ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 20 de 41 resultado(s)

Busca por : PEDRO BINS ELY

Avaliação da redução tensional sobre a cicatriz em abdominoplastia com o uso de pontos de adesão de Baroudi

NÍVEO STEFFEN; THIAGO MELO DE SOUZA; CAROLINE BATTISTI; PEDRO BINS ELY
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(3):331-335 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

Produtividade de 9 anos do banco de pele da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Leonardo Milanesi Possamai; Flávio Maciel De Freitas Neto; Níveo Steffen; Eduardo Chem; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):16-17 - Contorno Corporal

PDF Português

RESUMO

O Banco de Pele Dr. Roberto Corrêa Chem, fundado em 2005, é responsável pela captação, preservação, armazenamento e distribuição de pele humana alógena. OBJETIVO: Relatar a produtividade do Banco de Pele da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, durante o período de 2008 a 2016. MÉTODOS: Para análise de produtividade do Banco de Pele, realizou-se consulta aos relatórios mensais, cujo preenchimento periódico faz parte da rotina do Banco de Pele. RESULTADOS: Durante o período de 2008 a 2016, foram realizadas 298 captações de pele, 229 envios, com a extensão total de pele enviada de 256.043,89 cm2, média de 28.449,32 cm2 enviados por ano. Em 2016 se encontra o período com a maior quantidade de envios, total de 49 doações. A maior extensão de pele enviada foi em 2013, 41.618,50 cm2. CONCLUSÃO:O Banco de Pele da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre tem contribuído anualmente com a demanda de pele de todo Brasil.

Palavras-chave: Pele; Queimaduras; Bancos de órgãos e tecidos.

 

Membrana amniótica humana: curativo biológico promissor

Angelo Syrillo Pretto Neto; Darwin Lizot Rech; Anna Luiza Melo Martins; Daniel Pinheiro Macha do da Silveira; Eduardo Mainieri Chem, Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):9 - Geral

PDF Português

Estatísticas do banco de pele do Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre: anos de 2009-2012

Anna Luiza Melo Martins; Angelo Syrillo Pretto Neto; Adriana Rosa Milani; Antonio Carlos Schilling Minuzzi Filho; Eduardo Manieri Chem; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):9 - Geral

PDF Português

Tragédia na Boate Kiss (Santa Maria, RS): atuação do Banco de Pele Dr. Roberto Corrêa Chem da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre no tratamento das vítimas

Darwin Lizot Rech, Adriana Rosa Milani; Daniel Pinheiro Macha do da Silveira; Pablo Fagundes Pase; Pedro Bins Ely; Eduardo Chem
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):11 - Geral

PDF Português

Correção cirúrgica de múltiplas hérnias abdominais associada à abdominoplastia: relato de caso

Leonardo Milanesi Possamai*; Mariana Zancanaro; Flávio Maciel de Freitas Neto; Eduardo Zanin; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):26-27 - Contorno Corporal

PDF Português

RESUMO

O abdômen possui importância estética e funcional de extrema importância no ser humano. O reparo da hérnia abdominal muitas vezes causa cicatrizes em posições indesejadas E alterações morfológicas em região abdominal. Relato de caso de paciente submetida à abdominoplastia com posterior surgimento de hérnias abdominais. Para a correção cirúrgica, foi realizada incisão em cicatriz prévia e dissecção ampla de parede abdominal, com suturas de sacos herniários e colocação de tela de polipropileno abrangendo toda área de descolamento. Paciente evolui satisfatoriamente, com melhora da dor abdominal e com resultado estético abdominal satisfatório. Procedimentos não estéticos combinados, como quando associados com hernioplastia, carregam um risco maior do que o procedimento isolado. Nenhum caso semelhante foi encontrado na literatura.

Palavras-chave: Hérnia abdominal; Abdominoplastia; Cicatriz; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Viabilidade do uso de retalhos de Liacyr dos tipos I e III em mastopexias com implantes em pacientes com incisão prévia no sulco inframamário

Bruno Della Méa Gasperin; Michel Pavelecini; Leonardo Milanesi Possamai; Flávio Maciel de Freitas Neto; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):28-30 - Contorno Corporal

PDF Português

RESUMO

INTRODUÇÃO: O aumento mamário associado à mastopexia é indicado em pacientes com ptose mamária e hipoplasia glandular associadas. Muitas dessas pacientes foram submetidas previamente a mamoplastias de aumento com incisões através do sulco mamário. OBJETIVO: Analisar a viabilidade de retalhos de pedículo inferior em mastopexias realizadas em pacientes com incisões prévias em sulco inframamário. MÉTODOS: Série de 12 casos. Avaliou-se a viabilidade do retalho de Liacyr no transoperatório através da visualização de sangramento na extremidade do retalho. No pós-operatório, foram monitorados sinais indiretos de inviabilidade do retalho: infecção por necrose profunda, deiscências, sinais inflamatórios e endurecimento tardio à palpação. RESULTADOS: Sangramento para avaliação da viabilidade tecidual foi visualizado em todos os retalhos confeccionados. Não foram observados, em nenhum caso, sinais indiretos de complicações relacionadas à necrose do retalho de Liacyr. CONCLUSÃO: A confecção de retalhos de pedículo inferior em pacientes com incisão prévia em sulco inframamário mostrou-se viável em nossa série de casos.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mamoplastia; Retalhos cirúrgicos.

 

Aperfeiçoando a mensuração do volume mamário na reconstrução imediata com expansores permanentes

Ronaldo Webster; Daniel Pinheiro Machado; Adriana Milani; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):72-77 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A determinação precisa do volume mamário pode melhorar o resultado dos procedimentos de reconstrução. O objetivo deste estudo é correlacionar a mensuração pré-operatória do volume mamário utilizando o método de conchas plásticas e a aplicação intraoperatória do princípio de Arquimedes para a avaliação volumétrica das mamas, em pacientes submetidas a reconstrução mamária imediata utilizando expansores permanentes, portadoras de mamas de pequeno volume e grau ptótico leve. MÉTODO: Dez pacientes foram incluídas em um estudo retrospectivo não-randomizado. O volume da mama foi mensurado, no pré-operatório, com conchas plásticas com volumes predeterminados e, no período intra-operatório, com o método de Arquimedes. Expansor apropriado permanente foi selecionado e inserido de maneira retromuscular. A equipe classificou a simetria da mama como pobre, boa ou muito boa. RESULTADOS: As diferenças entre as medidas pré e intraoperatórias foram estatisticamente significantes (P < 0,01, teste t de Student). Os valores pré-operatórios foram subestimados em 70% dos casos e foram 15% menores que os valores intraoperatórios. CONCLUSÕES: A avaliação do volume da mama em procedimentos de reconstrução imediata utilizando expansores permanentes pode ser aperfeiçoada pela combinação de diferentes técnicas de mensuração pré e intraoperatórias, levando a resultados mais previsíveis. O método de conchas plásticas de volume preestabelecido tende a subestimar o volume ressecado da mama quando comparado aos valores obtidos com método de mensuração intraoperatória utilizando o princípio de Arquimedes.

Palavras-chave: Mama. Mamoplastia. Implantes de mama. Procedimentos cirúrgicos recons-trutivos. Cirurgia plástica.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The accurate determination of breast volume improves the outcome of reconstructive procedures. The aim of the present study is to correlate the preoperative measurement of breast volume using the plastic shells method with the intraoperative application of the Archimedes principle to assess breast volume in immediate breast reconstruction using permanent expanders in patients having breasts with a small volume and mild ptosis grade. METHODS: Ten patients were enrolled in this retrospective nonrandomized study. Breast volume was measured preoperatively using fixed-volume plastic shells and intraoperatively using the Archimedes method. An appropriate permanent expander was selected and inserted in a retromuscular position. The team classified breast symmetry as poor, good, or very good. RESULTS: Differences between pre- and intraoperative measurements were statistically significant (P < 0.01, Student's t-test). Preoperative values were lower than intraoperative values by 15% in 70% of the cases. CONCLUSIONS: Breast volume assessment in immediate reconstruction procedures with permanent expanders can be improved and yield more predictable results by the combined use of different pre- and intraoperative measuring techniques. The method that uses fixed-volume plastic shells tends to underestimate the resected breast volume compared to the intraoperative method that uses the Archimedes principle.

Keywords: Breast. Mammaplasty. Breast implants. Reconstructive surgical procedures. Surgery, plastic.

 

Rotina do Laboratório de Microcirurgia do Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Angelo Syrillo Pretto Neto; Darwin Lizot Rech; Anna Luiza Melo Martins; Tiago Falcão Cunha; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):16 - Geral

PDF Português

Redefinição natural do abdome em abdominoplastia com uso de lipoaspiração convencional: estudo prospectivo

LEONARDO MILANESI POSSAMAI; MÁRCIA RODRIGUES TERRES; FLÁVIO MACIEL DE FREITAS NETO; PEDRO BINS ELY; NÍVEO STEFFEN
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(3):428-433 - Artigo Especial

PDF Português PDF Inglês

Ressecção segura do dorso nasal

Felipe Bilhar Fasolin; Anna Luiza Melo Martins; Niveo Steffen; Bruno Della Mea Gasperin; Caroline Batistti; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):65-66 - Face I

PDF Português

RESUMO

Rinoplastia é uma das cirurgias estéticas mais realizadas no Brasil, mas apresenta riscos reais de complicações. Ressecções do dorso nasal mal-sucedidas podem gerar problemas funcionais ou estéticos. Realizamos uma revisão de literatura acerca das técnicas essenciais para uma ressecção segura do dorso nasal. Dentre as mais publicadas, ressecções compostas ou por componentes foram as duas grandes vertentes, cada uma apoiada por nomes de peso da rinoplastia mundial. A rotina padronizada em cinco passos pareceu ser ideal dentro de um ambiente de ensino devido à ressecção óssea gradual realizada por raspas e pela reprodutibilidade do método de separação dos componentes do dorso nasal com uma abordagem individualizada de cada estrutura, sendo efetiva e segura ao mesmo tempo.

Palavras-chave: Rinoplastia; Cartilagens nasais; Septo nasal.

 

Otimização da marcação da incisão na dermolipectomia abdominal com emprego de molde padronizado

Giuliano Borille; Rafael Netto; Lauro Aita Carvalho; Níveo Steffen; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(4):636-639 - Ideias e Inovações

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A marcação pré-operatória da incisão na dermolipectomia abdominal tem papel fundamental na forma e no posicionamento da cicatriz resultante. Além da marcação, o descolamento, a tração e a ressecção dos tecidos excedentes também contribuem para esse desfecho. Após observação e análise estatística de 36 abdominoplastias, foi desenvolvido um molde de marcação pré-operatória que reproduz a forma das incisões consideradas adequadas do ponto de vista estético. A forma de incisão considerada adequada apresenta 3 segmentos de reta: um central, de 11 ± 0,4 cm, e 2 laterais angulados em 155 graus, com 16,5 ± 2,3 cm. O molde consegue reproduzir a forma das incisões consideradas adequadas de modo rápido, barato e reprodutível.

Palavras-chave: Abdominoplastia. Abdome/cirurgia. Cicatriz.

 

ABSTRACT

Preoperative marking of the incision in abdominoplasty plays a key role in the shape and position of the resulting scar. The undermining, traction, and resection of redundant tissue also influence these outcomes. After observation and statistical analysis of 36 abdominoplasty procedures, a preoperative marking template, which reproduces the incision shape that is considered the most suitable from an aesthetic point of view, was developed. The most suitable incision shape has 3 line segments: one central segment that is 11 cm ± 0.4 cm in length and 2 lateral segments that are 16.5 ± 2.3 cm in length at an angle of 155º. The template provides a quick, inexpensive, and consistent technique for reliably reproducing the suitable incision shape.

Keywords: Abdominoplasty. Abdomen/surgery. Cicatrix.

 

Retalho axial musculocutâneo do dorso nasal para reparo de defeito na ponta do nariz: resultados estéticos e satisfação dos pacientes

Tiago Falcão Cunha; Angelo Syrillo Pretto Neto; Antônio Carlos Schilling Minuzzi Filho; André Alves Valiati; Niveo Steffen; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):36 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Aperfeiçoando a mensuração do volume mamário na reconstrução imediata com expansores permanentes

Adriana Rosa Milani; Ronaldo Webster; Daniel Pinheiro Machado; Darwin Lizot Rech; Angelo Pretto Neto; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):38 - Tórax e Tronco

PDF Português

O papel das sombras e luzes na estética nasal

Bruno Della Méa Gasperin; Anna Luiza Melo Martins; Níveo Steffen; Felipe Bilhar Fasolin; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):107-109 - Face I

PDF Português

RESUMO

A rinoplastia continua a ser um dos procedimentos cirúrgicos estéticos mais comumente realizados. O contorno de um nariz visualmente atrativo é criado a partir de linhas, sombras e luzes que recobrem o dorso, ponta e base nasal. O controle da anatomia de superfície nasal requer conhecimento amplo das estruturas subjacentes e de técnicas cirúrgicas capazes de modificá-las a favor da estética nasal.

Palavras-chave: Rinoplastia; Cartilagens Nasais; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Tratamento cirúrgico da paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral: relato de caso e revisão da literatura

Flávio Maciel de Freitas Neto; Ronaldo Scholze Webster; Bruno Della Mea Gasperin; Leonardo Milanesi Possamai; Caroline Battisti; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):119-121 - Face I

PDF Português

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, em que a morbidade afeta o paciente tanto clínica, com prejuízo estético e funcional, como psicologicamente. Tais alterações, quando presentes, afetam de forma profunda o cotidiano do paciente, bem com as relações interpessoais. OBJETIVO: Relatar um caso de tratamento cirúrgico de paralisia facial com ponte de nervo masseter e cantoplastia lateral, bem como o resultado clínico pós-operatório, discutindo com outras possibilidades terapêuticas cirúrgicas. MÉTODOS: Revisão de prontuário, descrição cirúrgica e registros fotográficos de um caso de paralisia facial, tratado cirurgicamente com retalho muscular de masseter ipsilateral e revisão na literatura médica de opções cirúrgicas para tratamento da patologia. Paciente feminina, parda, 36 anos, com paralisia de nervo facial a esquerda secundário a ressecção de tumor ponto cerebelar, associado a prejuízo de fechamento ocular e mímica facial. Resultados: Para correção da lagoftalmia, optou-se pela realização de uma cantoplastia lateral. No mesmo tempo cirúrgico, com vistas à correção da mímica facial, a porção distal do coto do nervo facial lesado foi reinervada com o nervo massetérico ipsilateral, ramo do nervo trigêmeo. CONCLUSÃO: A paralisia facial é uma afecção complexa, que necessita de um acompanhamento multidisciplinar entre cirurgiões, clínicos, psiquiatras, fisioterapêuticas, psicólogos e enfermeiros e tratamento individualizado, em que o paciente deve participar efetivamente das decisões em conjunto com a equipe médica, visando maior participação nas decisões e maior satisfação do paciente com o resultado final.

Palavras-chave: Paralisia Facial; Reabilitação; Microcirurgia.

 

Tratamento da hipertrofia de pequenos lábios vaginais na adolescência - experiência atual do Hospital da Criança Santo Antônio da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Caroline Battisti; Leonardo Milanesi Possamai; Flavio de Freitas Neto; Felipe Bilhar Fasolin; Paulo Eduardo Krauterbluth Solano Junior; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):175-177 - Tronco I

PDF Português

RESUMO

INTRODUÇÃO: A hipertrofia dos pequenos lábios vaginais, na maior parte dos casos, tem etiologia congênita, porém pode se desenvolver com o envelhecimento e após o uso de hormônios ou quadros de inflamação cutânea crônica. O objetivo é descrever três casos de pacientes com hipertrofia de pequenos lábios vaginais submetidas ao tratamento cirúrgico e revisão da literatura. MÉTODO: Foi realizada a revisão dos prontuários das pacientes e a revisão bibliográfica foi efetuada na base de dados PubMed. RESULTADOS: As pacientes foram avaliadas no ambulatório de Cirurgia Plástica Pediátrica do Hospital da Criança Santo Antônio da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, sendo proposto o tratamento cirúrgico. A técnica cirúrgica utilizada foi a descrita por Gary J Alter, em 2008. CONCLUSÃO: As pacientes podem apresentar importante dano psicológico associado à baixa autoestima; assim, o tratamento cirúrgico pode ser uma boa opção terapêutica após criteriosa avaliação ambulatorial.

Palavras-chave: Adolescente; Genitália feminina; Hipertrofia.

 

Implante no plano subfascial: revisão da literatura

Flávio de Freitas Neto; Michel Pavelecini; Bruno Blaya Batista; Felipe Bilhar Fasolin; Caroline Battisti; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):178-180 - Tronco I

PDF Português

RESUMO

INTRODUÇÃO: Atualmente, na literatura científica faltam evidências para comparação tanto do plano de inclusão quanto do local da incisão e do tipo de implante mamário. Sabemos que existem planos de inclusão para implante mamário, como o subglandular, submuscular, subfascial e também o duplo-plano. OBJETIVO: O objetivo deste trabalho foi analisar na literatura existente as evidências científicas que comparassem os planos subglandular e o plano subfascial para a analisar se há realmente diferença clínica e estatisticamente significativa entre eles. MÉTODOS: Foi realizada uma revisão bibliográfica usando a base de dados PubMed com o objetivo de realizar uma revisão das evidências científicas disponíveis a respeito do plano de inclusão subfascial. RESULTADOS: Analisamos os artigos disponíveis na literatura que eram compatíveis com os critérios de inclusão, foram selecionados 13 artigos que faziam menção ao plano subfascial e, desses, apenas três faziam comparação entre os planos de inclusão. Não encontramos evidências científicas que comprovem a superioridade do plano subfascial sobre os demais tanto em relação à taxa de complicações quanto ao grau de satisfação das pacientes nos artigos selecionados. CONCLUSÃO: No momento, não existe evidência científica que comprove a superioridade do plano subfascial em relação aos demais, tanto em relação à taxa de complicações quanto ao grau de satisfação das pacientes. Assim, novos estudos são necessários para adequada comparação dos planos.

Palavras-chave: Implante Mamário; Mamoplastia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

Retalho fascial paravertebral para cobertura óssea nos defeitos da região lombar: relato de caso

Adriana Rosa Milani; André Alves Valiati; Gustavo Pereira Filho; Antonio Carlos Minuzzi Filho; Marcos Jaeger; Pedro Bins Ely
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):91 - Tórax e Tronco

PDF Português PDF Inglês

Estatísticas do Banco de Pele do Complexo Hospitalar Santa Casa de Porto Alegre, anos de 2008-2010

Antonio Carlos Schilling Minuzzi Filho, Eduardo Chem, Pedro Bins Ely, Andre Alves Valiati, Marcelo Fauri, Tiago Falcão Cunha
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3 Suppl.1):93 - Geral

PDF Português

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons