ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 1 de 1 resultado(s)

Busca por : João Antonio Pêgas Henriques

Enxerto autólogo de células-tronco derivadas do tecido adiposo: uma nova visão de sua aplicação no tratamento de queimados e na cirurgia plástica reparadora

Charlene Silvestrin Celi Garcia; Luiz Carlos Celi Garcia; João Antonio Pêgas Henriques; Mariana Roesch Ely; Paulo Miguel Celi Garcia
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):417-423 - Artigo de Revisão

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

No Brasil, 1 milhão de acidentes com queimaduras acontecem por ano e as infecções são responsáveis por 75% dos óbitos nestes pacientes, além de deixar lesões que ocasionam deformidades nas áreas atingidas. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é fornecer uma visão atual sobre células-tronco mesenquimais (MSCs), com ênfase nas células-tronco derivadas do tecido adiposo (ADSCs), associadas a gel de plasma, gel de fibrina e membranas (scaffold). O uso de géis e membranas tendem a auxiliar o crescimento celular visando sua possível aplicação na Cirurgia Plástica Reparadora para o tratamento pacientes queimados ou que necessitam de enxerto de pele. O presente trabalho abordou de forma exploratória e narrativa o tema células-tronco mesenquimais, células-tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo, gel de fibrina, gel de plasma e scaffold. O tipo de pesquisa empregada foi conduzido com coleta de informações utilizando-se a Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e PubMed. O número absoluto de artigos publicados relacionados ao tratamento de queimaduras é considerável. Até o momento, a quantidade de pesquisas relacionadas à terapia com células-tronco derivadas do tecido adiposo, gel de fibrina, gel de plasma e scaffold para o tratamento de queimaduras apresenta-se escassa. O autoenxerto de ADSCs associado a biocurativos torna-se uma perspectiva promissora na Cirurgia Plástica Reparadora para o tratamento e recuperação de pacientes que sofreram queimaduras ou outros acidentes que necessitam de enxerto de pele. Estes recursos podem reduzir a dor e prover a dessecação da lesão, promovendo neovascularização e a reepitelização da ferida.

Palavras-chave: Células-tronco; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Bioprótese; Pele; Tecido adiposo.

 

ABSTRACT

In Brazil, 1 million burn accidents occur annually, and subsequent wound infections account for 75% cases of deaths among these patients, in addition to inducing deformities in the affected areas. Therefore, the aim of this study was to discuss the current status of mesenchymal stem cells, with an emphasis on adipose-derived stem cells (ADSCs), in combination with plasma gel, glue fibrin, and membranes (scaffold). The use of gels and membranes supports cell growth, and aims at potential application in reconstructive plastic surgery for the treatment of burn patients or individuals requiring skin grafts. This study explores and discusses the role of mesenchymal stem cells, adipose-derived mesenchymal stem cells, glue fibrin, plasma gel, and the scaffold. This research collected information from the Virtual Health Library (VHL) and PubMed. A considerable number of articles have been published on burn treatment. However, there is little research on burn treatment with ADSCs, glue fibrin, plasma gel, and scaffold. An ADSC autograft combined with a biological dressing is promising in reconstructive plastic surgery for the treatment and recovery of burn patients or individuals with other injuries that require skin grafts. These features can reduce pain and aid in drying of the lesion, thus promoting neovascularization and wound reepithelialization.

Keywords: Stem cells; Reconstructive surgical procedures; Bioprostheses; Skin; Adipose tissue.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons