ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 2 de 2 resultado(s)

Busca por : Maurício Schneider Salomone Viaro

Tradução para o português da Patient and Observer Scar Assessment Scale (POSAS)

Carolina Barbi Linhares; Maurício Schneider Salomone Viaro; Marcus Vinicius Martins Collares
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(1):95-100 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A avaliação de cicatrizes é uma ferramenta útil na análise de intervenções cirúrgicas e outros tratamentos, ao documentar sua eficácia e possibilitar avanços. Não há registro de escala padrão em português para avaliação de cicatrizes, e a Patient and Observer Scar Assessment Scale (POSAS) foi escolhida para tradução e validação por ter recebido as melhores avaliações em revisões e por contemplar também a percepção do paciente. MÉTODOS: Foi realizada a tradução da escala POSAS do inglês para o português. A tradução foi baseada em orientações da Organização Mundial da Saúde com permissão do autor principal da escala original. Antes de realizar o pré-teste, a escala traduzida foi enviada aos autores da escala original para análise, e ajustes foram realizados. RESULTADOS: A versão para pré-teste foi aplicada por três examinadores em cinco pacientes cada (n = 15), e dificuldades foram relatadas aos autores. Nenhuma alteração foi necessária durante o pré-teste. CONCLUSÃO: Apresentamos neste artigo o processo de tradução da POSAS, e sua validação está em andamento.

Palavras-chave: Tradução; Cicatriz; Escalas; Avaliação de processos (Cuidados de Saúde); Avaliação de resultados (Cuidados de Saúde).

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The scar assessment is a useful tool in surgical intervention and other treatments by documenting efficacy and making possible to improve them. There is no record of a standard scale in Portuguese to scar evaluation, and the Patient and Observer Scar Assessment Scale (POSAS) was chosen to translation and validation for having received the best evaluations in reviews, and because it contemplates the patients' perception. METHODS:We translated the POSAS scale from English to Portuguese. The translation was based on orientations from the World Health Organization, with permission from the main author of the original scale. Before the pre-testing, the translated scale was sent to the authors of the original scale for analysis, and adjusts were made. RESULTS: The pre-testing version was applied by three examiners in five patients each (n = 15), and difficulties were reported to the authors. No alterations were necessary during the pre-test. CONCLUSION: In this manuscript, we present the translation process of POSAS, and its validation is now in progress.

Keywords: Translating; Scars; Scales; Processs assessment (Health Care); Outcome assessment (Health Care).

 

Galactocele medicamentosa pós-mamoplastia de aumento: relato de caso e revisão da literatura

Mauricio Schneider Salomone Viaro; Paloma Salomone Viaro; Caroline Batistti
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(2):287-291 - Relatos de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A mamoplastia de aumento é um procedimento cirúrgico muito comum e seguro na cirurgia plástica, mas o mesmo não está isento de complicações. A galactocele após mamoplastia de aumento é raramente descrita na literatura. Este relato de caso refere-se a uma paciente de 34 anos de idade, que fazia uso de sulpirida há 2 anos e 4 meses e desenvolveu galactocele cerca de 100 dias após mamoplastia de aumento. O diagnóstico deve ser suspeitado quando se observar uma mama aumentada de volume, associada a calor local, dor ou desconforto mamário no pós-operatório. Acredita-se que a melhor conduta seja a drenagem cirúrgica, a fim de confirmar o diagnóstico de galactocele e excluir a presença de abscesso mamário.

Palavras-chave: Doenças mamárias; Cisto mamário; Mamoplastia; Sulpirida.

 

ABSTRACT

Augmentation mammaplasty is a common and safe plastic surgery procedure, but it is not free from complications. Galactocele after augmentation mammaplasty is rarely described in the literature. We discuss the case of a 34-year-old woman who had been taking sulpiride for 2 years and 4 months and developed galactocele approximately 100 days after augmentation mammaplasty. However, diagnosis should be suspected if breast size increases and it is associated with postoperative local heat, pain or breast discomfort. We believe that the surgeon must surgically drain galactocele to confirm diagnosis, especially to exclude the presence of breast abscess.

Keywords: Breast diseases; Breat cyst; Mammaplasty; Sulpiride.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons