ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Artigo Anterior Próximo Artigo

33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica - Ano 2018 - Volume 33 - (Suppl.2)

http://www.dx.doi.org/10.5935/2177-1235.2018RBCP0112

RESUMO

Introdução: Paralelamente ao aumento da indicação de cirurgias bariátricas, existe aumento da demanda por cirurgias plásticas para correção das deformidades do contorno corporal. Muitos pacientes pós-bariátricos não estão preparados para lidar com o excesso de pele devido à perda maciça de peso.
Método: O estudo foi realizado por meio de uma revisão de literatura nas bases de dados LILACS e SciELO, com as palavras-chave "cirurgia plástica" e "pós-bariátrica", escolhidos artigos disponíveis em português, inglês e espanhol, sendo selecionados os 5 artigos mais relevantes sobre o tema e que tratavam da cirurgia plástica pós-bariátrica de maneira mais abrangente.
Resultados: A maioria dos pacientes era formada por mulheres, com idade média de 41 anos, tendo cursado até o ensino fundamental. Em geral, foi realizado apenas 1 procedimento por vez, sendo a abdominoplastia o principal. As comorbidades apresentadas foram variadas, sendo as principais a depressão/ansiedade e hipertensão arterial sistêmica. As complicações pós-operatórias principais foram seroma e deiscência. Houve melhora na qualidade de vida.
Conclusão: As cirurgias plásticas de contorno corporal visam melhorar a qualidade de vida dos pacientes pós-bariátricos, devendo o cirurgião conhecer suas peculiaridades clínicas e os riscos de complicações e como diminuí-los.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Cirurgia bariátrica; Perda de peso; Índice de massa corporal; Imagem corporal.

ABSTRACT

Introduction: In parallel with the indication increase for bariatric surgeries, there is an augmented demand for plastic surgeries to correct body contour deformities. Many post-bariatric patients are not prepared to deal with excess skin due to massive weight loss.
Method: This study was carried out by literature review in LILACS and SciELO databases, using as keywords "plastic surgery", "post-bariatric". We seek articles in Portuguese, English and Spanish, being selected the five articles that were more relevant to the topic and which treated about post-bariatric plastic surgery in more comprehensive way.
Results: Patients majority were women, with 41 years mean age, having attended jus elementary school. In general, only one procedure was performed at a time and abdominoplasty was the main one. Comorbidities presented were varied, main ones were depression/anxiety and systemic arterial hypertension. The most important postoperative complications were seroma and dehiscence. There was an improvement in quality of life.
Conclusion: The plastic contour surgery aims to improve quality of life of post-bariatric patients, and the surgeon should know their clinical characteristics and the risks of complications and how to reduce them.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; Bariatric surgery; Weight loss; Body mass index; Body image.


INTRODUÇÃO

A obesidade constitui uma epidemia globalizada no mundo atual, especialmente nas nações ocidentais1.

Os pacientes obesos mórbidos submetidos à cirurgia bariátrica apresentam uma perda que varia entre 40% e 60% do seu peso original2.

Após perda ponderal maciça, os pacientes apresentam distorções no contorno corporal em decorrência de excesso cutâneo e sua flacidez. Cabe à cirurgia plástica tratar essas deformidades3.

As principais deformidades são as seguintes: 1) grande excesso cutâneo vertical e horizontal do abdome, com hérnias incisionais frequentes; 2) flacidez e atrofia mamária; 3) flacidez das coxas; 4) flacidez dos braços; 5) flacidez cutânea do dorso; 6) ptose das nádegas; 7) ptose do púbis4 (Figura 1).

Figura 1 - Pré e pós-operatório de abdominoplastia. A, B e C: Pré-operatório; D, E e F: Pós-operatório.

A cirurgia reparadora de contorno corporal ajuda a promover a reintegração social e psicológica desses pacientes. Além disso, as operações plásticas reparadoras após gastroplastia visam otimizar os resultados funcionais obtidos pela cirurgia bariátrica, removendo o excesso de pele5.

OBJETIVO

Este estudo tem como objetivo apresentar o perfil, as comorbidades, as complicações pós-operatórias e melhoria na qualidade de vida de pacientes pós-bariátricos submetidos a procedimentos em cirurgia plástica de contorno corporal.

MÉTODO

O estudo foi realizado por meio de uma revisão de literatura nas bases de dados LILACS e SciELO, com as palavras-chave ‘’cirurgia plástica” e “pós-bariátrica”, sendo gerados 40 artigos na LILACS e 16 na SciELO. Em seguida, foram selecionados os artigos com texto completos disponíveis em português, inglês e espanhol, restando 20 artigos na LILACS e 16 na SciELO, sendo 1 presente em ambas bases de dados.

Dos 35 artigos, foram selecionados os 5 artigos mais relevantes sobre o tema e que tratavam da cirurgia plástica pós-bariátrica de maneira mais abrangente.

RESULTADOS

A maioria dos pacientes foram mulheres, com idade média aproximadamente de 41 anos, casada e com grau de escolaridade de ensino fundamental ou médio (Tabela 1).

Tabela 1 - Perfil dos pacientes submetidos à cirurgia plástica pós-bariátrica.
Variantes Rosa et al., 2008 Orpheu et al., 2009
Sexo   Mulheres 130 (93,53%) 96 (97%)
  Homens 9 (6,47%) 2 (3%)
Idade Média 41,18 ± 9,63 anos 40,5 anos
Escolaridade   Sem estudo 2,20% 0
  Fundamental 34,50% 50%
  Médio 51,80% 35%
  Superior 11,50% 11%
Estado civil   Casado(a) 61,90% 60%
  Solteiro(a) 28,80% 30%
  Divorciado(a) 6,40% 0%
  Viúvo(a) 2,90% 0%
IMC pré-operatório (kg/m2)   <25 23,10% 16,33%
  25-30 52,50% 56,12%
  >30 24,40% 27,55%

Variantes: Sexo, Idade média (antes do primeiro procedimento de cirurgia plástica), escolaridade, estado civil e índice de massa corpórea (IMC) pré-operatório.

Tabela 1 - Perfil dos pacientes submetidos à cirurgia plástica pós-bariátrica.

A maior parte dos pacientes se apresentava com sobrepeso antes do primeiro procedimento de cirurgia plástica (Tabela 1).

Os pacientes apresentaram diversas comorbidades, sendo as principais depressão/ansiedade e hipertensão arterial sistêmica (HAS) (Tabela 2).

Tabela 2 - Comorbidades.
Comorbidades Rosa et al., 2018 Orpheu et al., 2009
HAS* 11,50% 9%
DM 5% 1%
Artropia 5,40% 0
Sd. Metabólica 4,30% 0
Dislipidemia 1,40% 1%
Depressão/ansiedade* 28,10% 8,50%
Dispnéia do sono 1,40% 0
Esofagite 2,90% 0
Hipotireoidismo 0,00% 6,50%
Asma 0,00% 3%

* Mais Prevalentes.

HAS: Hipertensão Arterial Sistêmica; DM: Diabetes Mellitus.

Tabela 2 - Comorbidades.

A maioria foi submetida a 1 procedimento por tempo cirúrgico, sendo a abdominoplastia o principal, seguida da mamoplastia (Tabela 3).

Tabela 3 - Procedimentos cirúrgicos.
Variantes Rosa et al., 2018 Orpheu et al., 2009
Quantidade de procedimentos 1 procedimento 52,50% 52,04%
2 procedimentos 35,30% 28,57%
3 ou mais 12,20% 19,39%
Tipos de procedimentos Abdominoplastias 76,97% 82,65%
Mamoplastias 50,35% 26,53%
Cruroplastias 9,35% 23,47%
Branquioplastias 13,67% 21,43%
Ritidoplastias 17,27% 2,04%
Dorsoplastias 0,00% 4,08%
Blefaroplastias 0,00% 1,02%

Quantidade por tempo cirúrgico e tipo.

Tabela 3 - Procedimentos cirúrgicos.

As principais complicações pós-operatórias foram as menores, sendo o seroma e a deiscência as mais prevalentes (Tabela 4).

Tabela 4 - Complicações pós-operatórias.
Procedimentos Rosa et al., 2018 Orpheu et al, 2009
Deiscência sem ressecção 5,03% 18%
Seroma (drenado por punção) 5,03% 28%
Hematoma (drenagem espontânea) 4,32% 4%
IFO com ATB VO 2,88% 0%
Deiscência com ressecção 3,60% 5%
Seroma re-operados 2,15% 0%
IFO com ATB EV 1,44% 0%

IFO: Infecção de ferida operatória; ATB VO: Antibioticoterapia via oral; ATB EV: Antibioticoterapia endovenosa.

Tabela 4 - Complicações pós-operatórias.

Houve melhora na qualidade de vida após a cirurgia plástica de contorno corporal (Tabela 5).

Tabela 5 - Qualidade de vida após a cirurgia plástica.
Classificação da qualidade de vida* (%)
Muito pior 0
Pior 5,56%
Mínima ou nenhuma mudança 2,78%
Melhor 22,22%
Muito melhor 69,44%

Fonte: Rosa et al., 20185 - (*) Escore obtido por meio do questionário Moorehead-Ardelt.

Tabela 5 - Qualidade de vida após a cirurgia plástica.

DISCUSSÃO

Os pacientes pós-bariátricos apresentam comorbidades que influenciam negativamente os resultados da cirurgia plástica de contorno corporal (Rosa et al., 20185: HAS - 11,5% e Orpheu et al., 20091: 9%).

Apesar disso, a taxa de complicações é aceitável, sendo as complicações menores as mais frequentes (Rosa et al., 20185: deiscência - 5,03% e seroma - 5,03%; Orpheu et al., 20091: deiscência - 18% e seroma - 28%).

Geralmente, é realizado apenas um procedimento em busca de diminuir o tempo cirúrgico, sendo o mais frequente a abdominoplastia (Rosa et al., 20185: 76,97% e Orpheu et al., 20091: 82,65%).

Há uma melhora significativa na qualidade de vida dos pacientes após a cirurgia de contorno corporal, o que, juntamente com as taxas de complicação apresentadas, justificam sua indicação (Rosa et al., 20185: Melhor - 22,22% e Muito melhor - 69,44%).

CONCLUSÃO

As cirurgias plásticas de contorno corporal visam melhorar a qualidade de vida dos pacientes pós-bariátricos, devendo o cirurgião conhecer suas peculiaridades clínicas e os riscos de complicações e como diminuí-los.

REFERÊNCIAS

1. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000400018&lng=en http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302009000400018

2. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0716864010705137?via%3Dihub https://doi.org/10.1016/S0716-8640(10)70513-7

3. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-51752012000300019&lng=pt http://dx.doi.org/10.1590/S1983-51752012000300019

4. André FS. Cirurgia plástica após grande perda ponderal. Rev Bras Cir Plást [Internet]. 2010 Jul/Set; [cited 2018 Jul 15];25(3):532-9. Available from: http://www.rbcp.org.br/detalhe_artigo.asp?id=734

5. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-69912018000200155&lng=pt http://dx.doi.org/10.1590/0100-6991e-20181613











1. Hospital Universitário Walter Cantídio, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, Brasil.
2. Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, São Paulo, SP, Brasil.

Endereço Autor: Eudemara Fernandes de Holanda
Rua Isaías Domingos Silveira, nº 149 - De Lourdes
Fortaleza, CE, Brasil CEP 60177-180
E-mail: eudemaraholanda@yahoo.com.br

 

Artigo Anterior Voltar ao Topo Próximo Artigo

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons