ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Artigo Anterior Próximo Artigo

Crânio, Face e Pescoço - Ano 2010 - Volume 25 - (3 Suppl.1)

INTRODUÇÃO

O tratamento estético de rugas e assimetrias faciais com enxerto sintético é um procedimento seguro e padrão, alcançando alto grau de satisfação entre os pacientes em geral. Levando-se em conta que a maioria destes enxertos é rapidamente absorvida, o seu uso implica em altos custos. A questão é se os pacientes aceitariam se submeter a um procedimento mais complexo e, portanto, envolvendo um custo maior, para obter solução definitiva.


OBJETIVO

Pacientes que repetidamente procuraram o nosso instituto para o tratamento de rugas faciais com enxerto sintético foram aconselhados a optar pelo transplante com gordura autóloga.


MATERIAL E MÉTODOS

Nos últimos 14 meses, foram realizados 36 implantes em 32 pacientes. Vinte e seis pacientes foram tratados por razões estéticas, os demais por assimetrias faciais ou outras irregularidades de traços faciais. Os resultados e o grau de satisfação foram documentados prosde pectivamente, com sessões anteriores após 2, 6 e 12 (6 casos) meses.


RESULTADOS

Houve 2 hematomas superficiais no grupo, para o qual o enxerto sintético foi aplicado, e 6 hematomas/indurações no grupo tratado por meio do transplante de gordura autóloga. Em todos os casos, os hematomas desapareceram sem a necessidade de novo tratamento. Após 8 semanas, foram reportados 8 casos nos quais houve a necessidade de reimplante, já que uma pequena parte de gordura fora absorvida. O mesmo alto grau de satisfação foi documentado após 2 meses nos pacientes restantes, os quais haviam se submetido anteriormente ao procedimento de enxerto sintético. Após 6 meses, os resultados com o enxerto sintético foram considerados insuficientes para três quartos dos casos e, em contrapartida, tidos como estáveis após o transplante com gordura autóloga. Nos 6 pacientes observados durante os 12 meses, os resultados foram julgados estáveis comparados com os 6 meses de follow-up. Em um dos pacientes, observou-se um inchaço duradouro em uma das pálpebras e a presença de nódulos visíveis após o tratamento com gordura autóloga. O referido pode ser contornado por meio de injeção de lipolysis. As vantagens mais importantes do procedimento com gordura autóloga foram a disposição de maior quantidade de volume e o efeito econômico de uma única aplicação ao invés de várias injeções com o outro procedimento.


CONCLUSÃO

Apesar de os efeitos iniciais de ambos os procedimentos serem comparáveis, o transplante com gordura autóloga forneceu os melhores resultados em termos de satisfação a longo prazo. O procedimento atualmente adotado pelo nosso instituto é realizado em duas fases: a primeira consiste da aplicação de enxerto sintético apenas para demonstração do resultado que pode ser esperado pelo paciente a longo prazo; em caso de satisfação do paciente, o resultado permanente é obtido por meio do transplante de gordura autóloga. Este procedimento foi considerado mais confiável e seguro para pacientes com experiências anteriores com enxertos sintéticos, exceto por uma taxa sensivelmente maior de hematomas menores.

 

Artigo Anterior Voltar ao Topo Próximo Artigo

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons