ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 2 de 2 resultado(s)

Busca por : Rafael Camargo Paccanaro

Padronização e avaliação fotográfica em cirurgia periorbital

Rafael Camargo Paccanaro, Alfredo Gragnani, José Augusto Calil, Leonardo Gabeira Secco, Ricardo Eustaquio de Miranda, Guilherme Bersou, Fernanda Carolina Godoi Cordeiro, Dacio Yoshikaso Ogata
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(2):278-284 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

Introdução: Para análise comparativa de fotografias é necessário haver padronização. Diferentemente de outras regiões do corpo, a região periorbital, por se constituir de uma anatomia extremamente dinâmica, torna a padronização um desafio. Existem nove parâmetros que, se não padronizados, podem influenciar a avaliação objetiva de fotografias da região periorbital. Entre estes parâmetros temos o plano facial coronal, plano da câmera fotográfica, posição do olhar, altura da câmera em relação ao paciente, uso do flash, mímica facial, distância do paciente à câmera fotográfica, distância focal da câmera fotográfica (zoom) e as condições de iluminação. Objetivo: O objetivo deste estudo é demonstrar que pequenas variações nos parâmetros citados anteriormente podem provocar alterações significativas nos elementos periorbitais. Método: Para manutenção dos nove parâmetros necessários à padronização foi utilizada uma lâmpada de fenda oftalmológica adaptada. Doze pacientes foram fotografados em perfil frontal, utilizando a padronização, sendo observada a variação da fenda palpebral medida na linha médio pupilar, alterando-se o plano coronal, posição do olhar, uso do flash e variação da altura da câmera. Resultados: Com a variação dos parâmetros foi obtida alteração significativa da fenda palpebral vertical em todos os pacientes. Conclusão: As mudanças de posição utilizadas no trabalho são sutis e dificilmente percebidas quando tiramos foto livre sem fixar os planos e distâncias, falseando resultados na análise objetiva das fotografias quando não adequadamente padronizadas.

Palavras-chave: Blefaroplastia. Fotografia/métodos. Órbita/cirurgia.

 

ABSTRACT

Introduction: For comparative analysis of photographs the standardization becomes necessary. Unlike other regions of the body, the periorbital region has an extremely dynamic anatomy, that makes standardization a challenge. There are nine parameters if not standardized can influence the objective evaluation of periorbital region photographs. These parameters are: the facial coronal plane, camera's plane, the gaze position, camera height in relation to the patient, the use of flash, facial movements, distance of the patient to the camera, camera lens focal length (zoom) and lighting conditions. Objective: The objective of this study is to demonstrate that small variations in the parameters mentioned above can cause significant changes in the periorbital elements. Methods: To make the standardization an adapted ophthalmologic slit lamp was used. Twelve patients were photographed in front profile using the standardization and observed the change of the palpebral fissure measured at mid pupillary line by changing the coronal plane, gaze's position, use of flash and height variation of the camera. Results: With the parameters changes we obtained statistically changes of vertical palpebral fissure in all patients. Conclusion: The changes in the position used at work are subtle and hardly noticed when we took pictures free no setting plans and distances, falsifying results in objective analysis of the photographs when not adequately standardized.

Keywords: Blepharoplasty. Photography/methods. Orbit/surgery.

 

Medida do grau de correção das orelhas proeminentes utilizando algoritmo de tratamento padronizado

Leonardo Gabeira Secco; Dacio Yoshikasu Ogata; Bruno Henrique Pagnoncelli; Raidel Deucher Ribeiro; Rafael Camargo Paccanaro; Ricardo Eustachio De Miranda; Roberto Luiz Sodré; Alfredo Gragnani; Marcos Eduardo Bercial; José Augusto Calil
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):571-577 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O objetivo da otoplastia estética é a correção de deformidades da orelha, criando orelhas externas harmoniosas e simétricas. As técnicas de otoplastia, baseadas na excisão da pele pós-auricular, estão associados com a recorrência elevada. A otoplastia moderna é baseada nas técnicas de ressecção e/ou modelagem da cartilagem, que levam a menores taxas de recorrência. OBJETIVO Foi avaliada a eficácia da otoplastia com técnica combinada na correção de deformidades da orelha, baseado numa versão modificada do "algoritmo para otoplastia", no Centro Craniofacial do Hospital Infantil do Texas". MÉTODO: Quarenta pacientes submetidos à otoplastia por orelhas proeminentes, entre março e setembro de 2009, foram avaliados prospectivamente. A distância mastoide-hélice foi medida no pré-operatório e após 1, 3 e 6 meses após a cirurgia. RESULTADOS: As deformidades mais comuns foram ângulo escafo-conchal maior que 90º (51,3%, 41/80 orelhas) e hipertrofia de concha> 2,5 cm (46,3%, 37/80 orelhas). Reduções significativas na distância mastoide-hélice foram observadas nos três períodos em comparação com os valores basais (P<0,001). Houve uma redução desta medida no período pós-operatório imediato (P<0,001), seguido por um pequeno aumento após três meses da cirurgia (P<0,005) e subsequente tendência de estabilização entre 3-6 meses após a cirurgia (P=0,520). CONCLUSÃO: Otoplastia, realizada de acordo com o algoritmo citado, resultou em redução significativa da distância mastoide-hélice, com ligeira perda desta redução no início do período pós-operatório, e com tendência a manter-se inalterado após 6 meses de pós-operatório.

Palavras-chave: Orelha externa. Otoplastia. Deformidades.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The goal of aesthetic otoplasty is the correction of ear deformities by creating harmonious and symmetrical external ears, without visible scars. Otoplasty techniques based on the excision of postauricular skin are associated with high recurrence rates. Modern otoplasty is based on cartilage-cutting and cartilage-sparing techniques, alone or in combination, which lead to lower recurrence rates. OBJECTIVE: We evaluated the efficacy of otoplasty combined with other techniques in the correction of ear deformities, based on a modified version of the "algorithm for otoplasty at the Craniofacial Center at Texas Children's Hospital". METHODS: Forty patients, who underwent otoplasty for prominent ears in our institution between March and September of 2009, were prospectively assessed. The mastoid-helix distance was measured preoperatively (baseline) and at 1, 3, and 6 months postoperatively. RESULTS: The most common deformities were scaphoconchal angle greater than 90º (51.3%, 41/80 ears) and conchal hypertrophy > 2.5 cm (46.3%, 37/80 ears). Recurrence occurred in 2 (5%) patients and partial stenosis of the ear canal in 1 (2.5%). Significant reductions in the mastoid-helix distance were observed at the three time points compared with baseline (P<0.001); a significant reduction was present in the immediate postoperative period (P<0.001), followed by a small increase 3 months postoperatively (P<0.005), which appeared to stabilize between 3-6 months postoperatively (P=0.520). CONCLUSION: Otoplasty performed according to the modified algorithm resulted in a significant reduction of the mastoid-helix distance, which slightly increased in the early postoperative period, and re-mained unchanged 6 months postoperatively.

Keywords: Otologic surgical procedures. Ear, External. Deformities.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons