ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 20 from 567 result(s)

Search for : Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mastectomia; Mamoplastia; Neoplasias da mama; Direito à saúde

Reduction mastoplasty with submuscular implants for breast symmetrization in patients undergoing mastectomy

Lia Fleissig Ferreira; Ana Claudia Benjamim Burattini; Julia Broetto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Luiz Henrique Gebrim
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(2):148-157 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction with expanders/implants is one of the most common techniques used for the treatment of mastectomy-induced sequelae, due to the reduced surgical time and morbidity. However, the maintenance of long-term symmetrization in the contralateral breast remains a major challenge. The procedure of reduction mastoplasty has been developed, and is performed by positioning a submuscular implant in the contralateral breast of patients undergoing breast reconstruction. METHODS: A total of 31 patients were included in the study. Their primary characteristics were glandular resection, combined with implant insertion in the subpectoral plane. Complications, shape, symmetry, and volume were subsequently evaluated. RESULTS: A low incidence of complications and surgical revisions was observed, with no cases of implant loss. Good breast symmetry was achieved. CONCLUSION: Reduction mastoplasty with submuscular implants proved to be a safe procedure, and resulted in good breast symmetry in patients who underwent mastectomy.

Keywords: Breast neoplasms; Mammoplasty; Breast implant; Mastectomy.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária com uso de expansores/implantes é uma das técnicas mais empregadas para tratamento das sequelas de mastectomia devido ao menor tempo cirúrgico e menor morbidade. No entanto, a manutenção da simetria com a mama contralateral a longo prazo continua a ser um grande desafio. É proposta, então, técnica de mastoplastia redutora com colocação de implante submuscular na mama contralateral de pacientes com reconstrução mamária. MÉTODOS: Foram incluídas 31 pacientes submetidas a esta técnica, cujas características principais são ressecção glandular associada à inclusão de prótese em plano subpeitoral total. Foram avaliadas as complicações e simetria de forma e volume obtida. RESULTADOS: Observou-se baixa incidência de complicações e revisões cirúrgicas, nenhum caso de perda do implante e bons resultados de simetria. CONCLUSÃO: A mastoplastia redutora com implante submuscular mostrou-se técnica segura, com bons resultados de simetria em pacientes mastectomizadas.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mamoplastia; Implante mamário; Mastectomia.

 

Reconstruction of the papilla and immediate tattooing of the nipple-areola complex: the technique, results, and a literature review

Francisco Jose Fontenele Bezerra; Rosely Moraes Gonçalves de Moura
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(1):12-18 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The reconstruction of the nipple-areola complex (NACRec) is the final stage of breast reconstruction; and tattooing the nipple-areola complex (NAC) is well established as effective, although not widespread among Brazilian plastic surgeons. We have shown a simple method of NACRec using skin flaps for the preparation of the papilla and immediate tattooing of the NAC, shortening the recovery of the patient and avoiding new surgeries. METHODS: We performed a retrospective study of patients submitted to NACRec in our private clinic, from September 2015 to December 2016. We also searched the Medline database from 2004 to 2016 for reports of diseases associated with tattooing. RESULTS: Twenty-six patients underwent 28 reconstructions of the nipple-areola complex, with a mean age of 48 years (ranging from 29 to 65 years), with no major complications, except for the irregularity in pigment absorption in eight reconstructions (28.5%). CONCLUSION: The use of tattooing techniques in the preparation of the nipple-areola complex proved to be effective, with minimal morbidity, and easy to perform, with high patient satisfaction rates, despite the need for a future touch-up to obtain the ideal shade.

Keywords: Tattooing; Breast neoplasms; Mammaplasty; Reconstructive surgical procedures; Cosmetic techniques.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução do complexo areolopapilar (RecCAP) constitui-se na etapa final da reconstrução mamária, estando a tatuagem do complexo areolopapilar (CAP) bem estabelecida como efetiva, apesar de pouco difundida entre cirurgiões plásticos brasileiros. Nós mostramos um método simples de RecCAP com a utilização de retalhos cutâneos para confecção da papila e imediata tatuagem do CAP encurtando a recuperação do paciente e evitando novos tempos cirúrgicos. MÉTODOS: Foi realizado um estudo retrospectivo de pacientes submetidas à RecCAP em nossa clínica privada, no período de setembro de 2015 a dezembro de 2016. Também se procedeu uma pesquisa na base de dados Medline no período de 2004 a 2016, incluindo relatos de doenças associadas à tatuagem. RESULTADOS: Vinte e seis pacientes foram submetidos a 28 reconstruções do complexo areolopapilar, com faixa etária média de 48 anos (variando de 29 a 65 anos), não havendo maiores complicações, com exceção da irregularidade na absorção do pigmento em oito reconstruções (28,5%). CONCLUSÃO: A utilização de técnicas de tatuagem na confecção do complexo areolopapilar mostrou-se eficaz, com mínima morbidade e de fácil execução, com altos índices de satisfação do paciente, apesar da necessidade de retoques futuros na obtenção da tonalidade ideal.

Palavras-chave: Tatuagem; Neoplasias da mama; Mamoplastia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Técnicas cosméticas.

 

Breast reconstruction with autologous tissue: 380 consecutive cases

Larissa Silva Leitão Daroda; Romeu Ferreira Daroda; Darlen Rodrigues Vieira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(3):352-360 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction plays an important role in the treatment of breast cancer. Several options are available for autologous breast reconstruction, the more widespread being the transverse rectus abdominis myocutaneous (TRAM) flap, the latissimus dorsi myocutaneous (LDM) flap, and the local muscle (LM) flap. The objective of this work was to demonstrate the initial experience in breast reconstruction with autologous tissue, with or without implants. METHOD: A retrospective analysis was performed of medical charts of 367 patients who underwent immediate and delayed breast reconstruction with the unipediculated TRAM flap, LD flap, or LM flap. RESULTS: Three hundred eighty breasts were reconstructed. There were 156 TRAM flap procedures, 179 LD flap procedures, and 49 other techniques. The size of the implants ranged between 155 cc and 640 cc. The mean age of the patients was 49.33 years. One hundred ninety-seven patients underwent surgery on the right side and 169 on the left; 14 patients underwent bilateral reconstruction. Reconstruction was immediate in 80% of the patients. There were few moderate (partial dehiscence of the wound requiring suturing) and severe complications (flap liponecrosis, extrusion of the implant after infection, and pulmonary thromboembolism) and some minor complications that did not require surgical correction. CONCLUSIONS: Breast reconstruction with autologous tissue provides the plastic surgeon with a consistent and reliable method of breast reconstruction, with very satisfactory aesthetic results and low morbidity in selected patients.

Keywords: Mammoplasty; Surgical flaps; Muscles; Breast tumors; Reconstructive surgical procedures.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária desempenha papel importante no tratamento do câncer de mama. Várias opções estão disponíveis para a reconstrução autóloga, sendo as mais difundidas o retalho do reto abdominal (TRAM), o retalho de grande dorsal e retalho muscular local. O trabalho visa demonstrar a experiência inicial na reconstrução mamária com tecido autólogo, acrescido ou não de implante. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de prontuários de 367 pacientes que foram submetidas à reconstrução mamária imediata e tardia com retalho do reto abdominal (TRAM) unipediculado ou retalho de grande dorsal (GD) ou retalho muscular local (RL). RESULTADOS: Foram reconstruídas 380 mamas. Em 156 pacientes, a técnica foi TRAM; em 179, GD; e, em 49 pacientes, outras técnicas foram empregadas. O tamanho dos implantes variou entre 155 cc e 640 cc. A idade média das pacientes foi de 49,33 anos. 197 pacientes foram operadas do lado direito, 169 do lado esquerdo e em 14 pacientes a reconstrução foi bilateral. A reconstrução foi imediata em 80% das pacientes. Houve poucas complicações moderadas (deiscência parcial da sutura, com necessidade de ressutura) e graves (liponecrose do retalho, extrusão do implante após infecção e tromboembolismo pulmonar) e, ainda, algumas complicações menores que não demandaram correção cirúrgica. CONCLUSÕES: A reconstrução mamária com tecido autólogo fornece ao cirurgião plástico um método consistente e confiável de reconstrução mamária, com resultados estéticos muito satisfatórios e com morbidade pequena para pacientes selecionadas.

Palavras-chave: Mamoplastia; Retalhos cirúrgicos; Músculos; Neoplasias da mama; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Estimation of implant volume in immediate breast reconstruction using mastectomy specimen weight

Francisco José Fontenele Bezerra; Rosely Moraes Gonçalves de Moura
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(4):412-416 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The choice of the appropriate volume of silicone implant to replace the mastectomy specimen is usually performed with the aid of provisional silicone molds which leads to a subjective evaluation and dependent on surgeons experience. The discovery of a simple mathematical predictive model allowed an objective, easy and reproducible evaluation by any plastic surgeon. This study aimed to identify the eficiency of a mathematical model in patients operated in Brazil, with ethnic characteristics difierent from other countries derived from the formulas had been founded (France and Taiwan).
Methods: A search was carried out in the PubMed and VHL databases in the last 10 years, using the keywords: "Breast Implants", "Mammoplasty"," Mastectomy", "Reconstruction" and "Methods in Plastic Surgery" and a prospective study with 20 patients (30 breasts) operated by authors.
Results: We used the Nice (France) formula because our patients mostly produced specimens larger than 450g and our technique, using synthetic mesh forming the pectoral submuscular pouch, allowed the reconstruction in a single time with silicone prostheses larger than 300cc.
Conclusion: There was eficiency in the use of the Nice Formula to identify the appropriate volume in immediate breast reconstruction to mastectomy using the weight of the specimen in grams and it had been produced satisfactory aesthetic results in the immediate and late postoperative period.

Keywords: Mastectomy; Mammaplasty; Breast implants; Reconstructive surgical procedures; Breast neoplasms.

 

RESUMO

Introdução: A escolha do volume adequado do implante de silicone à substituição do espécime da mastectomia é usualmente realizada com auxílio de moldes provisórios de silicone, levando a uma avaliação subjetiva e dependente da experiência do cirurgião. A descoberta de um modelo preditivo matemático simples permitiu uma avaliação objetiva, fácil e reprodutível por qualquer cirurgião plástico. Este estudo objetivou identificar a eficiência de um modelo matemático nos pacientes operados no Brasil, com características étnicas diferentes aos outros países de origem das fórmulas (França e Taiwan).
Métodos: Foi realizada uma pesquisa nos bancos de dados PubMed e BVS nos últimos 10 anos, utilizando as palavras-chave: Implantes de Mama, Mamoplastia, Mastectomia, Reconstrução e Métodos em Cirurgia Plástica, e estudo prospectivo com 20 pacientes (30 mamas) operadas pelo autor.
Resultados: Utilizamos a fórmula de Nice (França), pois nossas pacientes na sua grande maioria produziram espécimes maiores que 450g e a nossa técnica, com utilização de tela sintética formando a bolsa submuscular peitoral maior, permitiu a reconstrução em tempo único com próteses de silicone maiores que 300cc.
Conclusão: Houve eficiência na utilização da Fórmula de Nice em identificar o volume adequado na reconstrução mamária imediata à mastectomia utilizando o peso do espécime em gramas e obtivemos resultados estéticos satisfatórios no pós-operatório imediato e tardio.

Palavras-chave: Mastectomia; Mamoplastia; Implantes de mama; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Neoplasias da mama.

 

Complications of immediate breast reconstruction after total mastectomy using conical and non-conical prostheses

ROGÉRIO DE OLIVEIRA RIBEIRO; SALUSTIANO GOMES DE PINHO PESSOA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(4):463-468 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: In the biennium 2016-2017, approximately 2,160 new cancer cases were identified by the Brazilian National Cancer Institute (Instituto Nacional do Câncer; INCA) for the state of Ceará and 57,960 new cases for every 100,000 women in Brazil. Breast reconstruction with alloplastic implants presents early and late surgical complications directly or indirectly related to the surgical technique used to perform mastectomy and implantation of the synthetic material. This study aimed to analyze the complications found in a group of patients submitted for immediate breast reconstruction using conical and non-conical prostheses.
Methods: This is a cross-sectional, retrospective, observational cohort study that analyzed the medical records of patients who underwent skin-sparing total mastectomy with immediate breast reconstruction using conical and non-conical prostheses, performed by the Plastic Surgery and Reconstructive Microsurgery Service at the HUWC of the Federal University of Ceará from January 2016 to 2018.
Results: A total of 13 (54.1%) patients presented with complications. The conical prostheses showed the highest number of complications, i.e., 7 (63.6%) patients, whereas only 6 (46.1%) patients with non-conical prostheses had complications.
Conclusion: Our study showed a higher frequency of complications with the use of conical prostheses when compared to non-conical prostheses, mainly due to the formation of a sore area at the tip of the conical prosthesis that resulted in extrusion.

Keywords: Mammoplasty; Breast implants; Breast neoplasms; Reconstructive surgical procedures; Breast

 

RESUMO

Introdução: No biênio 2016-2017 foram estimados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) aproximadamente 2.160 casos novos de câncer para o estado do Ceará e 57.960 casos novos para cada 100.000 mulheres no Brasil. A reconstrução mamária com implante de material aloplástico apresenta complicações cirúrgicas precoces e tardias que são direta ou indiretamente relacionadas à técnica cirúrgica utilizada para a realização da mastectomia e a implantação do material sintético. O presente estudo tem por objetivo analisar as complicações encontradas em um grupo de pacientes submetidas à reconstrução mamária imediata com uso de prótese cônica e não cônica.
Métodos: Corresponde a um estudo de coorte transversal, retrospectivo, observacional com análise de prontuário de pacientes que foram submetidos à mastectomia total poupadora de pele com reconstrução imediata da mama com o uso de prótese cônica e não cônica, no período de janeiro de 2016 a janeiro de 2018, realizada pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do HUWC da Universidade Federal do Ceará.
Resultados: As complicações ocorreram em 13 (54,1%). A prótese que apresentou o maior número de complicações foi a de formato cônico, com complicações em 7 (63,6%) pacientes, enquanto somente 6 (46,1%) pacientes com prótese de formato não cônica apresentaram complicações.
Conclusão: O nosso estudo mostrou maior frequência de complicações com o uso de próteses cônicas em relação à não cônica devido principalmente à formação de uma área de sofrimento na ponta da prótese cônica que resultou em extrusão das mesmas.

Palavras-chave: Mamoplastia; Implantes de mama; Neoplasias da mama; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mama

 

Breast reconstruction with creation of upper retropectoral and lower mixed subcutaneous cavities and use of flaps

Ognev Meireles Cosac; Ismar Ribeiro; Luciano Gomes Moura; Daniel Augusto dos Santos Soares; Leonardo Martins Costa Daher; Milena Carvalho Almeida Galdino; Gabriel Campelo dos Santos; Leonardo David Pires Barcelos; Pablo Juarez Calieron; Marcus Vinicius Serra de Oliveira; Lucas Correia Evangelista
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):166-173 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: A total of 57,960 new cases of breast cancer were expected in Brazil in 2016 according to data from the National Cancer Institute, corresponding to 25% of cancers in the country (excluding non-melanoma skin tumors). This study aims at presenting a surgical approach for immediate breast reconstructions with upper retropectoral and lower mixed subcutaneous cavities.
Methods: The authors performed breast reconstruction using flaps of the pectoral muscle and inferior cutaneous pedicle associated with insertion of silicone breast implants. The medical records of patients operated between 2012 and 2016 at the Plastic Surgery Service of the senior author's private clinic at Daher Hospital and Armed Forces Hospital were retrospectively analyzed.
Results: The results were satisfactory, with low complication rates and high patient and author satisfaction. Thirty-six patients, with a mean age of 59 years, underwent breast reconstruction using the described technique. The complications were nipple-areola complex necrosis, dehiscence, seroma, hematoma, liponecrosis, implant displacement, and deep venous thrombosis. No patient needed salvage surgery or had recurrence of mammary neoplasia during the study period.
Conclusion: The present technique preserves the skin located at the lower portion of the breast, with a low risk of dehiscence or extrusion of the implant in this region, providing a double protection of the implant, with the pectoralis major muscle in the upper two thirds and the cutaneous-dermis-fat flap in the lower third, characterizing a "dual-plane" positioning.

Keywords: Mastectomy; Breast neoplasms; Mammoplasty

 

RESUMO

Introdução: Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) de 2016, estima-se em 57.960 novos casos de câncer de mama no Brasil, o que corresponde a 25% dentre todos os tipos de cânceres no país (excluindo-se os tumores de pele não melanoma). O presente artigo visa apresentar uma forma de abordagem para as reconstruções mamárias imediatas com loja retropeitoral superior e subcutânea mista inferior.
Métodos: Os autores descrevem da técnica de reconstrução mamária com retalho do músculo peitoral e pedículo cutâneo inferior, associado à inclusão de implante mamário de silicone. Foi realizada análise retrospectiva de prontuários das pacientes operadas entre os anos 2012 e 2016 no Serviço de Cirurgia Plástica da clínica privada do autor sênior, no Hospital Daher e no Hospital das Forças Armadas.
Resultados: Os resultados são satisfatórios, com baixos índices de complicações e com satisfação elevada para os pacientes e os autores. Trinta e seis pacientes foram submetidas à reconstrução mamária com a técnica descrita, com média de idade de 59 anos. As complicações apresentadas foram necrose de complexo areolopapilar, deiscência, seroma, hematoma, liponecrose, deslocamento do implante e trombose venosa profunda. Nenhuma paciente teve necessidade de resgate da reconstrução ou apresentou recidiva da neoplasia mamária durante o período do estudo.
Conclusão: Trata-se de técnica que preserva a pele da mama em sua parte inferior, com baixa possibilidade de deiscência ou extrusão do implante nesta região, proporcionando uma dupla proteção deste implante com o músculo peitoral maior nos dois terços superiores e o retalho cutâneo-dermogorduroso no terço inferior, caracterizando um "dual-plane".

Palavras-chave: Mastectomia; Neoplasias da mama; Mamoplastia

 

Immediate breast reconstruction with tissue expander: retrospective study

Genês Lopes de Almeida Júnior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(1):36-42 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Reconstruction has become a fundamental part of breast cancer treatment, improving the quality of live of women submitted to mastectomy. Objective: The purpose of this study is to demonstrate the author's experience in immediate breast reconstruction in two stages with tissue expander / silicone implant. Method: This paper included 39 patients with a cancer diagnostic were performed a skin sparing mastectomy method and immediate reconstruction with tissue expander placed in submuscular pocket and exchange for a permanent implant between June of 2002 and July 2007. Results: General rate of complications was 25.58%. Conclusion: The immediate breast reconstruction in two-stage is a simple method, safe and flexible.

Keywords: Breast neoplasms. Mammaplasty. Breast implants. Reconstructive surgical procedures/methods.

 

RESUMO

Introdução: As reconstruções mamárias tornaram-se parte integrante do tratamento do câncer de mama, fornecendo melhor qualidade de vida às pacientes mastectomizadas. Objetivo: O propósito do estudo é mostrar a experiência do autor com reconstrução mamária imediata em dois tempos operatórios com a utilização do expansor de tecido / implante de silicone. Método: O trabalho compreendeu 39 pacientes com diagnóstico de câncer de mama submetidas a mastectomia poupadora de pele e reconstrução imediata com expansor provisório de pele posicionado em bolsa submuscular total e posterior substituição por prótese de silicone no período de junho de 2002 a julho de 2007. Resultados: O índice de complicações pós-operatórias foi de 25,58%. Conclusão: A reconstrução mamária imediata em dois estágios cirúrgicos é um método de simples execução, seguro e flexível.

Palavras-chave: Neoplasias da mama. Mamoplastia. Implantes de mama. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos/métodos.

 

Complicações de reconstrução mamária após mastectomia total por câncer de mama realizadas pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do Hospital Universitário Walter Cantídio

Rogerio De Oliveira Ribeiro; Salustiano Gomes De Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):19-22 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Abnormalities affecting breasts have catastrophic repercussions on psychological, emotional aspects and the woman well-being. Breast reconstruction forms have particular characteristics with different morbidity degrees that directly influence the outcome, including complications type and frequency. The present study aims to identify complications found in a group of patients submitted to breast reconstruction after total breast cancer mastectomy and relate them to reconstruction, reconstruction moment, surgical time and use of radiotherapy.
Method: Cross-sectional, retrospective cohort study with analysis performed by reviewing medical records of patients who underwent breast reconstruction after total mastectomy at the Department of Plastic Surgery and Reconstructive Microsurgery at University Hospital Walter Cantídio (HUWC) between 1/1/2015 to 12/31/2017.
Result: The most frequent complication was capsular contracture that occurred in 9 (15.5%) patients. Other complications identified were: high prosthesis in 5 (8.6%) patients; seroma in 4 (6.9%) patients; flap partial necrosis in 2 (3.4%) patients; extrusion in 2 (3.4%) patients and hematoma in 1 (1.8%) patient.
Conclusion: The greatest number of complications was directly related to reconstruction technique, represented by the use of alloplastic material, mainly the use of direct prosthesis; with the immediate reconstruction moment and with patients who underwent radiotherapy and did not have relation with surgical time of breast reconstruction.

Keywords: Breast neoplasms; Reconstructive surgical procedures; Mammaplasty; Postoperative complications

 

RESUMO

Introdução: As anormalidade que afetam as mamas têm repercussões catastróficas para o estado psicológico, emocional e de bem-estar da mulher. As formas de reconstrução da mama apresentam características particulares, com diferentes graus de morbidade que influenciam diretamente no desfecho dos resultados, incluindo o tipo e a frequência de complicações. O presente estudo tem por objetivo identificar as complicações encontradas em um grupo de pacientes submetidos à reconstrução mamária após mastectomia total por câncer de mama e relacioná-las com a forma de reconstrução, momento da reconstrução, tempo cirúrgico e uso de radioterapia.
Método: Corresponde a um estudo de coorte transversal, retrospectivo, com análise realizada por meio de revisão de prontuários de pacientes que foram submetidos à reconstrução mamária após mastectomia total realizadas pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Microcirurgia Reconstrutiva do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) no período de 01/01/2015 a 31/12/2017.
Resultados: A complicação mais frequente foi a contratura capsular, que ocorreu em 9 (15,5%) pacientes. As outras complicações identificadas foram: prótese elevada em 5 (8,6%) pacientes; seroma em 4 (6,9%) pacientes; necrose parcial do retalho em 2 (3,4%) pacientes; extrusão em 2 (3,4%) pacientes e hematoma em 1 (1,8%) paciente.
Conclusão: O maior número de complicações manteve relação direta com a técnica de reconstrução, representada pelo uso de material aloplástico, principalmente uso de prótese direta; com o momento da reconstrução imediata e com pacientes que foram submetidos à radioterapia; e não manteve relação com o tempo cirúrgico de reconstrução da mama.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mamoplastia; Complicações pós-operatórias.

 

Assessment of immediate symmetrization in breast reconstruction

Marcela Caetano Cammarota; Milena Carvalho Almeida Galdino; Rafael Quaresma de Lima; Conrado Miranda de Almeida; Ismar Ribeiro Junior; Luciano Gomes Moura; Leonardo Martins Costa Daher; Daniel Augusto dos Santos Soares; Fabricio Tavares Mendonça; José Carlos Daher
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(1):56-63 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: The surgical treatment of breast cancer frequently results in mutilation. Breast reconstruction in mastectomized women aims to create a new esthetically acceptable breast symmetrical to the contralateral breast. The objective of this study was to assess the feasibility of symmetrization of the contralateral breast simultaneously with breast reconstruction, discuss possible complications, and perform a brief review of the literature. METHODS: A retrospective study was conducted in the Department of Plastic Surgery of Hospital Daher from October 2013 to February 2015. Breast reconstruction outcomes immediately after mastectomy for breast cancer were assessed, and all patients undergoing symmetrization of the contralateral breast in the same surgical stage using the same surgical technique were selected for inclusion and statistical analysis. RESULTS: The study comprised 42 patients within the established criteria, totaling 21 reconstructions with simultaneous symmetrization (Group 1) and 21 symmetrization procedures in two stages (Group 2). The mean age was 53.86 years in Group 1 and 52.62 years in the control group. The groups were comparable in all variables. Data regarding postoperative complications were analyzed. Some of the studied patients did not complete all stages of reconstruction. The group that underwent immediate symmetrization attained more symmetry. The patients aged 45 years and with lower body mass index attained more symmetry in Group 1. CONCLUSION: The implementation of symmetrization procedures at the same stage of unilateral breast reconstruction is associated with low complication rates and revision surgeries. In selected cases, immediate symmetrization may be preferable to the procedure in another surgical stage.

Keywords: Breast cancer; Breast neoplasms; Mammoplasty; Mastectomy.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: O tratamento cirúrgico do câncer de mama resulta com frequência em mutilação. A reconstrução de mama em mulheres mastectomizadas objetiva criar nova mama esteticamente aceitável e simétrica à mama contralateral. O objetivo deste estudo é estudar a viabilidade da simetrização da mama contralateral simultaneamente à reconstrução de mama, discutir possíveis complicações e fazer uma breve revisão da literatura. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Daher, de outubro de 2013 a fevereiro de 2015. Avaliadas as reconstruções mamárias imediatas pós-mastectomia por câncer de mama e selecionadas para inclusão todas as pacientes submetidas à simetrização da mama oposta no mesmo tempo cirúrgico, com mesma técnica cirúrgica e análise estatística. RESULTADOS: Estudados 42 pacientes dentro dos critérios estabelecidos, totalizando 21 reconstruções com simetrização simultânea (Grupo 1) e 21 simetrizações em dois tempos (Grupo 2). A média de idade foi de 53,86 anos para o Grupo 1 e 52,62 anos para o grupo controle. Os grupos foram comparáveis para todas as variáveis. Os dados referentes às complicações pós-operatórias foram analisados. De todas as pacientes estudadas, algumas não finalizaram todas as etapas da reconstrução. O grupo que realizou simetrização imediata alcançou mais simetria. Pacientes com até 45 anos e com índice de massa corporal menor alcançaram mais simetria no Grupo 1. CONCLUSÃO: A execução de procedimentos de simetrização no mesmo tempo de uma reconstrução de mama unilateral está associada a baixa taxa de complicação e de cirurgias de revisão. Em casos selecionados, a simetrização imediata pode ser preferível ao procedimento em outra etapa cirúrgica.

Palavras-chave: Mama; Neoplasias da mama; Mamoplastia; Mastectomia.

 

Reconstruction of the chest wall in extensive oncological resections

Mayara Mytzi De Aquino Silva; Miguel Sabino Neto; Alice Teixeira Leite; Paulo Afonso Pacheco Guimarães; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(4):513-522 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: In spite of advances in the diagnosis and treatment of patients with breast cancer, there are still cases that present with locally advanced disease. In this context, cancer control requires extensive resections and complex repair procedures. The participation of the plastic surgeon in the multidisciplinary cancer treatment teams has been increasingly important in both the planning and execution stages. The aim of this study is to prospectively analyze patients who underwent extensive chest resections and thoracic wall reconstruction with regard to their results and complications in the period 2014-2016. METHODS: Prospective 6-month follow-up of 15 patients who underwent extensive oncological resections in the chest and reconstruction by the same plastic surgeon in public hospitals of São Paulo was done. The following data were collected: age, diagnosis, preoperative complaint, extent of resection area, and incidence of local complications. RESULTS: Patients had a mean age of 49.2 years, the most common complaint was a papillary mass, the most common diagnosis was breast cancer (80%), the most resection area preserved was the muscular plane, and the mean resection area was 259.2 cm2. The V-Y latissimus dorsi myocutaneous flap was the most used, and the thoracoabdominal flap was the second. Epitheliolysis was detected in 13.3% of the patients, and partial necrosis less than 5% of the flap in 13.3%. CONCLUSION: In the present study, patients with extensive cancers in the thorax presented a challenge for local reconstruction, requiring detailed preoperative planning and multiple options. The participation of the plastic surgeon in the treatment of these patients contributed to the reduction of morbidity rate and low rate of complications.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; Breast cancers; Mammoplasty; Thoracic wall; Soft tissue cancer.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Apesar do avanço no diagnóstico e no tratamento das pacientes com neoplasia mamária, ainda há casos que se apresentam como doença localmente avançada. Nesse contexto, o controle oncológico requer ressecções extensas e complexos procedimentos reparadores. A participação do cirurgião plástico nas equipes multidisciplinares de tratamento oncológico tem apresentado importância crescente tanto nas etapas de planejamento como de execução. O objetivo é analisar prospectivamente casos de pacientes com extensas ressecções no tórax e reconstrução de parede torácica quanto aos seus resultados e complicações no período de 2014-2016. MÉTODOS: Seguimento prospectivo por 6 meses de 15 casos de pacientes submetidas a extensas ressecções oncológicas no tórax e reconstrução por um mesmo cirurgião plástico em hospitais da rede pública de São Paulo-SP. Foram coletados os dados: idade, diagnóstico, queixa pré-operatória, extensão da área de ressecção e incidência de complicações locais. RESULTADOS: As pacientes tinham idade média de 49,2 anos, a queixa mais comum era massa papável, o diagnóstico mais comum era neoplasia da mama (80%), a maioria das ressecções preservou o plano muscular e a área média de ressecção foi de 259,2 cm2. O retalho miocutâneo do grande dorsal em V-Y foi o mais utilizado, e o toracoabdominal foi o segundo. Epiteliólise foi detectada em 13,3% das pacientes e necrose parcial menor que 5% do retalho em 13,3%. CONCLUSÃO: Na presente casuística, as pacientes portadoras de neoplasias extensas no tórax representaram um desafio para a reconstrução local, necessitando de planejamento pré-operatório minucioso e com múltiplas opções. A participação do cirurgião plástico no tratamento desses casos contribuiu para redução de morbidade e demonstrou baixo índice de complicações.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Neoplasias da mama; Mamoplastia; Parede torácica; Neoplasias de tecidos moles.

 

Quality of life and aesthetic results after mastectomy and mammary reconstruction

MARCELA CAETANO CAMMAROTA; AMANDA COSTA CAMPOS; CESAR AUGUSTO DAHER CEVA FARIA; GABRIEL CAMPELO DOS-SANTOS; LEONARDO DAVID PIRES BARCELOS; RONAN CAPUTI SILVA DIAS; FABRÍCIO TAVARES MENDONÇA; JOSE CARLOS DAHER
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(1):45-57 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Due to the increased incidence of breast cancer, the demand for breast reconstruction has been increasing, along with concerns regarding the satisfaction and quality of life of the patients. Mastectomy can be a traumatic experience, especially when it is perceived as a mutilation, which can impact self-esteem and emotional stability. The BREAST-Q® questionnaire was internationally validated and formulated for the pre- and postoperative assessment of quality of life related to breast reconstruction. This study aimed to evaluate quality of life and aesthetic result satisfaction in patients who underwent breast reconstruction with implants by comparing the period after breast reconstruction with the period before.
Method: A retrospective longitudinal observational study was carried out by reviewing the charts of patients who underwent breast reconstruction using silicone or tissue expander implants from January 2014 to December 2016, in association with a cross-sectional study of the Breast-Q® questionnaire and an evaluation of aesthetic results based on photographic analysis before and after surgery.
Results: We selected 74 patients who underwent breast reconstruction with implants (79.7% with silicone prostheses and 20.3% with expanders); 95.94% of the reconstructions were immediate, and no particular laterality predominated. We obtained statistical significance in the domains of both breast satisfaction and physical well-being. Most cases were considered satisfactory by the external evaluator.
Conclusion: The patients' quality of life in the period after breast reconstruction with breast implants was superior to that in the period prior to the procedure.

Keywords: Breast neoplasms; Prostheses and implants; Quality of life; Surgery, Plastic; Mastectomy

 

RESUMO

Introdução: Em decorrência do aumento na incidência de câncer de mama, a procura pela reconstrução mamária vem crescendo, juntamente com a preocupação em relação à satisfação e à qualidade de vida das pacientes. Mastectomia pode ser vivenciada de modo traumático, sendo considerada mutilação, afetando autoestima e estabilidade emocional. O questionário BREAST-Q® foi validado internacionalmente e formulado para avaliação pré e pós-operatória da qualidade de vida relacionada à reconstrução mamária. O objetivo do estudo é avaliar a qualidade de vida e satisfação com o resultado estético das pacientes submetidas à reconstrução mamária com implantes, comparando o período anterior com o período posterior à reconstrução mamária.
Métodos: Realizado estudo observacional longitudinal retrospectivo por meio da revisão de prontuários de pacientes submetidas à reconstrução mamária com uso de implantes de silicone ou de expansor de tecido no período de janeiro de 2014 a dezembro de 2016, associado a estudo transversal por meio da aplicação do questionário Breast-Q® e avaliação do resultado estético após análise fotográfica pré e pós-operatória.
Resultados: Foram selecionadas 74 pacientes que foram submetidas à reconstrução mamária com implantes (79,7% com prótese de silicone e 20,3% com expansor); 95,94% das reconstruções foram imediatas e não houve predomínio quanto à lateralidade. Obtivemos significância estatística tanto no domínio satisfação com a mama quanto no domínio bem-estar físico. A maioria dos casos foram considerados satisfatórios pelo avaliador externo.
Conclusão: A qualidade de vida das pacientes no período posterior à reconstrução mamária com implantes mamários é superior em relação ao período anterior ao procedimento cirúrgico.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Implante de prótese; Qualidade de vida; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mastectomia

 

Symmetrization using submuscular implants to achieve lasting results in breast reconstruction

Diogo Borges Pedroso; Fabrício Tavares Mendonça
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(4):528-533 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: In breast reconstruction with implants, ptosis is uncommon over time, in contrast to symmetrization mammoplasty without implants, which causes premature recurrence of breast asymmetry. The objective of this study was to describe the procedure and results of contralateral symmetrization mammoplasty with the use of submuscular implants. METHODS: A total of 18 cases of symmetrization mammoplasty with submuscular implants performed over a 2-year period were retrospectively studied. RESULTS: The most common comorbidity was obesity (p = 0.007). Obese patients had a higher volume of resected breast tissue (p = 0.0013). The mean follow-up was 13 months. The reoperation rate was 5.5% (1 case) for pseudoptosis. There were no implant infections. Complications included partial necrosis of the nipple-areola complex in 1 case, superficial wound dehiscence in 1 case, seroma in 3 cases, and moderate pain in 3 cases. CONCLUSION: Contralateral symmetrization mammoplasty with submuscular implants, associated with adequate emptying of breast tissue, provided long-lasting results with a low rate of complications, minimizing the sequelae of mastectomy.

Keywords: Mammoplasty; Breast implant; Mastectomy; Breast cancer.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Nas reconstruções de mama com implante é incomum a ptose no decorrer do tempo, fato não observado nas mamoplastias de simetrização, principalmente sem implantes, ocasionando precocemente a recidiva da assimetria mamária. O objetivo desse trabalho foi demonstrar a mamoplastia de simetrização contralateral com uso de implantes submusculares e os resultados alcançados. MÉTODOS: No período de 2 anos foram estudados, retrospectivamente, 18 casos de mamoplastia de simetrização com implante submuscular. RESULTADOS: A comorbidade mais encontrada foi a obesidade, com p = 0,007. As pacientes obesas tiveram maior volume de tecido mamário ressecado, com p = 0,0013. O acompanhamento médio foi de 13 meses. A taxa de reoperação foi de 5,5% (1 caso) devido à pseudoptose. Não houve infecção dos implantes. As complicações encontradas foram: necrose parcial do complexo areolopapilar em 1 caso, deiscência superficial de ferida em 1 caso, seroma em 3 casos e dor moderada em 3 casos. CONCLUSÃO: A mamoplastia de simetrização contralateral com uso de implantes submusculares, associada ao adequado esvaziamento do tecido mamário, proporcionou resultados duradouros com baixo índice de complicações, minimizando as sequelas decorrentes da mastectomia.

Palavras-chave: Mamoplastia; Implante mamário; Mastectomia; Neoplasias da mama.

 

Duplo retalho muscular na reconstrução de mama: relato de caso e revisão de técnica cirúrgica

Rodolfo Vagner Xaubet; Filipe Ferreira Brasileiro; Thiago Costa de Oliveira; Tarcizo Costa Figueiredo; Manoel Peter Bezerra Nogueira; Francisco Eduardo Alves Berek
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):35-37 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Breast reconstruction techniques are fundamental to plastic surgeon arsenal, since breast cancer accounts for approximately 28% of cancer new cases in Brazil. Treatment, in most cases, involves mastectomy and, when indicated, breast reconstruction. Among reconstructive techniques, we will report the double muscle flap of pectoralis major and anterior serratus, which provide a suitable store for a good number of reconstructions with prosthesis, in skin sparing mastectomies. Reproducible technique, of relatively fast learning curve and important to plastic surgeon arsenal. We will present a case and review bibliography.

Keywords: Breast Neoplasms; Breast Implant; Mammaplasty; Surgical Flaps; Reconstructive surgical procedures.

 

RESUMO

As técnicas de reconstrução de mama são fundamentais ao arsenal do cirurgião plástico, haja vista o câncer de mama ser responsável por aproximadamente 28% dos novos casos de câncer no Brasil. O tratamento, na imensa maioria dos casos, envolve a mastectomia e, quando indicada, sua reconstrução. Dentre as técnicas reconstrutivas, relataremos o duplo retalho muscular de peitoral maior e serrátil anterior, que fornecem uma loja adequada a um bom número de reconstruções com próteses, em mastectomias poupadoras de pele. Técnica reprodutível, de curva de aprendizado relativamente rápida e importante ao arsenal do cirurgião plástico. Apresentaremos um caso e revisão da bibliografia.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Implante mamário; Mamoplastia; Retalhos cirúrgicos; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Análise da participação de Hospital Universitário em dois mutirões nacionais de reconstrução mamária

EUDEMARA FERNANDES DE HOLANDA; SALUSTIANO GOMES PINHO PESSOA; VITOR DE VASCONCELLOS MUNIZ; LUCAS MACHADO GOMES DE PINHO PESSOA; MIKAELLE PAIVA DOS SANTOS SOUZA; ALANA D'AVILA REBELO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):31-33 - Articles

PDF Portuguese

RESUMO

Introdução: Há uma crescente fila à espera da cirurgia reparadora após a mastectomia. Dessa forma, foram criados programas de mutirão, com a finalidade de diminuir tal demanda.
Objetivo: Analisar os resultados da participação do Serviço de Cirurgia Plástica do HUWC nos Mutirões Nacionais de Reconstrução Mamária (MNRC), realizados em 2016 e 2018.
Método: Estudo retrospectivo e descritivo através da revisão de prontuários de pacientes submetidas à reconstrução mamária durante o período dos mutirões.
Resultados: 24 pacientes foram submetidas à reconstrução mamária pós-mastectomia, sendo 16 pacientes no ano de 2016 e 8 em 2018. A idade média de 49 anos em 2016 e 51 anos em 2018. Em 2016, as principais complicações foram seroma em região dorsal (13%) e deiscência parcial da ferida operatória (13%); em 2018, epidermólise (12,5%) e cicatriz hipertrófica (12,5%).
Conclusões: Os mutirões de reconstrução mamária pós-mastectomia são uma alternativa viável em termos de saúde pública.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mastectomia; Mamoplastia; Neoplasias da mama; Direito à saúde

 

Lipografting in breast reconstruction after breast cancer treatment: literature review

Thaís Moreira Lara; Victória dos Reis Portela Pereira; Luis Armando Luna Pascual
Rev. Bras. Cir. Plást. 2021;36(2):196-202 - Review Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The treatment of breast cancer through mastectomy greatly impacts patients' quality of life, causing an increasing number of searches for reconstructive procedures. The fat graft, also known as lipografting, was described by Neuber in 1893, and has increased its use and acceptance over the years. According to the Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (Brazilian Society of Plastic Surgery), reconstructive surgeries correspond to 39.7% of plastic procedures performed in Brazil, with breast reconstructions being 6.1% of this number, constituting part of breast cancer treatment. The present study aimed to review the use of lipografting in breast reconstruction after breast cancer treatment.
Methods: A review of the literature was carried out using the databases of PubMed, MEDLINE, LILACS and SciELO, using the descriptors: "breast reconstruction"; "fat grafting"; and "breast cancer".
Results: In total, 838 articles were found in the databases searched, of which 20 were selected for data extraction after applying the inclusion and exclusion criteria.
Conclusion: It was found that autologous fat is a well-established procedure for mammary reconstruction, despite presenting some possible complications. Furthermore, more long-term studies should be conducted to address the understanding and safety of the procedure.

Keywords: Mammoplasty; Autologous transplantation; Mastectomy; Breast neoplasms; Adipose tissue.

 

RESUMO

Introdução: O tratamento de câncer de mama através de mastectomia causa grande impacto na qualidade de vida dos pacientes, ocasionando um número crescente de buscas por procedimentos reconstrutivos. O enxerto de gordura, também conhecido como lipoenxertia, foi descrito pela primeira vez em 1893, por Neuber, tendo aumentado o seu uso e aceitação no decorrer dos anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, as cirurgias reparadoras correspondem a 39,7% dos procedimentos plásticos realizados no Brasil, com as reconstruções mamárias sendo 6,1% desse número, configurando parte do tratamento do câncer de mama. O presente estudo objetivou revisar o uso de lipoenxertia na reconstrução mamária após tratamento do câncer de mama.
Métodos: Foi realizada uma revisão da literatura utilizando os bancos de da-dos PubMed, MEDLINE, LILACS e SciELO, através dos descritores: "breast reconstruction"; "fat grafting"; and "breast cancer".
Resultados: No total, foram encontrados 838 artigos nas bases de dados pesquisadas, dos quais 20 foram selecionados para a extração dos dados após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão.
Conclusão: Constatou-se que a gordura autóloga é um procedimento bem estabelecido para reconstrução mamária, apesar de apresentar algumas possíveis complicações. Ademais, mais estudos a longo prazo devem ser realizados visando conso-lidar o entendimento e segurança do procedimento.

Palavras-chave: Mamoplastia; Transplante autólogo; Mastectomia; Neoplasias da mama; Tecido adiposo

 

Breast reconstruction using a definitive expander implant: an account of a personal experience

Claudia Francisco Oliveira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):78-84 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: With the impossibility of prosthetic implantation with a definitive final volume due to dehiscence and posterior extrusion risks, the development of skin-sparing mastectomy provides an ideal condition for the use of a definitive expander implant. Therefore, this study aimed to demonstrate the use of a definitive expander implant and discuss its indications, cutaneous incision, and safety, as well as its advantages and complications. METHODS: Thirty 150 definitive expander implants were used in 27 women who underwent mastectomy between March 1998 and March 2012. RESULTS: Twenty-nine reconstructions were performed immediately after skin-sparing mastectomy and only 1 was performed after a late Halstead mastectomy. The complication rate was low, with seroma being the most frequent (20%), followed by valve dislocation (13.3%), pain in valve location (10%), post-radiotherapy capsular contracture (3.3%), infection (3.3%), and late extrusion (3.3%). No complications such as hematomas, cutaneous incision, and early extrusion were encountered, and none of the cases required surgical repositioning of the expander implant. CONCLUSIONS: Despite its high cost, the use of a definitive expander implant may be considered as a potential breast reconstruction modality because it is associated with low complication rates and is easy to use. In our study, the appropriate indications and systematized cutaneous incisions, combined with the various definitive expander implant shapes and volumes, led to the satisfactory aesthetic results of the breast reconstruction in a single surgical stage.

Keywords: Breast neoplasms. Mastectomy. Mammaplasty. Tissue expansion devices. Reconstructive surgical procedures/methods.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: Com o advento da técnica de mastectomia conservadora de pele (skin-sparing mastectomy), em que muitas vezes há impossibilidade de implante de prótese com volume final definitivo, sob risco de deiscência e extrusão posterior da mesma, surge a situação ideal para se optar pela introdução de um implante expansor definitivo. Este artigo demonstra a utilização do implante expansor definitivo, suas indicações, incisão cutânea, segurança, vantagens e complicações. MÉTODO: Trinta implantes expansores definitivos (estilo 150) foram utilizados em 27 mulheres submetidas a mastectomia, no período de março de 1998 a março de 2012. RESULTADOS: Vinte e nove reconstruções foram imediatas pós-mastectomia com economia de pele e apenas uma foi tardia pós-mastectomia tipo Halstead. Os índices de complicação encontrados foram baixos: seromas (20%), deslocamento da válvula (13,3%), dor no local da válvula (10%), contratura capsular pós-radioterapia (3,3%), infecção (3,3%) e extrusão tardia (3,3%). Não houve complicações como hematomas, necroses cutâneas e extrusões precoces, bem como necessidade de cirurgias para reposicionar o expansor. CONCLUSÕES: O baixo índice de complicações e a facilidade de realização da técnica são fatores importantes para a decisão de sua utilização, apesar do custo ainda elevado. A adequada indicação e a incisão cutânea sistematizada, combinadas a uma variedade de formatos e volumes dos expansores definitivos, permitiram resultado estético satisfatório, num único estágio cirúrgico.

Palavras-chave: Neoplasias da mama. Mastectomia. Mamoplastia. Dispositivos para expansão de tecidos. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos/métodos.

 

Breast reconstruction with permanent expander: a differentiated approach

Rinede Luis Manfredini
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3):472-481 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Background: Immediate or delayed breast reconstruction with tissue expanders can be performed in one or several surgical sessions. We opted to perform breast reconstruction over several sessions. The aim of this study was to report our experiences with the breast reconstruction technique involving Becker permanent tissue expanders and complete expander coverage with a flap comprising the pectoralis major, pectoralis minor, serratus anterior, and rectus abdominis aponeurosis. Methods: The medical records of 21 patients who underwent postmastectomy breast reconstruction with Becker permanent tissue expanders were retrospectively analyzed. Results: During muscle flap preparation, the aponeurotic dissection was performed 6-8 cm below the inframammary crease, aiming at full expander coverage without tension, enabling lower suturing in the inframammary crease, and avoiding disruption of the pectoralis major attachments. Only two patients developed infection, one in the first postoperative week and the other in the third postoperative month. Conclusions: The flap comprising the pectoralis major, pectoralis minor, serratus anterior, and rectus abdominis aponeurosis is a good choice for breast reconstruction with permanent tissue expanders because it ensures adequate expander and skin-flap protection. Moreover, the technique enables tissue expansion without confining the expanders in the submuscular cavity.

Keywords: Breast neoplasms. Mastectomy. Mammaplasty. Tissue expansion devices.

 

RESUMO

Introdução: As reconstruções de mama imediatas ou tardias com uso de expansores podem ocorrer em um ou mais de um tempo cirúrgico. Optou-se por reconstruções em mais de um tempo cirúrgico, com expansores definitivos tipo Becker. Este estudo teve como objetivo demonstrar a utilização da técnica de reconstrução mamária com expansor definitivo tipo Becker, com retalho dos músculos peitoral maior e menor, serrátil anterior e aponeurose do músculo reto abdominal para cobertura completa do expansor. Métodos: Estudo retrospectivo, por meio de análise de prontuário, incluindo 21 pacientes submetidas a reconstrução mamária com expansor permanente. Resultados: Na confecção do retalho muscular, é necessária a realização de dissecção abaixo do sulco submamário definido no pré-operatório, com o propósito de cobertura total do material aloplástico usado na reconstrução, englobando a aponeurose do músculo reto abdominal, 6 cm a 8 cm abaixo do sulco submamário, evitando-se lesão de sua continuidade com o músculo peitoral maior. Neste estudo, duas pacientes apresentaram infecção, uma delas na primeira semana de pós-operatório e a outra, no terceiro mês. Conclusões: A utilização do retalho dos músculos peitoral maior e menor, serrátil anterior e bainha do músculo reto abdominal é uma boa opção nas reconstruções mamárias com utilização de expansor definitivo de tecidos, visto que promove proteção adequada ao expansor e aos retalhos cutâneos que se posicionam sobre ele. Além disso, a técnica permite expansão tecidual, sem que os expansores fiquem encarcerados ou presos à loja muscular.

Palavras-chave: Neoplasias da mama. Mastectomia. Mamoplastia. Dispositivos para expansão de tecidos.

 

Breast reconstructions: an evolutionary analysis of techniques and current state of the art

José Carlos Daher; Carolina Oliveira Paranagua; Tristão Maurício de Aquino; Phabio Claudino Estrela Terra Theodoro; Ognev Meireles Cosac; Suellen Vieira da-Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(2):260-267 - Special Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The cancer that most affects women around the world is breast cancer. If the harm that the active disease is capable of causing was not enough, after the cure, the consequences continue to torment the lives of thousands of women. Furthermore, the psychological trauma of mutilation can have psychological repercussions that are difficult to control. Mastectomy saves the life of a woman with breast cancer; however, breast loss can keep the patient sick in the biopsychosocial aspect. Rebuilding the breasts then becomes crucial in the treatment of these women.
Methods: The study of the authors' public and personal collections allowed us to discuss the artistic and technical evolution of breast reconstructions over the years.
Results: Studies and reflections from plastic surgeons worldwide have enabled the standardization of a series of techniques and tools for breast reconstruction that will make up the arsenal of the modern surgeon. It includes techniques with local flaps, such as the plug flap and mammoplasty techniques, neighborhood flaps, such as the thoracodorsal flap, alloplastic materials (tissue expanders and prostheses), the numerous autologous flaps, including microsurgical flaps or, also, the combined techniques for the various types of cases. At the same time, the medical-hospital products industry has developed alloplastic materials (prostheses and expanders) that are more suitable and of better quality, which provide safer and more predictable reconstructions concerning the use of implants.
Conclusion: The current state of the art in breast reconstruction finds well-founded historical pillars and advanced technological aid, providing conditions for advanced treatments.

Keywords: Breast Neoplasms; Mastectomy; Breast; Breast Implantation; Mammaplasty; History; Art.

 

RESUMO

Introdução: O câncer que mais acomete mulheres em todo o mundo é o de mama. Não bastasse o mal que a doença ativa é capaz de causar, após a cura as sequelas continuam atormentando a vida de milhares de mulheres. O trauma psicológico de uma mutilação pode ter repercussões psicológicas de difícil controle. A mastectomia salva a vida da mulher com câncer mamário; entretanto, a perda da mama pode manter o biopsicossocial da paciente doente. Reconstruir as mamas se torna, então, tempo crucial no tratamento destas mulheres.
Métodos: O estudo dos acervos públicos e pessoais dos autores permitiram discorrer sobre a evolução artística e técnica das reconstruções mamárias através dos anos.
Resultados: Estudos e reflexões de cirurgiões plásticos em todo o mundo possibilitaram a padronização de uma série de técnica e ferramentas para reconstrução da mama, que vão compor o arsenal do cirurgião moderno. Existem várias, incluindo técnicas com retalhos locais, como o plug flap e as técnicas de mamoplastia, retalhos de vizinhança, como retalho toracodorsal, materiais aloplásticos (expansores teciduais e próteses), numerosos retalhos autólogos, incluindo retalhos microcirúrgicos ou, ainda, técnicas combinadas frente aos variados tipos de casos. Paralelamente, a indústria de produtos médico-hospitalares desenvolveu material aloplástico (próteses e expansores) mais adequados e de melhor qualidade, que propiciam reconstruções mais seguras e mais previsíveis no que concerne ao uso dos implantes.
Conclusão: O estado da arte atual da reconstrução mamária encontra pilares históricos bem fundamentados e auxílio tecnológico avançado, provendo condições para tratamentos refinados, de alta exigência e preparo do artista.

Palavras-chave: Neoplasias da Mama; Mastectomia; Mama; Implante Mamário; Mamoplastia; História; Arte

 

Mastectomia Contralateral Profilática (CPM) - quebra de paradigma no tratamento cirúrgico do câncer mamário

Jorge Bins Ely; Osvaldo João Pereira Filho; William Seidel; Paulo Roberto da Silva Mendes; Kuang Hee Lee; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcellos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):159-161 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

Halsted (1884) descreveu a mastectomia e Patey (1948) preconizou cirurgia menos mutilante. Em 1962, foi o ano de lançamento das próteses de silicone que revolucionaram a história da cirurgia plástica. A simetria é quase tudo. A reconstrução imediata aumentou muito, parcialmente pela demanda das pacientes. A importância das mamas ultrapassa a amamentação, a feminilidade é vital. Foram relacionadas técnicas cirúrgicas utilizadas nos diferentes tipos de abordagem em mastectomias/reconstruções. Técnicas cirúrgicas da retirada do tumor (dependendo do estadiamento TNM), de tumorectomia/lumpectomia até mastectomias radicais. As reconstruções com retalhos dorsais e do muscular grande dorsal – com e sem pele; retalho muscular do reto abdominal TRAM (transversal) e VRAM (vertical); retalhos toracoabdominal; retalhos microcirúrgicos. A bipartição foi abandonada. As reconstruções com material heterólogo - matrix dérmica acelular, são relatadas. O "luto cirúrgico" é abordado como período "importante" entre a mastectomia e a reconstrução. Apresentados dados do Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do Hospital Universitário/UFSC comparados com diversas publicações de Salzberg e Pusic. Por que não indicar a mastectomia contralateral preventiva (CPM) nos casos de câncer mamário com comprovação anatomopatológica (parafina)?

Palavras-chave: Mastectomia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Neoplasias da mama.

 

Exame anatomopatológico de rotina em mamoplastia redutora: análise de resultados

Luciane Biancon Gemelli; Juliana Rufini Isolani; Vanessa Gaissler
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):167-170 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mamoplastia redutora é uma das cirurgias mais realizadas em Cirurgia Plástica. A análise anatomopatológica rotineira dos espécimes resultantes é objeto de frequente debate quanto à incidência de achados e ao seu custo-benefício. Objetivou-se nesse estudo determinar a incidência dos achados anatomopatológicos correlacionando-os com faixa etária e peso dos espécimes. MÉTODOS: Análise retrospectiva de prontuários de 47 pacientes operadas em um centro único no período de 2 anos. RESULTADOS: 29,28% das pacientes apresentaram alterações mamárias não proliferativas, 14,9% alterações proliferativas sem atipia, 4,3% alterações proliferativas com atipia e uma apresentou carcinoma (2,1%). Foi encontrada tendência de elevação dos achados com aumento da idade e peso dos espécimes. CONCLUSÕES: Foi possível encontrar alta frequência de alterações nos exames, evidenciando a relevância de ampliar o estudo para futuras correlações e categorização das pacientes em grupos de risco.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Patologia cirúrgica; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mamoplastia.

 

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license