ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 18 de 18 resultado(s)

Busca por : Dov Charles Goldenberg

É vantajoso enviar artigo científico para a RBCP?

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(1):1 - Editorial

PDF Português

Agregando valor científico aos mutirões assistenciais

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(2):227 - Editorial

PDF Português

A importância da pesquisa experimental

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3):413 - Editorial

PDF Português

A importância de reconhecer nossos limites

Ricardo Baroudi; Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(4):553 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

O problema dos implantes de silicone e o impacto na qualidade de vida

Dov Charles Goldenberg; Ricardo Baroudi
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):1 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

A finalidade é melhorar continuamente

Ricardo Baroudi; Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3):349 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

A produção científica e o exercício da medicina fora dos grandes centros

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(1):1 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

Palavras, o vento leva

Ricardo Baroudi; Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):181 - Editorial

PDF Português PDF Inglês

Fator H

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(4):2 - Editorial

PDF Português

Editorial

Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(3 Suppl.1):2 - Editorial

PDF Português

Perfil epidemiológico de pacientes vítimas de escalpelamento tratados na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará

Caio Bacellar Cunha; Raquel de Maria Maués Sacramento; Bernardo Porto Maia; Renan Petta Marinho; Hilton Lobato Ferreira; Dov Charles Goldenberg; Maria Lastenia Chagas Primo Menezes
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(1):3-8 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Escalpelamento é trauma causado por avulsão parcial ou total do couro cabeludo, decorrente, principalmente, de contato acidental dos cabelos longos com motor de eixo rotativo. A alta rotação desses motores gera uma força que suga os cabelos da vítima, tracionando e arrancando o couro cabeludo de forma abrupta. MÉTODO: Foi realizado um estudo observacional transversal, retrospectivo, descritivo, incluindo 62 pacientes vítimas de escalpelamento tratados na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. RESULTADOS: Os pacientes mais acometidos foram crianças de 7 anos a 16 anos (56,4%), do gênero feminino (93,5%), sendo 59,7% estudantes e que, predominantemente, praticavam a religião católica (43,5%). CONCLUSÕES: Campanhas profiláticas sobre os riscos de se viajar e manter uma embarcação sem proteção no eixo do motor são fundamentais, uma vez que a tragédia do escalpelamento é causada principalmente pelos cabelos que se enrolam no eixo do motor.

Palavras-chave: Couro cabeludo. Ferimentos e lesões. Prevenção de acidentes.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Scalping is a trauma caused by partial or total avulsion of the scalp. It is primarily due to accidental contact of long hair with the rotary shaft of a motor. Rotary shafts suck in the victim's hair, causing traction and abruptly pulling the scalp off. METHODS: A longitudinal, observational, retrospective, and descriptive study of 62 scalping victim-patients treated at Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará was conducted. RESULTS: The most commonly affected patients were children between 7 and 16 years of age (56.4%) and women (93.5%); 59.7% were students and 43.5% were Catholics. CONCLUSIONS: Prophylactic campaigns about the risks of traveling in and maintaining a vessel without motor shaft protection are essential because scalping is primarily caused by hair twisting around the motor shaft.

Keywords: Scalp. Wounds and injuries. Accident prevention.

 

Nevo melanocítico congênito: estudo retrospectivo dos aspectos epidemiológicos e terapêuticos em uma série de 45 pacientes

Gladstone Eustaquio de Lima Faria; Dov Charles Goldenberg; Tatiana de Moura; Patrícia Yuko Hiraki; Rafael Andrade Manzini; Eduardo Soares Cirne de Toledo; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(1):22-26 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Os nevos melanocíticos congênitos, apesar de apresentarem uma incidência relativamente rara, são lesões que necessitam acompanhamento por longo período, a fim de se evitar sequelas psicológicas e complicações inerentes a essa patologia, como estresse psicológico, melanose neurocutânea e degeneração maligna. Método: O presente estudo demonstra os dados epidemiológicos e terapêuticos em uma série de 45 casos atendidos na Divisão de Cirurgia Plástica e Queimaduras do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Palavras-chave: Nevos e Melanomas. Nevo. Melanoma. Melanose.

 

ABSTRACT

Introduction: Although relatively rare, congenital melanocytic nevi are lesions that require monitoring for a long period in order to prevent psychological sequelae and complications inherent to this pathology such as psychological stress, neurocutaneous melanosis, and malignant degeneration. Methods: This study presents epidemiological therapeutic data from a series of 45 cases treated at the Divisão de Cirurgia Plástica e Queimaduras, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo.

Keywords: Nevi and Melanomas. Nevus. Melanoma. Melanosis.

 

Resultados da ressecção de hemangiomas infantis nasais em fase proliferativa: abordagem segura para os tumores centrais da face

Dov Charles Goldenberg; Thadeu Rezende Rangel Fernandes; Patricia Yuko Hiraki; Pedro Henrique de Souza Smaniotto ; Tatiana de Moura; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(2):206-211 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O hemangioma infantil é o tumor benigno mais comum da infância, predominando na região cervicofacial. É caracterizado por apresentar 3 fases distintas, observando-se frequentemente regressão espontânea dessas lesões. No entanto, sequelas residuais ou deformidades das estruturas anatômicas em crescimento podem ocorrer. A abordagem cirúrgica precoce e definitiva é indicada, em decorrência da localização dos hemangiomas nasais e seu potencial desfigurante, visando à obtenção de bons resultados estéticos e preservação anatômica. O objetivo do presente estudo foi analisar os resultados da abordagem cirúrgica definitiva para hemangiomas proliferativos nasais, com base em uma avaliação objetiva. MÉTODO: No período de 1997 a 2009, 20 pacientes portadores de hemangiomas nasais em fase proliferativa foram submetidos a tratamento cirúrgico. As lesões foram avaliadas segundo local de acometimento e tratamento realizado. Foram analisados índices de complicações e necessidade de procedimentos adicionais. Os resultados estéticos foram avaliados por avaliadores independentes. RESULTADOS: As lesões estavam localizadas na ponta nasal em 50% dos pacientes; no dorso, em 20%; em todas as subunidades, em 15%; nas áreas paranasais, em 10%; e na unidade alar, em 5%. A ressecção foi total em 60% dos pacientes e subtotal em 40%. O período médio de acompanhamento foi de 42,6 meses. A média de procedimentos cirúrgicos por paciente foi de 1,3 ± 0,7. Nenhuma complicação importante foi observada. Os resultados foram positivamente avaliados quanto a redução do volume da lesão e melhora do contorno facial, corroborando a conduta proposta. CONCLUSÕES: No manejo dos hemangiomas nasais, o tratamento cirúrgico definitivo pode ser considerado uma alternativa segura e eficaz, com baixas taxas de complicação.

Palavras-chave: Hemangioma. Nariz. Criança. Cirurgia plástica. Avaliação de resultados.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Infantile hemangioma is the most common benign tumor in infancy and occurs most often in the cervicofacial region. Its course can be divided into 3 phases with frequent spontaneous regression. However, residual sequelae or anatomical structure deformities can occur. An early and definitive surgical approach aiming at good aesthetic results and anatomical preservation is indicated in such cases because of the localization of the nasal hemangiomas and their capacity to disfigure. This study analyzed the results of the definitive surgical approach for proliferative nasal hemangiomas according to an objective evaluation. METHODS: From 1997 to 2009, 20 patients suffering from nasal hemangiomas in the proliferative phase were treated surgically. The lesions were analysed according to the area affected and type of treatment. Complication rates and the need for additional procedures were analyzed. The aesthetic results were evaluated by independent evaluators. RESULTS: The lesions were localized in the tip of the nose in 50% of patients, dorsal area in 20%, all subunits in 15%, paranasal areas in 10%, and alar area in 5%. Resection was total and subtotal in 60% and 40% of the patients, respectively. The mean follow-up period was 42.6 months. The mean number of surgical procedures per patient was 1.3 ± 0.7. No significant complications were observed. The results were positively evaluated with respect to the reduction of lesion volume and improved face shape, corroborating the proposed approach. CONCLUSIONS: Definitive surgical treatment is a safe and effective alternative for the management of nasal hemangiomas and has low complication rates.

Keywords: Hemangioma. Nose. Child. Plastic surgery. Outcome assessment.

 

Idade e indicações de osteotomias para avanço frontofacial em pacientes com craniossinostoses sindrômicas

Nivaldo Alonso; Hamilton Matushita; Dov Charles Goldenberg; Endrigo Oliveira Bastos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(2):223-226 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Desde o início da Cirurgia Craniofacial, muitos desafios foram ultrapassados. Problemas operatórios técnicos e de infraestrutura básica de atendimento especializado foram solucionados. Agora, 25 anos após as publicações iniciais dos avanços frontofaciais, há ainda algumas dúvidas quanto às indicações precisas da idade e do tipo de cirurgia a ser realizada. O objetivo deste estudo foi avaliar a evolução de pacientes submetidos a tratamento de craniossinostoses sindrômicas operados nos últimos 10 anos em nossa instituição. MÉTODO: Todos os pacientes sindrômicos submetidos a avanço frontofacial em monobloco ou somente facial isolado foram selecionados no período de 2001 a 2011. Foram selecionados 70 pacientes, 56 submetidos a avanço frontofacial em monobloco e 14, a avanço facial após remodelagem frontorbitária prévia. Todos os dados referentes a esses pacientes foram correlacionados, avaliando a idade e o resultado final. Os pacientes foram selecionados de acordo com idade à época da cirurgia, complicações existentes e resultados finais correlacionados com os principais problemas existentes previamente. RESULTADOS: Os pacientes sindrômicos apresentaram graus variados de resultados finais, dependendo da síndrome e da idade de realização do procedimento. Os avanços frontofaciais em monobloco apresentaram baixo índice de complicações pós-operatórias imediatas, porém ficou demonstrada a necessidade de procedimentos futuros ao final do crescimento facial. Nos pacientes submetidos a cirurgias mais tardiamente, o índice de resultados positivos foi maior. CONCLUSÕES: Nos casos de craniossinostoses graves, com problemas funcionais, a indicação de avanço frontofacial em monobloco continua sendo a melhor opção terapêutica.

Palavras-chave: Craniossinostoses/cirurgia. Anormalidades craniofaciais. Avaliação de resultados.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Craniofacial surgery has overcome many challenges since its initiation into clinical practice. Several technical issues have been addressed and the basic infrastructure of the specialty has now been developed. At present, 25 years after the first publications on frontofacial advancement, questions still remain as to the appropriate age for surgery and the appropriate type of surgery that should be performed. The aim of this study was to evaluate patients surgically treated for syndromic craniosynostosis over the last 10 years at our institution. METHODS: All syndromic patients who underwent monobloc frontofacial advancement or only isolated facial advancement from 2001 to 2011were selected. Out of 70 patients in total, 56 underwent monobloc frontofacial advancement and 14 underwent facial advancement after fronto-orbital remodeling. All data concerning these patients were correlated with patient age and final result. Moreover, age at surgery, complications, and final results were correlated with the main preexisting problems. RESULTS: Final results for syndromic patients varied, depending on the syndrome and the age at which the procedure was performed. Monobloc frontofacial advancements had a low index of immediate postoperative complications, but there was a clear need for further procedures at the time of final facial growth. The index of positive outcome was higher in patients who underwent surgery at an older age. CONCLUSIONS: In cases of severe craniosynostosis with functional problems, monobloc frontofacial advancement is still the best therapeutic option.

Keywords: Craniosynostoses/surgery. Craniofacial abnormalities. Outcome assessment.

 

Resultados após ressecção de hemangiomas proliferativos labiais: estratégia de ressecção para tumores da face em crianças

Thadeu Rezende Rangel Fernandes; Dov Charles Goldenberg; Patricia Yuko Hiraki; Melina Kim Sakamoto; Tatiana de Moura Marques; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):27 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Diagnóstico e tratamento do hemangioma infantil

Patrícia Yuko Hiraki, Dov Charles Goldenberg
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(2):388-397 - Artigo de Revisão

PDF Português

RESUMO

O hemangioma infantil é o tumor vascular benigno mais frequente nas crianças. Apresenta incidência de 2,5 a 5% em recém-nascidos vivos caucasianos, com predominância no sexo feminino. Durante um longo período não havia uma classificação diagnóstica aceita internacionalmente, dificultando a criação de condutas, bem como comparações entre os diversos tratamentos. Em 1996, a International Society for the Study of Vascular Anomalies dividiu as anomalias vasculares em duas categorias: tumores vasculares e malformações vasculares. O hemangioma a partir deste momento passou a significar um tumor benigno com características peculiares. A sua origem ainda é incerta e diversas hipóteses são formuladas para explicá-la. O quadro clínico apresenta três fases bem definidas: proliferativa, involutiva e involuída. O diagnóstico é realizado por meio da anamnese e do exame físico; quando indicados, ressonância magnética, ultrassom e métodos angiográficos podem ser auxiliares. A maioria dos hemangiomas infantis tem resolução favorável para regressão completa, sem complicações. No entanto, alguns deles podem levar ao comprometimento funcional ou apresentar complicações como ulcerações, infecções, sangramentos ou complicações sistêmicas durante sua evolução. Estes são os casos em que há indicação terapêutica. Entretanto, outras indicações relativas de tratamento podem ser consideradas, devido à localização e às dimensões do tumor. Diversas opções de tratamentos estão disponíveis além do cirúrgico: os tratamentos clínicos, com corticoesteróides (o mais utilizado), o alfa-interferon, com suas indicações um pouco restritas pelos seus efeitos colaterais e, mais recentemente, os beta-bloqueadores, com boa resposta e poucos efeitos colaterais, mas ainda em fase de pesquisa em protocolos clínicos.

Palavras-chave: Hemangioma. Neoplasias de tecido vascular. Criança.

 

ABSTRACT

Infantile hemangioma is the most common benign tumor of infancy. Incidence is around 2.5 to 5% in caucasian newborns, with predominance in females. For a long period of time, the lack of a single classification accepted worlwide impaired treatment, management and comparisons between treatment groups. In 1996, The International Society for the Study of Vascular Anomalies proposed a classification for vascular anomalies, dividing vascular anomalies in two main groups: vascular tumors and vascular malformations. Infantile hemangioma is the most frequent vascular tumor. There are still several hypothesis for the explanation hemangioma development. Clinically there are three distinct phases, named proliferative, involutive and involuted. Diagnosis is clinically based and imaging methods like magnetic ressonance, ultrasound and interventional radiology may be useful in some cases. The majority of infantile hemangiomas have favorable resolution due to spontaneous regression. However, in some cases complications are present, like ulceration, bleeding, infection or systemic complications. In these cases, active treatment is indicated, as well as in cases of relative indication, depending on size and tumor location. Surgical resection and medical treatment are used. Medications more frequently used are oral corticosteroids, alfa-interferon - with more side effects and nowadays beta-blockers, with good response, less side effects, but still under research protocols.

Keywords: Hemangioma. Neoplasms, vascular tissue. Child.

 

Poliotia: relato de caso

Rita Narikawa, Mariana Sisto Alessi; Daniela Tanikawa; Tatiana Moura; Dov Charles Goldenberg; Nivaldo Alonso
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3 Suppl.1):56 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português PDF Inglês

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons