analisados de forma prospectiva, no período de março de 2013 a maio de 2015, quatorze (n = 14) pacientes submetidos ao tratamento cirúrgico de ptose palpebral moderada e grave (n = 21). Inúmeros fatores foram estudados, tais como grau de ptose e função do músculo elevador da pálpebra, tipo de técnica de reparo, complicações imediatas e tardias, etc.
Resultados: Quatorze pacientes foram opera-dos, totalizando 21 pálpebras, sendo que, 85% foram de etiologia adquirida e 15% congênita. Com relação ao grau de ptose, 64,3% (n = 9) foram moderadas e 35,7% (n = 5) graves. No que tange à função do músculo levantador, encontramos função boa 28,5% (n = 4), moderada 28,5% (n = 4) e pobre 43% (n = 6). Em relação às com-plicações, 2 casos de hiperemia conjutival e um caso de edema. Obtivemos um alto índice de satisfação com 85,7% (n = 12), com baixas taxas de complicações.
Conclusão: A ptose palpebral é uma enfer-midade comum na prática clínica e exige por parte do cirurgião um perfeito conhecimento anatômico da delicada estrutura palpebral e também de sua fisiopatologia. Uma perfeita avaliação desse paciente torna-se mandatória para o emprego do tratamento mais adequado.

Palavras-chave: Blefaroptose; Blefarofimose; Miastenia gravis; Fascia lata; Doenças palpebrais

 

ABSTRACT

Introduction: Eyelid ptosis is a common condition in clinical practice for which a complete evaluation is mandatory. Ptosis is defined when the eyelid margin is 2 mm below the corneoscleral junction and can be classified as mild, moderate, and severe. There are numerous repair techniques, and the choice will depend on the classification of the function of the levator muscle.
Methods: We evaluated prospectively, from March 2013 to May 2015, 14 patients who underwent surgical treatment of moderate and severe ptosis (n = 21). Several factors were studied, such as degree of ptosis and function of the eyelid levator muscle, type of repair technique, and immediate and late complications.
Results: Fourteen patients (21 eyelids) underwent operation. The etiology was acquired in 85% of the cases and congenital in 15%. With respect to the degree of ptosis, 64.3% (n = 9) of the cases were moderate and 35.7% (n = 5) were severe. With respect to the muscle function of the levator, good, moderate, and poor functions were observed in 28.5% (n = 4), 28.5% (n = 4), and 43% (n = 6) of the cases, respectively. With regard to complications, 2 cases of conjunctival hyperemia and one case of edema were observed. We obtained a high satisfaction rate of 85.7% (n = 12), with low complication rates.
Conclusion: Eyelid ptosis is a common presentation in clinical practice and requires on the part of the surgeon a detailed anatomical knowledge of the delicate structure of the eyelid and its pathophysiology. A complete evaluation of these patients is mandatory for the employment of the most appropriate treatment.

Keywords: Blepharoptosis; Blepharophimosis; Myasthenia gravis; Fascia lata; Eyelid diseases

 

Retalho de McGregor: uma alternativa para reconstrução de pálpebra inferior e região periorbital

Augusto César de Melo Almeida; José Carlos Ribeiro Resende Alves; Nárlei Amarante Pereira; Liliane Carvalho Jamil; Erick Horta Portugal; Rebeca Paohwa Liu da Fonseca; Aloísio Ferreira da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):229-235

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A reconstrução da pálpebra inferior é um desafio para o cirurgião plástico. Exige um conhecimento das variadas técnicas cirúrgicas e da anatomia. Em 1973, McGregor publicou a zetaplastia periorbital lateral que se mostra como excelente alternativa dentro do arsenal terapêutico reconstrutivo. O objetivo é demonstrar aplicabilidade clínica do retalho de McGregor como opção para reconstrução de defeitos da pálpebra inferior e região periorbital.
Métodos: Estudo retrospectivo, descritivo e analítico de sete pacientes que foram submetidos à excisão de neoplasias cutâneas da pálpebra inferior e regiões adjacentes, sendo utilizado para reconstrução do defeito cirúrgico o retalho de McGregor, entre abril de 2010 e outubro de 2016, na Clínica de Cirurgia Plástica do Hospital Felício Rocho, Belo Horizonte, MG.
Resultados: A idade dos pacientes variou entre 38 e 79 anos, com média de 65,4 anos, sendo cinco (71,4%) do sexo feminino. Ao exame anatomopatológico, 85,7% das neoplasias eram carcinoma basocelular e um caso (14,3%) correspondia a carcinoma microcístico anexial. Quatro pacientes foram submetidos à cirurgia micrográfica de Mohs para excisão da lesão. Em um caso foi utilizada a técnica de Matsuo para reconstrução palpebral da lamela posterior. Seguimento com média de 36,3 meses, seis pacientes (85,7%) evoluíram bem sem intercorrências com resultado satisfatório, um paciente evolui com ectrópio no pós-operatório por deformação do enxerto de cartilagem da orelha utilizado na reconstrução.
Conclusão: O retalho de McGregor apresentou aplicabilidade adequada, sendo uma excelente alternativa para reconstrução de defeitos da pálpebra inferior e tecidos adjacentes, com bons resultados estético e funcional.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Pálpebras

 

ABSTRACT

Introduction: Lower eyelid reconstruction is a challenge for plastic surgeons. It requires knowledge of various surgical techniques and anatomy. In 1973, McGregor published the lateral periorbital zetaplasty technique, which proved to be an excellent alternative within the therapeutic reconstructive arsenal. The objective is to demonstrate the clinical applicability of the McGregor flap as an option for reconstruction of lower eyelid and periorbital region defects.
Methods: In this retrospective, descriptive, and analytical study, seven patients underwent excision of cutaneous malignant tumors of the lower eyelid and adjacent regions and reconstruction using the McGregor flap between April 2010 and October 2016 at the Plastic Surgery Clinic of Hospital Felício Rocho, Belo Horizonte, MG.
Results: The age of the patients ranged from 38 to 79 years, with an average of 65.4 years. Five of the seven patients (71.4%) were women. At the anatomopathological examination, 85.7% of the cutaneous tumors were basal cell carcinoma, and 14.3% (n = 1) were adnexal microcystic carcinoma. Four patients underwent Mohs micrographic surgery for excision of the lesions. In one patient, the Matsuo technique was used for palpebral reconstruction of the posterior lamella. In the follow-up averaging 36.3 months, the conditions of the six patients (85.7%) progressed well without complications, with satisfactory results; one patient developed postoperative ectropion owing to the deformation of the cartilage graft of the ear used in the reconstruction.
Conclusion: The McGregor flap presented adequate clinical applicability, making it an excellent alternative for reconstruction of lower eyelid defects and adjacent tissues with good aesthetic and functional results.

Keywords: Surgical flaps; Reconstructive surgical procedures; Eyelids

 

Otoplastia Combinada

Osvaldo Ribeiro Saldanha; Osvaldo Ribeiro Saldanha; Cristianna Bonneto Saldanha; Paulo Rodamilans Sanjuan; Sabina Aparecida Alvarez de Paiva; Bernardo Fernandes de Souza Fontes; Flávio Francescheli; Naby Gebrim; Francisco Felipe Góis de Oliveira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):236-241

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: Orelha em abano é a deformidade congênita mais comum de cabeça e pescoço, cuja transmissão se dá por herança autossômica dominante, sem predileção por gênero. A orelha proeminente ou "em abano" ocorre quando há um excesso ou hipertrofia da concha auricular, apagamento da antélice, um ângulo escafoconchal maior que 90º ou uma combinação destes, ocorrendo uni ou bilateralmente. O objetivo é apresentar uma abordagem conservadora para correção de orelha em abano, com a associação de técnicas.
Métodos: Foi utilizada uma variação cirúrgica para realização de otoplastia com o auxílio de uma abordagem anterior para ressecção da concha auricular associada ao enfraquecimento da antélice com incisões parciais na cartilagem também por via anterior e a realização de pontos de Mustardé por via posterior para melhor definição da antélice, sem a fixação da concha à mastoide. Foram operados 200 pacientes com idade média de 17 anos, entre janeiro de 1987 e janeiro de 2015, sendo 60% do gênero feminino.
Resultados: Dos 200 pacientes, apenas 24 necessitaram revisões cirúrgicas discretas.
Conclusão: O procedimento cirúrgico é simples, facilmente reprodutível, proporcionando bons resultados, com alto grau de satisfação e baixo índice de complicações/morbidade.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Orelha externa; Pavilhão auricular/anormalidades; Hipertrofia

 

ABSTRACT

Introduction: Protruding ear is the most common congenital deformity of the head and neck, with an autosomal dominant inheritance and no predilection for sex. Protruding ear or prominent ear occurs when there is concha excess or hypertrophy, erasure of the antihelix, a scapho-conchal angle greater than 90º, or a combination of these factors, occurring uni- or bilaterally. The objective is to present a conservative approach to correct protruding ear, with a combination of techniques.
Methods: The otoplasty surgical technique involved an anterior approach for resection of the auricular concha, which was associated with weakening of the antihelix, and partial incisions of the cartilage were performed through anterior access and of Mustardé sutures, through posterior access for better definition of the antihelix without fixation of the concha to the mastoid. Two hundred patients with a mean age of 17 years underwent operations between January 1987 and January 2015, 60% of whom were female.
Results: Of the 200 patients, only 24 patients needed discrete surgical revisions.
Conclusion: The surgical procedure is simple, easily reproducible, provides good results, and is associated with a high degree of satisfaction and a low rate of complications/morbidities.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; External ear; Pinna/abnormalities; Hypertrophy

 

Avaliação pré e pós-operatória do efeito da cirurgia reparadora na qualidade de vida e da autoestima do paciente: um estudo prospectivo envolvendo 52 pacientes

Victor Felipe dos Santos Tejada; Raúl Andrés Mendoza Sassi; Luciano Zogbi Dias; Susi Heliene Lauz Medeiros
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):242-250

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: As lesões de pele benignas e malignas podem afetar a qualidade de vida (QV) e a autoestima dos pacientes, tendo a cirurgia plástica reparadora im-portante papel nesses indivíduos. O objetivo é estudar o efeito da cirurgia plástica reparadora sobre a QV e a autoestima de pacientes.
Métodos: Foi realizado um estudo quase-experimental (antes e de-pois). A QV foi medida pelo questioná-rio SF-36. Para a medida da autoestima, foi utilizada a escala de autoestima de Rosemberg. Alterações nos escores de ambos os instrumentos foram medidas antes e após o procedimento cirúrgico e a significância estatística da diferença foi avaliada pelo teste t. A proporção de indivíduos com aumento de escore de QV e autoestima, segundo as categorias de variáveis sociodemográficas, caracte-rísticas da lesão ou da doença, classifica-ção do tratamento cirúrgico e eventos estressantes, foi medida, e a significância estatística foi avaliada pelo teste do Qui-quadrado.
Resultados: Foram entrevis-tados 52 pacientes. Após a intervenção cirúrgica, houve melhora significativa no escore de QV na maioria dos domínios de SF-36 (aspectos emocionais, físicos, sociais, dor, estado geral de saúde e saú-de mental) e melhora na escala de autoes-tima de Rosemberg. Os fatores associa-dos a maior probabilidade de melhora na QV e autoestima após a cirurgia foram idade igual ou superior a 60 anos, cor de pele branca, maior escolaridade, ocorrên-cia de evento estressante e tipo maligno de neoplasia.
Conclusões: A cirurgia reparadora teve um impacto positivo em vários domínios de QV e autoestima, mostrando outras melhorias na saúde do paciente, além dos benefícios clínicos.

Palavras-chave: Qualidade de vida; Autoimagem; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Inquéritos e questionários

 

ABSTRACT

Introduction: Benign and malignant skin lesions can affect patients' quality of life and self-esteem; thus, reconstructive plastic surgery is important for these individuals. The objective is to assess the effect of reconstructive plastic surgery on the quality of life (QoL) and self-esteem in patients with benign or malignant skin lesions.
Methods: This quasi-experimental "pre-post study" measured QoL using the 36-Item Short Form Health Survey (SF-36) questionnaire. For the measure of self-esteem, the Rosenberg Self-Esteem Scale was used. The changes in scores of both instruments were measured before and after surgery, and the statistical significance of the difference was evaluated using a paired sample t test. The proportion of individuals with an increased QoL score and self-esteem according to sociodemographic variables, lesion or disease characteristics, surgical treatment classification, and stressful events was measured, whereas the statistical significance was assessed using the chi-square test.
Results: Fifty-two patients were interviewed. After the surgical intervention, significant improvement in QoL score in most SF-36 domains (emotional, physical, social, pain, general health, and mental health aspects) and improvement in the Rosenberg Self-Esteem Scale score were noted. The factors associated with a higher probability of improvements in QoL and self-esteem after surgery were age =60 years, white skin color, higher education level, occurrence of a stressful event, and malignant neoplasia.
Conclusions: Reconstructive surgery positively affected several domains of QoL and self-esteem, showing other improvements in patient health beyond its technical and clinical benefits.

Keywords: Quality of life; Self-concept; Surgical reconstructive procedures; Surveys and questionnaires

 

RELATO DE CASO

Simastia pós-mamoplastia de aumento com implantes de silicone: tratamento com suturas de adesão

Michel Pavelecini; Felipe Bilhar Fasolin; Eduardo Madalosso Zanin; Bruno Della Mea Gasperin; Flávio Maciel de Freitas; Leonardo Milanesi Possamai; Ronaldo Scholze Webster; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):251-257

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Introdução: A mamoplastia de aumento é o procedimento cirúrgico estético mais realizado nos EUA e o segundo no Brasil. Simastia é uma de suas possíveis complicações. Esta é definida como o mal posicionamento medial dos implantes mamários, que cruzam a linha média, com perda do sulco intermamário.
Métodos: Trabalho tipo série de casos. Duas pacientes foram submetidas à correção de simastia pós-mamoplastia de aumento. A via de acesso utilizada foi a incisão inframamária prévia. A correção do sulco intermamário foi realizada por escarificação das superfícies anterior e posterior da cápsula, associada a pontos de adesão com fio monofilamentar não absorvível (4 linhas com 6 pontos cada, compreendendo uma faixa vertical de aproximadamente 4 cm de largura na região pré-esternal). Em um dos casos o implante foi recolocado imediatamente e, no outro, em procedimento realizado 3 meses após.
Resultados: Obtivemos um novo sulco intermamário satisfatório, com adequado resultado estético em ambos os casos. Não se observou recorrência após 9 e 11 meses de observação.
Conclusões: A abordagem com suturas de adesão para a redefinição do sulco intermamário foi efetiva para o tratamento da simastia pós-mamoplastia de aumento.

Palavras-chave: Implantes de mama; Mamoplastia; Doenças mamárias; Mama; Próteses e implantes

 

ABSTRACT

Introduction: Augmentation mammoplasty is the most commonly performed esthetic surgical procedure in the United States and second in Brazil. Symmastia is one of its possible complications. This is defined as incorrect medial positioning of the breast implants, which cross the midline, losing the intermammary sulcus.
Methods: Work type, series of cases. Two patients underwent symmastia repair after breast augmentation. The access route used was the previous inframammary incision. The repair of the intermammary sulcus was performed by scarification of the anterior and posterior capsule surfaces, associated with adhesion suture with non-absorbable monofilament threat (4 lines with 6 points each, comprising a vertical band of approximately 4 cm wide in the presternal region). In one of the cases, the implant was immediately replaced, and in the other, the procedure was done 3 months later.
Results: In both cases, we obtained a new satisfactory intermammary sulcus, with proper esthetic result. No recurrence was observed on follow-ups at 9 and 11 months.
Conclusions: The approach with adhesion sutures to redefine the intermammary sulcus was effective in the treatment of symmastia after breast augmentation.

Keywords: Breast implants; Mammoplasty; Mammary diseases; Breast; Prostheses and implants

 

Toxina botulínica para tratamento de síndrome do Choro Assimétrico: relato de caso

Luiz Guilherme de Moraes Prado Mazuca; Hugo Alberto Nakamoto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):258-261

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Síndrome do choro assimétrico é uma condição congênita secundária à hipoplasia ou ausência do músculo depressor do ângulo da boca. Trata-se de uma condição não tão incomum que pode cursar com assimetria facial ao chorar e sorrir, além de poder estar associadas a outras malformações congênitas. Crianças com essa deformidade podem sofrer dificuldades psicossociais e introversão. O arsenal terapêutico dessa condição já foi estudado e discutido na literatura com ênfase em abordagens cirúrgicas e invasivas. Relatamos aqui um caso de uma criança de 9 anos com essa síndrome, tratada, de forma menos invasiva, com toxina botulínica, com um bom resultado e satisfação.

Palavras-chave: Toxinas botulínicas tipo A; Assimetria facial; Paralisia facial; Anormalidades da boca; Anormalidades congênitas

 

ABSTRACT

Asymmetric crying face syndrome is a congenital condition secondary to hypoplasia or absence of the depressor muscle at the mouth angle. It is a common condition that presents with facial asymmetry while crying and smiling and may be associated with other congenital malformations. Children with this deformity may experience psychosocial difficulties and introversion. The therapeutic arsenal of this condition has already been studied and discussed in the literature with an emphasis on surgical and invasive approaches. We report here a case of a 9-year-old child with this syndrome, treated less invasively with botulinum toxin, with good result and satisfaction.

Keywords: Botulinum toxin type A; Facial asymmetry; Facial paralysis; Abnormalities of the mouth; Congenital abnormalities

 

Reconstrução de extenso defeito da parede torácica anterior pós-mediastinite com retalho de omento: relato de caso

Otavio Machado de Almeida; Rodrigo Garcia de Arruda; Denis Oksman; Carlos Eduardo Domene; Paula Volpe; Frederico de Almeida Heitor; Marina Longo Machado de Almeida; Felipe Sandoval
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):262-266

PDF Português PDF Inglês Texto em Português Texto em Inglês

RESUMO

Apresentamos o caso de um paciente de 70 anos de idade que evoluiu com extenso defeito cutâneo em parede torácica anterior após ter sido submetido a revascularização do miocárdio e mediastinite pós-operatória. Pela impossibilidade de utilização de retalhos cutâneos e musculares da região, fizemos a reconstrução com a rotação de retalho de omento baseado na artéria gastroepiploica esquerda e enxerto de pele em malha.

Palavras-chave: Omento; Parede torácica; Retalhos cirúrgicos; Mediastinite

 

ABSTRACT

We report the case of a 70-year-old patient who developed an extensive skin defect in the anterior chest wall after undergoing myocardial revascularization and postoperative mediastinitis. Owing to the impossibility of using cutaneous and muscular flaps on the region, we performed the reconstruction with an omentum flap based on the left gastroepiploic artery and meshed skin graft.

Keywords: Omentum; Chest wall; Surgical flap; Mediastinitis

 

CARTA RESPOSTA

ERRATA

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons