ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 12 de 12 resultado(s)

Busca por : Luiz Eduardo Felipe Abla

Efeito da pentoxifilina no retalho musculocutâneo transverso do músculo reto do abdome (TRAM) monopediculado em ratos expostos à nicotina

Adriano Guimarães Brasolin; Daniel Boro dos Santos; Luiz Eduardo Felipe Abla; Heitor Francisco de Carvalho Gomes; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):3 - Experimental

PDF Português

Segurança e viabilidade de um novo formato de retalho toracoepigástrico na reconstrução da parede torácica em câncer de mama localmente avançado: um estudo transversal

Ana Claudia Benjamim Burattini; Rafael Clark de Oliveira Piteri; Lia Fleissig Ferreira; Vagner Franco da Silveira Junior; Julia Broetto; Carlos Augusto Richter; Luiz Eduardo Felipe Abla; Luiz Henrique Gebrim
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(1):2-11 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Pacientes submetidas à mastectomia radical, com extensa perda tecidual, necessitam de procedimento cirúrgico de fechamento rápido e simples da lesão, com boa cobertura cutânea e mínima morbidade, para que possam receber precocemente tratamentos complementares. Estudamos a eficácia e a segurança de um novo formato do retalho toracoepigástrico com o posicionamento semissentado (Fowler) da paciente durante a cirurgia. A hipótese é de que o procedimento, além de obter adequado fechamento de grandes lesões, permita garantir a sobrevivência do retalho. MÉTODOS: Foram analisadas todas as pacientes consecutivamente operadas com mastectomias radicais entre 2009 e 2014 submetidas a reconstruções torácicas. Os principais desfechos analisados foram a viabilidade do retalho e a eficácia no fechamento cirúrgico. RESULTADOS: No período do estudo, foram operadas 29 pacientes com tumor localmente avançado (90%) ou recidivado (10%), uma operada bilateralmente (30 retalhos); vinte e três (79%) com estadiamento III e seis (21%), estadiamento IV. A extensão das áreas ressecadas variou de 20 x 15 cm a 13 x 9 cm (média 15,5 x 11,6 cm). Retalho toracoepigástrico foi utilizado com dimensões variando de 25 x 12 cm a 18 x 8 cm (média de 21,3 x 10,4 cm). Houve apenas duas deiscências (7%), que cicatrizaram sem necessidade de intervenção cirúrgica, e um hematoma, drenado cirurgicamente. Uma paciente faleceu no 11º dia pós-operatório. CONCLUSÃO: O retalho toracoepigástrico foi eficaz e seguro, sem necessidade do uso de outros retalhos ou enxertos cutâneos, fechando a área doadora adequadamente em todos os casos. Todas as pacientes, excluindo o óbito, estavam aptas para o tratamento complementar após um mês.

Palavras-chave: Tórax; Parede torácica; Mastectomia; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Patients who undergo radical mastectomy with extensive tissue loss require a surgical procedure for rapid and simple closure of the lesion, with good skin coverage and minimal morbidity, to make them eligible for early complementary treatments. We evaluated the efficacy and safety of a new format of thoracoepigastric flap with patients in the Semi-Fowler position during surgery. We hypothesized that this procedure would achieve proper closure of large lesions and ensure the survival of the flap. METHODS: All consecutive patients who underwent radical mastectomy between 2009 and 2014 and had chest wall reconstruction were evaluated. The main outcomes evaluated were the viability of the flap and effectiveness of the surgical closure. RESULTS: During the study period, we operated on 29 patients with locally advanced (90%) or recurrent tumor (10%), and one patient was operated on bilaterally (total of 30 flaps). Of the study sample, 23 patients (79%) were at stage III and 6 (21%), at stage IV. The dimensions of the resected areas varied from 20 x 15 cm to 13 x 9 cm (average 15.5 x 11.6 cm). The dimensions of the thoracoepigastric flaps varied from 25 x 12 to 18 x 8 cm (average 21.3 x 10.4 cm). There were only 2 cases of dehiscence (7%), which resolved without surgical intervention, and one case of hematoma, which was drained surgically. One patient died on the eleventh postoperative day. CONCLUSION: Thoracoepigastric flaps were effective and safe, did not require the use of other flaps or skin grafting, and adequately closed the donor areas in all cases. All patients, except the patient who died, were eligible for complementary treatment one month after surgery.

Keywords: Chest; Chest wall; Mastectomy; Reconstructive surgical procedures; Surgical flaps.

 

Mastoplastia redutora com implante submuscular para simetrização mamária em pacientes submetidas à mastectomia

Lia Fleissig Ferreira; Ana Claudia Benjamim Burattini; Julia Broetto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Luiz Henrique Gebrim
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(2):148-157 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária com uso de expansores/implantes é uma das técnicas mais empregadas para tratamento das sequelas de mastectomia devido ao menor tempo cirúrgico e menor morbidade. No entanto, a manutenção da simetria com a mama contralateral a longo prazo continua a ser um grande desafio. É proposta, então, técnica de mastoplastia redutora com colocação de implante submuscular na mama contralateral de pacientes com reconstrução mamária. MÉTODOS: Foram incluídas 31 pacientes submetidas a esta técnica, cujas características principais são ressecção glandular associada à inclusão de prótese em plano subpeitoral total. Foram avaliadas as complicações e simetria de forma e volume obtida. RESULTADOS: Observou-se baixa incidência de complicações e revisões cirúrgicas, nenhum caso de perda do implante e bons resultados de simetria. CONCLUSÃO: A mastoplastia redutora com implante submuscular mostrou-se técnica segura, com bons resultados de simetria em pacientes mastectomizadas.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Mamoplastia; Implante mamário; Mastectomia.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction with expanders/implants is one of the most common techniques used for the treatment of mastectomy-induced sequelae, due to the reduced surgical time and morbidity. However, the maintenance of long-term symmetrization in the contralateral breast remains a major challenge. The procedure of reduction mastoplasty has been developed, and is performed by positioning a submuscular implant in the contralateral breast of patients undergoing breast reconstruction. METHODS: A total of 31 patients were included in the study. Their primary characteristics were glandular resection, combined with implant insertion in the subpectoral plane. Complications, shape, symmetry, and volume were subsequently evaluated. RESULTS: A low incidence of complications and surgical revisions was observed, with no cases of implant loss. Good breast symmetry was achieved. CONCLUSION: Reduction mastoplasty with submuscular implants proved to be a safe procedure, and resulted in good breast symmetry in patients who underwent mastectomy.

Keywords: Breast neoplasms; Mammoplasty; Breast implant; Mastectomy.

 

Sexualidade após mamoplastia de aumento

Paulo Afonso Monteiro Pacheco Guimarães; Miguel Sabino Neto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Daniela Francescato Veiga; Fabiana Claudino Lage; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(4):552-559 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mama é símbolo de feminilidade, maternidade e sexualidade. Mamoplastia de aumento é a segunda cirurgia estética mais realizada no Brasil, e está relacionada à melhora da imagem corporal, autoestima e qualidade de vida. Sexualidade é importante componente da qualidade de vida. O quociente sexual feminino (QS-F) é questionário desenvolvido e validado que avalia sexualidade, aplicado para avaliar o impacto do tratamento na saúde sexual. Consiste em 10 questões, que avaliam quatro domínios: desejo, excitação, conforto e satisfação sexual. O objetivo é avaliar a sexualidade após mamoplastia de aumento. MÉTODOS: 47 candidatas a aumento das mamas foram selecionadas, tratadas cirurgicamente, e responderam ao questionário QS-F no pré e no pós-operatório de 2, 4 e 18 meses. A técnica adotada foi semelhante para todas pacientes: incisão no sulco mamário, loja subglandular, implante redondo entre 260 e 325 mL. Foram formados os grupos: com ou sem relacionamento estável; e com ou sem estrias. RESULTADOS: 45 pacientes concluíram o estudo, com idade média de 26 anos. As complicações observadas foram: simastia (1), galactorreia (1), e estrias (10). Houve melhora significante entre o escore total do QS-F no pré e no pós-operatório de 4 (p = 0,001) e 18 meses (p = 0,001), relacionado ao significante aumento da pontuação dos domínios excitação (p < 0,001) e satisfação sexual (p = 0,001). Nas pacientes que apresentaram estrias não houve melhora significante da sexualidade (p = 0,627), ao contrário das que não apresentaram (p < 0,001). Não houve diferença significante na sexualidade entre o grupo com ou sem relacionamento estável. CONCLUSÃO: A sexualidade aumentou significantemente após mamoplastia de aumento.

Palavras-chave: Sexualidade; Mama; Mamoplastia; Qualidade de vida.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The breasts are symbol of femininity, motherhood and sexuality. Breast augmentation is the second most performed cosmetic surgery in Brazil, and it is related to improvement of body image, self-esteem and quality of life. Sexuality is a significant component of quality of life. The female sexual quotient questionnaire (FS-Q) was validated as an evaluation tool for sexuality, and it is used to evaluate the impact of many treatments for sexual health. The questionnaire entails 10 questions, which assess four domains of sexuality: sexual desire, sexual arousal, comfort and sexual satisfaction. To evaluate sexuality after breast augmentation. METHODS: We selected 47 patients with interest in breast enlargement. During treatment patients completed the FSQ questionnaire before and after 2, 4 and 18 months of the surgery. The surgical technique used was the same for all patients: inframammary incision, subglandular pocket, round implant, volume 260 to 325 mL. There were four groups: with or without stable relationship, and with or without striae. RESULTS: A total of 45 patients were considered for the study. Patients' mean age was 26 years. Complications observed were: symmastia (1), galactorrhea (1), and striae distensae(10). Significant improvement was observed between the total FSQ score at preoperative, 4 months (p = 0.001), and postoperative, 18 months (p = 0.001), and also related with the significant increase in arousal scores (p < 0.001), and sexual satisfaction (p = 0.001). Patients with striae did not show significant improvement in sexuality (p = 0.627), differently of patients without striae (p < 0.001). No significant difference in sexuality was seen between the group with or without stable relationship. CONCLUSION: Sexuality increases significantly after breast augmentation.

Keywords: Sexuality; Breast; Mammaplasty; Quality of life.

 

Avaliação precoce da qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não à reconstrução mamária

Vanessa Lacerda Alves; Miguel Sabino Neto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Carlos Jorge Rocha de Oliveira; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):208-217 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Após o diagnóstico e tratamento do câncer de mama, algumas mulheres passam por alterações físicas, sociais e emocionais que repercutem muitas vezes na qualidade de vida e na autoestima. O objetivo é avaliar a qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não à reconstrução mamária após um mês de cirurgia. MÉTODOS: A casuística foi composta por 89 pacientes, com idade igual ou superior a 30 anos, submetidas ou não à reconstrução mamária, e oriundas dos ambulatórios de Cirurgia Plástica e Mastologia do Hospital São Paulo e do Hospital Pérola Byington. O grupo 1 (n = 30) composto pelas pacientes mastectomizadas sem reconstrução mamária; o grupo 2 (n = 29) mastectomizadas com reconstrução mamária; e o grupo 3 (n = 30) pacientes sem alterações nas mamas. Para a avaliação da qualidade de vida, foram aplicados os instrumentos validados para uso no Brasil EORTC QLQ-C30 e Escala de Autoestima de Rosenberg UNIFESP/EPM. RESULTADOS: Não foram observadas repercussões na qualidade de vida e autoestima das pacientes submetidas à mastectomia com ou sem a reconstrução mamária após um mês de cirurgia. CONCLUSÃO: Mulheres mastectomizadas com ou sem reconstrução mamária após um mês da cirurgia não apresentaram repercussões na qualidade de vida e na autoestima, quando comparadas entre si, bem como comparadas às mulheres sem história de câncer. É necessário que este tipo de avaliação, por meio dos questionários EORTC QLQ-C30 e QLQ-BR23, seja realizado no momento do diagnóstico do câncer de mama até o momento da pós-reconstrução mamária, com a finalidade de identificar em que fase se instalam as repercussões na qualidade de vida e autoestima.

Palavras-chave: Neoplasias da mama; Autoimagem; Mamoplastia; Mastectomia; Qualidade de vida.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: After diagnosis and treatment of breast cancer, some women go through physical, social, and emotional changes that often have an impact on their quality of life and self-esteem. This study aimed to assess the quality of life and self-esteem of mastectomized patients with or without breast reconstruction a month after surgery. METHODS: The study consisted of 89 patients aged ≥ 30 years with or without breast reconstruction. They were recruited from the Plastic Surgery and Mastology clinic of São Paulo Hospital and Pérola Byington Hospital. Group 1 (n = 30) consisted of mastectomized patients without breast reconstruction; group 2 (n = 29) consisted of mastectomized patients with breast reconstruction; and group 3 (n = 30) consisted of patients without changes in the breasts. The EORTC QLQ-C30 and Rosenberg Self-Esteem Scale UNIFESP/EPM instruments, which are validated in Brazil, were used to assess their quality of life. RESULTS: There were no observed effects in the quality of life and self-esteem of the patients who underwent mastectomy with or without breast reconstruction a month after surgery. CONCLUSION: The women with mastectomy with or without breast reconstruction a month after surgery showed no changes in their quality of life and self-esteem when compared among themselves and to women with no cancer history. It is necessary that this assessment, employing the EORTC QLQ-C30 and QLQ-BR23 questionnaires, be performed from the time of breast cancer diagnosis until after breast reconstruction to identify the stage when the quality of life and self-esteem are affected.

Keywords: Neoplasms of the breast; Self-image; Breast augmentation; Mastectomy; Quality of life.

 

Avaliação dos resultados do mini-lifting modificado: estudo prospectivo

Marcel Vinicius de Aguiar Menezes, Luiz Eduardo Felipe Abla, Leandro Brum Dutra, André Elias Junqueira, Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(2):285-290 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

Introdução: O mini-lifting modificado se baseia em uma técnica padronizada, que consiste em um descolamento mínimo demarcado no pré-operatório. A plicatura do sistema músculo-aponeurótico superficial (SMAS) é realizada tracionando-se todos os tecidos da face, a fim de promover o seu rejuvenescimento com a manutenção de um retalho que apresenta menor risco de necrose por ter menor descolamento e, por isso, uma mínima área para formação de hematomas. Método: Foram operadas 36 pacientes submetidas a ritidoplastia pela técnica do mini-lifting modificado, que preencheram critérios pré-estabelecidos. Foram coletados os dados antropométricos e um interrogatório sobre a história clínica do paciente realizado. Resultados: No período de fevereiro de 2008 a março de 2009, foram operadas consecutivamente 36 pacientes pela técnica de mini-lifting modificado. A idade variou entre 44 e 67 anos, sendo a média de 57 anos. O retorno das pacientes às atividades habituais variou de 7 a 14 dias, período que coincide com a redução em mais de 80% do edema pós-operatório. O dreno a vácuo foi retirado na manhã seguinte em 34 (94,4%) pacientes, no 2º dia pós-operatório em 1 (2,94%) caso e houve 1 (2,94%) caso de hematoma pós-operatório. Não houve caso de necrose do retalho. Houve 1 (2,94%) caso de neuropraxia do facial, que foi resolvida espontaneamente. Conclusão: A técnica de mini-lifting modificado foi considerada satisfatória, por apresentar bons resultados, baixo índice de complicações e retorno precoce das pacientes às suas atividades.

Palavras-chave: ritidoplastia. facelifting. Minilifting.

 

ABSTRACT

Introduction: The modified mini-facelift is based on a standardized tecnic consisting of a minimum undermining marked preoperatively. The plication of the muscle-aponeurotic superficial (SMAS) is done pulling all the tissues of the face, promoting facial rejuvenation with the maintenance of a flap with a lower risk of necrosis by maintaining smaller undermining area and minimum area for hematomas. Methods: We operated on 36 patients undergoing rhytidectomy technique of modified mini-lifting as they fulfilled the some criteria. Anthropometric data were collected, a questionnaire about the patient's history was performed. Results: From February 2008 to March 2009, 36 patients were consecutively operated by the modified mini-facelift technique. The age ranged from 44 to 67 years, with a mean 57 anos. The patients return to normal activities ranged from 7 to 14 days, a period that coincides with a reduction in more than 80% of postoperative edema. The vacuum drain was removed the next morning (1st day after surgery) in 34 patients (94.4%), the 2nd postoperative day in 1 (2.94%) case and in 1 (2.94%) case of postoperative hematoma. There were no cases of necrosis of the flap. There was 1 (2.94%) neuropraxia facial which was resolved spontaneously. Conclusion: The technique of modified mini-lifting is satisfactory for presenting good results, low complication rate and early return of patients to their activities.

Keywords: Rhytidoplasty. Facelifting. Minilifting.

 

Qualidade de vida em pacientes submetidas à reconstrução de mama com retalho miocutâneo transverso do reto abdominal

João Carlos Rondelo; Marcello Di Martino; Tommy Mermerian; Daniela Francescato Veiga; Luiz Eduardo Felipe Abla; Luiz Henrique Gebrin; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(1):79-83 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução de mama visa melhorar a qualidade de vida das pacientes que se submeteram à mastectomia, e o uso do retalho miocutâneo transverso do abdome (TRAM) é uma opção valiosa. OBJETIVO: Avaliar a influência da reconstrução mamária tardia com o retalho TRAM na qualidade de vida das pacientes. MÉTODO: 30 pacientes com câncer de mama, mastectomizadas foram incluídas neste estudo transversal. 15 delas (Grupo Estudo - GE) foram submetidas à reconstrução mamária com retalho TRAM seis meses antes, e as outras 15 (Grupo Controle - GC) foram programadas para a operação. Para avaliar a qualidade de vida, foi utilizado a versão brasileira do Medical Outcomes Study 36-item Short-form Health SurveyQuestionnaire (SF-36). Os dados foram comparados estatisticamente. RESULTADOS: Em comparação com o GC, as pacientes do GE apresentaram melhores escores do SF-36 nos domínios: aspecto social (p<0.001), saúde mental (p=0.002) e estado geral de saúde (p=0.008). Nenhuma significância estatística foi alcançada para os outros domínios do SF-36. CONCLUSÃO: A reconstrução mamária tardia com retalho TRAM tem influência positiva na qualidade de vida das pacientes.

Palavras-chave: Qualidade de Vida; Retalhos Cirúrgicos; Mastectomia.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction is intended to improve the quality of life of patients who underwent mastectomy, and the use of the Transverse Rectus Abdominis Myocutaneous (TRAM) flap is a valuable option. OBJECTIVE: To assess the influence of delayed TRAM flap breast reconstruction on patient's quality of life. METHODS: 30 breast cancer patients who had undergone mastectomy were enrolled in this cross-sectional study. Fifty of them (Study Group - SG) had undergone delayed TRAM flap breast reconstruction six months before, and the other 15 (Control Group) were scheduled for the operation. To assess quality of life, the Brazilian version of the Medical Outcomes Study 36-item Short-form Health Survey (SF-36) was used. Data were statistically compared. RESULTS: Compared to CG, patients in SG had better quality of life scores for the SF-36 domains social aspect (p<0.001), mental health (p=0.002) and general health (p=0.008). No statistical significances were reached for the other SF-36 domains. CONCLUSION: The delayed TRAM flap breast reconstruction had a positive influence on patient's quality of life.

Keywords: Quality of Life; Surgical Flap; Mastectomy.

 

Qualidade de vida e autoestima de pacientes mastectomizadas submetidas ou não a reconstrução de mama

Vanessa Lacerda Alves Furlan; Miguel Sabino Neto; Luiz Eduardo Felipe Abla; Carlos Jorge Rocha Oliveira; Ana Claudia de Lima; Bruna Furtado de Olinda Ruiz; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):264-269 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O número de casos de câncer de mama vem crescendo abruptamente na população brasileira. Portanto a qualidade de vida (QV) e a autoestima são pautas importantes quando o assunto é abordado, visto que a retirada da mama pode causar grande impacto tanto psicológico como físico. Entretanto, com o avanço de técnicas cirúrgicas, a reconstrução de mama já é prática constante até mesmo no Sistema Único de Saúde (SUS). MÉTODO: Trata-se de um estudo qualitativo de caráter exploratório, que recrutou 22 voluntárias, divididas em dois grupos, de acordo com a cirurgia realizada. O grupo 1 (n = 11) foi formado por mulheres mastectomizadas e o grupo 2 (n = 11), por mulheres pós-reconstrução da mama. As voluntárias dos dois grupos responderam aos questionários de Rosenberg UNIFESP/EPM, EORTC QLQ-C30 e EVA. RESULTADOS: Os resultados sugerem que, em relação à qualidade de vida, quando se observa a função emocional, as voluntárias do grupo 1 apresentam pior média em relação ao grupo 2. Em relação à autoestima, não foi observada diferença estatisticamente significante entre os dois grupos; porém, quando considerada a idade, os resultados apresentam diferenças estatisticamente significantes. Quanto ao nível de dor, os grupos não apresentaram diferença estatisticamente significante. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos revelam que mulheres que ainda não passaram pela reconstrução mamária possuem maior fragilidade emocional, porém novos estudos devem ser realizados para obtenção de valores estatisticamente mais relevantes.

Palavras-chave: Neoplasias da mama. Mastectomia. Mama/cirurgia. Qualidade de vida.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The number of breast cancer cases has sharply increased in the Brazilian population. Therefore, quality of life (QOL) and self-esteem (SE) are major causes of concern since removal of the breast can have substantial psychological and physical impacts. With the advancement of surgical techniques, however, breast reconstruction has become a standard procedure, even in the Brazilian Public Health System. METHODS: In this exploratory qualitative study, 22 recruited volunteers were divided into 2 groups: Group 1 (n = 11) consisted of women who underwent mastectomy, whereas Group 2 (n = 11) comprised women who underwent mastectomy plus breast reconstruction. All subjects completed the Rosenberg Universidade Federal de Sao Paulo/Escola Paulista de Medicina, European Organisation for Research and Treatment of Cancer Quality of Life Questionnaire-C30, and Visual Analogue Scale questionnaires. RESULTS: Group 1 subjects had a lower average emotional function than Group 2 subjects. No statistically significant difference between the two groups was observed in the SE; however, statistically significant differences were noted according to age. No differences in pain level were seen between groups. CONCLUSIONS: Women who did not undergo breast reconstruction were more emotionally fragile; however, further studies are required in an effort to obtain more statistically relevant values.

Keywords: Breast neoplasms. Mastectomy. Breast/surgery. Quality of life.

 

Elevação dos supercílios na ritidoplastia frontal videoassistida

Naif Thadeu Naif-de-Andrade; Bernardo Hochman; Luiz Eduardo Felipe Abla; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):18 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Avaliação por fotogrametria de resultados em pacientes submetidos à suspensão superciliar

Paolo Rubez Rocha; André Elias Junqueira; Marcel Vinícius Aguiar Menezes; Luiz Eduardo Felipe Abla; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):34 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português PDF Inglês

Avaliação quantitativa e qualitativa da dor pós-operatória em lipoaspiração

Mayara Mytzi de Aquino Silva; Milla Pompilio da Silva; Richa rd Eloin Liebano; Luiz Eduardo Felipe Abla; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):43 - Tórax e Tronco

PDF Português

Seroma e pontos de adesão na área doadora do retalho TRAM, nas pacientes submetidas à reconstrução de mamas: estudo clínico, prospectivo e aleatório

Luis Antonio Rossetto de Oliveira; Luiz Eduardo Felipe Abla; Elvio Bueno Garcia; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):57 - Tórax e Tronco

PDF Português

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons