ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Previous Article Next Article

General - Year2013 - Volume28 - (3 Suppl.1)

OBJETIVO

Analisar o tratamento de feridas complexas em um centro especializado no tratamento de feridas, com ênfase na mudança de conceitos introduzida nessa situação.


MÉTODO

Trata-se de uma revisão retrospectiva de 7 anos, com 3.580 pacientes com feridas complexas atendidos pela Cirurgia Plástica no Centro de Tratamento de Feridas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP - São Paulo, SP). Esse atendimento foi realizado por meio de pedidos de consulta solicitados pelas clínicas dessa instituição, no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2012. Como critério de inclusão, o paciente deveria estar internado em alguma enfermaria, pronto-socorro ou unidade de terapia intensiva. Foram excluídos os pacientes atendidos em consultas ambulatoriais. As feridas complexas foram classificadas como: ferida traumática aguda, ferida cirúrgica complicada (ou deiscência), ferida necrotizante (ou por infecção), úlcera por pressão, ferida diabética, úlcera venosa, ferida inflamatória (ou por vasculite) e ferida por radiação. Os pacientes foram atendidos por meio de interconsultas e os dados foram obtidos a partir dos atendimentos pela equipe de Cirurgia Plástica, através de avaliações em formulário específico do próprio grupo e pela análise dos registros no prontuário médico. Os dados analisados foram idade, sexo, classificação da ferida, conduta adotada e cirurgias realizadas. Com relação à conduta adotada, dividiram-se as feridas complexas entre aquelas submetidas a tratamento conservador ou cirúrgico. O tratamento cirúrgico foi indicado para as feridas extensas e/ou profundas, com exposição de tecidos nobres, relacionadas a superfícies ósseas de apoio, associadas com graves doenças sistêmicas ou infecções e nos casos de amputações. Quanto às cirurgias realizadas, os procedimentos foram agrupados em desbridamentos cirúrgicos e enxertos de pele, isolados ou associados a terapia por pressão negativa, retalhos pediculados ou retalhos microcirúrgicos, e reimplantes.


RESULTADOS

Nesses 7 anos, foram atendidos 3.580 pacientes, com média de 43 interconsultas por mês. A média de idade dos pacientes foi de 49,7 anos, com idade mínima de 2 dias e máxima de 104 anos, prevalecendo o grupo etário com idade entre 40 anos e 59 anos. Houve predomínio do sexo masculino (2.249 pacientes; 63%) em relação ao feminino (1.131 pacientes; 37%). A distribuição do tipo de ferida complexa foi: 1.140 (32%) por pressão; 1.045 (29%), traumáticas; 599 (17%), cirúrgicas complicadas; 385 (10%), necrotizantes; 140 (4%), venosas; 139 (4%), inflamatórias; 66 (2%), diabéticas; 23 (1%), por radiação; e 43 (1%), outras. Quanto ao tratamento realizado, houve predomínio do tratamento cirúrgico ou operatório (2.586 pacientes; 72%) em relação ao conservador ou não-operatório (994 pacientes; 28%). Nos 2.586 pacientes submetidos a tratamento operatório, foram realizadas 6.369 cirurgias, distribuídas em: 2.433 (38%) desbridamentos e terapia a vácuo, 1.734 (27%) desbridamentos isolados, 680 (11%) enxertos de pele e terapia a vácuo, 562 (9%) enxertos de pele, 481 (7%) retalhos pediculados, 105 (2%) retalhos microcirúrgicos, 102 (2%) reimplantes e 272 (4%) outras cirurgias. A terapia por pressão negativa foi utilizada em 3.113 (49%) procedimentos. No pós-operatório, os pacientes foram acompanhados por um período médio de 137 dias, seja durante a internação ou nos retornos ambulatoriais. Nos 2.586 pacientes operados, houve 172 (7%) complicações pós-cirúrgicas de maior porte, como deiscência e infecção de ferida operatória, eventos tromboembólicos, necrose total do retalho e perda total do enxerto de pele. Houve 195 (5%) óbitos durante o período de seguimento.


CONCLUSÃO

Por meio da experiência com 3.580 pacientes nos últimos 7 anos, o Centro de Tratamento de Feridas do HC-FMUSP, sob a coordenação da Cirurgia Plástica, introduziu uma mudança de conceitos em relação ao tratamento das feridas complexas, propondo intervenção cirúrgica mais precoce, com a finalidade de acelerar sua resolução definitiva. Muitos benefícios associados aos centros internacionais especializados no tratamento de feridas também estão presentes em nosso meio.

 

Previous Article Back to Top Next Article

Support

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license