ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 3 from 3 result(s)

Search for : SILVIA HELENA MANDU

Tactic to avoid complications in augmentation mastoplasty via submammary groove

SILVIA HELENA MANDU; BRUNA FERREIRA BERNERT; FABIOLA GRIGOLETTO LUPION; FLÁVIA DAVID JOÃO DE MASI; RUTH MARIA GRAF
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):4-6 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

The techniques for augmentation mammoplasty presented over the course of time numerous adaptations that ensure refinements and better results. In addition to the technique already described by Graf, in 1998, we report here a tactic of fascial flap closure in the inframammary groove. In order to avoid complications such as the dreaded operative wound dehiscence and early mammary ptosis, the closure strategy described guarantees a natural form of silicone implant protection. The technique of fascial flap in the region of the submammary sulcus, already a routine in our service, is shown to be effective in implant protection.

Keywords: Breast; Mammoplasty; Prostheses and implants; Plastic surgery; Surgical flaps

 

RESUMO

As técnicas para mamoplastia de aumento apresentaram ao longo do tempo inúmeras adaptações que garantiram refinamentos e melhores resultados. Como adição à técnica já descrita por Graf, em 1998, relatamos aqui uma tática de fechamento de retalho fascial em sulco inframamário. A fim de evitar complicações, como a temida deiscência de ferida operatória e ptose mamária precoce, a estratégia de fechamento descrito garante uma forma natural de proteção ao implante de silicone. De rápida e fácil execução, a técnica do retalho fascial em região de sulco submamário, já rotina em nosso serviço, mostra ser eficaz na proteção do implante.

Palavras-chave: Mama; Mamoplastia; Próteses e implantes; Cirurgia plástica; Retalhos cirúrgicos

 

Evaluation of the periorbital senile deformities and review of the literature on current proposals for the treatment of these alterations

BRUNA FERREIRA BERNERT; FABIOLA GRIGOLETTO LUPION; FLÁVIA DAVID JOÃO DE MASI; SILVIA HELENA MANDU; MARIA CECILIA CLOSS ONO; RENATO DA SILVA FREITAS
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):7-10 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Aging of the orbital region results from a combination of a dynamic process that involves bone resorption and soft tissue changes. Objective: Evaluate periorbital senile deformities.
Method: Digital photographs were analyzed using ImageJ software to compare elderly patients with young patients. The measurements of eyebrow curvature, height-width ratio of the palpebral cleft, eyelid-malar distance and relative position between the lateral and the medial corners of the eye were evaluated.
Results: Only the lateral corner of the eye presented a statistically significant decline in the older age group in relation to the younger.
Conclusions: In order to achieve the most natural and harmonious rejuvenation of the orbital region, senile deformities must be identified objectively and corrected according to the origin of each one.

Keywords: Aging; Orbit; Bone resorption; Face; Rejuvenation

 

RESUMO

Introdução: O envelhecimento da região orbitária resulta de uma combinação de um processo dinâmico que envolve reabsorção óssea e alterações de partes moles. Objetivo: Avaliar as deformidades senis periorbitárias.
Método: Foram analisadas fotografias digitais utilizando-se o software ImageJ para comparar pacientes com idade avançada com pacientes jovens. Avaliaram-se as medidas da curvatura da sobrancelha, relação altura-largura da fenda palpebral, distância pálpebro-malar e posição relativa entre os cantos lateral e medial do olho.
Resultados: Apenas o canto lateral do olho apresentou declínio estatisticamente significativo no grupo e idade mais avançada em relação aos jovens.
Conclusão: Com o intuito de alcançar o rejuvenescimento mais natural e harmonioso da região orbitária, as deformidades senis devem ser identificadas de forma objetiva e corrigidas de acordo com a origem de cada uma delas.

Palavras-chave: Envelhecimento; Órbita; Reabsorção óssea; Face; Rejuvenescimento

 

Treatment of nasoethmoidal fractures with fixation with Kirschner wire

SILVIA HELENA MANDU; DAYANE RAQUEL DE PAULA; FABIOLA GRIGOLETTO LUPION; MARIA CECILIA CLOSS ONO; RENATO DA SILVA FREITAS; GILVANI AZOR DE OLIVEIRA E CRUZ
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):185-187 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Considering lesions of high incidence, nasal fractures, recurrently taken as minor, can bring about significant functional and aesthetic damage.
Method: Between October 2012 and October 2018, 11 patients were attended at the Hospital do Trabalhador, in Curitiba-PR, undergoing fixation of a nasal septum fracture with Kirschner wire.
Results: Of the total of 11 patients, eight male and three female, with a mean age of 24.4 years, 63% of them were victims of facial aggression. The interval between trauma and treatment ranged from 13 to 21 days. In 72% only one Kirschner wire was used for fixation and, finally, the material removal time was, on average, 39.9 days.
Conclusions: This treatment option is characterized as a simple and rapid surgical strategy, with low cost and morbidity and a satisfactory postoperative result.

Keywords: Facial trauma; Face; Aggression; Nasal bone; Nasal septum

 

RESUMO

Introdução: Consideradas lesões de elevada incidência, as fraturas nasais, recorrentemente consideradas de menor importância, podem trazer prejuízos relevantes do ponto de vista funcional e estético.
Método: Entre outubro de 2012 e outubro 2018 foram atendidos 11 pacientes no Hospital do Trabalhador, em Curitiba-PR, submetidos a fixação de fratura de septo nasal com fio de Kirschner.
Resultados: Do total de 11 pacientes, oito masculinos e três femininos, a idade média permanecendo em 24,4 anos, 63% deles foram vítimas de agressão em face. O intervalo entre o trauma e o tratamento variou entre 13 a 21 dias. Em 72% foram usados apenas um fio de Kirschner para fixação e, por fim, o tempo para retirada do material foi, em média, 39,9 dias.
Conclusão: Essa opção de tratamento se caracteriza como uma estratégia cirúrgica de execução simples e rápida, com baixo custo e morbidade e resultado satisfatório no pós-operatório.

Palavras-chave: Traumatismos faciais; Face; Agressão; Osso nasal; Septo nasal

 

Support

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license