ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 9 from 9 result(s)

Search for : Gabriela Diesel Silveira

Double bubble em gluteoplastias com implantes no contorno corporal feminino: como prevenir e tratar

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Cristiano Duncan Aita; José Henrique Guimarães Floriani; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):23-25 - Contorno Corporal

PDF Portuguese

RESUMO

A demanda por definição do contorno glúteo aumentou rapidamente nos últimos anos. Este fato faz com que ocorra um maior interesse sobre este tema, no qual o aperfeiçoamento da técnica, e a prevenção das complicações pós-operatórias são de suma importância. Entre as complicações possíveis da gluteoplastia está a deformidade em dupla bolha ou "double-bubble" que é caracterizado por duas proeminências glúteas, ao contrário de um contorno glúteo único, diminuindo assim o grau de satisfação da paciente. O contorno natural e almejado depende de um planejamento cirúrgico adequado. Este trabalho tem como finalidade ajudar a detectar precocemente as pacientes que poderão desenvolver esta complicação e tratamento indicado.

Palavras-chave: Percepção de forma; Implante de prótese; Complicações pós-operatórias.

 

Utilização da sutura reabsorvível em ácido polilático no remodelamento da face

Mariana Angelica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Geraldo Machado Filho; Pedro Salomão Piccinini; Milton Paulo Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):50-52 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: Com o aumento na procura de tratamentos não invasivos para o rejuvenescimento facial, os fios de sustentação facial de material absorvível vêm se tornando uma opção considerável, já que podem ser utilizados em ambiente não hospitalar sob anestesia local. Podem ser utilizados em pacientes a partir dos 30 anos, com certa flacidez facial, que ainda não desejam procedimentos invasivos. O objetivo é demonstrar a utilização do fio de ácido polilático absorvível na reestruturação de elementos da face e comparar com os dados da literatura relacionada ao assunto. MÉTODOS: Paciente feminina, 48 anos de idade, com queixas de perda de definição do contorno da região da mandíbula. Não desejava se submeter a um procedimento cirúrgico por receio de parecer ter "rosto de operada". O procedimento foi executado no consultório sob anestesia local nos pontos de entrada da sutura, sendo utilizados dois fios de cada lado com 8 cones em cada extremidade. A tração dos fios é iniciada com o paciente semissentado, em posição confortável, de forma que ela mesma possa se observar, logo após a tração. RESULTADOS: A paciente demonstrou satisfação com o resultado obtido. Foi utilizado o teste FACE-Q para avaliação de resultados. Assim como a avaliação fotográfica comparativa com antes e depois do procedimento. As suturas de fios de ácido polilático no Brasil ficaram conhecidas pelo nome comercial - Silhouette®. Uma das principais vantagens do método não cirúrgico é o tratamento de sinais leves a moderados de envelhecimento facial e que ainda não possam ser submetidos a procedimentos mais invasivos, ou quando o paciente não deseja o estigma da cicatriz. Existem relatos de que estes fios podem estimular a produção de colágeno na face, mas ainda requer mais estudos sobre o tema. Apresenta um tempo de duração de resultados superior aos outros métodos minimamente invasivos disponíveis no mercado, e um índice de complicações relativamente baixo. CONCLUSÃO: O fio de ácido polilático permitiu o reposicionamento das estruturas da face na paciente avaliada. É um procedimento rápido, realizado em consultório, o que torna o método mais acessível comparado aos métodos cirúrgicos convencionais.

Palavras-chave: Face; Suturas; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Estética; Âncoras de sutura.

 

Nevo sebáceo de Jadassohn: relato de caso

Pedro Salomão Piccinini; Miguel Enrique Rivera Gómez; Mariana Angélica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):67-69 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

O nevo sebáceo de Jadassohn (NSJ) é um hamartoma congênito de estruturas cutâneas, localiza-se com maior frequência na região da cabeça e pescoço e apresenta-se como uma placa alopécica bem demarcada de cor amarelada. A natureza dos tumores secundários que surgem no nevo sebáceo e o risco de neoplasia maligna são questões controversas. O momento da excisão também é um assunto de debate, com alguns autores defendendo a excisão precoce e outros sugerindo que a excisão tardia é razoável. Apresentamos um relato de caso de um paciente de 12 anos com NSJ em escalpo, onde foi realizada uma excisão completa com fechamento primário com retalho duplo de avançamento.

Palavras-chave: Anormalidades congênitas; Hamartoma; Nevo sebáceo de Jadassohn; Nevo; Couro cabeludo.

 

Ritidoplastia no tratamento da paralisia facial secundária a lesão do nervo facial

Mariana Angelica Berardi Cioffi; Gabriela Diesel Silveira; Miguel Eenrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):87-89 - Face I

PDF Portuguese

RESUMO

INTRODUÇÃO: A paralisia facial periférica é uma doença relativamente comum, que pode deixar sequelas estéticas e funcionais. O nervo facial é o responsável pela mímica facial e lesões desse nervo produzem deformidades em graus variáveis. O tratamento da paralisia facial visa recuperar a simetria estática e dinâmica da face. OBJETIVO: Demonstrar a utilização da ritidoplastia como tratamento de paralisia facial por lesão de nervo facial em procedimento prévio e comparar com os dados da literatura relacionada ao assunto. MÉTODOS: Paciente feminina, hígida, caucasiana, que apresentava cirurgia de face 20 anos atrás, com consequente denervação parcial da hemiface esquerda. Com o envelhecimento, o lado enervado parcialmente apresentava mais flacidez. Queixava-se também da perda do contorno da face, dos dois lados, e da tristeza que este aspecto face lhe conferia. Foi-lhe indicada a ritidoplastia. RESULTADOS: O resultado foi avaliado considerando o teste de FACE-Q para avaliação de estética facial, e foi comparado as fotografias obtidas de antes. CONCLUSÃO: A harmonização facial requer habilidade técnica, rigoroso estudo da anatomia e sensibilidade artística para individualizar o objetivo cirúrgico conforme as necessidades e desejos do paciente. O desrespeito às técnicas cirúrgicas pode levar a danos permanentes ao paciente.

Palavras-chave: Face; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Ritidoplastia; Reabilitação; Paralisia facial.

 

Reconstrução do nervo interósseo posterior através de enxerto autólogo: relato de caso

FELIPE FERREIRA LARANJEIRA; ROLANDO MENDOZA ROMERO; GABRIELA DIESEL SILVEIRA; MIGUEL HENRIQUE RIVERA GÓMES; MARCOS RICARDO DE OLIVEIRA JAEGER
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):89-91 - Articles

PDF Portuguese

RESUMO

Lesões de extremidades são comuns em traumatismos cortocontusos. Ferimentos a nível do septo intermuscular, que divide a loja extensora da flexora no antebraço, podem atingir o principal ramo extensor do nervo radial, o nervo interósseo posterior (NIP). Estas lesões possuem uma reconstrução desafiadora, pois o NIP costuma ramificar-se neste nível. O objetivo do presente relato é demostrar como a reparação do NIP pode ser realizada com enxerto do nervo cutâneo lateral do antebraço com sucesso

Palavras-chave: Nervos periféricos; Ferimentos penetrantes; Sobrevivência de enxerto; Cirurgia plástica; Microcirurgia

 

Reação tecidual como causa do linfoma mamário

MARCELO LOPES DIAS KOLLING; PAULA GIRELLI; ROLANDO MENDOZA ROMERO; GABRIELA DIESEL SILVEIRA; PAULO EDUARDO MACEDO CARUSO; MARCOS RICARDO DE OLIVEIRA JAEGER
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):92-95 - Articles

PDF Portuguese

RESUMO

O linfoma primário de mama se insere como uma entidade rara que representa a minoria tanto dos linfomas não-Hodgkin (menos de 1%), quanto das neoplasias de mama (entre 0,7 e 0,04% da totalidade)1,2,3,4. Destes, 90% são linfomas de celularidade B e, apenas 10% de T, dentre os quais encontra-se o linfoma anaplásico de grandes células (LAGC)1,5. Apesar da crescente relevância desta neoplasia, em raros países os cirurgiões plásticos a incluem como uma possível complicação em seus termos de consentimento pré-operatório6.

Palavras-chave: Implante mamário; Linfoma anaplásico de células grandes; Próteses e implantes; Seroma; Patologia

 

Quilting Suture for Prevention of Seroma Formation after Latissimus Dorsi Flap: A Retrospective Review

GABRIELA DIESEL SILVEIRA; JOSÉ HENRIQUE GUIMARÃES FLORIANI; PAULO EDUARDO MACEDO CARUSO; FRANCISCO FELIPE LAITANO; MILTON PAULO DE OLIVEIRA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):120-122 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

After the oncological treatment of breast cancer, the need for reconstruction is of paramount importance. Among the various techniques for reconstruction, the large dorsal myocutaneous flap is an excellent option due to its vascular safety. The most frequent complication is seroma, and for its prevention the use of adhesion sutures in the donor area has shown benefits. The objective of this work is to evaluate the effectiveness of adhesion suture as prevention of seroma formation in the large dorsal flap donor area in breast reconstruction surgeries.

Keywords: Surgical flaps; Breast; Seroma; Reconstruction; Postoperative complications

 

RESUMO

Após o tratamento oncológico do câncer de mama, a necessidade de reconstrução é de suma importância. Entre as diversas técnicas para reconstrução, o retalho micocutâneo grande dorsal é uma excelente opção devido a sua segurança vascular. A complicação mais frequente é o seroma, e para sua prevenção a utilização de suturas de adesão em área doadora de retalho tem evidenciado benefícios. O objetivo desse trabalho é avaliar a efetividade da sutura de adesão como prevenção da formação de seroma em área doadora de retalho grande dorsal nas cirurgias de reconstrução de mama.

Palavras-chave: Complicações pós-operatórias; Seroma; Reconstrução; Mama; Retalhos cirúrgicos

 

Surgical approach to giant cell tumor of the tendinous sheath

MARCELO LOPES DIAS KOLLING; BIBIANA BRINO DO AMARAL; GABRIEL MODEL CASAGRANDE; RAFAEL VITOR RASKYN BALLVÉ; GABRIELA DIESEL SILVEIRA; MARCOS RICARDO DE OLIVEIRA JAEGER
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):136-138 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Portuguese

ABSTRACT

Introduction: Tenosynovial giant cell tumor is characterized by benign neoplasia, with a tendency to local recurrence. It rarely sends metastasis. The hand presents as the most common site, and the affection of the plantar region is unusual. MRI is the best imaging method. Confirmation by histopathology. The gold-standard treatment is resection of the lesion.
Method: The related literature was reviewed, using as key words: tenosynovial giant cell tumor, benign foot tumors; as well as using records to collect data for the case report.
Conclusions: Tenosynovial giant cell tumor should be part of the diagnostic hypothesis in the neoplasia of uncertain behavior of the plantar region. The surgery is the gold-standard therapy.

Keywords: Giant cell tumors

 

RESUMO

Introdução: O tumor de células gigantes tenossinovial caracteriza-se por neoplasia benigna, com tendência a recorrência local. Raramente envia metástase. A mão apresenta-se como sítio mais comum, já a afecção da região plantar é inusual. A ressonância é o melhor método de imagem. A confirmação é por histopatologia. O tratamento padrão-ouro é a ressecção da lesão.
Método: A literatura relacionada foi revista, empregando-se como palavras-chave: tumor de células gigante tenossinovial, tumores benignos de pé; assim como a utilização do prontuário para coleta de dados para o relato de caso.
Conclusão: O tumor de células gigantes tenossinovial deve fazer parte das hipóteses diagnósticas nas neoplasia de comportamento incerto da região plantar, sendo a cirurgia a terapêutica padrão-ouro.

Palavras-chave: Tumores de células gigantes

 

Reconstrução torácica em paciente com Síndrome de Moebius

Gabriela Diesel Silveira; Mariana Angelica Berardi Cioffi; Miguel Enrique Rivera Gomez; Geraldo Machado Filho; Milton Paulo de Oliveira; Marcos Ricardo de Oliveira Jaeger
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.1):164-166 - Tronco I

PDF Portuguese

RESUMO

A síndrome de Moebius é uma doença rara que em alguns casos está associada à malformação da parede torácica, ocasionando complicações respiratórias secundárias à assimetria torácica, tais como respiração paradoxal e restrição ventilatória. Os retalhos mais comumente utilizados são os musculares e musculocutâneos de grande dorsal, peitoral maior, serrátil anterior, reto abdominal e oblíquo externo; assim como retalhos microcirúrgicos. Os retalhos musculares, como o grande dorsal, trazem tecido bem vascularizado para a área reconstruída. O retalho grande dorsal é versátil e confiável para as reconstruções torácicas devido a sua vascularização e capacidade de reconstrução em defeitos situados na parede torácica anterior e lateral. O objetivo deste trabalho é relatar a técnica cirúrgica utilizada para reconstrução torácica com alinhamento de arcos costais em um paciente com síndrome de Moebius.

Palavras-chave: Reabilitação; Retalhos cirúrgicos; Toracoplastia.

 

Support

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license