ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 19 de 19 resultado(s)

Busca por : Maria Cecília Closs Ono

Avaliação das deformidades senis prioritárias e revisão da literatura sobre propostas atuais para o tratamento dessas alterações

BRUNA FERREIRA BERNERT; FABIOLA GRIGOLETTO LUPION; FLÁVIA DAVID JOÃO DE MASI; SILVIA HELENA MANDU; MARIA CECILIA CLOSS ONO; RENATO DA SILVA FREITAS
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):7-10 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: O envelhecimento da região orbitária resulta de uma combinação de um processo dinâmico que envolve reabsorção óssea e alterações de partes moles. Objetivo: Avaliar as deformidades senis periorbitárias.
Método: Foram analisadas fotografias digitais utilizando-se o software ImageJ para comparar pacientes com idade avançada com pacientes jovens. Avaliaram-se as medidas da curvatura da sobrancelha, relação altura-largura da fenda palpebral, distância pálpebro-malar e posição relativa entre os cantos lateral e medial do olho.
Resultados: Apenas o canto lateral do olho apresentou declínio estatisticamente significativo no grupo e idade mais avançada em relação aos jovens.
Conclusão: Com o intuito de alcançar o rejuvenescimento mais natural e harmonioso da região orbitária, as deformidades senis devem ser identificadas de forma objetiva e corrigidas de acordo com a origem de cada uma delas.

Palavras-chave: Envelhecimento; Órbita; Reabsorção óssea; Face; Rejuvenescimento

 

ABSTRACT

Introduction: Aging of the orbital region results from a combination of a dynamic process that involves bone resorption and soft tissue changes. Objective: Evaluate periorbital senile deformities.
Method: Digital photographs were analyzed using ImageJ software to compare elderly patients with young patients. The measurements of eyebrow curvature, height-width ratio of the palpebral cleft, eyelid-malar distance and relative position between the lateral and the medial corners of the eye were evaluated.
Results: Only the lateral corner of the eye presented a statistically significant decline in the older age group in relation to the younger.
Conclusions: In order to achieve the most natural and harmonious rejuvenation of the orbital region, senile deformities must be identified objectively and corrected according to the origin of each one.

Keywords: Aging; Orbit; Bone resorption; Face; Rejuvenation

 

Ossificação do pedículo vascular de um retalho livre de fíbula: relato de caso

Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; João Manoel Moreira; Alfredo Benjamin Duarte da Silva; Ivan Maluf Junior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(2):198-200 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Várias são as vantagens da utilização de retalhos fibulares para as reconstruções de defeitos craniomaxilofaciais, incluindo a baixa morbidade da área doadora, boa qualidade óssea possibilitando a realização de implantes osteointegrados quando indicados, além da possibilidade de inclusão de uma ilha de pele quando indicado. Durante a dissecção do retalho, próximo à região do pedículo vascular, normalmente inclui-se um cuff muscular e uma faixa de periósteo. O potencial osteogênico do periósteo transplantado tem sido objeto de estudo. RELATO DE CASO: paciente de 15 anos, submetido à reconstrução microcirúrgica com um retalho fibular para um defeito mandibular pós-ressecção de um sarcoma ósseo. Evoluiu com aumento de volume, de consistência óssea na região cervical próximo à cervicotomia realizada para anastomose vascular. Exames de imagem mostravam características ósseas da massa. Foi então submetido à nova cervicotomia e exploração da massa, sendo observada uma formação de tecido ósseo no local da anastomose vascular. Exame anatomopatológico da peça mostrava formação de tecido ósseo adjacente ao retalho periostal. DISCUSSÃO: Durante a dissecção do retalho fibular, a osteotomia é realizada a alguns centímetros da articulação do joelho, isto a fim de facilitar a dissecção do pedículo vascular na região do oco poplíteo. O pedículo vascular fica então envolto por uma cuff muscular e por uma tira de periósteo. Este mantém sua capacidade osteogênica, que pode ser ativada de acordo com o estímulo do local. A ossificação do periósteo do pedículo vascular de retalhos livres de fíbula permanece um evento raro, porém relatado por centros diferentes.

Palavras-chave: Capacidade osteogênica; Retalho livre de fíbula; ossificação.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The use of fibula flaps for the reconstruction of craniomaxillofacial defects has many advantages, including the low morbidity of the donor area, good bone quality for use of osseointegrated implants, and the possibility to include a skin island, when indicated. During the dissection of the flap, a muscle "cuff" and a periosteal strip are usually included near the region of the vascular pedicle. The osteogenic potential of the transplanted periosteum has been the object of studies. CASE REPORT: A 15-year-old male patient underwent microsurgical reconstruction using a fibula flap for a mandibular defect caused by the resection of a bone sarcoma. He developed increased volume and bone consistency in the cervical region next to the area where a cervicotomy was performed for vascular anastomosis. Imaging examinations showed the characteristics of the bone mass. He then underwent a new cervicotomy and mass exploratory surgery because bone tissue formation was observed at the site of vascular anastomosis. Anatomopathological examination of the specimen showed bone tissue formation next to the periosteal flap. DISCUSSION: During fibula flap dissection, osteotomy is performed a few centimeters from the knee joint to facilitate the dissection of the vascular pedicle in the region of the popliteal fossa. Then, the vascular pedicle is surrounded by a muscle cuff and periosteal strip. This maintains its osteogenic capacity, which can be activated according to the stimulus of the area. Although periosteal ossification of the vascular pedicle in fibula free flaps is a rare event, it has been reported in different centers.

Keywords: osteogenic capacity; fibula free flaps; ossification.

 

Escolha do vaso receptor em reconstrução de mama microcirúrgica

Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamim Duarte da Silva; Ivan Maluf Junior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):227-232 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A transferência microvascular de tecido autógeno se tornou o padrão de referência para a reconstrução da mama. Como em qualquer reconstrução com tecido livre, a escolha do vaso receptor é fundamental para o planejamento adequado na reconstrução mamária. O objetivo do presente estudo é determinar quais dentre os vasos receptores disponíveis (a artéria mamária interna e seus vasos perfurantes ou os vasos circunflexos escapulares) são mais adequados para a reconstrução microvascular da mama. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de 117 pacientes consecutivas submetidas a reconstrução da mama microvascular, entre janeiro de 2005 e dezembro de 2007. Foi estabelecido um algoritmo que pode ser aplicado para a seleção do vaso receptor com base em alguns parâmetros, como dissecção axilar, tempo da reconstrução (imediata ou tardia) e presença de radioterapia pré-operatória. Foram avaliadas as complicações relacionadas ao retalho, a taxa de conversão e os resultados clínicos. RESULTADOS: A artéria mamária interna e seus vasos perfurantes e os vasos circunflexos escapulares são adequados para a reconstrução da mama, com taxas semelhantes de complicações e de viabilidade. Observou-se, também, maior risco de perda do retalho com o uso do retalho da artéria epigástrica inferior superficial em comparação ao retalho da artéria epigástrica inferior profunda ou retalho musculocutâneo abdominal transverso de músculo reto do abdome com preservação do músculo. CONCLUSÕES: A reconstrução mamária microcirúrgica é um método seguro e confiável, com alta viabilidade do retalho e baixas taxas de complicação.

Palavras-chave: Mama. Microcirurgia. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Microvascular transfer of autogenous tissue have become the gold standard for breast reconstruction. As in any free tissue reconstruction, recipient vessel choice is fundamental for adequate planning in breast reconstruction. The purpose of the present study is to determine which of the available recipient vessels (the internal mammary artery and its perforators vessels or circumflex scapular vessels) are adequate for microvascular breast reconstruction. METHODS : A retrospective analysis of 117 consecutive patients who underwent microvascular breast reconstruction between January 2005 and December 2007 was performed. An algorithm that could be applied to the selection of the recipient vessel based in the axillary node dissection, immediate or late reconstruction, preoperative radiotherapy was established. Flap related complications, conversion rate and clinical outcomes were analised. RESULTS: The internal mammary perforator, the internal mammary and the circumflex scapular are adequate recipient vessels for breast reconstruction, with similar rates of complications and viability. We also observed a lower flap viability rate when using superficial inferior epigastric artery flap comparing to deep inferior epigastric artery perfurator and transverse rectus abdominis musculocutaneous with muscle preservation flaps. CONCLUSIONS: Microsurgical breast reconstruction is a safe and reliable method, with high flap viability and low complications.

Keywords: Breast. Microsurgery. Surgical flaps.

 

Epidemiologia das fraturas faciais na criança: avaliação em 428 casos em Curitiba, PR, Brasil

Isis Scomacao, Gilvani Azor de Oliveira e Cruz, Maria Cecília Closs Ono, Alexandre Elias Contin Mansur, Paula Giordani Colpo, Adriana K Sayuri
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3 Suppl.1):13 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Acesso retromandibular transparotídeo reduzido para o tratamento de fraturas extracapsulares do côndilo mandibular

Maria Cecília Closs Ono; Gilvani Azor de Oliveira e Cruz; Renato da Silva Freitas
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3):428-433 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A maioria dos trabalhos atuais enfatiza a necessidade de tratamento cruento das fraturas extracapsulares do côndilo mandibular, quando estas apresentam grandes desvios ou estão associadas a outras fraturas mandibulares e/ou terço médio da face. Este artigo tem por objetivo descrever detalhes cirúrgicos e resultados pós-operatórios do uso do acesso retromandibular transparotídeo reduzido para o tratamento das fraturas extracapsulares do côndilo mandibular. MÉTODO: Foram analisados 14 pacientes portadores de fraturas extracapsulares de côndilo mandibular, com indicação de tratamento cirúrgico, operados no período de março de 2011 a março de 2012. RESULTADOS: Nesta série de pacientes, os resultados anatômicos e funcionais foram considerados satisfatórios e foi observado baixo índice de complicações. CONCLUSÕES: O acesso retromandibular transparotídeo reduzido oferece vantagens e deve ser incluído como opção para o tratamento cruento das fraturas extracapsulares do côndilo mandibular.

Palavras-chave: Fraturas mandibulares. Mandíbula/cirurgia. Côndilo mandibular/cirurgia.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Most of the current research has highlighted the need for establishing a surgical procedure for the treatment of extracapsular condylar fractures of the mandible, in case with large deviations or when the fractures are associated with other mandibular and/or fractures of the middle third of the face. Here, we aimed to describe the surgical details and postoperative outcomes of the mini-retromandibular transparotid approach for the treatment of extracapsular condylar fractures of the mandible. METHOD: An analysis was conducted among 14 patients with extracapsular condylar fractures of the mandible who presented indications for surgical treatment and underwent the surgery between March 2011 and March 2012. RESULTS: In this case series, the anatomical and functional outcomes achieved were satisfactory and the rate of complications was low. CONCLUSIONS: The mini-retromandibular transparotid approach offers advantages and should be included as an option for the surgical treatment of extracapsular condylar fractures of the mandible.

Keywords: Mandibular fractures. Mandible/surgery. Mandibular condyle/surgery.

 

Displasia fibrosa óssea fronto-orbital

Bruna Ferreira Bernert Varaschin*; Flávia David João de Masi ; Anne Karoline Groth ; Alfredo Benjamim Duarte da Silva; Renato da Silva Freitas; Maria Cecília Closs Ono
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):43-46 - Face I

PDF Português

RESUMO

Displasia fibrosa óssea (FD) consiste em uma desordem congênita do esqueleto que leva a um crescimento ósseo "benigno". A região órbito-craniana está envolvida em aproximadamente 20% dos casos de FD. Deformidades craniofaciais e cefaleia consistem nas principais formas de apresentação da FD craniofacial. O comprometimento visual é a sequela mais temida e mais potencialmente debilitante da FD. Descrevemos nossa experiência com uma série de 7 casos de displasia fibrosa óssea orbitária, e discutimos aspectos baseados na revisão da literatura sobre o tema. O tratamento da displasia fibrosa fronto-orbital ainda é rodeado de controvérsias entre abordagem radical ou mais conservadora. Alguns autores argumentam a favor do manejo radical com ampla ressecção das lesões, porém é inquestionável a maior possibilidade da ocorrência de sequelas em ressecções mais amplas. Nesse contexto, o manejo conservador, como remodelamento, mostra evolução aceitável em casos em que a ressecção ampla e reconstrução ocasionariam certamente maus resultados estético-funcionais. Cirurgia precoce para manejo de distúrbio sensitivo progressivo é recomendada a fim de evitar o prejuízo de uma descompressão tardia.

Palavras-chave: Displasia fibrosa óssea; Reconstrução; Crânio; Órbita; Osso frontal.

 

Influência de dieta imunomoduladora na cicatrização cutânea em ratos

Maria Cecília Closs Ono; Renato da Silva Freitas; Luciano Okawa; Alessandra Borges; Priscilla Balbinot; Antonio Carlos Ligocki Campos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(3):431-437 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O processo de cicatrização é imediato e dinâmico, com o objetivo de restaurar a continuidade anatômica e funcional, e devem existir condições para esse processo, o que inclui um estado nutricional adequado. Dentre as fórmulas de suplementação existentes, as imunomoduladoras têm sido implicadas na melhora do processo cicatricial e das condições clínicas dos pacientes tratados. Foi avaliada a influência da dieta imunomoduladora (Impact®) sobre diferentes variáveis do processo de cicatrização cutânea. MÉTODO: Ratos adultos e nutridos foram divididos aleatoriamente em quatro grupos, a serem suplementados com a dieta em estudo e com a dieta controle. Dois grupos receberam as respectivas dietas apenas pré-operatoriamente e os outros dois grupos as receberam no perioperatório. Os ratos foram submetidos a três tipos de lesões cutâneas. Foram avaliados os seguintes aspectos: evolução dos pesos, evolução das áreas cruentas, tensiometria das feridas incisionais, taxas de reepitelização e parâmetros histológicos. RESULTADOS: Não houve diferença na evolução dos pesos. Houve melhores índices de fechamento de feridas excisionais nos grupos suplementados com Impact®, a partir do quinto dia de pós-operatório (p=0,02). Os grupos suplementados com a dieta em estudo obtiveram melhores resultados em tensiometria (p = 0,03), taxas de reepitelização (0,04), contagem diferencial de células (p<0,001) e quantidade de colágeno total (p<0,001). CONCLUSÕES: A dieta em estudo (Impact®) promove melhores taxas de fechamento de feridas cruentas, reepitelização mais rápida, cicatrizes com maior resistência tênsil e maiores quantidades de colágeno total nas feridas. Não houve diferença em nenhum dos parâmetros analisados em comparação dos grupos suplementados com Impact® pré e perioperatoriamente.

Palavras-chave: Imunomodulação; Imunonutrição; Cicatrização de feridas; Dieta imunomoduladora.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The wound healing process is immediate and dynamic in order to restore anatomical and functional continuity, and there must be conditions for this process, which include a normal nutritional state. Among the existing supplemental formulas, immuno-enhancing diets have been proposed to improve the wound healing process and patients' clinical conditions. The influence of an immunomodulating diet (Impact®) on different variables of the skin healing process was evaluated. METHOD: Healthy adult rats were randomly divided into four groups of diet supplementation or control. Two groups received their diets only pre-operatively while the other two groups received theirs perioperatively. Rats were subjected to three types of skin lesions. We evaluated the following aspects: changes in weight, development of raw areas, tensiometry of incisional wounds, re-epithelialization rates, and histological parameters. RESULTS: There was no difference in weight changes. There was better closing rates of excisional wounds in groups supplemented with Impact® beginning on the fifth day after surgery (p = 0.02). The groups receiving the dietary supplements obtained the best results in tensiometry (p = 0.03), re-epithelialization rates (p = 0.04), differential cell counts (p < 0.001), and total amount of collagen (p < 0.001). CONCLUSIONS: The study diet (Impact®) promoted better closure rates of raw wounds, faster re-epithelialization, scars with a greater tensile strength, and greater amounts of total collagen in wounds. There was no difference in any of the parameters analyzed compared with the groups supplemented with Impact® pre- and perioperatively.

Keywords: Immunomodulation; Immunonutrition; Wound healing; Immunomodulatory diet.

 

Reconstrução pós-glossectomia com retalho grácil funcional livre

ANDRÉ LUIZ BILIERI PAZIO; ANNE KAROLINE GROTH; ALFREDO BENJAMIN DUARTE SILVA; MARIA CECILIA CLOSS ONO; BRUNO GUILHERME ZAMPIRI DE PIERI; THAYLINE MYLENA SANTANA DE CAMARGO
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):57-59 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: A reconstrução da língua permanece uma tarefa desafiadora para o cirurgião plástico. Na tentativa de obter a melhor reconstrução funcional pós-glossectomia, utilizamos o retalho inervado do músculo grácil em pacientes submetidos a tratamento de neoplasia de cavidade oral. Objetivo: Demonstrar a experiência na reconstrução de língua com retalho livre e funcional do músculo grácil.
Método: No período de 2009 a 2018, seis pacientes foram submetidos a reconstrução com retalho do músculo grácil. Eles foram avaliados no pós-operatório quanto à capacidade de fala e deglutição e o acompanhamento variou de 4 meses a 108 meses.
Resultados: Todos os pacientes tiverem sucesso na transferência do retalho do músculo grácil para o defeito e foram capazes de deglutir e falar sem sinais clínicos ou radiológicos de broncoaspiração.
Conclusão: A reconstrução da língua pós-glossectomia com retalho livre e funcional do músculo grácil é uma opção segura, com bons resultados em longo prazo e baixa morbidade.

Palavras-chave: Língua; Glossectomia; Microcirurgia; Neoplasias de cabeça e pescoço

 

ABSTRACT

Introduction: Reconstruction of the tongue remains a challenging task for the plastic surgeon. In an attempt to obtain the best post-glossectomy functional reconstruction, we used the free functional gracilis muscle flap in patients undergoing surgical treatment of oral cavity cancer. Objective: Demonstrate the experience in tongue reconstruction with free functional flap of the gracilis muscle.
Method: In the period from 2009 to 2018, six patients underwent tongue reconstruction with free functional gracilis muscle flap. Patients were evaluated in the postoperative period for speech and swallowing capacity and the follow-up ranged from 4 months to 108 months.
Results: All six patients are successful in transferring the gracilis muscle flap to the defect and were able to swallow and speak without clinical or radiological signs of bronchoaspiration.
Conclusions: Reconstruction of the tongue after glossectomy with free and functional flap of the gracilis muscle is a safe option, with good long-term results and low morbidity for the donor area.

Keywords: Tongue; Glossectomy; Microsurgery; Head and neck neoplasms

 

Profilaxia da síndrome de embolia gordurosa: uma análise atual

Renato da Silva Freitas; Ruth Graf; Maria Cecilia Closs Ono; Ivan Maluf Junior; Isis Nasser; Priscilla Balbinot; Patricia Bigolin; Marlon Augusto Camara Lopes; William Massami Itikawa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):436-441 - Artigo Especial

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Analisar dados da internet relacionados a mortes por embolia gordurosa, inicio da doença, e outras informações podem determinar a realidade atual no Brasil relacionada à incidência da síndrome de embolia gordurosa e qualquer repercussão na mídia, e também revisar as metodologias de prevenção e quais são os melhores métodos disponíveis para tratar a doença. MÉTODOS: Uma pesquisa no google foi conduzida de Janeiro de 2000 a Janeiro de 2014 utilizando os descritores "cirurgia plástica" e "morte". Foram incluídos e revisados artigos contendo as palavras "embolia", "embolia gordurosa" e "complicações em (ou de) cirurgia plástica". RESULTADOS: Incluiu-se 235 matérias novas relevantes ao longo dos 14 anos. Houve 45 casos de óbito relacionados com cirurgia plástica que ofereceu poucos dados para individualização. Desses pacientes, 44 eram mulheres. As causas possíveis mencionadas foram embolia pulmonar (cinco casos), perfuração das vísceras (cinco casos), hipertermia maligna (três casos), anestesia (dois casos), choque anafilático (dois casos), embolia gordurosa (um caso confirmado), e "outros" (cinco casos). CONCLUSÃO: Diretrizes de prevenção para embolia gordurosa em cirurgia plástica são requeridas, porém, há também necessidade de mais estudos baseados em evidência para entender mais claramente quais são os melhores métodos.

Palavras-chave: Anafilaxia; Embolia gordurosa; Hipertermia maligna; Embolia pulmonar; Cirurgia plástica/mortalidade; Visceras.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: To analyze data from the internet on deaths from fat embolism, time of onset, and other information that could determine current reality in Brazil regarding fat embolism syndrome incidence and any ,media repercussions, and also to review methods of prevention and what are the best methods available to treat this disease. METHODS: A Google search was conducted from January 2000 to January 2014 using the keywords "plastic surgery" and "death." We included and reviewed articles containing the words "embolism", "fat embolism" and "complications in (or of) plastic surgery". RESULTS: We included 235 relevant news stories over the 14 included years. There were 45 cases of death related with plastic surgery that offered few data for individualization. Of these patients, 44 were women. Possible causes mentioned were pulmonary embolism (five cases), perforation of viscera (four cases), malignant hyperthermia (three cases), anesthesia (two cases), anaphylactic shock (two cases), fat embolism (one confirmed case), and "other" (five cases). CONCLUSION: Guidelines to prevent fat embolism in plastic surgery are needed, however, there is also the need of more evidence based studies to understand more clearly what methods are best.

Keywords: Anaphylaxis; Embolism fat; Malignant hyperthermia; Pulmonary embolism; Surgery plastic/mortality; Viscera.

 

Reconstrução microcirúrgica do terço médio da face

Pedro Henrique Gomes Casavechia; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamin Duarte; Maria Cecília Closs Ono; Bruno Legnani; Willian Itikawa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):70-73 - Face I

PDF Português

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os defeitos craniofaciais e do terço médio da face após ressecção tumoral representam um grande desafio para os cirurgiões plásticos devido à complexidade das estruturas envolvidas, pela configuração tridimensional do defeito e pelo grande impacto funcional e estético que implicam. Portanto, a utilização dos transplantes microcirúrgicos tornou-se uma grande opção para as reconstruções envolvendo a região craniofacial. MÉTODOS: Análise retrospectiva de pacientes submetidos à ressecção de tumores da região craniofacial e que foram submetidos à reconstrução com retalhos microcirúrgicos no período de maio de 2012 a maio de 2017. RESULTADOS: O retalho microcirúrgico mais utilizado foi o retalho miocutâneo do músculo reto abdominal, com 50% dos casos. Os vasos faciais foram os mais utilizados para anastomose com 68,2% dos casos. E em 90,9% obteve-se sucesso do tratamento. CONCLUSÃO: Tendo em vista a magnitude do defeito residual após a ressecção tumoral, a reconstrução com retalhos microcirúrgicos apresenta-se como opção segura e com elevado índice de sucesso, devolvendo ao paciente a forma e função da região.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Mi-crocirurgia; Face.

 

Fraturas nasoetmoideorbitais: experiência de 37 anos do Serviço de Cirurgia Craniofacial do Hospital de Cajuru e Hospital do Trabalhador

Gilvani Azor de Oliveira e Cruz; Ivan Maluf Junior; Rafaela Cesario Pereira Maluf; Adriana Sayuri Kurogi; Dirlene Taisa Berri; Marlon Augusto Camara Lopes; Priscila Balbinot; Isis Nasser; Maria Cecilia Closs Ono; Renato da Silva Freitas
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3):507-510 - Artigo Especial

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A fratura do complexo nasoetmoideorbital (NEO) permanece como uma das tarefas mais desafiadoras no trauma facial. Corresponde a 2,1% dos casos de trauma de face. Achados clínicos clássicos das fraturas NEOs são telecanto e deformidade com retroposicionamento da pirâmide nasal. O estudo com tomografia computadorizada é imprescindível para determinar detalhes e procurar localizar deslocamentos ósseos e fístulas. O tratamento é direcionado à reconstrução da relação intercantal, da projeção nasal e das estruturas internas da órbita.

Palavras-chave: Osso etmoide/lesões. Osso nasal/lesões. Fraturas orbitárias/cirurgia. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

ABSTRACT

Fractures of the naso-orbitoethmoid complex (NOE) remain one of the most challenging tasks in facial reconstruction and account for 2.1% of facial trauma cases. Clinical analyses of NOE fractures showed that they usually affect the telecanthus and cause deformities that would then require retropositioning of the nasal pyramid. Therefore, computed tomography is an essential technique for further assessment and to identify bone dislocations and fistulas. Treatment involves reconstruction of the intercanthal distance, nasal projection, and internal orbital structures.

Keywords: Ethmoid bone/injuries. Nasal bone/injuries. Orbital fractures/surgery. Reconstructive surgical procedures.

 

A versatilidade do retalho anterolateral da coxa em reconstruções oncológicas: série de casos do serviço de cirurgia plástica reconstrutora e microcirurgia do hospital Erasto Gaertnera

Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamin Duarte Da Silva; Ivan Maluf Junior; Maria Cecília Closs Ono; Nassib Ahmad Faris; Ana Carolina Chociai
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(1):176-178 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Retalho anterolateral da coxa (ALT) foi descrito em 1984, baseado nos vasos perfurantes da artéria circunflexa femoral lateral. Trata-se de um retalho cutâneo, localizado no terço médio da coxa anterior, e lateral aos músculos reto femoral e vasto lateral. A baixa morbidade, relacionada à área doadora, e a possibilidade de utiliza-lo com diversas dimensões o tornam um retalho muito versátil. OBJETIVO: Apresentar sua versatilidade no serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutora e Microcirurgia, do Hospital Erasto Gaertner, através do relato de três casos. CASOS: Foram descritos dois casos com utilização do retalho ALT para reconstrução de cabeça e pescoço, e um caso com reconstrução do hemitórax direito.

Palavras-chave: Retalho anterolateral da coxa; Microcirurgia; Versatilidade do retalho.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The anterolateral thigh (ALT) flap first described in 1984 is based on perforator vessels of the lateral femoral circumflex artery. It is a cutaneous flap located in the middle third of the anterior thigh and lateral to the rectus femoris and vastus lateralis. The low morbidity related to the donor site and its usefulness for different dimensions make it a versatile flap. OBJECTIVE: This study aimed to present the versatility of the ALT flap in plastic and reconstructive surgeries at the Erasto Gaertner Hospital through a report of three cases. CASES: We describe three cases in which the ALT flap was used for the head and neck, and right hemithorax reconstructions.

Keywords: Anterolateral Thigh Flap; Microsurgery; Versatility of the Flap.

 

Trigonocefalia: revisão de literatura - 52 casos (1991 a 2010)

Isis Scomacao, Gilvani A de Oliveira e Cruz, Paulo Carboni, Renato Silva Freitas, Maria Cecília Closs Ono, Paula Giordani Colpo
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3 Suppl.1):38 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Reconstrução de defeitos complexos da fronte e couro cabeludo

Dirlene Taysa Berri; Maria Cecília Closs Ono; Marlon Camara Lopes; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamin Duarte da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):45 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Reconstrução microcirúrgica da maxila: uma revisão de 33 casos

João Manoel Agner Grubba Moreira; Anne Karoline Groth; Alfredo Benjamin Duarte da Silva; Maria Cecília Closs Ono; Dirlene Taysa Berri
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):48 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português PDF Inglês

Tratamento de fraturas nasoetmoidais com fixação com fio de Kirschner

SILVIA HELENA MANDU; DAYANE RAQUEL DE PAULA; FABIOLA GRIGOLETTO LUPION; MARIA CECILIA CLOSS ONO; RENATO DA SILVA FREITAS; GILVANI AZOR DE OLIVEIRA E CRUZ
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):185-187 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: Consideradas lesões de elevada incidência, as fraturas nasais, recorrentemente consideradas de menor importância, podem trazer prejuízos relevantes do ponto de vista funcional e estético.
Método: Entre outubro de 2012 e outubro 2018 foram atendidos 11 pacientes no Hospital do Trabalhador, em Curitiba-PR, submetidos a fixação de fratura de septo nasal com fio de Kirschner.
Resultados: Do total de 11 pacientes, oito masculinos e três femininos, a idade média permanecendo em 24,4 anos, 63% deles foram vítimas de agressão em face. O intervalo entre o trauma e o tratamento variou entre 13 a 21 dias. Em 72% foram usados apenas um fio de Kirschner para fixação e, por fim, o tempo para retirada do material foi, em média, 39,9 dias.
Conclusão: Essa opção de tratamento se caracteriza como uma estratégia cirúrgica de execução simples e rápida, com baixo custo e morbidade e resultado satisfatório no pós-operatório.

Palavras-chave: Traumatismos faciais; Face; Agressão; Osso nasal; Septo nasal

 

ABSTRACT

Introduction: Considering lesions of high incidence, nasal fractures, recurrently taken as minor, can bring about significant functional and aesthetic damage.
Method: Between October 2012 and October 2018, 11 patients were attended at the Hospital do Trabalhador, in Curitiba-PR, undergoing fixation of a nasal septum fracture with Kirschner wire.
Results: Of the total of 11 patients, eight male and three female, with a mean age of 24.4 years, 63% of them were victims of facial aggression. The interval between trauma and treatment ranged from 13 to 21 days. In 72% only one Kirschner wire was used for fixation and, finally, the material removal time was, on average, 39.9 days.
Conclusions: This treatment option is characterized as a simple and rapid surgical strategy, with low cost and morbidity and a satisfactory postoperative result.

Keywords: Facial trauma; Face; Aggression; Nasal bone; Nasal septum

 

Reconstrução do complexo areolopapilar e da mama com colocação de implante no mesmo tempo cirúrgico

Priscilla Balbinot; Maria Cecília Closs Ono; Anne Karoline Groth; Alfredo Benja min Duarte Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):65 - Tórax e Tronco

PDF Português

Técnica de reconstrução imediata após quadrantectomia superior externa com zetaplastia

Ana Carolina Alves dos Santos Chociai; Alfredo Benja min Duarte da Silva; Ivan Maluf Junior; Anne Karoline Groth; Maria Cecília Closs Ono
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):76 - Tórax e Tronco

PDF Português

Retalhos microcirúrgicos na infância e na adolescência

Bruna Wrublevski, Anne K Groth, Maria Cecília Closs Ono, Alfredo Benjamin Duarte da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3 Suppl.1):101 - Geral

PDF Português

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons