ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Artigo Anterior Próximo Artigo

Artigo Original - Ano 2008 - Volume 23 - Número 4

ABSTRACT

Introduction: Thinking about the affliction of the patients with great weight loss because of their bodies, we developed a new procedure to treat the pubic area in these patients. Objectives: To describe a new way to treat the pubic area in patients with great loss of weight with an important pubic ptosis. Methods: The incision of the abdominoplasty is performed a little bit lower in the pubic region, about 5cm from the vulvar fissure with the skin pulled up. Then, the Scarpa fascia is fixed more cranial in the aponeurosis after its undermining, with symmetric nots. You can see a great improvement in this region as soon as you treat it. Results: We had an 100% satisfaction range among our patients, once we could improve substantially the looking of this region without increasing the size of the scar, and could also make an effective resection of the excess of skin and fat tissue. Conclusion: This is a new solution to treat the ptotic pubic region in patients with great loss of weight, improving their body contour. It showed to be a low morbidity technique, easy to performed, less invasive, giving great results and with no additional scars for the patient.

Keywords: Pubic bone/surgery. Plastic surgery/methods. Abdomen/surgery.

RESUMO

Introdução: Com base na angústia dos pacientes com grande perda ponderal em relação ao seu corpo, desenvolvemos uma nova tática para tratamento da ptose da região pubiana. Objetivos: Demonstrar tática cirúrgica para tratamento da região pubiana de pacientes com grande perda ponderal e ptose importante dessa região. Método: Faz-se a marcação convencional da abdominoplastia com incisão pubiana mais baixa, a 5 cm da fúrcula vulvar, tracionando-se a pele para cima. Realiza-se a fixação mais cranial da fáscia de Scarpa na aponeurose com pontos simétricos em "U", após seu descolamento, observando-se imediata melhora do aspecto dessa região. Resultados: Obtivemos satisfação de 100% entre os pacientes, por conseguirmos melhorar o aspecto da região pubiana sem aumentar a cicatriz resultante e realizar uma retirada efetiva da redundância de pele e de tecido celular subcutâneo. Conclusão: Trata-se de uma nova solução para melhora da região pubiana e do contorno corporal dos pacientes pós grande perda ponderal, apresentando baixa morbidade, sendo pouco invasiva, de fácil execução e de resultados agradáveis, com nenhuma cicatriz adicional ao paciente.

Palavras-chave: Púbis/cirurgia. Cirurgia plástica/métodos. Abdome/cirurgia.


INTRODUÇÃO

O estilo de vida ocidental moderno e o ritmo de vida acelerado trouxe consigo um aumento significativo da incidência de obesidade na população em geral. No entanto, a preocupação com a morbidade que a acompanha e o desenvolvimento de novas técnicas para emagrecimento vêm proporcionando o surgimento de uma quantidade crescente de pacientes que apresentaram grande perda ponderal.

Esses pacientes geralmente apresentam uma angústia importante em relação às deformidades no contorno corporal que surgem após tamanha perda ponderal, e que, mesmo após inúmeras cirurgias plásticas, algumas vezes não conseguem alcançar resultado satisfatório em alguns aspectos. Pensando nisso, desenvolvemos uma nova tática para melhora da importante ptose da região pubiana apresentada por alguns desses pacientes, que, diferentemente do que se encontra na literatura, é de fácil execução e não causa nenhum aumento na cicatriz final de abdominoplastia, resultando em aspecto bastante satisfatório e natural.


MÉTODO

A realização desse trabalho foi aprovada pela Comissão de Ética do Hospital Geral de Goiânia.

A tática descrita a seguir foi desenvolvida pela equipe de Cirurgia Plástica do Hospital Geral de Goiânia e foi utilizada em 30 pacientes que haviam apresentado grande perda ponderal, resultando, entre outras deformidades, em ptose importante da região pubiana (Figura 1). Desses pacientes, 28 (93,3%) eram do sexo feminino e 2 (6,7%) do sexo masculino, com idades entre 28 e 60 anos. O trabalho foi desenvolvido entre janeiro de 2007 e junho de 2008.


Figura 1 - Pré-operatório de paciente com perda de 40 kg, evidenciando ptose importante da região pubiana e abdome em avental.



Trata-se uma tática simples e de fácil execução, mas que trouxe um benefício importante no resultado final da cirurgia. Consiste em uma pequena modificação na técnica de abdominoplastia convencional, realizando-se a marcação da incisão na região púbica mais inferiormente, a 5 cm da fúrcula vulvar, tracionando-se a pele cranialmente (Figura 2). A incisão no subcutâneo é realizada no sentido caudal, para que haja maior ressecção de tecido celular subcutâneo nessa área. Faz-se, então, o descolamento da fáscia de Scarpa (Figura 3) por cerca de 2 cm caudalmente, fixando-a na aponeurose numa região mais cranial com pontos em "U" simétricos (Figura 4), com nylon 3-0, observando-se imediatamente uma melhora significativa do aspecto dessa região.


Figura 2 - Detalhe da marcação da cirurgia, com incisão a 5 cm da rima vulvar, tracionando-se o púbis cranialmente.


Figura 3 - Detalhe da região pubiana, evidenciando com a marcação a região da fáscia de Scarpa a ser descolada.


Figura 4 - Ponto em "U" entre a fáscia de Scarpa e a aponeurose, fixando aquela numa posição mais cranial.



RESULTADOS

Dentre todos os pacientes que receberam o tratamento da região pubiana com a técnica descrita, obtivemos índice de satisfação de 100%, uma vez que conseguimos melhorar o aspecto dessa região sem aumentar a cicatriz resultante, e realizar uma efetiva retirada da redundância de pele e de tecido celular subcutâneo (Figuras 5 e 6). Assim, possibilitamos ao paciente um contorno corporal significativamente mais agradável, especialmente em relação à genitália e à região pubiana. Eles relatam um sentimento maior de autoconfiança e elevação da auto-estima, melhorando inclusive seus relacionamentos interpessoais.


Figura 5 - Pós-operatório imediato, evidenciando melhora significativa da ptose da região pubiana.


Figura 6 - Pós-operatório de 3 meses, mostrando correção completa da ptose da região pubiana, com aspecto natural e sem cicatrizes adicionais à abdominoplastia convencional.



DISCUSSÃO

O paciente que apresentou grande perda ponderal muitas vezes não consegue aceitar seu próprio corpo, passando, dessa forma, a apresentar uma angústia constante em relação às grandes deformidades que podem vir a surgir com o emagrecimento. Com base nesse aspecto e na dificuldade de encontrar, na literatura, soluções que possibilitem resultados agradáveis para essa região sem aumento da cicatriz resultante, desenvolvemos essa nova tática de tratamento da região pubiana. Ela deve ser executada, de preferência, no ato da dermolipectomia abdominal. Conseguimos, assim, devolver ao paciente um contato visual com sua genitália e uma melhoria significativa nos resultados de abdominoplastia, dando nossa contribuição a outros trabalhos que propuseram técnicas para melhoria do contorno corporal1-7.


CONCLUSÃO

A tática descrita para tratamento da ptose de região pubiana vem como uma nova solução e opção satisfatória para melhora do contorno corporal dos pacientes que apresentaram perda importante de peso. Demonstrou ser uma opção de baixa morbidade, pouco invasiva, de fácil execução e de resultados muito satisfatórios, sem nenhuma cicatriz adicional ao paciente.


REFERÊNCIAS

1. Examination of the massive weight loss patient and staging considerations. Plast Reconstr Surg. 2006;117(1 Suppl):22S-30S; discussion 82S-3S.

2. Baroudi R. Body contour surgery. Clin Plast Surg. 1989;16(2):263-77.

3. Callia W. Dermolipectomia abdominal [tese de doutoramento]. São Paulo:Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo;1964.

4. Costa LF, Landecker A, Manta AM. Optimizing body contour in massive weight loss patients: the modified vertical abdominoplasty. Plast Reconstr Surg. 2004;114(7):1917-26.

5. Filho JMT, Belerique M, Franco D, Franco T. Plástica da região pubiana. In: Resende JHC, ed. Tratado de cirurgia plástica na obesidade. Rio de Janeiro:Rubio;2008. p.343-9.

6. Flores LAP, Díaz NYR. Cirurgia plástica nas alterações morfológicas genitais. In: Mélega JM, Baroudi R, eds. Cirurgia plástica, fundamentos e arte. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan;2004. p.352-4.

7. Pitanguy I, Gontijo de Amorim NF, Radwanski HN. Contour surgery in patient with great weight loss. Aesthetic Plast Surg. 2000;24(6):406-11.










I. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Presidente da Regional da SBCP - Regional Goiás; Chefe de Residência do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital Geral de Goiânia.
II. Residente de Cirurgia Plástica no Hospital Geral de Goiânia.

Correspondência para:
Gisele Amorim Zanato de Araujo
Rua C-263, qd. 592, 1501
Edifício Ilha Monte Cristo
Setor Nova Suíça - Goiânia, GO
CEP: 74.280-260
E-mail: giseleaza@uol.com.br

Trabalho realizado no Hospital Geral de Goiânia, Goiânia, GO.

Artigo recebido: 07/07/2008 Artigo aceito: 22/10/2008

 

Artigo Anterior Voltar ao Topo Próximo Artigo

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons