ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 4 de 4 resultado(s)

Busca por : Eduardo Favarin

Blefaroplastia inferior com suporte cantal lateral

Glayse June Sasaki Acacio Favarin; Eduardo Favarin; Luan Pedro Santos Rocha; Christine Horner
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(3):347-353 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A abordagem transcutânea no rejuvenescimento palpebral inferior é uma técnica versátil e que permite amplo acesso a todas as estruturas periorbitárias. Apesar disso, muitos têm optado por outras vias de acesso, como a transconjuntival, devido ao risco aumentado de mal posicionamento palpebral. A utilização de suporte cantal lateral de rotina tem sido indicada sistematicamente para minimizar este risco. O presente trabalho revisou 136 casos operados com acesso transcutâneo e reforço cantal com cantopexia e suspensão orbicular. MÉTODO: Estudo retrospectivo de casos de blefaroplastia inferior primária transcutânea com cantopexia operados entre janeiro de 2008 e janeiro de 2014. Foram avaliados, por meio de fotos e registro de prontuários, a presença de dermatocalasio, bolsas palpebrais e flacidez tarsal. A técnica cirúrgica e o índice de complicações foram obtidos a partir da descrição cirúrgica e anotações clínicas. RESULTADOS: Foram operados 136 pacientes, com follow-up pós-operatório médio de 180 dias. Consideramos como complicações pós-operatórias epífora (15%), mal posicionamento palpebral (2,94%), hematoma orbital (0%), quemose (9,5%) e sensação de corpo estranho (6%). Sete pacientes (5,1%) precisaram de revisão cirúrgica. CONCLUSÃO: A realização de suporte cantal deveria ser considerada como parte integrante da blefaroplastia inferior transcutânea. Os autores acreditam que a cantopexia seja uma boa opção nos casos primários por sua fácil execução, baixa morbidade e eficácia comprovada na prevenção da esclera aparente, do arredondamento do canto lateral do olho e ectrópio.

Palavras-chave: Blefaroplastia; Pálpebras/cirurgia; Ectrópio.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The transcutaneous approach in lower eyelid rejuvenation is a versatile technique allowing broad access to all periorbital structures. Nevertheless, many surgeons opt to use different access routes such as the transconjunctival approach, to avoid the increased risk of eyelid malposition. However, the use of a routine lateral canthal support was shown to consistently minimize this risk. This study reviewed 136 cases of patients who were operated on using the transcutaneous approach and canthal support with canthopexy and orbicularis suspension. METHOD: Our study used a retrospective design to investigate patients undergoing primary transcutaneous lower blepharoplasties performed with canthopexy, between January 2008 and January 2014. We assessed the presence of dermatochalasis, eyelid bags and tarsal sagging by analyzing patients' images and medical records. We used surgical descriptions and clinical notes to study the surgical technique used and the rate of complications associated with the same. RESULTS: Our study involved monitoring the post-operative condition of 136 patients for approximately 180 days after they underwent surgery. The occurrence of any of the following was considered a postoperative complication: epiphora (15%), eyelid malposition (2.94%), orbital hematoma (0%), chemosis (9.5%), and foreign body sensation (6%). Seven patients (5.1%) required surgical revision. CONCLUSION: Our assessment revealed that canthal support must be considered as an integral part of transcutaneous lower blepharoplasty. The authors believe that canthopexy is a good option in primary cases owing to its easy implementation, low morbidity, and efficacy in preventing apparent sclera, round eye lateral corner, and ectropion.

Keywords: Blepharoplasty; Eyelid surgery; Ectropion.

 

Avaliação dos casos de mamoplastia pela técnica do pedículo inferior areolado

Eduardo Favarin; Glayse June Sassaki Favarin; Ives Alexandre Yutani Koseki; Fábio Yutani Koseki
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(4):496-501 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A mamoplastia é uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil. Dentro do universo de técnicas descritas, destaca-se o pedículo inferior areolado por sua versatilidade, segurança e bons resultados estéticos. O estudo avalia os casos de mamoplastia pela técnica do pedículo inferior areolado realizados pelo autor e apresentar uma pequena modificação na forma de fixação do pedículo ao músculo peitoral maior. MÉTODOS: Foram avaliadas 74 pacientes operadas no período de junho de 2007 a dezembro de 2014. RESULTADOS: A idade média das pacientes foi de 35,63 anos, o índice de massa corporal médio foi 25,8 e o tempo médio de seguimento, de 28 meses. Complicações ocorreram em 33,76% dos casos, a quantidade média de tecido ressecado foi 585 gramas. O grau de satisfação foi ótimo ou bom em 93% dos casos. Houve manutenção da sensibilidade do complexo areolopapilar (CAP) em 72% das mamas à esquerda e 77% à direita. Em 3% das mamas à esquerda houve perda completa da sensibilidade. CONCLUSÃO: A mamoplastia pelo pedículo areolado inferior mostrou-se neste estudo versátil, segura e com bons resultados. Além disso, houve boa manutenção da sensibilidade do CAP. Estudos posteriores poderão ratificar a importância da modificação na fixação do pedículo sugerida neste trabalho.

Palavras-chave: Mamoplastia; Cirurgia plástica; Mama; Técnicas cosméticas; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Mammoplasty is one of the most common plastic surgeries in Brazil. Among the surgical techniques described in the literature, the areolar inferior pedicle technique is the most significant because of its versatility, safety, and satisfactory aesthetic results. This study avaluated cases of mammoplasty with the areolar inferior pedicle technique performed by the author, and to propose a small change in the attachment of the pedicle to the pectoralis major muscle. METHODS: A total of 74 patients underwent the surgery from June 2007 to December 2014. RESULTS: The average patient age was 35.63 years; the mean body mass index was 25.8; and the mean follow-up duration was 28 months. Complications occurred in 33.76% of the cases, and the average amount of resected tissue was 585 g. The degree of satisfaction was excellent or good in 93% of the cases. The sensitivity of the areolar-papillary complex (APC) was maintained in 72% of left-breast reconstructions and 77% of right-breast reconstructions. Moreover, there was a complete loss of sensitivity in 3% of left-breast cases. CONCLUSION: The use of mammoplasty with the areolar inferior pedicle was versatile and safe, and produced favorable outcomes. In addition, the sensitivity of the APC was adequately maintained. Further studies might confirm the importance of the change in fixation of the pedicle suggested in this study.

Keywords: Mammoplasty; Plastic surgery; Breast; Cosmetic techniques; Reconstructive surgical procedures.

 

Retalho VY de avanço após recidiva de neoplasia perianal: relato de caso e revisão da literatura

Glayse June Sasaki Acacio Favarin; Eduardo Favarin; Luan Pedro Santos Rocha; Ives Alexandre Yutani Koseki; Fábio Yutani Koseki; Edson Rodrigues Garcia Filho
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(1):135-138 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O câncer anal é uma doença rara, cuja incidência está aumentando. Os retalhos são opções complexas de fechamento quando abrangem grandes áreas. A região perineal pode ser acometida por extensas lesões, requerendo utilização de retalhos. RELATO DE CASO: Paciente feminina, 56 anos, diagnosticada com adenocarcinoma anal, foi submetida à cirurgia de amputação abdominoperineal do reto associada à radioterapia pós-operatória há 2 anos. Apresentou recidiva cutânea da lesão neoplásica, com indicação de ampliação de margem cirúrgica para controle da recidiva. Após ampla ressecção com margem de segurança o defeito cutâneo, optou-se por duplo retalho em V-Y com 15 cm de comprimento cada e espessura total do tecido celular subcutâneo (TCS) de região glétea para preenchimento do espaço morto deixado pela ressecção e avanço sobre o defeito. Implementou-se antibioticoprofilaxia endovenosa e profilaxia para trombose venosa profunda. Paciente evoluiu bem do procedimento sem intercorrências. DISCUSSÃO: Retalho é um tecido que é mobilizado conforme sua anatomia vascular. Retalhos baseados no plexo subdérmico incluem os bipediculados, de avanço (V-Y), retalhos de rotação e transposição. Reconstruções de períneo são indicadas devido a tumores, traumas, infecções, queimaduras ou élceras de pressão. A região anal é dividida em canal anal e margem anal. Dentre os tipos histológicos de neoplasia na região do canal anal, podem ser citados: carcinoma de células escamosas (histologia mais comum), adenocarcinoma, melanoma, carcinoma de pequenas células e sarcomas. O risco de recidiva locorregional, após tratamento, pode atingir cerca de 30% dos casos e é o padrão de recidiva mais frequente.

Palavras-chave: Adenocarcinoma; Retalho perfurante; Canal anal.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Anal cancer is a rare disease, with an increasing incidence. Flaps are complex options for closing large areas. The perineal region may be affected by extensive lesions that require the use of flaps for repair. CASE REPORT: A 56-year-old female patient with anal adenocarcinoma underwent abdominoperineal amputation surgery of the rectum with postoperative radiotherapy for 2 years. She had cutaneous recurrence of the neoplastic lesion with indication of surgical margin expansion to control the local recurrence. After extensive resection with safety margins of the skin defect, we selected double V-Y flap of length 15 cm each and a total thickness of the gluteal subcutaneous tissue (ST) to fill up the dead space caused by resection and advancement of the defect. Intravenous antibiotic prophylaxis and deep venous thrombosis prophylaxis were administered. The patient progressed well from the procedure, with no problems.DISCUSSION: A flap is a tissue that is mobilized based on vascular anatomy. Flaps based on the subdermal plexus include bipedicle, advancement (V-Y), rotation, and transposition flaps. Perineum reconstructions are often indicated for tumors, trauma, infections, burns, or pressure sores. The anal region is divided into the anal canal and the anal margin. Among the histological types of anal cancer, the most prevalent are squamous cell carcinoma (most common histology), adenocarcinoma, melanoma, small cell carcinoma, and sarcomas. The risk of regional recurrence after treatment can reach approximately 30% of cases and is the most frequent recurrence pattern.

Keywords: Adenocarcinoma; Perforator flap; Anal canal.

 

Corpo estranho retido cirurgicamente em abdômen seis anos após abdominoplastia: relato de caso

Glayse June Sasaki Favarin; Eduardo Favarin; Amanda Nunes Borges; Airton Moreira Pinto Junior; Viviane Alessio Baggio; Nicoly de Souza Jacques
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(4):583-585 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A permanência de corpos estranhos em pacientes após o fechamento da ferida operatória é uma situação que, embora rara, é evitável e demanda cuidados específicos como protocolos institucionais de prevenção. O caso relata a retirada de uma compressa já encapsulada por tecido de fibrina (textiloma) de uma paciente seis anos após abdominoplastia, formando uma massa palpável em seu abdômen. A permanência desses itens cirúrgicos leva a sintomas variáveis como massas palpáveis, compressões, síndromes disabsortivas e, algumas vezes, graves complicações. A diversidade de manifestações combinada a sua pouca frequência levam, muitas vezes, ao subdiagnóstico. O tratamento deve ser individualizado para cada caso, embora na presença de sintomas a retirada é indicada na grande maioria das vezes. A cirurgia de retirada está mais associada a complicações quanto maior tempo de permanência dos objetos no corpo do paciente.

Palavras-chave: Corpos estranhos; Seroma; Abdominoplastia; Instrumentos cirúrgicos; Tampões de gaze cirúrgicos.

 

ABSTRACT

The retained surgical item in patients after closure of the wound is a situation that although rare is preventable and requires specific care such as institutional protocols for prevention. We report a case of removal of an already encapsulated pads by fibrin tissue (textiloma) from a patient six years after an abdominoplasty, which formed a palpable mass in her abdomen. The retained surgical items lead to variable symptoms such as palpable masses, compressions, non-absorptive loss and, sometimes, severe complications. The diversity of manifestations combined with their few frequency, most of the times, lead to underdiagnosis. Treatment should be individualized for each case, although in case of symptoms removal is indicated in most cases. Surgical removal is associated with complications as longer as objects remain in patient's body.

Keywords: Foreign bodies; Seroma; Abdominoplasty; Surgical instruments; Surgical sponges.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons