ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Artigo Anterior Próximo Artigo

Cartas ao Editor - Ano 2012 - Volume 27 - Número 3

DESENHANDO O RETALHO RÔMBICO EM RELAÇÃO ÀS LINHAS DE EXTENSÃO MÁXIMA

Ricardo Baroudi
Editor-chefe da Revista Brasileira de Cirurgia Plástica

Prezado editor

O artigo de Alvarez et al.1 destaca com presteza a versatilidade e a utilidade do retalho rômbico em vários locais e defeitos. O desenho correto de um retalho rômbico no pré-operatório é extremamente importante para que possamos obter resultados consistentes. Os autores descreveram o desenho básico de um retalho rômbico, mas um aspecto importante não foi suficientemente enfatizado. A menor tensão possível no retalho só pode ser obtida se a diagonal curta do retalho rômbico ficar nas linhas de extensibilidade máxima (LEM), o que já foi descrito com destaque por Borges2. Esse desenho minimiza a tensão de oclusão, sendo importante, portanto, orientar adequadamente as duas extremidades do retalho rômbico. Podemos começar marcando duas linhas do rombo ao longo das LEM. As outras duas linhas são então marcadas a 60 graus e a 120 graus (Figura 1).


Figura 1 - Desenho do retalho rômbico em relação à LEM e à LTPR. LEM = linhas de extensibilidade máxima; LTPR = linha de tensão da pele relaxada.



A diagonal curta do retalho é estendida de forma a acompanhar as LEM. O desenho, entretanto, pode não ser viável para grandes defeitos ou se o defeito estiver próximo a um importante ponto de referência estético. Conforme demonstrado pelos autores, o retalho rômbico é uma ferramenta útil no arsenal do cirurgião plástico.

Atenciosamente,

Harinatha Sreekar
Chefe de pós-graduação, Departamento de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, Faculdade de Medicina Cristã, Vellore, Índia

Kiran Petkar
Chefe de pós-graduação, Departamento de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, Faculdade de Medicina Cristã, Vellore, Índia

Rahul B. Shetty
Chefe de pós-graduação, Departamento de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, Faculdade de Medicina Cristã, Vellore, Índia

Nithya Raghunath
Pós-graduando, Departamento de Dermatologia, Faculdade de Medicina MVJ, Bangalore, Índia


REFERÊNCIAS

1. Alvarez GS, Laitano FF, Siqueira EJ, Oliveira MP, Martins PDE. Use of the rhomboid flap for the repair of cutaneous defects. Rev Bras Cir Plást. 2012;27(1):102-7.

2. Borges AF. The rhombic flap. Plast Reconstr Surg. 1981;67(4):458-66.










Correspondência para:
Harinatha Sreekar
Department of Plastic Surgery, Christian Medical College - Ida Scudder Road
Vellore, India - 632004
E-mail: drsreekarh@yahoo.com

Correspondência submetida pelo SGP (Sistema de Gestão de Publicações) da RBCP.
Correspondência recebida: 10/7/2012
Correspondência aceita: 7/7/2012

 

Artigo Anterior Voltar ao Topo Próximo Artigo

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons