ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 5 de 5 resultado(s)

Busca por : Sergio Aguinaldo de Almeida

Depressão em indivíduos com lesão traumática de medula espinhal com úlcera por pressão

Sergio Aguinaldo de Almeida; Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Maiko Moura Silveira; Diego Guimarães Openheimer; Rosimar Aparecida Alves Dutra; Maria de Lourdes Guarnieri Barbosa Bueno; Geraldo Magela Salome; Maria Teresa de Jesus Pereira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):282-288 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O trauma raquimedular é um fator de risco para o desenvolvimento de úlcera por pressão, em decorrência das várias alterações sensitivas e motoras que o acompanham. O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de depressão em indivíduos com lesões medulares portadores de úlcera por pressão. MÉTODO: Trata-se de estudo exploratório, descritivo e analítico, que incluiu 50 pacientes com lesão medular com úlcera por pressão. Os dados foram coletados no período compreendido entre fevereiro de 2010 e maio de 2011. Para avaliação do nível de depressão, foi utilizado o Inventário de Depressão de Beck. RESULTADOS: Trinta e dois (64%) pacientes tinham idade entre 21 anos e 30 anos, 34 (68%) não tinham ocupação, 29 (58%) eram casados ou em união estável e 31 (62%) não praticavam atividades desportivas. Dezoito (36%) pacientes foram vítimas de acidente de trânsito e 22 (44%), de arma de fogo. Com relação ao tempo de lesão medular, 10 (20%) pacientes sofreram a lesão havia 2 anos e 9 (18%), 5 anos. Quanto à categoria/estágio da úlcera por pressão, 23 (46%) pacientes eram da categoria/estágio III e 18 (36%), da categoria/estágio II. Trinta (60%) pacientes apresentavam úlceras por pressão com presença de exsudato e odor. No que se refere ao nível de depressão, 14 (28%) dos pacientes apresentaram depressão considerada leve a moderada, 8 (16%), depressão moderada a grave e 3 (6%), depressão grave. No que concerne aos sintomas de depressão, 48 (96%) pacientes apresentaram distorção da imagem corporal, 31 (62%), autodepreciação, 30 (60%), retração social e 48 (96%), distúrbio do sono. CONCLUSÕES: A maioria dos indivíduos com lesão medular com úlcera por pressão apresentou depressão, tendo como principais sintomas: distorção da imagem corporal, autodepreciação, retração social e ideia suicida.

Palavras-chave: Paraplegia. Traumatismos da medula espinal. Qualidade de vida. Depressão. Úlcera por pressão.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Spinal cord trauma is a risk factor for the development of pressure ulcers owing to various sensory and motor changes associated with this condition. This study aimed to assess the level of depression in patients with spinal cord injuries and pressure ulcers. METHODS: This was an exploratory, descriptive, and analytical study, which included 50 patients with spinal cord injuries and pressure ulcers. The data were collected between February 2010 and May 2011. In these individuals, the level of depression was assessed using the Beck Depression Inventory. RESULTS: Among the patients, 32 (64%) were aged between 21 and 30 years, 34 (68%) were unemployed, 29 (58%) were married or in stable relationship, and 31 (62%) did not practice sports activities. In all, 18 (36%) patients developed spinal injuries owing to traffic accidents and 22 (44%) developed these owing to firearms. In all, 10 (20%) patients had developed spinal cord injuries since 2 years and 9 (18%) patients since 5 years. Category/stage III pressure ulcers were detected in 23 (46%) patients, and category/stage II pressure ulcers were noted in 18 (36%). Further, in 30 (60%) patients, pressure ulcers were associated with the presence of exudate and odor. In all, 14 (28%) patients had mild-to-moderate depression, 8 (16%) had moderate-to-severe depression, and 3 (6%) patients had severe depression. Depressive symptoms were noted in 48 (96%) patients with body image issues, 31 (62%) with self-deprecation, 30 (60%) with social withdrawal, and 48 (96%) with sleep disorders. CONCLUSIONS: Most individuals with spinal cord injuries and pressure ulcers had depression, and their main symptoms included body image issues, self-deprecation, social withdrawal, and suicidal thoughts.

Keywords: Paraplegia. Spinal cord injuries. Quality of life. Depression. Pressure ulcer.

 

Pressure Ulcer Scale for Healing no acompanhamento da cicatrização em pacientes idosos com úlcera de perna

Sergio Aguinaldo de Almeida; Carmelita Naiara de Oliveira Moreira; Geraldo Magela Salome
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(1):120-127 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Este trabalho objetiva descrever a evolução da cicatrização e o tratamento realizado em pacientes com úlceras de perna no ambulatório de feridas, utilizando o instrumento Pressure Ulcer Scale for Healing - PUSH. MÉTODOS: Trata-se de pesquisa na modalidade estudo de caso, realizada com quatro pacientes. Os dados foram colhidos em um Hospital Estadual do interior de São Paulo, nos anos 2009 e 2010, por meio de fotografias digitais e da escala de evolução de feridas Pressure Ulcer Scale for Healing. Os itens avaliados são: área da ferida, quantidade de exsudato e aparência do leito da ferida. RESULTADOS: Na primeira avaliação, o primeiro caso apresentava escore total 16; o segundo e o terceiro casos, escore total 13; e o quarto caso, escore total 15. Na segunda avaliação, o primeiro caso apresentava escore total 13; o segundo, escore total 7; o terceiro, escore total 6; e o quarto, escore total 11. Na última avaliação, o primeiro caso apresentava escore total 4 e no segundo, terceiro e quarto casos, o escore total foi zero. A aplicação da Escala Pressure Ulcer Scale for Healing na avaliação dos 4 pacientes deste estudo possibilitou aos enfermeiros realizar a prescrição da cobertura ideal para o processo cicatricial da lesão. CONCLUSÃO: Concluiu-se que o referido instrumento facilita sobremaneira a atuação da enfermagem na avaliação e na escolha da cobertura ideal para a promoção da epitelização da lesão, uma vez que tem por base a avaliação de parâmetros importantes durante o processo dinâmico do cuidar de feridas.

Palavras-chave: Úlcera Venosa; Cicatrização de Feridas; Cuidados de Enfermagem.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: This work describes the evolution of wound healing and outpatient treatment of patients with leg ulcers using the Pressure Ulcer Scale for Healing (PUSH) tool. METHOD: This research was performed as a case study with four patients. The data were gathered at a State Hospital in the countryside of the State of São Paulo from 2009 to 2010 through digital photographs and the PUSH wound evolution scale. The wound area, amount of exudate and appearance of the wound bed were assessed. RESULTS: In the first assessment, the first case presented with a total score of 16; the second and third cases, 13; and the fourth case, 15. In the second assessment, the first case presented with a total score of 13; the second, 7; the third, 6; and the fourth, 11. In the last assessment, the first case presented a total score of 4, and the second, third and fourth cases, 0. The application of the PUSH to assess the four patients in this study allowed nurses to perform the optimal wound dressing prescribed for the healing process. CONCLUSION: It was concluded that the aforementioned tool greatly facilitates nursing performance in assessing and choosing the optimal dressing to promote the epithelialization of the wound, which is based on the assessment of important parameters during the dynamic process of wound care.

Keywords: Venous Ulcer; Wound Healing; Nursing Care.

 

Uso da ferramenta Pressure Ulcer Scale for Healing para avaliar a cicatrização de úlcera crónica de perna

Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Sérgio Aguinaldo de Almeida; Maiko Moura Silveira; Geraldo Magela Salomé; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):133-141 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo é descrever a evolução da cicatrização de úlcera crônica de perna, utilizando o instrumento Pressure Ulcer Scale for Healing (PUSH). MÉTODO: Os dados foram coletados no período de julho de 2010 a maio de 2011. A inclusão dos pacientes no estudo obedeceu à ordem de chegada. A lesão foi avaliada semanalmente, sendo aplicada a escala PUSH. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 15 (30%) pacientes diabéticos com pé ulcerado e 35 (70%) pacientes com úlcera venosa. No início da coleta dos dados, a média do comprimento e da largura foi de 9,26, caracterizando que a lesão mensurava de 12,1 cm2 a 24 cm2. Com 9 meses de tratamento, a úlcera apresentou média de comprimento e de largura de 2,04, caracterizando que a lesão mensurava de 0,3 cm2 a 0,6 cm2. Com relação à quantidade do exsudato, no início da coleta de dados a média foi de 1,71, caracterizando que a lesão apresentava quantidade moderada e, 9 meses após o início do tratamento, houve redução do exsudato, com média de 0,14, significando ausência de exsudato. Aos 9 meses de tratamento, 19 (38%) pacientes apresentavam úlcera fechada; 17 (34%), úlceras com tecido de granulação; e 14 (28%), tecido epitelizado. CONCLUSÕES: O instrumento PUSH possibilitou acompanhar o processo de cicatrização da lesão por meio da avaliação de comprimento versus largura, quantidade do exsudato e tipo de tecido existente na ferida, favorecendo, assim, a escolha da cobertura ideal para cada fase da cicatrização.

Palavras-chave: Úlcera da perna. Pé diabético. Úlcera varicosa. Cicatrização. Avaliação em enfermagem.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: In the present study, we aimed to describe the evolution of the healing of chronic leg ulcers using the Pressure Ulcer Scale for Healing (PUSH) tool. METHODS: The data were collected from July 2010 to May 2011. The inclusion of patients in the study followed the order of arrival. The lesion was evaluated weekly according to the PUSH tool. RESULTS: The study included 15 (30%) patients with diabetes and foot ulcers and 35 (70%) patients with venous ulcers. At the beginning of the data collection process, the average ulcer length and width were 9.26 cm2 (range, 12.1-24.0 cm2). At 9 months of treatment, the average ulcer length and width was 2.04 cm2 (range, 0.3-0.6 cm2). At the beginning of the study, the average amount of exudate was 1.71 (moderate amount), whereas at 9 months after the beginning of treatment, the average amount of exudate was 0.14 (absence of exudate). At 9 months of treatment, 19 (38%) patients had closed ulcers, 17 (34%) had ulcers with granulation tissue, and 14 (28%) had ulcers with epithelialized tissue. CONCLUSIONS: Use of the PUSH tool enabled monitoring of the ulcer healing process through the evaluation of length vs. width, exudate amount, and type of tissue present in the wound, thus favoring the selection of the correct dressing for each stage of wound healing.

Keywords: Leg ulcer. Diabetic foot. Varicose ulcer. Wound healing. Nursing assessment.

 

Avaliação da qualidade de vida em pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado

Sérgio Aguinaldo de Almeida; Maiko Moura Silveira; Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Rita de Cássia Pereira; Geraldo Magela Salomé
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):142-146 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O pé diabético é uma das mais devastadoras complicações crônicas do diabetes mellitus, em função do grande número de casos que evoluem para amputação. O objetivo deste estudo é avaliar a qualidade de vida de pessoas diabéticas com pé ulcerado comparativamente às pessoas diabéticas sem úlceras. MÉTODO: Realizado estudo analítico, transversal, controlado e comparativo, com pacientes atendidos em 2 centros de tratamento de feridas de São Paulo. Foram selecionadas 50 pessoas para compor o grupo controle, com diabetes mellitus sem pé ulcerado, e 50 para o grupo estudo, composto de pacientes diabéticos com pé ulcerado. O instrumento usado para avaliar a qualidade de vida foi o questionário Short Form-36 Health Survey (SF-36). A inclusão dos pacientes no estudo obedeceu à ordem de chegada. RESULTADOS: Na avaliação dos pacientes do grupo controle, o escore médio do SF-36 foi 69,38 ± 21,90 e do grupo estudo, 30,34 ± 14,45 (P < 0,001). A média dos escores em todos os domínios do SF-36 do grupo estudo foi mais baixa em relação ao grupo controle (P < 0,001). CONCLUSÕES: Os pacientes diabéticos com pé ulcerado apresentam alterações na qualidade de vida, repercutindo nos domínios físico, social e psicoemocional.

Palavras-chave: Qualidade de vida. Diabetes mellitus. Úlcera. Úlcera do pé.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Diabetic foot is considered as one of the most devastating chronic complications of diabetes mellitus due to the large number of cases that eventually require amputation. In the present study, we aimed to assess the quality of life of patients with diabetes and foot ulcers compared to that of patients with diabetes but without foot ulcers. METHODS: An analytical, cross-sectional, controlled, and comparative study of patients who visited 2 wound clinics in São Paulo was performed. Fifty patients with diabetes mellitus but without foot ulcers were selected as the control group and 50 patients with diabetes and foot ulcers were selected as the study group. The Short Form-36 Health Survey (SF-36) questionnaire was used to assess the quality of life. Patients were included consecutively in the same order that they visited the clinic. RESULTS: The mean SF-36 score was 69.38 ± 21.90 in the control group and 30.34 ± 14.45 in the study group (P < 0.001). Mean scores across all SF-36 domains were lower in the study group than in the control group (P < 0.001). CONCLUSIONS: Patients with diabetes and foot ulcers experience changes in the quality of life in the physical, social, and psychoemotional domains.

Keywords: Quality of life. Diabetes mellitus. Ulcer. Foot ulcer.

 

Avaliação do nível de depressão em indivíduos com feridas crônicas

Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Sergio Aguinaldo de Almeida; Maria Teresa de Jesus Pereira; Geraldo Magela Salomé
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):665-671 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Avaliar a intensidade e osníveis de sintomas de depressão nos pacientes com feridas crônicas. MÉTODO: Estudo exploratório e analítico. Participaram do estudo 25 pacientes com úlceras venosas, 30 com úlceras por pressão e 18 diabéticos com pé ulcerado. Para mensurar a intensidade de sintomas e o nível de depressão foi utilizado o Inventário de Avaliação de Depressão de Beck. RESULTADOS: Dentre os pacientes com úlcera venosa, sete (28%) apresentaram depressão leve a moderada e três (12%) depressão moderada a grave. Dezesseis (53,3%) pacientes com úlceras por pressão manifestaram depressão leve a moderada, e cinco (16,7%), depressão de moderada a grave. Dez (55,6%) pacientes diabéticos com pé ulcerado apresentaram depressão leve a moderada e, quatro (22,20%)sem depressão ou depressão mínima. CONCLUSÃO: Os autores concluíram que os pacientes do estudo apresentaram entre depressão leve a moderada e grave.

Palavras-chave: Diabetes Mellitus. Qualidade de vida. Depressão. Pé diabético. Úlcera Por Pressão. Úlcera Venosa.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The Hyperbaric Oxygen Therapy-HOT, is a non-invasive therapeutic method in which patient breaths 100% oxygen (pure oxygen) through masks, while remain in a pressurized chamber to a pressure higher than atmospheric. Its act as an accelerator of recovery process, by increasing the oxygen saturation in the body that allows to speed up cicatrization and engagement to infection. The aim of this study was to determine the epidemiological profile of hyperbaric oxygen therapy patient of Mato Grosso do Sul state. OBJECTIVE: To demonstrate the Epidemiological Profile of patients treated with the aid of hyperbaric oxygen in the State of Mato Grosso do Sul May 2007 to October 2012. METHODS: We conducted a restrospective study of HOT patients admitted to Santa Casa de Campo Grande Hospital from May 2007 to October 2012. RESULTS: Among 600 patients who underwent HOT, there was a predominance for males (71% - 425 patients); Plastic surgery is the medical speciality which most request HOT associated with conventional treatment for their patients (71% of the total patients), and most of these are due to burn injury (82%). Most of the patients were aged between 31 and 60 years old. (the range with highest prevalence were 31 to 60 years). The mean number of hyperbaric sessions among the burn patients was between 6 and 10 sessions (66.19% of burn patients). CONCLUSIONS: The majority of our service to patients requiring hyperbaric oxygen therapy was male because of moderate to severe burns, and the Plastic Surgery specialty that most used this tool as adjuvant treatment.

Keywords: Hyperbaric Oxigenation. Therapeutics. Wound Healing.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons