ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 6 de 6 resultado(s)

Busca por : Fernando Antônio Gomes de Andrade

Sem Bulha nem Matinada Construiremos Uma Grande Revista

Fernando Antônio Gomes de Andrade
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(4):554 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

O estudo da representação anatômica do músculo latíssimo do dorso e a sua aplicação em cirurgia plástica

Fernando Antonio Gomes de Andrade; Luciano Ornelas Chaves; Claudio Eduardo de Oliveira Cavalcante; Ivanadja Jatobá; Rafhael Martins Cunha; Ricardo Nogueira Bezerra; Maurício Calzado; Laís Clark de Carvalho Barbosa; Luís Henrique Alves Salvador Filho; Jamisson Garrote Teixeira; Simone Vicente Dias da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(3):345-351 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O músculo latíssimo do dorso (MLD) é um importante elemento da parede látero-posterior do tórax. A aplicabilidade do MLD em cirurgia plástica é reconhecida por sua anatomia constante, sendo indicado, na reconstrução mamária, na microcirurgia, nas reconstruções de membros superiores, entre outros, tornando-se um retalho versátil em cirurgia reconstrutora. Sua representação em livros e estudos anatômicos apresentam controvérsias. Mathes & Nahai expressam que a posição do MLD é configurada em uma localização onde o músculo encontra-se em segmento torácico látero-posterior, mas com uma representação mais posterior que lateral. Um grande número de anatomistas escreve da mesma forma. O objetivo é o de discutir e descrever a real posição do MLD por meio do estudo da sua anatomia e comparação com imagens publicadas em livros. MÉTODOS: Estudou-se a descrição e representação anatômica do MLD em desenhos publicados em livros e artigos de autores clássicos. Os desenhos foram comparados com o estudo da anatomia vásculo-nervosa e muscular do MLD durante a dissecção, na posição de Decúbito Dorsal (DD), de 47 cadáveres frescos. RESULTADOS: O estudo da descrição e representação anatômica do MLD em livros de autores consultados, comparada com a dissecção em DD de cadáveres frescos, permitiu conhecer que estes autores identificam o MLD em uma posição mais posterior do que a encontrada na anatomia. CONCLUSÃO: Este estudo identifica a posição do MLD com uma representação mais anterior do que os desenhos dos livros estudados. A rotação e individualização do MLD com o paciente em decúbito dorsal é uma abordagem segura.

Palavras-chave: Anatomia; Cirurgia plástica; Microcirurgia; Músculos superficiais do dorso; Decúbito dorsal.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The latissimus dorsi muscle (LDM) is an important element in the lateroposterior wall of the thorax. The LDM is valued in plastic surgery for its constant anatomy, and its use is recommended for mammary reconstruction, microsurgery, and upper limb reconstruction among other procedures, which makes it a versatile flap for reconstructive surgery. However, its representation in books and anatomical studies is controversial. Mathes & Nahai described that the position of the LDM is configured in a location where the muscle is found in the lateroposterior thoracic segment but with a more posterior than lateral representation. A great number of anatomists share the same opinion. The objective of this study was to discuss and describe the real position of the LDM through study of its anatomy and comparison with images published in books. METHODS: We studied the anatomical description and representation of the LDM in drawings published in books and articles by classical authors. The drawings were compared with the neurovascular and muscular anatomy of the LDM during its dissection from 47 fresh cadavers in the dorsal decubitus (DD) position. RESULTS: Study of the anatomical description and representation of the LDM in the revised books compared with the dissection of fresh corpses in the DD position revealed that the published authors described the LDM in a more posterior position than that found in the body. CONCLUSION: This study identified the LDM position as being more anterior than that described by drawings in published books. LDM rotation and individualization with the patient in a DD position is a safe approach.

Keywords: Anatomy; Plastic surgery; Microsurgery; Superficial muscles of the back; Dorsal decubitus.

 

Decúbito Dorsal no Retalho Microcirúrgico do Músculo Grande Dorsal - Técnica de J. M. Servant

Fernando Antônio Gomes de Andrade, Jean Marie Servant, Lídia Masako Ferreira, Marc Revol, Helton Traber, Climério Pereira do Nascimento Júnior, Regina Pacis Nogueira do Nascimento
Rev. Bras. Cir. Plást. 2000;15(2):35-46 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Foram realizados 100 retalhos microcirúrgicos no Hospital da Universidade de Paris VII - Hospital Saint-Louis e estudados na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina (EPM) e Universidade Federal de Alagoas (UFAL). A sistematização do decúbito dorsal como posição no pré-operatório propiciou uma opção que facilitou a dissecção do retalho e a realização da cirurgia numa só posição; a equipe de anestesia pôde, então, trabalhar com uma posição definitiva, o que favoreceu a fixação do tubo endotraqueal e a monitoração dos parâmetros clínicos. Graças a esses fatores, a cirurgia foi realizada com segurança e conforto. A média de 9 pacientes operados por ano confirmou a tendência de não se supervalorizar os retalhos microcirúrgicos. Não houve limites de idade que contra-indicassem a microcirurgia, que foi realizada em pacientes de 6 e 78 anos, com média de 37,8 anos. As regiões dos membros inferiores e a da cabeça foram as que tiveram maior indicação do retalho microcirúrgico do grande dorsal; a porcentagem de reintervenção cirúrgica foi de 11% devida à trombose; e a perda total do retalho foi de 4%, todos localizados em membros inferiores.

Palavras-chave:

 

ABSTRACT

100 microsurqical flaps were peiformed at the University Hospital of Paris VII - Hospital Saint-Louis and studied at the Federal University of São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina (EPM) and Federal University of Alagoas (UFAL). The implementation of dorsal decubitus as preoperative position provided an option that eased the dissection of the flap and the performance of the surgery in a single position; the anesthetic team thus, could worl: with a definite position, which favored the fixation of the endotracheal tube and the monitoring of vital signs. Thank to these factors, the surgery was carried out with safety and comfort. The average of 9 surgery patients per year confirmed the tendency of not overestimating microsurqical flaps. There was no age limit that contraindicated microsurgery, which was carried out in patients with ages from 6 to 78 years old, with an average of 37.8 years. The areas of lower limbs and head were those which were most indicated for great dorsal microsurgical flap; the percentage of a new surgical intervention was 11% due to thrombosis; and total flap loss was 4%, all of them located at the lower limbs.

Keywords:

 

A sistematização do retalho do músculo latíssimo do dorso em decúbito dorsal

Fernando Antônio Gomes de Andrade; Fernando Gaia Duarte; Luciano Ornelas Chaves; Ricardo Nogueira Bezerra; Luís Henrique Alves Salvador Filho; Simone Vicente Dias da Silva
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(2):190-196 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O músculo latíssimo do dorso localiza-se na parede latero-posterior do tórax. O retalho do músculo latíssimo do dorso (RMLD) tem uma extensa aplicabilidade devido a sua anatomia pouco variável contribuindo, assim, para sua utilização em Cirurgia Plástica. A possibilidade de dissecar este músculo em decúbito dorsal (DD) dispensa a mudança de posição do paciente e cria uma opção para reconstruções microcirúrgicas. Este estudo objetiva sistematizar a técnica utilizada para dissecção do RMLD em DD. MÉTODO: Foram avaliados 10 casos de RMLD realizados no Hospital Universitário da Universidade Federal de Alagoas, os procedimentos cirúrgicos de individualização dos retalhos e seu posicionamento na região receptora foram semelhantes nos dez casos. É realizada a avaliação do músculo e a demarcação do retalho com o paciente em pé. Depois, com o paciente em DD, faz-se a indução anestésica e a preparação do campo a ser operado. Faz a abordagem do pedículo vásculo-nervoso por incisão na margem superior da elipse que delimita o RMLD, secciona o tendão de inserção do músculo e retira-se o retalho necessário à área receptora a ser reconstruída. RESULTADOS: A posição do paciente no intraoperatório foi o DD, inclusive durante a dissecação dos retalhos musculares, e a técnica utilizada não proporcionou desvantagens do ato cirúrgico. CONCLUSÃO: É possível realizar a dissecção e individualização do RMLD estando o paciente em DD.

Palavras-chave: Decúbito dorsal; Músculos superficiais do dorso; Retalhos cirúrgicos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The latissimus dorsi muscle is located on the lateral-posterior chest wall. The latissimus dorsi muscle flap (LDMF) has extensive applications due to its consistent anatomy, which contributes to its use in plastic surgery. This muscle can be dissected in the dorsal decubitus (DD) position; this removes the need for a change in patient position and enables microsurgical reconstruction to be performed. This study aimed to describe the technique used for the dissection and transfer of the LDMF in the DD position. METHODS: We evaluated 10 cases of LDMF formation performed in the University Hospital of the Federal University of Alagoas. The surgical procedures of individualization of the flaps and their positioning in the receiver region were similar in all ten cases. The evaluation of the muscle and the demarcation of the flap were performed with the patient in the standing position. Then, with the patient in the DD position, anesthetic induction was initiated and the operating field prepared. The neurovascular pedicle was formed by incising the top edge of the ellipse that delimits the LDMF, dissecting the insertion tendon of the muscle, and removing the flap necessary for the reconstruction of the receiver area. RESULTS: The patient was in the DD position during the intraoperative period, even during the dissection of muscle flaps, and the technique used had no surgical disadvantages. CONCLUSION: It is possible to perform the dissection and individualization of the LDMF with the patient in the DD position.

Keywords: Dorsal decubitus position; Superficial muscles of the back; Surgical flaps.

 

Resistência à Torção e à Flexão de Ossos Metacarpais Humanos: Estudo Experimental

Ricardo Nogueira Bezerra, Fernando Antônio Gomes de Andrade, Glauco Manso, Ronaldo Jorge Azze, Cláudio Cavalcanti, Priscila Kuriki Vieira Mota, Regina Pacis Nogueira do Nascimento
Rev. Bras. Cir. Plást. 2000;15(2):55-62 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Foram estudados 80 ossos metacarpais, do 2º ao 5º, de 20 mãos de cadáveres humanos formolizados, com média de idade de 44 anos, variando de 20 a 62 anos. Quarenta ossos metacarpais serviram para testes de torção e 40 outros, para teste de flexão em máquina universal de ensaios mecânicos. Objetivamos determinar a resistência dos ossos metacarpais e comparar a precisão dos ensaios de torção e de flexão. A resistência dos ossos metacarpais à flexão foi aproximadamente quatro vezes maior do que à torção. Os dois ensaios exibiram idêntica precisão estatística. O 2º e o 3º ossos metacarpais, em ambos os testes, foram cerca de duas vezes e meia mais resistentes que o 4º e o 5º.

Palavras-chave: Mão; ossos metacarpais; estudo experimental

 

ABSTRACT

The authors studied 80 metacarpals II to V of 20 human cadaver hands with mean age of 44 years, ranging from 20 to 62 years old. 40 metacarpal bones were used in torsion tests and other 40 were used in flexion tests in mechanical universal testing machine. The authors' objective was to determine metacarpal bones resistance and to compare the accuracy of torsion and flexion testing. Resistance of metacarpal bones to flexion was approximately four times higher than to torsion. Both tests showed identical statistical accuracy. The II and m metacarpals were around 2.5 times more resistant than the IV and V ones.

Keywords: Hand; metacarpal bones; experimental study

 

Hemicelulose em reconstrução da parede abdominal em ratos

Fernando Antônio Gomes de Andrade; Cláudio Eduardo de Oliveira Cavalcanti; Priscila Kuriki Vieira Mota; Raphaela Plech; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(1):104-115 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: As perdas de substância da parede abdominal (PSPA) revestem-se de importância clínica e cirúrgica em função da alta frequência com que ocorrem, do sofrimento que produzem e do alto custo dos tratamentos atualmente ministrados. Nos últimos anos, tem-se observado o desenvolvimento de novas técnicas para a resolução das perdas de substância da PSPA, entre as quais se incluem a realização de retalhos e o uso de materiais biocompatíveis e sintéticos. Método: Esse estudo experimental aleatório e não controlado avaliou o uso da hemicelulose para a reparação das PSPA em 40 ratos Wistar EPM III, femêos. Os animais foram divididos em quatro grupos experimentais de estudo: I (n=10), II (n=10), III = (n=10) e IV (n=10). Todos os animais foram submetidos a anestesia geral utilizando-se o tiopental sódico, via intraperitonial. Foi provocada uma lesão de 2,0 x 3,0cm no tecido músculo-aponeurótico e peritônio da região anterior do abdome. A aposição da película de hemicelulose sobre a lesão foi realizada superpondo-se 15 películas de 2,0 x 3,0cm, umedecidas em soro fisiológico a 0,9%. A película foi fixada à parede muscular adjacente e, em seguida, foi realizada a síntese da pele e panículo carnoso por meio de sutura contínua com fio de náilon de número cinco zeros. A eutanásia dos animais dos grupos I (n=10), II (n=10), III (n=10) e IV (n=10) foi realizada após 3, 28, 35 e 240 dias, respectivamente. Conclusão: Esse estudo concluiu que a hemicelulose foi eficiente em reparar as grandes perdas da parede abdominal em ratos.

Palavras-chave: Parede abdominal/cirurgia. Implantes experimentais. Ratos. Histologia.

 

ABSTRACT

Introduction: Loss of abdominal wall substance (LAWS) is clinically and surgically important because of its high incidence, the distress it causes, and the high cost of its current treatments. Recently, new techniques have been developed to treat LAWS, including the creation of flaps and use of biocompatible synthetic materials. The aim of this randomized uncontrolled experimental study was to assess the suitability of hemicellulose film for LAWS repair in rats. Methods: Forty female Wistar EPM III rats were divided into 4 groups (I-IV) of 10 animals each. All the animals received general anesthesia with 40 mg/kg intraperitoneal thiopental sodium. A 2.0 × 3.0 cm area of muscle-aponeurotic tissue and peritoneal damage was created in the anterior abdomen of every rat. Fifteen 2.0 × 3.0 cm hemicellulose films soaked in 0.9% saline were affixed in overlapping layers to the adjacent muscle walls with 8 separate 5-0 nylon sutures, and the skin and panniculus carnosus were synthesized by placing continuous 5-0 nylon sutures. The animals in groups I, II, III, and IV were euthanized after 3, 28, 35, and 240 days, respectively. Conclusion: Hemicellulose film is effective for repairing LAWS in rats.

Keywords: Abdominal wall/surgery. Implants, experimental. Rats. Histology.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons