ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Previous Article Next Article

Body and Chest - Year2013 - Volume28 - (3 Suppl.1)

OBJETIVO

Analisar casos de mamoplastia realizados nos últimos 8 anos, em que foi utilizada a técnica com pedículo inferior areolado, identificando idade das pacientes, finalidade da cirurgia (estética, reconstrutora ou simetrização), peso do tecido ressecado, complicações, sensibilidade do complexo areolopapilar (CAP) e índices de satisfação estética atribuídos pelas pacientes e pelo cirurgião.


MÉTODO

Foi realizada análise retrospectiva de prontuários identificando as pacientes submetidas a mamoplastia redutora com a técnica do pedículo inferior areolado no período de janeiro de 2005 a janeiro de 2013. Nos prontuários foram coletados dados relacionados a idade das pacientes, finalidade da cirurgia (estética, reconstrução de mama ou simetrização mamária), ocorrência e tipo de complicações, necessidade de refinamentos e necessidade de reoperação. O peso das peças cirúrgicas foi levantado por meio de laudo anatomopatológico. Depois de pelo menos 6 meses de pós-operatório, por meio de contato telefônico, foi aplicado questionário às pacientes, identificando o grau de satisfação com o resultado (ótimo, bom, regular e ruim) e o grau de sensibilidade do CAP (aumento, manutenção, pequena diminuição, grande diminuição, perda total). O resultado estético (ótimo, bom, regular e ruim) também foi avaliado pelos autores, por meio de avaliação fotográfica pré e pós-operatória. Na análise médica, considerou-se a simetria, a manutenção do resultado e a manutenção do posicionamento do CAP. À avaliação pré-operatória, indicou-se a técnica do pedículo areolado para pacientes com mamas volumosas e ptose grave, nas quais haveria necessidade de grande ascensão do CAP.


RESULTADOS

No período analisado, de um total de 227 pacientes submetidas a mamoplastia redutora (estética, para reconstrução mamária ou de simetrização), em 74 (32,59%) foi realizada a técnica do pedículo inferior areolado. A média de idade foi de 44,19 anos, variando de 22 anos a 68 anos, e a média de peso do tecido ressecado por mama foi de 559,47 g, variando de 84 g a 1.200 g. O seguimento mínimo foi de 6 meses. Com relação à finalidade da cirurgia, foram realizadas 42 mamoplastias redutoras estéticas (bilaterais), 13 mamoplastias para reconstrução imediata de mama pós-ressecções segmentares por tumores localizados (bilaterais, por tumor bilateral ou por tumor unilateral, sendo a mama contralateral simetrizada pela mesma técnica), e 19 mamoplastias de simetrização pós-reconstrução com outras técnicas (unilaterais), realizadas após tratamentos adjuvantes, perfazendo um total de 129 mamas operadas. Complicações ocorreram em 20 pacientes (27,02%), totalizando 27 complicações. A mais comum foi deiscência de sutura, na cicatriz vertical e confluência do T invertido, que ocorreu em 12 pacientes, seguida de cicatriz inestética e "ear dog" (7 pacientes), seroma (5 pacientes), assimetria (2 pacientes) e necrose parcial do CAP (1 paciente). Cirurgias para refinamento foram realizadas em 14 pacientes, em 7 das quais decorrentes de deiscências e em outras 7 resultantes de cicatrizes inestéticas e "ear dogs". Reoperação foi realizada em uma paciente submetida a simetrização pós-reconstrução unilateral com retalho miocutâneo transverso do músculo reto abdominal (TRAM), que apresentou significativa assimetria. Não houve casos de infecção e complicações sistêmicas. Em nenhum dos casos houve prejuízo do seguimento oncológico em decorrência de complicações da reconstrução imediata. Em relação à avaliação da satisfação, o questionário realizado com as pacientes, com pelo menos 6 meses de pós-operatório, mostrou ser o resultado ótimo em 62,16% (46) dos casos, bom em 25,67% (19) e regular em 12,17% (9). Já na avaliação dos autores, o resultado foi ótimo em 55,40% dos casos, bom em 32,43% (24), regular em 9,46% (7) e ruim em 2,71% (2). A manutenção do posicionamento do CAP, no ápice do cone mamário, foi observada em 95,95% das pacientes. Quanto à sensibilidade do CAP, 72,97% das pacientes referiram não haver perda da sensibilidade, 20,27% (15) referiram pequena diminuição, 6,76% referiram diminuição significativa e nenhuma relatou perda total da sensibilidade.


CONCLUSÃO

A técnica de mamoplastia redutora com pedículo inferior areolado apresenta boa aplicabilidade, em cirurgias tanto estéticas como reconstrutoras, seja em reconstruções imediatas (quadrantectomias superiores) ou em simetrizações, principalmente pós-TRAM.

 

Previous Article Back to Top Next Article

Support

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license