ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 19 de 19 resultado(s)

Busca por : João Pedro Pontes Câmara Filho

Reconstrução mamária com retalho do músculo grande dorsal e materiais aloplásticos: análise de resultados e proposta de nova tática para cobertura do implante

Jefferson Di Lamartine; Juld ásio Gald ino Júnior; José Carlos Daher; Gustavo Souza Guimarães; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto; Ricardo Cintra Júnior; Diogo Borges Pedroso
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):58-66 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária ocupa lugar de destaque na cirurgia plástica e exige maior doação, entrosamento e confiança entre as especialidades médicas envolvidas e a paciente. O objetivo deste trabalho é analisar os resultados das reconstruções mamárias com o músculo grande dorsal e propor uma tática para melhor cobertura e posicionamento do implante. MÉTODO: Dezenove pacientes, 2 delas submetidas a cirurgia bilateral, totalizando 21 reconstruções, foram operadas entre junho de 2006 e junho de 2009. As pacientes foram analisadas por meio de questionário sobre aspectos estéticos e funcionais da reconstrução. Foram estudadas intercorrências, complicações e melhora estética com uso do implante sob dupla camada muscular. RESULTADOS: O índice de complicações foi pequeno, e em apenas um caso houve necessidade de reabordagem cirúrgica para reposicionar o implante em relação ao sulco submamário. Após o procedimento, 94% das pacientes afirmaram que tiveram suas expectativas atingidas, 64% não referiram limitações funcionais e 18% referiram limitações leves. O fato de colocar os implantes (próteses ou expansores) sob o músculo peitoral maior e cobrir o conjunto com o retalho do músculo dorsal melhora o contorno, pois abole ou suaviza as dobras e a aparência dos implantes nos quadrantes superiores e mediais das neomamas. CONCLUSÕES: As reconstruções mamárias com retalho do músculo grande dorsal associado a implantes de silicone podem oferecer excelentes resultados, com baixos índices de complicações. A colocação do implante sob dupla camada muscular proporciona a obtenção de mais harmonia nos quadrantes superiores das neomamas.

Palavras-chave: Mamoplastia. Mama/cirurgia. Neoplasias da mama. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Breast reconstruction is distinct among plastic surgery techniques in that it requires the integration of several medical specialties as well as coordination with the patient. The aim of the present study was to analyze the results of breast reconstruction with the latissimus dorsi myocutaneous flap, and propose a strategy for better coverage and positioning of the implant. METHODS: The study included 19 patients who underwent surgery between June 2006 and June 2009. Bilateral surgery was performed in 2 patients, and a total of 21 reconstructions were analyzed. The patients filled out a questionnaire on the aesthetic and functional aspects of the reconstruction. The complications, problems, and aesthetic improvement associated with the use of implants placed under a double layer of muscle were assessed. RESULTS: A low rate of complications was reported, and only one case required a new surgical intervention to reposition the implant in relation to the inframammary crease. After the procedure, 94% of the patients reported that their expectations had been met, 64% reported no functional limitations, and 18% reported mild limitations. The placement of implants (prostheses or expanders) under the pectoralis major muscle, using the latissimus dorsi muscle flap to cover the implant improved the breast contour by softening the inframammary crease and positioning the implants in the upper and medial quadrants of the new breasts. CONCLUSIONS: Breast reconstruction using silicone implants and the latissimus dorsi muscle flap can have excellent outcomes, with low rates of complications. Placing the implant under a double layer of muscle improves the harmony of the upper quadrants during breast reconstruction.

Keywords: Mammaplasty. Breast/surgery. Breast neoplasms. Surgical flaps.

 

Reconstrução mamária com TRAM: uma técnica alternativa para o fechamento do defeito abdominal

Marcela Caetano Cammarota; Conrado Miranda de Almeida; César Augusto Daher Ceva Faria; José Carlos Daher; João Pedro Pontes Camara Filho; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari Di Castro Curado; Rafael Quaresma Lima
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(4):531-537 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O retalho do músculo reto abdominal, descrito por Drever em 1977, foi posteriormente modificado e, desde então, se tornou rapidamente uma importante alternativa para reconstrução da mama. Dentre as complicações do TRAM, citam-se os abaulamentos e hérnias abdominais na área doadora. Este estudo vem propor uma técnica alternativa de reparo do defeito abdominal, com o objetivo de minimizar tais inconvenientes e proporcionar melhores resultados. MÉTODO: O estudo é de caráter retrospectivo, totalizando 120 mulheres submetidas à reconstrução mamária com TRAM com colocação de tela abdominal, e seguimento mínimo de seis meses, entre Maio de 2003 e Novembro de 2012. As pacientes foram divididas em dois grupos: Grupo 1 (53 casos) reconstruídos com tela de polipropileno posicionada entre os folhetos aponeuróticos dos músculos oblíquo externo e interno, e Grupo 2 (67 casos) realizado fechamento da linha arqueada de Douglas e o remanescente inferior da aponeurose do músculo reto abdominal e reforço com tela. RESULTADOS: As pacientes foram avaliadas pelo mesmo cirurgião, obedecendo aos mesmos critérios. Os resultados obtidos foram 18,9% de abaulamentos no grupo 1 e 3% no grupo 2, estatisticamente significativo. Abaulamentos e hérnias no hipogástrio variam de 20% a 44% e 12,5% a 20% respectivamente, quando fechados primariamente. Quando associado a aplicações de telas sintéticas, esses percentuais diminuem para 1,5% a 6%. O aprimoramento técnico e a comparação de resultados têm a finalidade de minimizar tais complicações. CONCLUSÃO: A técnica descrita mostra-se vantajosa, pois permitiu significativa diminuição da complicação mais comum, permitindo satisfação estética e funcional das pacientes.

Palavras-chave: Reconstrução mamária; Retalho transverso do músculo reto abdominal; Reconstrução da parede abdominal; abaulamentos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The transverse rectus abdominis muscle (TRAM) flap, described by Drever in 1977, was subsequently modified and since then, has rapidly become an important alternative for breast reconstructions. However, bulges and abdominal hernias in the donor area are some of the complications arising from the TRAM flap. This study proposes an alternative technique for the repair of the abdominal defect that minimizes complications and provides better results. METHOD: The retrospective included 120 women who underwent breast reconstruction with TRAM with placement of an abdominal mesh between May 2003 and November 2012, with follow-up of at least six months. Patients were divided into two groups: Group 1 (53 cases) underwent reconstruction with polypropylene mesh positioned between the aponeurotic layers of the external and internal oblique muscles and Group 2 (67 cases) underwent closure of the arcuate Douglas' line and the remaining lower aponeurosis of the rectus abdominis muscle and reinforcement with mesh. RESULTS:  The patients were evaluated by the same surgeon, according to the same criteria. The rate of bulging was 18.9% in group 1 and 3% in group 2, a statistically significant difference. Bulges and hernias in the hypogastrium varied from 20% to 44% and 12.5% to 20% respectively, when closed primarily. When synthetic mesh was used, these percentages decreased to 1.5% to 6%. The technical improvement and comparison of results aims to minimize such complications. CONCLUSION: The technique described is advantageous in that, it significantly reduced the occurrence of the most common complication, and increased the aesthetic and functional satisfaction of the patients.

Keywords: Breast reconstruction; Transverse rectus abdominis muscle Flap; Reconstruction of the abdominal wall; Bulging.

 

Reconstruções mamárias: estudo retrospectivo de 10 anos

Ognev Meireles Cosac; João Pedro Pontes Camara Filho; Ana Paula Galvão de Souza Honorato de Barros; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari Di Castro Curado; Diogo Borges Pedroso; Ricardo Cintra Júnior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):59-64 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O câncer de mama é um dos principais problemas de saúde do mundo e sua incidência vem aumentando gradativamente. A mastectomia e as terapias adjuvantes contribuem para o desenvolvimento de complicações físicas e transtornos psicológicos. Na tentativa de reduzir os sentimentos negativos, melhorar a autoestima e suprir a falta da mama, pode-se optar pela reconstrução cirúrgica. O objetivo deste estudo foi analisar os casos de reconstrução mamária pós-mastectomia por câncer de mama, realizados em um período de 10 anos, na clínica privada do autor principal. MÉTODO: Foi realizada revisão dos prontuários de pacientes submetidas a reconstrução mamária, no período de janeiro de 2002 a dezembro de 2011. RESULTADOS: No período analisado, foram realizadas 428 reconstruções mamárias em pacientes mastectomizadas por câncer de mama. A média de idade das pacientes foi de 52,77 anos. Quanto ao tipo de reconstrução, 134 procedimentos foram realizados com retalho do músculo reto abdominal (TRAM), 105 com técnicas conservadoras, 87 com retalho do músculo grande dorsal (RGD), 76 com próteses e 26 secundárias. Previamente a outubro de 2007, a porcentagem de cirurgias bilaterais, somando-se TRAM e RGD, era de 30%; a partir desse período, a porcentagem passou para 84%. A taxa de complicações foi de 33,41%. CONCLUSÕES: As técnicas de reconstrução mamária são alternativas seguras, com taxas de complicação aceitáveis. A presença de fatores de risco resultou em maior taxa de complicações e evidenciou-se aumento da incidência de cirurgias bilaterais nos últimos anos, fato atribuído ao aumento das mastectomias profiláticas na mama contralateral ao tumor, o que pode reduzir o risco da neoplasia e facilitar a simetrização mamária.

Palavras-chave: Mamoplastia. Mama/cirurgia. Neoplasias da mama. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast cancer is a major global health problem with a gradually increasing incidence. Mastectomy and adjuvant therapies may result in physical complications and psychological disorders that lead several women to consider surgical reconstruction in order to reduce negative feelings, improve self-esteem, and be provided with a new breast. The aim of this study is to analyze a series of breast reconstruction procedures performed over a period of 10 years in the first author's private clinic in patients who underwent mastectomy for breast cancer removal. METHODS: We analyzed the medical records of patients who underwent breast reconstruction between January 2002 and December 2011. RESULTS: In the period considered, 428 breast reconstruction procedures were performed in patients who underwent mastectomy for breast cancer removal. The average patient age was 52.77 years. With regard to the type of reconstruction, 134 procedures were performed using the rectus abdominis muscle flap (TRAM); 105, using conservative techniques; 87, using the latissimus dorsi muscle flap (LDMF); 76, using prostheses; and 26, in secondary procedures. Before October 2007, the percentage of bilateral surgeries, including the use of TRAM and LDMF, was 30%. After October 2007, this percentage increased to 84%. The complication rate was 33.41%. CONCLUSIONS: Breast reconstruction procedures are safe with limited complications that increase according to the presence of risk factors. The increased incidence of bilateral surgeries performed during recent years was attributed to the increased incidence of prophylactic mastectomy performed on the contralateral breast to reduce the risk of cancer and facilitate mammary symmetrization.

Keywords: Mammaplasty. Breast/surgery. Breast neoplasms. Surgical flaps.

 

Redução da região frontal com incisão pré-capilar: relato de experiência e indicações

José Nava Rodrigues Neto; Diogo Borges Pedroso; Flávia Roberta Paes Vasconcelos; Ricardo Cintra Júnior; Marina de Souza Borgatto; João Pedro Pontes Câmara Filho
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(2):238-242 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A testa longa pode dar uma aparência menos atraente, desproporcional e caracterizar o envelhecimento. O objetivo deste trabalho é demonstrar a experiência dos autores na redução da região frontal com incisão pré-capilar e reforçar as indicações desse procedimento. MÉTODO: Foram estudados, retrospectivamente, pacientes submetidos a redução da região frontal por incisão pré-capilar, no período de 2005 a 2011. As indicações para incisão anterior na linha do cabelo foram ptose da sobrancelha, em pacientes que possuíam cabelos frontais finos e escassos, testa longa congênita ou enrugamento amplo de testa. RESULTADOS: A incisão pré-capilar foi realizada em 31 pacientes, com acompanhamento médio de 1,5 ano. Não houve problemas relacionados à vascularização do retalho. Todos os pacientes relataram parestesia temporária, com recuperação em até 1 ano. Três pacientes apresentaram seromas no pós-operatório, tratados com punção. Todos os pacientes relataram que os benefícios da redução da linha do cabelo ultrapassaram as desvantagens de uma cicatriz possivelmente mais visível. CONCLUSÕES: O procedimento de ritidectomia frontal com incisão pré-capilar é indicado para pacientes com cabelos frontais finos e escassos, com enrugamento amplo da testa ou com testa longa congênita/senil e que desejem reduzi-la.

Palavras-chave: Testa/cirurgia. Ritidoplastia. Rejuvenescimento.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: A long forehead can give a less attractive and disproportionate appearance. It may also indicate aging. The objective of this study is to show the experience of the authors in forehead reduction using precapillary incision and to support the indications for this procedure. METHODS: Patients who underwent precapillary incision for forehead reduction between 2005 and 2011 were retrospectively analyzed. The indications for an anterior hairline incision were eyebrow ptosis in patients with thin and sparse frontal hair, congenital long forehead, or extensive forehead wrinkles. RESULTS: Precapillary incision was performed in 31 patients, who were followed up for an average of 1.5 years. No problems related to flap vascularization were detected. All patients reported temporary paresthesia, from which they recovered within 1 year. Three patients presented seromas during the postoperative period and were treated using puncturing. All patients reported that the benefits of altering the hairline were greater than the disadvantages of a possibly more visible scar. CONCLUSIONS: Frontal rhytidectomy using precapillary incision is recommended in patients who wish to correct thin and sparse frontal hair, extensive forehead wrinkles, or congenital/ senile long forehead.

Keywords: Forehead/surgery. Rhytidoplasty. Rejuvenation.

 

Aplicação estética e reconstrutora da mamoplastia com pedículo areolado

Marcela Caetano Cammarota; João Pedro Pontes Camara Filho; José Carlos Daher; Alberto Benedik Neto; César Augusto Daher Ceva Faria; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari di Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(2):237-242 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mamoplastia redutora é uma das mais frequentes cirurgias realizadas no âmbito da cirurgia plástica, sendo que diversas técnicas são descritas. A técnica do pedículo inferior areolado é uma técnica pouco difundida no Brasil, que pode ter aplicação tanto em cirurgias estéticas quanto reconstrutoras. O objetivo deste estudo foi analisar os resultados de mamoplastias realizadas com esta técnica. MÉTODOS: Análise retrospectiva de prontuários, contato telefônico com as pacientes e análise fotográfica, identificando perfil das pacientes, finalidade da cirurgia, complicações, grau de satisfação e grau de sensibilidade do complexo aréolo-papilar (CAP). RESULTADOS: No período analisado, 74 pacientes foram submetidas à mamoplastia com a técnica do pedículo inferior areolado (42 mamoplastias redutoras estéticas, 13 mamoplastias para reconstrução imediata de mama pós-ressecções segmentares, e 19 mamoplastias de simetrização pós-reconstrução com outras técnicas). Complicações ocorreram em 20 pacientes. Em relação à avaliação da satisfação pelas pacientes, o resultado foi considerado ótimo em 62,16% dos casos, bom em 25,67%, e regular em 12,17%. Quanto à sensibilidade do CAP, 72,97% das pacientes referiram não haver perda da sensibilidade, 20,27% referiram pequena diminuição, 6,76% referiram diminuição significativa e nenhuma relatou perda total da sensibilidade. CONCLUSÕES: A técnica de mamoplastia redutora com pedículo inferior areolado apresenta boa aplicabilidade, tanto em cirurgias estéticas quanto reconstrutoras, seja em reconstruções imediatas (quadrantectomias superiores) ou em simetrizações, principalmente pós TRAM. Apresenta alto grau de satisfação com o resultado, baixa taxa de complicações, alta preservação da sensibilidade do CAP e boa manutenção do resultado.

Palavras-chave: Mamoplastia; Mamoplastia redutora; Reconstrução mamária; Técnica do pedículo inferior.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Reduction mammaplasty is one of the most common surgeries performed in the field of plastic surgery, and several techniques have been described. The inferior dermal pedicle technique, which is relatively unknown in Brazil, may have applications in both aesthetic and reconstructive surgery. The aim of the current study was to analyze the results of mammaplasty performed with this technique. METHODS: Data were collected from a retrospective analysis of medical records. Study data also included data obtained through telephone contact with patients, photographic analysis, and patient profiles, as well as data on the purpose of the surgery, complications, satisfaction with results, and degree of sensitivity of the nipple-areolar complex (NAC). RESULTS: During the study period, 74 patients underwent mammaplasty with the inferior pedicle technique (42 aesthetic reduction mammaplasties, 13 mammaplasties for immediate breast reconstruction following segmental resections, and 19 post-reconstruction symmetrization mammaplasties with other techniques). Complications occurred in 20 patients. Regarding the assessment of satisfaction by the patients, the outcome was rated as excellent in 62.16% of cases, good in 25.67%, and fair in 12.17%. In terms of the sensitivity of the NAC, 72.97% of patients reported no loss of sensitivity, 20.27% reported a small loss, 6.76% reported significant loss, and no patients reported a total loss of sensitivity. CONCLUSIONS: The inferior pedicle reduction mammaplasty technique has good applicability both in aesthetic reconstructive surgeries and in immediate reconstructions (upper quadrantectomies) or symmetrizations, especially after the use of a transverse rectus abdominis myocutaneous flap. The technique offers a high degree of satisfaction with the results, a low rate of complications, a high degree of preservation of the sensitivity of the NAC, and good maintenance of the results.

Keywords: Mammaplasty; Reduction mammaplasty; Breast reconstruction; Inferior pedicle technique.

 

Reconstrução mamária de resgate: a importância dos retalhos miocutâneos

Ognev Meireles Cosac; João Pedro Pontes Camara Filho; Marcela Caetano Cammarota; Jefferson Di Lamartine; José Carlos Daher; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves; Dhyego Molinari Di Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):92-99 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução mamária pode apresentar um resultado estético insatisfatório ou complicações que comprometam o resultado final. Nesses casos, pode-se realizar a reconstrução mamária de resgate, que é definida como uma revisão completa de uma reconstrução prévia, em caso de resultado insatisfatório ou falha da primeira reconstrução. Este trabalho tem como objetivo reportar a experiência dos autores na realização da reconstrução mamária de resgate pós-mastectomia por câncer de mama. MÉTODO: Estudo retrospectivo de prontuários de pacientes submetidas a reconstrução mamária de resgate, no período de março de 2002 a março de 2012. RESULTADOS: Foram identificados 57 casos de reconstrução mamária de resgate. Com relação à cirurgia inicial, 20 foram realizadas com próteses, 16 com retalho miocutâneo do músculo reto abdominal (TRAM), 11 com expansores, 6 cirurgias conservadoras e 4 com retalho miocutâneo do músculo grande dorsal (RGD). A principal causa de falha das reconstruções foi por motivos estéticos, seguida de necrose, contratura capsular e infecção e/ou exposição de implantes. A reconstrução de resgate foi realizada em 27 pacientes com emprego de RGD (P < 0,0001), em 16, com TRAM, e em 14, com material aloplástico. Em 57,9% dos casos, o cirurgião que realizou a reconstrução de resgate não foi o cirurgião da reconstrução inicial. CONCLUSÕES: A maioria das cirurgias que apresentaram resultados insatisfatórios foi realizada com materiais aloplásticos, sendo a principal causa o aspecto estético deficiente. As reconstruções de resgate foram realizadas principalmente com retalhos miocutâneos e por profissionais diferentes da primeira cirurgia. Os retalhos miocutâneos apresentam boa aplicabilidade nas reconstruções de resgate, por fornecerem tecido sadio e bem vascularizado a uma área manipulada previamente.

Palavras-chave: Mamoplastia/complicações. Mama/cirurgia. Neoplasias da mama. Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Breast reconstruction can present an unsatisfactory aesthetic result or complications that could compromise the final result. In such cases, surgeons can perform salvage breast reconstruction, which is defined as a complete revision of a previous reconstruction in the case of failure or an unsatisfactory result from the first reconstruction. This study aims to report the authors' experience in performing salvage breast reconstruction after mastectomy for breast cancer. METHODS: This was a retrospective study of medical records of patients who underwent salvage breast reconstruction from March 2002 to March 2012. RESULTS: We identified 57 cases of salvage breast reconstruction. Twenty initial surgeries were performed with prostheses, 16 with transverse rectus abdominis myocutaneous flaps (TRAMs), 11 with expanders, 4 with conservative methods, and 6 with myocutaneous latissimus dorsi muscle flaps (LDMFs). The main cause of reconstruction failure was aesthetic, followed by necrosis, capsular contracture, and implant infection and/or exposure. Salvage reconstruction was performed using LDMF in 27 patients (P < 0.0001), TRAM in 16, and alloplastic material in 14 patients. In 57.9% of cases, the surgeon who performed the salvage reconstruction did not perform the initial reconstruction. CONCLUSIONS: Most surgeries that had unsatisfactory results, mainly because of poor aesthetics, were performed using alloplastic materials. Salvage reconstructions were performed primarily using myocutaneous flaps by professionals other than those who performed the initial surgery. These flaps have good applicability in salvage reconstructions because they provide healthy and well-vascularized tissue in a previously operated area.

Keywords: Mammaplasty/complications. Breast/surgery. Breast neoplasms. Surgical flaps.

 

Quimioterapia neoadjuvante e reconstrução mamária imediata: uma boa opção?

Marcela Caetano Cammarota; Bruno Peixoto Esteves; José Carlos Daher; Jefferson Di Lamartine; Dhyego Molinari Di Castro Curado; João Pedro Pontes Câmara Filho; Marina de Souza Borgatto; Alberto Benedik
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):612-618 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A combinação de quimioterapia neoadjuvante e reconstrução mamária imediata é um campo em discussão. Há dúvidas se a associação dos eventos poderia resultar em um aumento de complicações pós-operatórias nas pacientes submetidas ao procedimento cirúrgico. MÉTODOS: Estudo retrospectivo de pacientes submetidas à reconstrução mamária imediata entre janeiro de 2010 e janeiro de 2012. As pacientes submetidas à quimioterapia neoadjuvante foram comparadas com as que não receberam qualquer forma de quimioterapia e com as que receberam quimioterapia adjuvante. RESULTADOS: Cinquenta e quatro pacientes foram selecionadas, totalizando 71 reconstruções mamárias imediatas. Treze pacientes receberam quimioterapia neoadjuvante (15 reconstruções), vinte e três pacientes não receberam quimioterapia (33 reconstruções) e dezoito receberam quimioterapia adjuvante (23 reconstruções). Complicações menores ocorreram em 33,3% das reconstruções mamárias no grupo submetido à neoadjuvância. Houve 6,7% de complicações maiores no mesmo grupo. Não houve diferenças estatísticas no número de complicações menores e maiores entre os grupos. CONCLUSÃO: Na série analisada, o emprego da quimioterapia neoadjuvante não resultou em aumento do número de complicações pós-operatórias nas pacientes submetidas à reconstruções mamárias imediatas.

Palavras-chave: Câncer de mama. Mastectomia. Reconstrução mamária imediata. Quimioterapia neoadjuvante. Complicações pós-operatórias.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The combination of neoadjuvant chemotherapy and immediate breast reconstruction is a field under discussion. There are doubts whether the association of events could result in an increase of postoperative complications in patients undergoing the surgical procedure. METHODS: Retrospective study of patients who underwent immediate breast reconstruction from January 2010 to January 2012. Patients submitted to neoadjuvant chemotherapy were compared with those who had not receive any form of chemotherapy and those who received adjuvant chemotherapy. RESULTS: Fifty-four patients were selected, totalizing 71 immediate breast reconstructions. Thirteen patients received neoadjuvant chemotherapy (15 reconstructions) twenty-three patients did not receive chemotherapy (33 reconstructions) and eighteen received adjuvant chemotherapy (23 reconstructions). Minor complications occurred in 33.3% of breast reconstruction in the group undergoing neoadjuvant therapy. There were 6.7% major complications in the same group. There was no statistical differences in the number of minor and major complications between groups. CONCLUSION: In the series analyzed, the use of neoadjuvant chemotherapy did not increase the number of postoperative complications in patients undergoing immediate breast reconstruction.

Keywords: Breast cancer. Mastectomy. Mammaplasty. Chemotherapy. Postoperative complications. Reconstructive.

 

Platismotomia fechada no tratamento das bandas platismais: revisão de 5 anos do uso da técnica

Dhyego Molinari di Castro Curado; José Carlos Daher; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves; Conrado Miranda de Almeida
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):22 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Redução da região frontal com incisão pré-capilar: nossa experiência e indicações

Diogo Borges Pedroso; José Nava Rodrigues Neto; Flávia Roberta Paes Vasconcelos; Ricardo Cintra Júnior; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):23 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português PDF Inglês

Aplicação estética e reconstrutora da mamoplastia com pedículo areolado

João Pedro Pontes Camara Filho; Marcela Caetano Cammarota; José Carlos Daher; Alberto Benedik Neto; César Augusto Daher Ceva Faria; Marina de Souza Borgatto
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):39 - Tórax e Tronco

PDF Português

Comparação de quatro técnicas de confecção de papila

Rafael Quaresma de Lima; Marcela Caetano Cammarota; Ognev Meireles Cosac; Jeff erson Di Lamartine Galdino; Alberto Benedik Neto; João Pedro Pontes Camara Filho
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):46 - Tórax e Tronco

PDF Português

Reconstrução mamária com retalho dermogorduroso de pedículo inferior associado ao músculo peitoral

Dhyego Molinari di Castro Curado; Ognev Meireles Cosac; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves; Rafael Quaresma de Lima
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):66 - Tórax e Tronco

PDF Português

Avaliação da influência da radioterapia nas reconstruções de mama com TRAM

Marina de Souza Borgatto; Marcela Caetano Cammarota; José Carlos Daher; João Pedro Pontes Camara Filho; Diogo Borges Pedroso; Ricardo Cintra Júnior; Marcela Caetano Cammarota; José Carlos Daher; João Pedro Pontes Camara Filho; Diogo Borges Pedroso; Ricardo Cintra Júnior
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):66 - Tórax e Tronco

PDF Português

Reconstrução mamária em mulheres jovens: análise de 5 anos de experiência

Bruno Peixoto Esteves; Marcela Caetano Cammarota; José Carlos Daher; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto; Dhyego Molinari di Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):67 - Tórax e Tronco

PDF Português

Mastopexia associada a implante de silicone: submuscular ou subglandular. Sistematização das escolhas e dificuldades

Diogo Borges Pedroso; José Carlos Daher; Jefferson Di Lamartini Galdino Amaral; Ricardo Cintra Júnior; Marina de Souza Borgatto; João Pedro Pontes Câmara Filho
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):68 - Tórax e Tronco

PDF Português PDF Inglês

Reconstrução mamária de resgate: análise de 57 casos

João Pedro Pontes Camara Filho; Ognev Meireles Cosac; Marcela Caetano Cammarota; Jefferson Di Lamartine; Marina de Souza Borgatto; Diogo Borges Pedroso
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):69 - Tórax e Tronco

PDF Português

Revisão de 7 anos de mamoplastias de aumento: várias vias de acesso, planos de inclusão, tipos de prótese e os mesmos problemas

Rafael Quaresma de Lima; Jefferson Di Lamartine; Juldásio Galdino de Oliveira Júnior; João Pedro Pontes Camara Filho; Marina de Souza Borgatto; Dhyego Molinari Di Castro Curado
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):72 - Tórax e Tronco

PDF Português

Reconstrução mamária com retalho do músculo grande dorsal: propostas para melhora dos resultados

João Pedro Pontes Camara Filho; Jefferson Di Lamartine; Juldásio Galdino de Oliveira Júnior; Ricardo Cintra Júnior; Marina de Souza Borgatto; Bruno Peixoto Esteves
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):73 - Tórax e Tronco

PDF Português

Impacto da quimioterapia neoadjuvante na incidência de complicações pós-operatórias em pacientes submetidas a reconstruções mamárias imediatas

Bruno Peixoto Esteves; Marcela Caetano Cammarota; Ricardo Cintra Júnior; João Pedro Pontes Câmara Filho; Diogo Borges Pedroso; José Carlos Daher
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):81 - Tórax e Tronco

PDF Português

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons