ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 20 de 251 resultado(s)

Busca por : Mediastinite; Osteomielite; Infecção da ferida cirúrgica; Retalhos cirúrgicos; Tratamento de ferimentos com pressão negativa

O emprego dos retalhos livres em pacientes queimados: experiência de 58 retalhos em 46 pacientes

Daniel Alvaro Alvarez Lazo, Salomão Chade Assan Zatiti, Olimpio Colicchio, Frederico Roncaglia, Daniel Mamere Alvarez, Isabela Mamere Alvarez, Nilton Mazzer
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(2):138-144 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A grande maioria das queimaduras de terceiro grau é tratada com a excisão tangencial, seguida da enxertia de pele. No entanto, as deformidades secundárias são frequentes, principalmente nos membros superiores e na cabeça e pescoço. As contraturas causadas pelas queimaduras graves podem ser tratadas das formas mais diversas. Aquelas limitadas às pequenas áreas podem ser tratadas com zetaplastias, enxertos ou retalhos locais; mas quando a contratura é extensa é difícil atingir bons resultados com os métodos convencionais. Os autores descrevem a sistematização e a estratégia na reconstrução primária ou secundária em pacientes queimados com o emprego de 58 retalhos livres, em 44 pacientes.

Palavras-chave: Queimaduras. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

Tangential excision is the debridement of necrotic tissue until viable tissue is reached. The second phase of surgical treatment is wound closure. The gold standard of wound coverage is autologus skin grafting. However, results can be disappointing in severe burns that involve the upper extremity and the neck. Fifty-eight free flaps for 46 patients with deep burns were reviewed retrospectively to determine indication, methods and outcomes.

Keywords: Burns. Microsurgery. Surgical flaps.

 

Calcanectomia subtotal para tratamento de úlcera de pressão com osteomielite associada: relato de 2 casos

Lincoln Saito Millan; Julio Grynglas de Carvalho; Bernardo Pinheiro de Senna Nogueira Batista; Samuel Terra Gallafrio; Paulo Tuma Junior; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(2):190-193 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Feridas em pés são muito frequentes e requerem abordagem multidisciplinar para a sua prevenção, tratamento e reabilitação. Quando acometem o calcâneo, oferecem dificuldade ainda maior e podem apresentar complicação com a ocorrência de osteomielite. Debridamento de tecido desvitalizado e antibioticoterapia são etapas obrigatórias para o tratamento. Na reconstrução, retalhos locais ou livres são necessários. Porém, nem todos os pacientes, devido a condições sistêmicas ou de vascularização local, são candidatos a esse tipo de reconstrução e acabam sendo submetidos a amputações. RELATO DE CASO: Os autores relatam dois casos nos quais foram utilizadas calcanectomias subtotais para o tratamento de feridas em calcâneo. Em ambos os casos, foram evitadas as amputações.

Palavras-chave: Calcâneo; Osteomielite; Úlcera por Pressão.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Feet wounds are very common and require multidisciplinary approach for prevention, treatment and rehabilitation. When involving the calcaneus, they offer even greater difficulty and may complicate with osteomyelitis. Debridement of devitalized tissue and antibiotics are important steps for treatment. For the reconstruction, local or free flaps are needed. However, not all patients, due to systemic conditions or local blood supply, are not candidates for this type of reconstruction and some times are submitted to amputations. CASES REPORT: The authors report two cases in which subtotals calcanectomies were used for the treatment of wounds in the calcaneus. In both cases, amputations were avoided.

Keywords: Calcaneus; Osteomyelitis; Pressure Ulcer.

 

Utilização do retalho de omento na reconstrução torácica: relato de caso

CAMILA CARVALHO CAVALCANTE MARINHO; HUGO LEONARDO RESENDE RODRIGUES; RODRIGO VELOSO ROSSI; ANDREIA SOUTO DA MOTTA; MARIANGELA LATINI DE MIRANDA; RENATO CORREIA LIMA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.2):16-18 - Suplemento Simpósio Mineiro de Intercorrências 13º SIMPÓSIO - 2019

PDF Português

RESUMO

As reconstruções da parede torácica são procedimentos desafiadores e complexos. Embora o retalho de omento tenha sido descrito na literatura antes do músculo peitoral maior para o tratamento de feridas esternais, geralmente ele é um retalho utilizado como último recurso. Neste relato de caso, apresentamos uma paciente portadora de infecção crônica de ferida operatória após ressecção e reconstrução de esterno com prótese devido a metástase de neoplasia de mama bilateral. História prévia de setorectomia da mama direita, mastectomia radical da mama esquerda, radioterapia bilateral, reconstrução tardia com o TRAM e posterior esternectomia para tratamento de metástase esternal, impossibilitaram o uso de retalhos cutâneos e musculares da região, optou-se pela reconstrução com transposição do retalho de omento bipediculado e cobertura com enxerto de pele parcial. O retalho de grande omento mostrou-se como uma boa opção diante de suas propriedades vasculares e imunológicas.

Palavras-chave: Omento; Cirurgia reconstrutora; Retalhos; Mediastinite; Esternotomia

 

Análise crítica do protocolo de tratamento da ferida operatória complicada após esternotomia para cirurgia cardíaca

Samuel Terra Gallafrio; Thomaz Tourinho Menezes; Franklin Monaco Filho; Daniel Mamere Alvarez; Tania Mara Varejão Strabelli; Fabio Biscegli Jatene; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):194-201 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: As complicações de ferida operatória após esternotomia para acessos cirúrgicos para procedimentos cardiovasculares variam desde pequenas deiscências até mediastinite e osteomielite do esterno. Mediastinite e osteomielite do esterno associam-se a alto risco, alta morbidade e altas taxas de mortalidade, além de altas taxas de recidiva. O tratamento nos casos de maior gravidade envolvem internação hospitalar prolongada. A utilização de antibióticos por tempo prolongado, durante a internação, e após a alta, tem impacto importante no custo global do tratamento. Mais recentemente, uma opção de tratamento envolve o amplo debridamento cirúrgico da ferida em centro cirúrgico, preparo do leito da ferida com terapia por pressão negativa, seguida do fechamento da ferida com retalhos miocutâneos ou fasciocutâneos. Aparentemente, essa estratégia traz vantagens como a melhora na qualidade de vida do paciente, menor manipulação e menor incômodo ao doente, menos sobrecarga para os profissionais de saúde envolvidos nos cuidados, menor taxa de recidiva infecciosa e, assim, redução da morbidade do tratamento como um todo. MÉTODOS: O presente estudo tem por objetivo realizar levantamento dos pacientes vítimas dessa grave complicação que tenham sido tratados segundo protocolo desenvolvido e aprimorado no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (InCor - HCFMUSP), e que tenham sido operados por um mesmo cirurgião plástico, a fim de analisar o perfil epidemiológico, e eventual indicador de pior prognóstico dentre os exames colhidos habitualmente desses pacientes. Foram avaliados, retrospectivamente, os prontuários dos pacientes atendidos no InCor - HCFMUSP vítimas de infecção de esternotomia durante o ano de 2014. As variáveis analisadas foram comorbidades, intervalo entre abordagens cirúrgicas, valores de Proteína C Reativa (PCR), procedimento empregado no fechamento da ferida, complicações do tratamento, entre outros. RESULTADOS: Os dados são essencialmente descritivos e de caráter epidemiológico: observa-se a incidência de ao menos uma comorbidade em 84% dos pacientes; média de 2,5 procedimentos cirúrgicos por paciente, variando de 1 a 7 procedimentos; queda nos níveis de PCR em 75% dos pacientes já após o primeiro procedimento cirúrgico e mortalidade de 17%, entre outros dados. CONCLUSÃO: Os dados analisados nos permitem concluir que o método padronizado adotado trouxe impacto na redução da mortalidade global dos pacientes, além da redução de recidiva e reinternações. Identificamos, ainda, indicadores de pior prognóstico como PCR e leucograma no momento do diagnóstico e indicação da aplicação do protocolo.

Palavras-chave: Mediastinite; Osteomielite; Infecção da ferida cirúrgica; Retalhos cirúrgicos; Tratamento de ferimentos com pressão negativa.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Surgical wound complications after sternotomy in cardiovascular procedures include small dehiscences, mediastinitis, and sternal osteomyelitis. Mediastinitis and sternal osteomyelitis are high-risk complications associated with high rates of morbidity, mortality, and recurrence. Treatment of the most severe cases involves prolonged hospitalization. Moreover, the long-term use of antibiotics during hospitalization and after discharge significantly increases the overall cost of treatment. A recent treatment option involves extensive surgical debridement of the surgical wound, treatment of the wound bed with negative pressure therapy, and closure of the wound with myocutaneous or fasciocutaneous flaps. The advantages of this strategy include improvement of the patient's quality of life, less manipulation and less discomfort for the patient, less burden on staff involved in care, lower rate of infection recurrence, and an overall reduction of treatment morbidity. METHODS: The objective of this study was to conduct a retrospective survey of patients with surgical wound complications who were treated according to a protocol developed and improved by the Heart Institute of the Clinic Hospital of the School of Medicine of the University of São Paulo (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo-InCor/HC-FM-USP), and who underwent surgery by the same plastic surgeon. The epidemiological profiles and possible indicators of worse prognosis were determined from routine examinations performed on these patients. The medical records of patients treated at InCor/HC-FM-USP who presented with sternotomy infection in 2014 were assessed retrospectively. The analyzed variables included comorbidities, interval between surgical procedures, C-reactive protein (CRP) levels, wound closure procedures, and treatment complications, among others. RESULTS: The data are predominantly descriptive and epidemiological. At least one comorbidity was present in 84% of cases. The mean number of surgical procedures per patient was 2.5, ranging from 1 to 7. The CRP levels decreased in 75% of patients after the first surgical procedure, and the mortality rate was 17%. CONCLUSION: The standardized method adopted significantly decreased the overall mortality and the rates of recurrence and readmission. Indicators of worse prognosis, including CRP levels and the leukogram, were identified at the time of diagnosis and initiation of the treatment protocol.

Keywords: Mediastinitis; Osteomyelitis; Surgical wound infection; Surgical flaps; Wound treatment with negative pressure.

 

Prevalência das técnicas de reconstrução nasal utilizadas nos últimos quatro anos em serviço de Cirurgia Plástica do Ceará

William de Almeida Machado; Salustiano Gomes de Pinho Pessoa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(4):491-495 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: As lesões cutâneas nasais são de grande importância para o cirurgião plástico em virtude da dificuldade em se promover reconstruções estéticas e funcionais quando da ressecção das mesmas. Várias técnicas tem sido descritas para se corrigir um defeito nasal, sendo documentadas desde os primórdios da cirurgia plástica. MÉTODOS: Foi realizado um estudo clínico retrospectivo de uma série de casos consecutivos de cento e cinquenta e um pacientes submetidos a ressecção de lesões nasais no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2014 em hospital publico de Fortaleza. Foram analisadas as variáveis sexo, idade, técnica cirúrgica. RESULTADO: Do total de prontuários analisados, a maioria dos pacientes era do sexo masculino correspondendo a 52,3%, com idade média de 63,2 anos. As principais formas de reconstrução foram a sutura primária (28,5%), retalho de rotação (22,5%), bilobado (14,6%), retalho de avanço (8,6%), nasogeniano(6%), médio frontal (4,7%) e enxerto (15,2%). CONCLUSÃO: Diante das inúmeras possibilidades de reconstrução nasal conclui-se que a escolha da técnica cirúrgica utilizada após as ressecções deve levar em consideração a localização e tamanho do defeito, contorno e anatomia nasal para um melhor resultado estético e funcional de cada paciente. Em nosso serviço predominou a reconstrução com síntese primária da lesão ocorrendo leve predomínio em pacientes do sexo masculino e idosos. Outras técnicas foram utilizadas priorizando-se o melhor resultado estético e funcional para cada paciente.

Palavras-chave: Rinoplastia; Retalhos cirúrgicos; Enxertos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Nasal skin lesions are significance in plastic surgery because of the difficult of aesthetic and functional reconstruction. Central position of the nose on the face, and its structure, rigid architecture, and low mobility are among the possible causes. Several techniques used to correct nasal defects have been documented since the origins of plastic surgery. We evaluated retrospectively and analyzed the main surgical techniques and their indications in cases of nasal reconstruction performed at the Plastic Surgery Service of Ceará over a period of 4 years. METHODS: This was a retrospective clinical study including 151 patients who underwent resection of nasal lesions from January 2010 to December 2014 at a public hospital in Fortaleza. Variables included were sex, age, and surgical technique. RESULTS: Most of patients were men with a mean age of 63.2 years, they accounted for 52.3% of the sample. The main reconstruction forms were primary suture (28.5%), rotational flap (22.5%), bilobate (14.6%), advancement flap (8.6%), nasogenian (6%), frontal (4.7%) and skin graft (15.2%). CONCLUSION: Because of the different nasal reconstruction possibilities, the surgical technique choice, after resections, should consider defect location and size, contour and nasal anatomy for a better aesthetic and functional result. At our service, reconstruction with primary lesion synthesis was predominant with a slight predominance among men and older patients. Other techniques were used given the preference for better aesthetic and functional result for each patient.

Keywords: Rhinoplasty; Surgical flaps; Grafts.

 

Escolha do vaso receptor em reconstrução de mama microcirúrgica

Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamim Duarte da Silva; Ivan Maluf Junior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):227-232 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A transferência microvascular de tecido autógeno se tornou o padrão de referência para a reconstrução da mama. Como em qualquer reconstrução com tecido livre, a escolha do vaso receptor é fundamental para o planejamento adequado na reconstrução mamária. O objetivo do presente estudo é determinar quais dentre os vasos receptores disponíveis (a artéria mamária interna e seus vasos perfurantes ou os vasos circunflexos escapulares) são mais adequados para a reconstrução microvascular da mama. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de 117 pacientes consecutivas submetidas a reconstrução da mama microvascular, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2007. Foi estabelecido um algoritmo que pode ser aplicado para a seleção do vaso receptor com base em alguns parâmetros, como dissecção axilar, tempo da reconstrução (imediata ou tardia) e presença de radioterapia pré-operatória. Foram avaliadas as complicações relacionadas ao retalho, a taxa de conversão e os resultados clínicos. RESULTADOS: A artéria mamária interna e seus vasos perfurantes e os vasos circunflexos escapulares são adequados para a reconstrução da mama, com taxas semelhantes de complicações e de viabilidade. Observou-se, também, maior risco de perda do retalho com o uso do retalho da artéria epigástrica inferior superficial em comparação ao retalho da artéria epigástrica inferior profunda ou retalho musculocutâneo abdominal transverso de músculo reto do abdome com preservação do músculo. CONCLUSÕES: A reconstrução mamária microcirúrgica é um método seguro e confiável, com alta viabilidade do retalho e baixas taxas de complicação.

Palavras-chave: Mama. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Microvascular transfer of autogenous tissue have become the gold standard for breast reconstruction. As in any free tissue reconstruction, recipient vessel choice is fundamental for adequate planning in breast reconstruction. The purpose of the present study is to determine which of the available recipient vessels (the internal mammary artery and its perforators vessels or circumflex scapular vessels) are adequate for microvascular breast reconstruction. METHODS : A retrospective analysis of 117 consecutive patients who underwent microvascular breast reconstruction between January 2005 and December 2007 was performed. An algorithm that could be applied to the selection of the recipient vessel based in the axillary node dissection, immediate or late reconstruction, preoperative radiotherapy was established. Flap related complications, conversion rate and clinical outcomes were analised. RESULTS: The internal mammary perforator, the internal mammary and the circumflex scapular are adequate recipient vessels for breast reconstruction, with similar rates of complications and viability. We also observed a lower flap viability rate when using superficial inferior epigastric artery flap comparing to deep inferior epigastric artery perfurator and transverse rectus abdominis musculocutaneous with muscle preservation flaps. CONCLUSIONS: Microsurgical breast reconstruction is a safe and reliable method, with high flap viability and low complications.

Keywords: Breast. Microsurgery. Surgical flaps.

 

Uso do curativo a vácuo Avelle®. para síntese de deiscência em cicatriz abdominal

HUDSON ALEX LÁZARO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.2):30-31 - Suplemento Simpósio Mineiro de Intercorrências 13º SIMPÓSIO - 2019

PDF Português

RESUMO

A terapia de pressão negativa (TPN) é utilizada, há cerca de 20 anos, na síntese de feridas e no tratamento de deiscências de abdominoplastia. O dispositivo Avelle® (ConvaTec) é um dispositivo portátil que usa a tecnologia Hydrofiber® (propicia desbridamento autolítico e promove controle da umidade do ambiente da ferida), em vez de gaze ou espuma para a terapia de pressão negativa. É um dispositivo portátil com bateria que combina as tecnologias de TPN e Hydrofiber® e pode ser usado por até 30 dias. O objetivo deste artigo é demonstrar a importância do curativo a vácuo como ferramenta para aceleração na cicatrização de deiscências pós-abdominoplastia. O uso do curativo a vácuo Avelle® se mostrou eficaz para o tratamento da deiscência da cicatriz da abdominoplastia. O tratamento diminuiu o tempo de cicatrização, proporcionou maior conforto e diminuição da ansiedade da paciente.

Palavras-chave: Tratamento de ferimentos com pressão negativa; Abdominoplastia; Feridas; Cicatrização; Lesão

 

Úlceras por pressão isquiáticas com osteomielite: tratamento com isquiequitomia

Andrea Maria de Oliveira, Bruno Lombardi, Luiz Scoppetta
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(1):100-102 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

Introdução: Úlceras por pressão isquiáticas são lesões de difícil tratamento e altas taxas de recidivas, principalmente quando associadas à osteomielite. Para o seu adequado manejo, impõe-se a necessidade de equipe multidisciplinar, apoiada no reconhecimento clínico e radiológico do comprometimento ósseo, antibioticoterapia adequada, suporte nutricional, terapia hiperbárica e tratamento cirúrgico com amplo debridamento e cobertura de partes moles, com técnicas de reconstrução. Método: O presente trabalho foi baseado em 18 pacientes cadeirantes e portadores de úlceras por pressão com osteomielite associada, todos submetidos a tratamento cirúrgico e acompanhados por um período de pós-operatório de 6 meses a 5 anos e 4 meses, no período de fevereiro de 2004 a junho de 2009. Estes pacientes foram submetidos à técnica de isquiectomia modificada, com preservação da inserção do músculo gracilis, e subsequente cobertura cutânea com variadas técnicas isoladas ou associadas de retalhos cutâneos, fasciocutâneos, musculares, e miocutâneos. Resultados: O trabalho demonstra que a ampla isquiectomia é o ponto crucial para a resolução do processo infeccioso ósseo, e a possibilidade da utilização do retalho muscular do músculo gracilis, associado ou não a outras técnicas de reconstrução, é uma opção técnica, no sentido de ocluir a lacuna óssea e proporcionar a entrada da antibioticoterapia adjuvante.

Palavras-chave: Úlcera por pressão/tratamento. Úlcera cutânea. Osteomielite.

 

ABSTRACT

Introduction: Ischiatic pressure ulcers are lesions of difficult treatment and high relapse rates, especially when associated with osteomyelitis. For their adequate handling, the need of a multidisciplinary team is essential, based on the clinical and radiological recognition of the osseous jeopardy, adequate antibiotic therapy, nutritional support, hyperbaric therapy and surgical treatment comprising a wide range debridement and coverage of the soft parts, using reconstructive techniques. Methods: The present work is based on 18 handcaps patients who are wheelchair users and have ischial pressure ulcers associated with osteomyelitis, all of them submitted to surgical treatment and a post-surgical follow-up period from 6 months to 5 years and 4 months, during the period from February, 2004 to June, 2009. These patients were submitted to the modified ischiectomy technique, with preservation of the insertion of the gracilis muscle, and subsequent cutaneous coverage with varied techniques, isolated or associated with cutaneous, fasciocutaneous, muscularis and, myocutaneous flaps. Results: The present work states that extended ischiectomy is the most important point for the resolution of the osseous infective process, and the possibility of using the gracile muscle muscularis flap, associated or not with other reconstruction techniques is a technical option, in the sense of occluding the osseous lacuna and allowing the use of adjuvant antibiotic therapy.

Keywords: Pressure ulcer/treatment. Skin ulcer. Osteomyelitis.

 

Retalho fasciocutâneo de serrátil anterior para fechamento de pleurostomia

CARLO MOGNON MATTIELLO; CAIO PUNDEK GARCIA; LEANDRO RAFAEL SANTIAGO CEPEDA; JULIA MOGNON MATTIELLO; PAULO ROBERTO DA SILVA MENDES; JORGE BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):43-44 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: As pleurostomias são uma forma de tratamento para empiemas pleurais. Clagett e Geraci consagraram a técnica de toracoplastia. Cabe ao cirurgião plástico realizar a reconstrução. Diversas técnicas estão descritas na literatura para tal, entre elas retalhos musculocutâneos.
Método: relato de caso descrevendo a evolução de um retalho fasciocutâneo de músculo serrátil anterior para cobertura de sequela de pleurostomia.
Resultados: Foi obtido bom resultado com uso do retalho fasciocutâneo, com menor morbidade em relação a outros retalhos. Discussão: Empiemas muitas vezes ocorrem em pacientes jovens. Entre as opções mais descritas na literatura, está o fechamento com retalhos musculocutâneos, entre eles: os do músculo latíssimo do dorso, peitoral maior e reto abdominal. Realizar tratamentos com grandes retalhos musculares nesses pacientes pode causar prejuízos funcionais que os impedem de trabalhar (efeito psicossocial).
Conclusão: Acreditamos ser coerente o uso de estratégias mais simples quando possível, reservando técnicas mais complexas em caso de falência das anteriores.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Empiema pleural

 

ABSTRACT

Introduction: Pleurostomies are a form of treatment for pleural empyemas. Clagett & Geraci set up the technique of thoracoplasty. It is up to the plastic surgeon to perform the reconstruction. Several techniques are described in the literature, among them are musculocutaneous flaps.
Method: case report describing the evolution of a fasciocutaneous flap of anterior serratus muscle to cover pleurostomy sequelae.
Results: A good result was obtained using the fasciocutaneous flap, with lower morbidity compared to other flaps. Discussion: Empyemas often occur in young patients. Among the options most described in the literature is the closure with musculocutaneous flaps, among them: the muscles of the lastissimus dorsi, pectoralis major and rectus abdominis. Performing treatments with large muscle flaps in these patients can cause functional impairments that prevent them from working (psychosocial effect).
Conclusions: We believe to be coherent the use of simpler strategies when possible, reserving more complex techniques in case of failure.

Keywords: Surgical flaps; Pleural empyema

 

Retalho de omento maior no tratamento da mediastinite pós-operatória do lactente

Nárlei Amarante Pereira; Aloísio Ferreira da Silva Filho; José Carlos Ribeiro Resende Alves; Erick Horta Portugal; Marconi de Oliveira Ruas; Rebeca Paohwa Liu da Fonseca; Cláudio Azevedo Salles; Augusto César de Melo Almeida; Raíssa Lemos Ferreira da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):391-397 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mediastinite pós-operatória é uma condição grave, com altas taxas de mortalidade. O retalho de omento maior é usado com êxito no tratamento de mediastinites pós-operatórias decorrentes de cirurgia cardíaca. O uso dessa abordagem não foi relatado em lactentes, provavelmente porque nessa idade o omento maior é membranáceo, pouco volumoso e possui tecido adiposo escasso. MÉTODOS: Entre julho de 2010 e agosto de 2014, foram tratados quatro lactentes com mediastinite pós-operatória decorrentes de cirurgia cardíaca, realizada por esternotomia. O tratamento cirúrgico consistiu em remoção dos fios de aço da osteossíntese esternal, desbridamento e lavagem do mediastino, seguidos da transposição de todo o omento maior para a cavidade mediastinal. O tratamento cirúrgico foi feito em um só tempo. Não foi feita nova síntese do esterno com fios de aço. RESULTADOS: Os quatro pacientes sobreviveram ao tratamento e obtiveram alta da unidade de tratamento intensivo sem infecção. CONCLUSÕES: Embora membranáceo e apresentando pequeno volume, o retalho de omento maior se mostrou um excelente método de abordagem da mediastinite pós-operatória do lactente.

Palavras-chave: Mediastinite; Esternotomia; Omento; Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares; Lactente.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Postoperative mediastinitis is a serious condition that presents high mortality rates. The greater omentum flap has been used with good results in postoperative mediastinitis after cardiac surgery. The use of this approach has not been reported in infants probably because at this age, the greater omentum is membranous, not bulky, and has little amount of fatty tissue. METHOD: Between July 2010 and August 2014, four infants who presented with mediastinitis after a cardiac surgery via sternotomy were treated. The surgical treatment consisted of steel wire removal, debridement, and wound washing, followed by transposition of the entire greater omentum to the mediastinal cavity. Surgical treatment was performed in a single step. No rewiring of the sternum was performed. RESULTS: All four patients survived the treatment and were discharged from the intensive care unit without infection. CONCLUSIONS: Although membranous and not bulky, the use of a greater omentum flap proved to be an excellent approach in infant postoperative mediastinitis.

Keywords: Mediastinitis; Sternotomy; Omentum; Cardiovascular surgical procedures; Infant.

 

Uso da terapia de pressão negativa no tratamento de deiscência em abdominoplastia de paciente pós-bariátrico: relato de caso

LÍVIA NEFFA; VALÉRIA ROCHA MAIA; CLÊNIO MARTINS DE SOUZA COELHO; IZABELLA COSTA ARAÚJO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.2):41-44 - Suplemento Simpósio Mineiro de Intercorrências 13º SIMPÓSIO - 2019

PDF Português

RESUMO

Introdução: As deiscências são complicações frequentes nas abordagens de contorno abdominal, e os pacientes pós-cirurgias bariátricas possuem riscos maiores de complicações. Na literatura, a grande maioria das deiscências tem conduta conservadora, aguardando uma cicatrização por segunda intenção; porém, a terapia de pressão negativa, já consagrada para tratamento de feridas complexas, pode ser uma boa alternativa para as deiscências abdominais.
Objetivo: Demonstrar o uso de terapia de pressão negativa com fechamento primário retardado como uma alternativa à cicatrização por segunda intenção na abordagem de deiscências pós-dermolipectomia abdominal.
Relato de caso: Paciente, gênero feminino, diabética, tabagista e hipertensa, 53 anos, submetida à cirurgia bariátrica com perda ponderal estável de 30 kg dois anos antes da avaliação para tratamento do contorno corporal. Submetida à dermolipectomia abdominal em âncora com a neo-onfaloplastia sem intercorrências imediatas. Com sete dias, apresentou quadro compatível com seroma de drenagem espontânea com deiscência e posterior infecção de ferida. Após insucesso do tratamento ambulatorial, foi internada e tratada com antibioticoterapia venosa e uso de terapia de pressão negativa em zona de deiscência. Apresentou melhora clínica e laboratorial com o tratamento possibilitando, inclusive, fechamento completo da deiscência apresentada pela paciente.
Discussão: Seroma, infecção e deiscência são complicações frequentes em procedimentos cirúrgicos. O uso da terapia de pressão negativa já é descrita pela literatura como opção em feridas complexas, e se encaixou com uma boa opção do caso relatado.
Conclusão: O caso relatado demonstra que a terapia de pressão negativa pode ser uma alternativa para o tratamento de deiscências pós-dermolipectomias abdominais.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Cirurgia bariátrica; Gastroplastia; Abdominoplastia; Obesidade; Vácuo; Deiscência da ferida operatória; Tratamento de ferimentos com pressão negativa; Contorno corporal

 

Reconstrução de extenso defeito da parede torácica anterior pós-mediastinite com retalho de omento: relato de caso

Otavio Machado de Almeida; Rodrigo Garcia de Arruda; Denis Oksman; Carlos Eduardo Domene; Paula Volpe; Frederico de Almeida Heitor; Marina Longo Machado de Almeida; Felipe Sandoval
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(2):262-266 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Apresentamos o caso de um paciente de 70 anos de idade que evoluiu com extenso defeito cutâneo em parede torácica anterior após ter sido submetido a revascularização do miocárdio e mediastinite pós-operatória. Pela impossibilidade de utilização de retalhos cutâneos e musculares da região, fizemos a reconstrução com a rotação de retalho de omento baseado na artéria gastroepiploica esquerda e enxerto de pele em malha.

Palavras-chave: Omento; Parede torácica; Retalhos cirúrgicos; Mediastinite

 

ABSTRACT

We report the case of a 70-year-old patient who developed an extensive skin defect in the anterior chest wall after undergoing myocardial revascularization and postoperative mediastinitis. Owing to the impossibility of using cutaneous and muscular flaps on the region, we performed the reconstruction with an omentum flap based on the left gastroepiploic artery and meshed skin graft.

Keywords: Omentum; Chest wall; Surgical flap; Mediastinitis

 

Reconstrução torácica com retalhos do músculo reto abdominal e grande dorsal: relato de casos

Salustiano Gomes de Pinho Pessoa; Vitor de Vasconcellos Muniz; Artur de Vasconcellos Muniz; Paulo Roberto Araújo Barreto; Rafael Jorge Alves de Alcântara; Juliana Régia Furtado Matos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(1):129-132 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução da parede torácica ainda permanece como um dos grandes desafios da cirurgia plástica reparadora. O presente estudo tem como objetivo apresentar o relato de pacientes submetidos à reconstrução de parede torácica com a utilização de retalhos miocutâneos, após ressecções de parede por tumores/osteomielite. MÉTODOS: Foram incluídos quatro pacientes, três deles portadores de osteomielite e o último apresentando-se com sarcoma, todas as afecções acometendo a parede torácica. Foram submetidos à ressecção de parede e reconstrução com retalhos miocutâneos do grande dorsal (dois casos) e reto abdominal (dois casos). RESULTADOS: Os retalhos utilizados foram suficientes para cobertura cutâneo-muscular e mantiveram boa vitalidade. Em apenas um caso, houve sofrimento parcial do retalho. Não houve recidiva precoce da doença. A estabilidade da caixa torácica foi preservada. CONCLUSÕES: A utilização dos retalhos citados no reparo dos defeitos torácicos mostrou-se satisfatória na intenção de prover revestimento cutâneo e músculo bem vascularizado, este fundamental no combate aos quadros infecciosos locais.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Retalhos cirúrgicos; Parede torácica/cirurgia; Osteomielite; Sarcoma; Reto do abdome; Músculos superficiais do dorso.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Chest wall reconstruction remains one of the great plastic surgery repair challenges. The present work aims to report on cases of chest wall reconstruction using myocutaneous flaps after wall resection due to tumor/osteomyelitis. METHODS: Four patients were included, among which three presented with osteomyelitis and the other presented with sarcoma; both of these conditions affected the chest wall. Each patient underwent wall resection and reconstruction using myocutaneous flaps from the latissimus dorsi (two cases) and abdominal rectus (two cases). RESULTS: The flaps used were sufficient for skin-muscle covering and maintained good vitality. Partial flap injury occurred in one case. Chest cavity stability was preserved. CONCLUSIONS: The use of the above flaps to repair chest defects was satisfactory with the aim of covering the skin and providing well-vascularized muscles, the latter of which was fundamental to preventing local infection.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; Surgical flaps; Chest wall/surgery; Osteomyelitis; Sarcoma; Abdominal rectus; Superficial dorsal muscles.

 

Opções para reconstrução de ponta nasal após mordida de pit-bull: relato de caso

CELTO PEDRO DALLA VECCHIA; CARLO MOGNON MATTIELLO; CAIO PUNDEK GARCIA; LEANDRO RAFAEL SANTIAGO CEPEDA; GUILHERME LUIZ PACHER SCHMITZ; JORGE BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):79-81 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: Entre inúmeras opções de reconstrução nasal estão o retalho de Rintala e o Retalho Médio-frontal, ambos com excelentes resultados estéticos. Objetivo: Relatar o manejo de um caso de reconstrução de ponta nasal após mordida de cachorro.
Método: O caso em questão foi abordado com a realização de retalho de Rintala e, no seu insucesso, com a opção do retalho médio-frontal.
Resultados: O retalho de Rintala, por ser um retalho randomizado, em paciente tabagista e com abordagem incorreta, não apresentou o resultado esperado. Por sua vez, o retalho médio-frontal se manteve como opção de resgate para o caso de necrose e cobertura de um defeito ainda maior.
Conclusão: É fundamental sempre se ter em mente a anatomia da região frontal e preservação das artérias supratrocleares e supraorbitais mesmo quando da utilização de outros retalhos, para que não se perca a opção do retalho médio frontal, mesmo que como resgate.

Palavras-chave: Reconstrução; Nariz; Retalhos cirúrgicos

 

ABSTRACT

Introduction: Among the many options for nasal reconstruction are the Rintala flap and the Middle-front Retail, both with excellent aesthetic results.
Objective: To report the management of a case of nasal tip reconstruction after a dog bite.
Method: The case in question was approached with the realization of Rintala flap and, due to its failure, with the option of the mid-frontal flap.
Results: The Rintala flap, because it was a randomized flap in a smoker patient and was done with an incorrect approach, did not present the expected result. In turn, the middle-forehead flap remained as a salvage option for the case of necrosis and coverage of an even greater defect.
Conclusions: It is fundamental to always keep in mind the anatomy of the frontal region and preservation of the supratrochlear and supraorbital arteries even when using other flaps, so that the option of the forehead flap is not lost, even if as a rescue.

Keywords: Reconstruction; Nose; Surgical flaps

 

Retalho de omento maior como opção para prevenção da mediastinite nos casos de deiscência da esternotomia

AMRO YOUSEF AHMAD ARIKAT; MARCELO LOPES DIAS KOLLING; LORENZO CATUCCI BOZA; FELIPE FERREIRA LARANJEIRA; PAULO EDUARDO MACEDO CARUSO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):80-82 - Artigos

PDF Português

RESUMO

O retalho de omento possui características muito adequadas à cirurgia reconstrutiva. Seu comprimento possibilita a cobertura de defeitos relativamente distantes de seu pedículo, além da possibilidade de cobertura de grandes áreas cruentas ou irregulares, devido à ampla vascularização e arco de rotação bastante versátil, quando realizada secção terminal de uma das artérias gastroepiplóicas, preferencialmente à esquerda9. São particularmente úteis em casos de esternotomias infectadas10 ou mediastinite pós-cirurgias cardíacas, em que as áreas cruentas são muito extensas e necessitam de tecido bem vascularizado para sua cobertura11-14, como no caso apresentado.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Omento; Esternotomia; Mediastinite

 

Retalho cervicofacial composto: uma alternativa para reconstrução facial

Natália Biancha Rendón; Pedro Henrique Ongaratto Barazzetti; Caio Pundek Garcia; Arthur Koerich D'avila; Zulmar Antonio Accioli de Vasconcellos; Jorge Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):104-116 - Face I

PDF Português

RESUMO

O câncer de pele é a neoplasia maligna mais comum, e a subclassificação não melanoma representa uma grande porcentagem dessa ocorrência. Frequentemente, as lesões acometem áreas do corpo diariamente expostas à radiação solar, sendo esse um dos principais fatores de risco para desenvolvimento tumoral. As áreas atingidas geralmente são profundas e extensas, o que exige do cirurgião plástico uma excelente técnica para reparos com esse grau de dificuldade. A face conta com uma complexa e densa rede vascular e nervosa, registrando inúmeras variações anatômicas, sendo que a secção de um feixe calibroso, por exemplo, do nervo facial, compromete a movimentação de toda uma hemiface e, consequentemente, compromete o resultado funcional e estético da cirurgia. Neste caso, apresentamos uma paciente com múltiplas tumorações em região da face, com biópsias prévias, resultando em CBC infiltrativo, com necessidade de ressecção e retalho para reconstrução do terço médio da face direita, associado a dorso e asa nasal esquerda. A escolha pelo retalho miocutâneo de avanço de face ou facelift baseou-se em uma maior segurança para redução de casos de isquemia e também por apresentar melhores resultados estéticos em comparação ao retalho cutâneo. A presença do SMAS intensifica o aporte sanguíneo ao retalho, decrescendo as taxas de complicação por eventos isquêmicos no retalho. Assim, com boa indicação, o retalho miocutâneo para reconstrução facial potencializa os resultados estéticos e funcionais finais da face do paciente, embora exija melhor técnica e maior conhecimento anatômico da região a ser tratada.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Face; Reabilitação.

 

Utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a reconstrução da mão torta congênita

Cristiano Duncan Aita; Rolando Mendoza Romero; José Henrique Floriani; Pedro Salomão Piccinini; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):156-158 - Membro Superior e Inferior

PDF Português

RESUMO

A reconstrução do segmento distal do antebraço, sobretudo a região do punho, pode representar um grande desafio. A Mão Torta Radial (MTR) é uma deficiência longitudinal congênita do rádio que varia desde uma hipoplasia até a ausência completa deste osso longo, com consequente desvio da posição normal dos ossos do carpo, o que confere ao indivíduo uma posição antifuncional e prejuízo na aquisição da pinça digital. A reparação do defeito ortopédico impõe a exposição dos ossos do punho, tendões e eixo vascular. O presente relato demonstra a utilização do retalho microcirúrgico do músculo grande dorsal para a cobertura das estruturas profundas da região do punho na criança.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Versatilidade do tarsal strip para correção de diferentes tipos de ectrópio

NATALIA BIANCHA RENDON; CAIO PUNDEK GARCIA; CARLO MOGNON MATTIELLO; JULIAN ANDRES ZUÑIGA RESTREPO; LUIS GUSTAVO FERREIRA DA SILVA; JORGE BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):165-168 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: O ectrópio é o mal posicionamento da pálpebra caracterizado pela eversão da ciliar e a exposição da conjuntiva e da córnea. No caso do ectrópio inferior, reconstrução pode ser realizada por meio de uma variedade de técnicas já padronizadas como a amplamente utilizada técnica de tarsal strip.
Método: Revisão de três casos de ectrópio de diferentes causas corrigidos com a técnica de tarsal strip.
Resultados: É um procedimento eficaz, que encurta a pálpebra inferior, resultando em cicatriz discreta e de execução relativamente fácil.
Conclusão: Embora essa técnica apresente resultados satisfatórios, a escolha da técnica para correção do ectrópio deve levar em conta a extensão da eversão, condições locais e gerais do paciente.

Palavras-chave: Blefaroplastia; Ectrópio; Retalhos cirúrgicos

 

ABSTRACT

Introduction: The ectropion is the eyelid malposition characterized by eversion of ciliary margin and exposure of conjunctiva and cornea. In case of lower ectropion, reconstruction can be fulfilled by a variety of already standardized techniques such as the widely used tarsal strip.
Method: Review of three cases of ectropion of different causes corrected with the tarsal strip technique.
Results: This procedure is effective, shortening the lower eyelid and resulting in a discreet scar and relatively easy execution.
Conclusions: Although this technique presents satisfactory results, the choice of technique should consider the extent of the eversion, local and general conditions of the patient.

Keywords: Blepharoplasty; Ectropion; Surgical flaps

 

Reconstrução torácica em paciente com Síndrome de Moebius

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Miguel Enrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):164-166 - Tronco I

PDF Português

RESUMO

A síndrome de Moebius é uma doença rara que em alguns casos está associada à malformação da parede torácica, ocasionando complicações respiratórias secundárias à assimetria torácica, tais como respiração paradoxal e restrição ventilatória. Os retalhos mais comumente utilizados são os musculares e musculocutâneos de grande dorsal, peitoral maior, serrátil anterior, reto abdominal e oblíquo externo; assim como retalhos microcirúrgicos. Os retalhos musculares, como o grande dorsal, trazem tecido bem vascularizado para a área reconstruída. O retalho grande dorsal é versátil e confiável para as reconstruções torácicas devido a sua vascularização e capacidade de reconstrução em defeitos situados na parede torácica anterior e lateral. O objetivo deste trabalho é relatar a técnica cirúrgica utilizada para reconstrução torácica com alinhamento de arcos costais em um paciente com síndrome de Moebius.

Palavras-chave: Reabilitação; Retalhos cirúrgicos; Toracoplastia.

 

Tratamento dos defeitos ósseos mandibulares por meio do retalho microcirúrgico de fíbula obtido pela abordagem lateral na perna

MARCELO LOPES DIAS KOLLING; AMR ARIKAT; JEFFERSON LUIS BRAGA DA SILVA; MARCOS RICARDO DE OLIVEIRA JAEGER; PAULO EDUARDO MACEDO CARUSO; ROLANDO MENDONZA ROMERO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):199-201 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: Aos defeitos de preenchimento ósseo da região mandibular são de difícil reparação. A reconstrução óssea por meio de retalho microcirúrgico da fíbula permite o transplante de tecido ósseo vascularizado que posteriormente pode incorporar os implantes osseointegrados. A fíbula na região da perna pode ser abordada de diversas maneiras, o que permite inclusive a confecção de múltiplas osteotomias que a adaptam ao defeito na face e até mesmo um transplante microcirúrgico composto de ilha de pele e de tecido ósseo. O objetivo do presente trabalho é demonstrar a técnica de abordagem lateral da fíbula para reconstrução dos defeitos ósseos da mandíbula, que permite maior visibilidade do campo operatório e adaptação do molde produzida por meio da impressão tridimensional. A abordagem lateral confere uma alternativa de visualização facial do pedicuro vascular na zona doadora do retalho microcirúrgico.

Palavras-chave: Retalhos cirúrgicos; Reconstrução mandibular

 

ABSTRACT

Introduction: Mandibular reconstruction can be carried out through a number of different methods. For defects below 6 cm, a simple bone graft obtained either from iliac crest or the fibular bone can be utilized. For bigger defects, however, the microsurgical fibular flap is the best choice presently. The aim of this study is to detail the technique of mandibular reconstruction using the customized fibular microsurgical flap. We utilized the lateral approach to the fibular harvest. Mandibular reconstruction through the lateral access is a viable alternative with easy access to the vascular pedicle on the donor region.

Keywords: Surgical flaps; Mandibular reconstruction

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons