ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 3 de 3 resultado(s)

Busca por : LEANDRO DEBS PROCÓPIO

Implante submuscular em duplo bolso para mastopexias de aumento

LEANDRO DEBS PROCÓPIO; DANILO DEBS PROCÓPIO SILVA; RODRIGO ROSIQUE
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(2):187-195 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: A utilização de implantes mamários vem aumentando. O posicionamento do implante na literatura é relatado como subglandular, subfascial, submuscular total e parcial, cada qual com suas indicações, limitações e complicações.
Métodos: Este trabalho mostra uma manobra para cobertura do implante e sua sustentação utilizando dois retalhos musculares. Entre novembro de 2009 e abril de 2012, foram analisados 80 casos de pacientes submetidas à inclusão de implantes em posição submuscular em duplo bolso, independentemente da via de acesso, do grau de flacidez e ptose.
Resultados: A versatilidade desta manobra permite que seja utilizada em uma ampla variedade de mamas, desde aumento sem flacidez a mamopexia com implante, podendo ser realizada por via periareolar, inframamária ou aberta. Foi utilizada em cirurgias primárias e secundárias, com ou sem uso de retalho de tecido mamário e retirada de pele.
Conclusões: A cobertura do implante com o músculo peitoral pela técnica de duplo bolso demonstrou ótimos resultados, com baixo índice de complicações e reintervenções. Esta técnica está sendo utilizada em uma maior casuística e um seguimento mais longo tem sido feito para confirmar os resultados obtidos até o momento.

Palavras-chave: Implante mamário; Modalidades de posição; Contração muscular; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Contratura capsular em implantes

 

ABSTRACT

Introduction: The use of implants is steadily increasing. Reports have been published of implants in the subglandular, subfascial, total, and partial submuscular positions each with its indications, limitations, and complications.
Methods: This study presents a technique to cover the implant and support it using two muscle flaps. Between November 2009 and April 2012, 80 patients who submitted to inclusion of implants in the submuscular position in double pocket were analyzed, regardless of the access route, the degree of flaccidity, and ptosis.
Results: The versatility of this maneuver allows it to be used in a wide variety of breasts, from breast augmentation without flaccidity to mastopexy with implant, and may be carried out via the periareolar, inframammary, or open access routes. It was used in primary and secondary surgeries, with or without the use of breast tissue flap and removal of skin.
Conclusions: The coverage of the implant with the pectoral muscle by the double pocket technique displayed excellent results, with a low rate of complications and reinterventions. This technique is being studied in a larger sample with a longer follow-up to confirm the results obtained so far.

Keywords: Breast implant; Modalities of position; Muscle contraction; Reconstructive surgical procedures; Capsular contracture in implants

 

Fibro-histiocitoma maligno gigante em região deltoide: relato de caso

Rodolfo Luis Korte; Tiago Costa do Amaral; Raimundo da Silva Maia; Iuri dos Santos Barros Viana; Flávia Lenzi; Leandro Debs Procópio
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):75-78 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: O fibro-histiocitoma maligno (FHM) é considerado um raro tumor cutâneo. O local mais frequente acometido são as extremidades (49%) seguidas pelo retroperitônio (16%). O principal método de tratamento é a cirurgia, entretanto, as taxas de recidiva são elevadas, em cerca de 40% dos casos, com recidivas locais e/ou metátases a distância.
Objetivo: Relato de caso de patologia rara.
Método: Relato de caso de tumor de partes moles (fibro-histiocitoma maligno) de grandes dimensões (15,5 x 11,5 x 10 cm), tratado através de cirurgia.
Resultados: A lesão foi identificada como um fibro-histiocitoma maligno, subtipo histológico pleomórfico, com ulceração presente, e invasão de tecido celular subcutâneo e muscular estriado. Tumoração de característica pouco diferenciada, de alto grau.
Discussão: O FHM é um tumor maligno raro, derivado do tecido mesenquimal de todo o corpo. Os FHMs tipicamente surgem como massas de crescimento rápido nos tecidos moles das extremidades e ossos em pacientes com idade entre 50 e 70 anos. A histogênese desse tumor ainda permanece controversa. Metástases à distância ocorrem em até 40% dos casos, os sítios mais frequentes são pulmão (80-90%), ossos e fígado. O tratamento é essencialmente cirúrgico e consiste na ressecção completa do tumor, devido ao seu potencial maligno. Terapia adjuvante é de pouco ou nenhum benefício.
Conclusão: Por tratar-se de tumor com patogênese e tratamento poucos conhecidos, e sugerindo que a melhor forma de tratamento é a cirurgia, pudemos constatar que o resultado apresentado neste caso foi semelhante aos relatos encontrados na literatura, ainda que seja um caso com período de evolução curto. Até dois meses de pós-operatório o paciente encontra-se sem sinais de recidiva local ou a distância.

Palavras-chave: Histiocitoma Fibroso Maligno; Retalhos Cirúrgicos; Cirurgia Plástica; Oncologia.

 

ABSTRACT

Introduction: Malignant fibro-histiocytoma (MFH) is considered as a rare cutaneous tumor. The most frequent places affected are extremities (49%) followed by retroperitoneum (16%). Main treatment method is surgery, however, relapse rates are high, about 40% of cases, with local relapses and/or distant metastases.
Objective: Case report of rare pathology.
Method: Case report of soft large tissue tumor (fibro-histiocytoma malignant) (15.5 x 11.5 x 10 cm), treated through surgery.
Results: Lesion was identified as malignant fibro-histiocytoma, pleomorphic histological subtype with present ulceration, and subcutaneous and striatal muscle tissue invasion. Low-differentiated and high-grade tumor.
Discussion: MFH is a rare malignant tumor, derived from whole body mesenchymal tissue. MFHs typically appear as rapidly growing masses in soft tissues of extremities and bones in patients aged 50-70 years. Tumor histogenesis remains controversial. Distant metastases occur in up to 40% of cases, most frequent sites are lung (80-90%), bones and liver. Treatment is essentially surgical and consists in complete tumor resection due to its malignant potential. Adjuvant therapy is of little or no benefit.
Conclusion: Because it is a tumor with pathogenesis and treatment not very well known, and suggesting that best treatment way is surgery, we could verify that the result presented in this case was similar to reports found in literature, although it is a case with short evolution period. Up to two months postoperatively the patient remains without signs of local or distant recurrence or resection due to its malignant potential.

Keywords: Histiocytoma, Malignant Fibrous; Surgery, Plastic; Surgical Flaps; Medical Oncology.

 

Relato de caso: ferimento complexo de nariz

LEANDRO DEBS PROCOPIO; ELSON ADORNO TAVEIRA; TIAGO COSTA AMARAL; HUGO ROGÉRIO NUNES-FILHO; ALINE BETTKER; RODOLFO LUIS KORTE
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):77-79 - Artigos

PDF Português

RESUMO

Introdução: O nariz é de vital importância por ser estrutura única e localizada na porção central da face, contribuindo na estética facial e na identidade do indivíduo. Sua funcionalidade depende da integridade dos diferentes tecidos que o compõem.
Objetivo: Apresentamos neste relato de caso uma paciente vítima de trauma corto-contuso em face, ocasionado por arma branca, onde o nariz ficou pediculado à face apenas pela columela, tendo como único pedículo vascular, a artéria columelar.
Método: Foi optado por reconstrução primária da lesão, e mesmo com comprometimento severo da irrigação, evoluiu com vitalidade total do retalho.
Conclusão: A utilização de terapia medicamentosa local e sistêmica podem ter influenciado na preservação dos tecidos. A abordagem e conduta iniciais demonstraram que em traumas extensos de face acometendo o nariz, a reconstrução com segmento afetado deve ser tentada, mesmo com pedículos vasculares pequenos, uma vez que a irrigação nasal e da face compreende vários pedículos vasculares.

Palavras-chave: Retalho miocutâneo; Deformidades adquiridas nasais; Irrigação sanguínea; Cavidade nasal; Face; Ferimentos e lesões; Traumatismos faciais

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons