ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 2 de 2 resultado(s)

Busca por : Leila Blanes

Avaliação de sintomas depressivos em pessoas com úlcera venosa

Geraldo Magela Salomé; Leila Blanes; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):124-129 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A úlcera venosa assume grande importância na vida dos pacientes, pois a ocorrência de deformidades causadas por esse tipo de ferida pode gerar consequências adversas, as quais incluem distúrbios psicossociais. O objetivo deste estudo é avaliar o nível de ocorrência de sintomas depressivos apresentados pelos pacientes com úlcera venosa. MÉTODO: Estudo exploratório, descritivo, analítico e transversal, realizado no Ambulatório de Feridas de um Conjunto Hospitalar, localizado no interior do estado de São Paulo. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, no período compreendido entre dezembro de 2008 e abril de 2009, após aprovação do projeto de investigação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (CEP-1611/08). Foi utilizado o Inventário de Avaliação de Depressão de Beck. RESULTADOS: Participaram da pesquisa 60 pacientes. A maioria (91,66%) apresentou algum nível de depressão. Houve maior frequência de sintomas no nível leve a moderado (n = 39; 65%). Todos os níveis apresentaram diferença estatística. Os cinco sintomas mais encontrados foram: tristeza, distorção da imagem corporal, autodepreciação, diminuição da libido e retração social. Os sintomas menos representados foram ideia suicida e perda do apetite, sendo referidos por um paciente em cada aspecto. Quanto à idade, 43 pacientes tinham mais de 61 anos, dos quais 38 (88,4%) apresentavam sintomas depressivos no nível leve a grave. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos por meio do Inventário de Avaliação de Depressão de Beck permitiram concluir que pacientes com úlcera venosa apresentam níveis diferentes de sintomas depressivos.

Palavras-chave: Depressão. Auto-imagem. Qualidade de vida. Úlcera varicosa.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Venous ulcers play an important role in patients' lives, as the incidence of deformities caused by this type of wound might produce adverse consequences, including psychosocial disorders. The objective of this study is to evaluate the occurrence of depressive symptoms presented by patients with venous ulcers. METHODS: An exploratory, descriptive, analytical, and cross-sectional study was conducted at the Outpatient Wound Clinic of the Hospital Set within the State of São Paulo. The data were collected by interviews between December 2008 and April 2009 after approval of the research project by the Research Ethics Committee of the Federal University of São Paulo (CEP-1611/08). The Beck Depression Inventory was the instrument of the study. RESULTS: Sixty patients participated in the survey. The majority (91.66%) showed some level of depression. There was a higher frequency of symptoms ranging from mild to moderate (n = 39; 65%). All levels of depression showed statistical differences. The five symptoms most commonly found were sadness, distorted body image, self-depreciation, decreased libido, and social withdrawal. Symptoms less represented were suicidal ideation and loss of appetite, each mentioned by only one patient. Forty-three patients were over 61 years old. Of these, 38 (88.4%) had depressive symptoms ranging from mild to severe. CONCLUSIONS: The data obtained and evaluated by the Beck Depression Inventory allow the conclusion that patients with venous ulcers present different levels of depressive symptoms.

Keywords: Depression. Self concept. Quality of life. Varicose ulcer.

 

Autoestima de pacientes após correção de orelhas proeminentes

Lauren Klas Iurk Leme dos Santos; Silvia Areias Forster; Mario Guilherme Rocha; Lia Fleissig Ferreira; Leila Blanes; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):24 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons