ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 1 de 3 resultado(s)

Busca por : Rhytidoplasty; Facial nerve; Facial paralysis; Physical therapy modalities; Reconstructive surgical procedures

Verdades e inverdades sobre a cirurgia íntima, 28 anos de experiência

Yhelda de Alencar Felicio
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):93-95 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: Em virtude da Cirurgia Plástica estar sendo invadida por colegas não especialistas, muitos aventureiros passaram a realizar a cirurgia íntima, consequentemente, as complicações estão surgindo em progressão geométrica em todo o mundo. A cirurgia íntima é uma cirurgia de detalhes e que deve ser realizada por cirurgiã/ão plástica/o qualificada/o que deve ter profundo conhecimento dos princípios básicos de Cirurgia Plástica e dominar o uso de lipoescultura com seringa. O primeiro implante de gordura autóloga em púbis em uma paciente ocorreu em 1989, precisamente em Fortaleza/Ceará, Brasil, realizado pela autora, com sucesso, motivo de se dar o start em cirurgia íntima. O objetivo é divulgar métodos cirúrgicos e resultados pela Medicina de Evidência com correções cirúrgicas de disformias dos órgãos genitais externos, principalmente, evitando aberrações cirúrgicas.
Método: Lipoescultura com seringa, lipofilling pubiano, incisões fusiformes respeitando as linhas de força da pele de cada região e escolha de cada tática cirúrgica de acordo com cada caso clínico. Ver o link: https://youtu.be/-AioaxHaj4E.
Resultados: Foram registrados 749 casos, no período de 1989 a 2014, sendo 85% no sexo feminino e 15% no sexo masculino. A afecção de maior percentagem foi a hipertrofia dos pequenos lábios: 51,53% na mulher; e no homem: hipotrofia de pênis: 7,07%. Complicação: 1,98%.
Conclusão: A cirurgia íntima corrige disformias congênitas ou adquiridas, deve ser realizada por cirurgiã/ão plástica/o qualificada/o que tenha amplo conhecimento dos princípios básicos da Cirurgia Plástica, hábil no uso de retalhos cutâneos e que domine a técnica de lipoescultura com seringa. A retirada de tecidos ou implantes está situada entre limites estreitos de segurança.

Palavras-chave: Genitália; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Genitália masculina; Genitália feminina; Hipertrofia; Genitalia; Reconstructive surgical procedures; Genitalia, Male; Genitalia, female; Hypertrophy

 

ABSTRACT

Introduction: Because Intimate Surgery is being invaded by non-specialist colleagues, many adventurers have started to perform Intimate Surgery, consequently the complications are emerging in geometric progression all over the world. Intimate Surgery is a detail surgery and it should be performed by a qualified Plastic Surgeon who must have in-depth knowledge of basic principles of plastic surgery and master the use of liposculpture with syringe. The objective is to divulge surgical methods and results by Medicine of Evidence with surgical corrections of external genital organs dysformia, mainly, avoiding surgical aberrations. To do corrections in parts of body that can to affect not only body, but the soul, too.
Method: To use liposuction by syringe, pubis lipofeeling, fusiform incisions respecting the force's lines of the skin, choosing one technique for each case. See the link: https://youtu.be/-AioaxHaj4E
Result: During 1989 until 2014 were registred 749 cases, being: 636 in female and 113 in male, the pathology more find in female was short labia hypertrophy: 51.53% and in male was penis hypotrophy: 7.07% and complication: 1.98%.
Conclusion: Intimate Surgery remove congenic and acquired dysmorphic and needs to be made by qualified plastic surgeon, he needs to have great known to use skin flaps and to dominate liposuction by syringe. The remotion of tissue or implants is between security short limits.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons