ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 1 de 1 resultado(s)

Busca por : Gabriel de Castro Zeitoune

Subpeitoral ou subglandular: qual é a melhor localização do implante para pacientes com hipomastia?

Gabriel de Castro Zeitoune
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3):428-434 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mamoplastia de aumento é um dos procedimentos mais realizados em cirurgia plástica no Brasil e no mundo. Existem duas localizações principais para o implante: o plano subpeitoral ou submuscular e o plano subglandular. O objetivo deste trabalho é defender o uso do plano subpeitoral em casos de hipomastia. MÉTODO: Dezesseis pacientes foram submetidas a aumento da mama entre 2008 e 2011. Utilizou-se o plano submuscular em 9 pacientes e o plano subglandular em 7. Miotomia do músculo grande peitoral foi realizada em todos os casos de localização submuscular. RESULTADOS: Foram selecionados 5 casos de pré e pós-operatório de pacientes submetidas a mamoplastia de aumento. Verificaram-se melhores resultados utilizando-se o plano submuscular para as pacientes com hipomastia acentuada. A miotomia do músculo peitoral provou ser fundamental para o sucesso da cirurgia, pois conferiu à loja submuscular o espaço necessário para abrigar o implante mamário, sem submetê-lo à pressão causada pela contração do músculo. CONCLUSÕES: O uso adequado do plano submuscular em pacientes com hipomastia é seguro, facilita o rastreamento de câncer de mama, não altera a função muscular, protege o parênquima mamário e garante resultados mais naturais e duradouros.

Palavras-chave: Mamoplastia. Mama/cirurgia. Implante mamário.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Breast augmentation is one of the most common plastic surgery procedures in Brazil and worldwide. There are 2 main locations for the implant: the subpectoral or submuscular plane and subglandular plane. The objective of the current study was to indicate the efficacy of the use of the subpectoral plane in cases of hypomastia. METHODS: Sixteen patients underwent breast augmentation between 2008 and 2011; the submuscular and subglandular planes were used in 9 and 7 patients, respectively. Myotomy of the pectoralis major muscle was performed in all cases where the submuscular plane was used. RESULTS: The pre- and postoperative aspects of 5 cases of patients undergoing breast augmentation are presented. Better results were obtained using the submuscular plane for patients with severe hypomastia. Myotomy of the pectoralis proved critical to the success of the surgery, because it provided the submuscular pocket required to house the breast implant without subjecting it to the pressure caused by muscle contraction. CONCLUSIONS: The proper use of the submuscular plane in patients with hypomastia is safe, facilitates cancer screening, does not alter muscle function, protects the breast parenchyma, and ensures more natural and long-term results.

Keywords: Mammaplasty. Breast/surgery. Breast implantation.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons