ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 8 from 8 result(s)

Search for : Mariana Angélica Berardi Cioffi

Utilização da técnica do capeta em paciente com implante mamário

Geraldo Machado Filho; Mariana Angélica Berardi Cioffi; Miguel Enrique Rivera Gómez; Rolando Mendoza Romero; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):10-12 - Contorno Corporal

PDF Portuguese

RESUMO

A redução mamária é um procedimento com elevado índice de satisfação, independemente da técnica utilizada. A técnica do "capeta" ("Devil's Incision Mammaplasty"), descrita em 1983, apresenta uma opção de mamoplastia redutora. A técnica empregada — mastopexia pela técnica do Capeta adaptada à colocação de implantes em duplo-plano — corrigiu a flacidez mamária enquanto permitia maior projeção do cone mamário. Não se observou alargamento da cicatriz ou presença de seroma ou infecção. Na comparação fotográfica, a paciente demonstrou satisfação com o resultado obtido, mesmo na presença de cicatriz vertical visível após os três meses. A principal vantagem deste tipo de abordagem consiste na ausência de cicatriz na região areolar superior, área de fácil visualização pela própria paciente, que pode gerar estigmas e desconforto psicológico. Entretanto, este tipo de procedimento não deve ser aplicado a mastopexias em pacientes com graus elevados de flacidez. Ao ressecar os prolongamentos ao redor da aréola, a técnica permite acomodar a cicatriz vertical, reduzindo sua extensão ou mesmo eliminando a cicatriz horizontal, além de dispensar cicatriz na parte superior da aréola.

Palavras-chave: Implante Mamário; Mamoplastia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Implante de prótese.

 

Double bubble em gluteoplastias com implantes no contorno corporal feminino: como prevenir e tratar

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Cristiano Duncan Aita; José Henrique Guimarães Floriani; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):23-25 - Contorno Corporal

PDF Portuguese

RESUMO

A demanda por definição do contorno glúteo aumentou rapidamente nos últimos anos. Este fato faz com que ocorra um maior interesse sobre este tema, no qual o aperfeiçoamento da técnica, e a prevenção das complicações pós-operatórias são de suma importância. Entre as complicações possíveis da gluteoplastia está a deformidade em dupla bolha ou "double-bubble" que é caracterizado por duas proeminências glúteas, ao contrário de um contorno glúteo único, diminuindo assim o grau de satisfação da paciente. O contorno natural e almejado depende de um planejamento cirúrgico adequado. Este trabalho tem como finalidade ajudar a detectar precocemente as pacientes que poderão desenvolver esta complicação e tratamento indicado.

Palavras-chave: Percepção de forma; Implante de prótese; Complicações pós-operatórias.

 

Utilização da sutura reabsorvível em ácido polilático no remodelamento da face

Mariana Angelica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Geraldo Machado Filho; Pedro Salomão Piccinini; Milton Paulo Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):50-52 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: Com o aumento na procura de tratamentos não invasivos para o rejuvenescimento facial, os fios de sustentação facial de material absorvível vêm se tornando uma opção considerável, já que podem ser utilizados em ambiente não hospitalar sob anestesia local. Podem ser utilizados em pacientes a partir dos 30 anos, com certa flacidez facial, que ainda não desejam procedimentos invasivos. O objetivo é demonstrar a utilização do fio de ácido polilático absorvível na reestruturação de elementos da face e comparar com os dados da literatura relacionada ao assunto. MÉTODOS: Paciente feminina, 48 anos de idade, com queixas de perda de definição do contorno da região da mandíbula. Não desejava se submeter a um procedimento cirúrgico por receio de parecer ter "rosto de operada". O procedimento foi executado no consultório sob anestesia local nos pontos de entrada da sutura, sendo utilizados dois fios de cada lado com 8 cones em cada extremidade. A tração dos fios é iniciada com o paciente semissentado, em posição confortável, de forma que ela mesma possa se observar, logo após a tração. RESULTADOS: A paciente demonstrou satisfação com o resultado obtido. Foi utilizado o teste FACE-Q para avaliação de resultados. Assim como a avaliação fotográfica comparativa com antes e depois do procedimento. As suturas de fios de ácido polilático no Brasil ficaram conhecidas pelo nome comercial - Silhouette®. Uma das principais vantagens do método não cirúrgico é o tratamento de sinais leves a moderados de envelhecimento facial e que ainda não possam ser submetidos a procedimentos mais invasivos, ou quando o paciente não deseja o estigma da cicatriz. Existem relatos de que estes fios podem estimular a produção de colágeno na face, mas ainda requer mais estudos sobre o tema. Apresenta um tempo de duração de resultados superior aos outros métodos minimamente invasivos disponíveis no mercado, e um índice de complicações relativamente baixo. CONCLUSÃO: O fio de ácido polilático permitiu o reposicionamento das estruturas da face na paciente avaliada. É um procedimento rápido, realizado em consultório, o que torna o método mais acessível comparado aos métodos cirúrgicos convencionais.

Palavras-chave: Face; Suturas; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Estética; Âncoras de sutura.

 

Nevo sebáceo de Jadassohn: relato de caso

Pedro Salomão Piccinini; Miguel Enrique Rivera Gómez; Mariana Angélica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):67-69 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

O nevo sebáceo de Jadassohn (NSJ) é um hamartoma congênito de estruturas cutâneas, localiza-se com maior frequência na região da cabeça e pescoço e apresenta-se como uma placa alopécica bem demarcada de cor amarelada. A natureza dos tumores secundários que surgem no nevo sebáceo e o risco de neoplasia maligna são questões controversas. O momento da excisão também é um assunto de debate, com alguns autores defendendo a excisão precoce e outros sugerindo que a excisão tardia é razoável. Apresentamos um relato de caso de um paciente de 12 anos com NSJ em escalpo, onde foi realizada uma excisão completa com fechamento primário com retalho duplo de avançamento.

Palavras-chave: Anormalidades congênitas; Hamartoma; Nevo sebáceo de Jadassohn; Nevo; Couro cabeludo.

 

Ritidoplastia no tratamento da paralisia facial secundária a lesão do nervo facial

Mariana Angelica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Miguel Eenrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):87-89 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial periférica é uma doença relativamente comum, que pode deixar sequelas estéticas e funcionais. O nervo facial é o responsável pela mímica facial e lesões desse nervo produzem deformidades em graus variáveis. O tratamento da paralisia facial visa recuperar a simetria estática e dinâmica da face. OBJETIVO: Demonstrar a utilização da ritidoplastia como tratamento de paralisia facial por lesão de nervo facial em procedimento prévio e comparar com os dados da literatura relacionada ao assunto. MÉTODOS: Paciente feminina, hígida, caucasiana, que apresentava cirurgia de face 20 anos atrás, com consequente denervação parcial da hemiface esquerda. Com o envelhecimento, o lado enervado parcialmente apresentava mais flacidez. Queixava-se também da perda do contorno da face, dos dois lados, e da tristeza que este aspecto face lhe conferia. Foi-lhe indicada a ritidoplastia. RESULTADOS: O resultado foi avaliado considerando o teste de FACE-Q para avaliação de estética facial, e foi comparado as fotografias obtidas de antes. CONCLUSÃO: A harmonização facial requer habilidade técnica, rigoroso estudo da anatomia e sensibilidade artística para individualizar o objetivo cirúrgico conforme as necessidades e desejos do paciente. O desrespeito às técnicas cirúrgicas pode levar a danos permanentes ao paciente.

Palavras-chave: Face; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Ritidoplastia; Reabilitação; Paralisia facial.

 

Utilização do músculo grácil da coxa como opção para a cobertura de defeitos ósseos na microssomia hemifacial: relato de caso e discussão da literatura

Geraldo Machado Filho; Mariana Angélica Berardi Cioffi; Rolando Mendoza Romero; José Henrique Floriani; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):104-106 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

A microssomia craniofacial (MCF) é a segunda anomalia craniofacial mais comum após a fenda lábio-palatina. O tratamento da MCF é complexo e envolve desde a traqueostomia e gastrostomia neonatal, passando pela correção ortognática e enxertos ósseos até o remodelamento das partes moles do crânio. Para deformidades maiores de partes moles, o retalho microcirúrgico tem se tornado carro-chefe no preenchimento da região da bochecha, pescoço e pré-auricular. O estudo apresenta descrição de técnica de reconstrução de partes moles com retalho microcirúrgico de músculo grácil em paciente com MCF. Paciente apresenta melhora importante da simetria facial imediata e de longo prazo, sem intercorrências pós-operatórias. As cicatrizes tanto da área doadora quando da abordagem facial ficaram satisfatoriamente posicionadas. O músculo transplantado não acarretará prejuízo funcional para a vida da paciente.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Paralisia facial; Microcirurgia; Assimetria Facial.

 

Correção de área de afundamento da pele consequente a deformidade em varo do joelho: relato de caso

Cristiano Duncan Aita; Miguel Enrique Rivera Gómez; Geraldo Machado Filho; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):138-142 - Membro Superior e Inferior

PDF Portuguese

RESUMO

Os defeitos de volume dérmico, áreas afundadas da pele ou cicatrizes atróficas, podem ser abordadas com diferentes opções de tratamento, como os preenchedores biodegradáveis ou temporais, ou enxertos autólogos como o enxerto gorduroso. Porém, quando o procedimento está associado a leito manipulado, e quando a escassez financeira no sistema de saúde é uma limitante, o leque de possibilidades diminui e a tomada de decisão se torna um verdadeiro reto para o cirurgião plástico. Apresentamos um relato de caso de uma paciente de 12 anos portadora de deformidade em varo do joelho esquerdo associada a região de depressão da pele próxima ao joelho. Foi realizada a correção da área afundada utilizando desepidermização do leito operatório (enxerto dérmico in situ).

Palavras-chave: Genu varum; Reabilitação; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Cicatriz; Cicatrização.

 

Reconstrução torácica em paciente com Síndrome de Moebius

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Miguel Enrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):164-166 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

A síndrome de Moebius é uma doença rara que em alguns casos está associada à malformação da parede torácica, ocasionando complicações respiratórias secundárias à assimetria torácica, tais como respiração paradoxal e restrição ventilatória. Os retalhos mais comumente utilizados são os musculares e musculocutâneos de grande dorsal, peitoral maior, serrátil anterior, reto abdominal e oblíquo externo; assim como retalhos microcirúrgicos. Os retalhos musculares, como o grande dorsal, trazem tecido bem vascularizado para a área reconstruída. O retalho grande dorsal é versátil e confiável para as reconstruções torácicas devido a sua vascularização e capacidade de reconstrução em defeitos situados na parede torácica anterior e lateral. O objetivo deste trabalho é relatar a técnica cirúrgica utilizada para reconstrução torácica com alinhamento de arcos costais em um paciente com síndrome de Moebius.

Palavras-chave: Reabilitação; Retalhos cirúrgicos; Toracoplastia.

 

Support

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license