ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 5 de 5 resultado(s)

Busca por : Carlos Renato Kuyven

Opções Terapêutica nas Cicatrizes Queloidianas

Alexandre Wolwacz, Everton Oliveira César, Maria Rosa Ciufo, Igor Wolwacz Júnior, Carlos Renato Kuyven, Mauro Fernando Deos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2000;15(1):20-24 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A cicatriz queloidiana é uma enfermidade que acomete apenas o ser humano, não sendo reproduzível em nenhuma outra espécie animal. Assim sendo, os conhecimentos a seu respeito são bastante limitados e muitas vezes controversos. A opção ideal para o seu tratamento ainda não foi completamente estabelecida, existindo inúmeros métodos terapêuticos. Neste artigo procuramos desenvolver uma revisão crítica da literatura, evidenciando os métodos utilizados atualmente e discutindo, assim, suas principais vantagens e desvantagens.

Palavras-chave: Quelóide e tratamento; quelóide e infiltração; quelóide e betaterapia; quelóide e cirurgia; quelóide e compressão; manejo de cicatrizes; laser

 

ABSTRACT

The keloid is a pathology that affects exclusively the human being and can not be reproduced in any other animal species. Therefore, the knowledge regarding this pathology is limited and, several times, controversial. The ideal option for its treatment has not been completely established and there are several therapeutical methods. In this article we tried to develop a critical review of the literature making the current used methods evident and, therefore, discussing its major advantages and disadvantages.

Keywords: Keloid and treatment; keloid and infiltration; keloid and betatherapy; keloid and surgery; keloid and compression; scar management; laser

 

Reconstrução Faringoesofágica: Utilização do Retalho Peitoral Maior e Jejuno Microcirúrgico

Jefferson Luis Braga da Silva, Márcio Vinícius Nurkim, Mauro Leonardis, Carlos Renato Kuyven, Pedro D. E. Martins
Rev. Bras. Cir. Plást. 2001;16(3):29-38 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A reconstrução faringoesofágica é um dos maiores desafios cirúrgicos da região cervical. Existem diversas opções terapêuticas descritas. Todas envolvem procedimentos de maior ou menor grau de complexidade técnica e altas taxas de complicações e de mortalidade. Este artigo descreve as técnicas utilizadas no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital São Lucas da PUC-RS em 10 reconstruções: o retalho miocutâneo peitoral maior e o retalho microcirúrgico de jejuno. São discutidas as indicações, complicações, vantagens e desvantagens de cada método.

Palavras-chave: Reconstrução faringoesofágica; retalho peitoral maior e jejuno microcirúrgico; jejuno livre; reconstrução cervical

 

ABSTRACT

Pharyngoesophageal reconstruction is one of the major challenges of neck surgery. Many treatment options have been described. All of them involve procedures of greater or lesser technical complexity and high rates of complications and mortality. The present study describes the techniques performed at the Service of Plastic Surgery of the PUC-RS São Lucas Hospital in 10 reconstructions: myocutaneous pectoralis major flap and microsurgical jejunal flap. Indications, complications, advantages and disadvantages of each method are discussed.

Keywords: Pharyngoesophageal reconstruction; microsurgical jejunum and pectoralis major flap; free jejunum; cervical reconstruction

 

Reimplante Unidigital Ambulatorial: Experiência de 120 Casos

Jefferson Braga Silva, Carlos Renato Kuyven, Pedro D. E. Martins
Rev. Bras. Cir. Plást. 2004;19(3):48-52 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Realizamos 120 reimplantes unidigitais em nível ambulatorial entre 1994 e 2001. Os níveis de amputação foram: falange proximal em 50 pacientes, interfalangeana proximal em 21, interfalangeana distal em 42 e metacarpofalangeana em 7 pacientes. O mecanismo de trauma incluiu: avulsão (31,7%) e guilhotina (68,3%). O tempo médio de isquemia normotérmica foi 8 h (extremos 6-15h). Os pacientes permaneciam em ambiente hospitalar no máximo 8 h após o término da cirurgia. Todos os pacientes foram orientados sobre as possibilidades de trombose arterial ou venosa e de que forma isso poderia ser identificado. Os pacientes que julgassem haver qualquer anormalidade circulatória ou que estivessem em dúvida telefonavam ao cirurgião que os avaliava imediatamente. A reavaliação foi realizada em 20 pacientes, mas o déficit circulatório comprovou-se em 15 pacientes. Destes, houve perda do reimplante em 12 pacientes. A taxa de sucesso dos reimplantes foi de 90%, e o mecanismo do trauma foi o principal fator determinante e não o regime pós-operatório. Sugerimos que o reimplante unidigital seja realizado sempre que houver indicação e que a existência de leitos hospitalares disponíveis não seja o fator decisivo na escolha do método de tratamento das amputações e desvascularizações unidigitais.

Palavras-chave: Reimplantes; amputações; cirurgia ambulatorial

 

ABSTRACT

We performed 120 single digit replantations on an outpatient surgery basis between 1994 and 2001. The levels of amputation were: proximal phalanx in 50 patients, proximal interphalanx in 21, distal interphalanx in 42 and metacarpophalanx in 7 patients. Trauma mechanism included: avulsion (31.7%) and guillotine (68.3%). The mean normothermal ischemia time was 8h (ranging between 6 -15h). Patients stayed in the hospital a maximum of 8 h after the surgery. All of them were told about the possibility of an arterial or venous thrombosis and instructed on how to identify it. Patients who believed any circulatory abnormality was occurrinq, telephoned the surgeon and were immediately assessed. Reassessment was performed in 20 patients, and circulatory deficits were confirmed in 15 patients. There was replantation loss in 12 of the latter patients. The replantation success rate was 90%, and the major determining factor was trauma mechanism and not the postoperative regimen. We suggest that single digit replantation be performed whe never there is an indication and that the availability of hospital beds should not be a decisive factor in the choice of the method of treatment of amputations and single digit devascularizations.

Keywords: Replantations; amputations; outpatient surgery

 

Reconstrução de Perdas de Substância Digitais Distais

Jefferson Luis Braga da Silva, Mauro Leonardis, Carlos Renato Kuyven, Pedro D. E. Martins
Rev. Bras. Cir. Plást. 2001;16(2):27-36 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

As perdas de substâncias digitais distais volares apresentam-se com freqüência nos traumas da mão. De janeiro de 1994 a julho de 1998, 86 retalhos homodigitais (22 Tranquilli; 20 Hueston; 40 Ilha Unipediculado e 4 Kuttler) foram realizados para reparar perdas de substância distais volares, excluindo o polegar. A idade média foi de 28 anos (extremos 18 - 58) e o tempo de seguimento médio pós-operatório foi de 12 meses. Analisamos o avançamento obtido, a sensibilidade e a intolerância ao frio de cada retalho utilizado. Tranquilli (0,4 cm/ 8 mm/ 6); Kuttler (0,3 cm/ 10 mm/ 3); Hueston (1,0 cm/ 9mm/ 5); Ilha Unipediculado (1,5 cm/ 8 mm/ 6). O retalho em ilha unipediculado mostrou-se nitidamente superior em todos os aspectos analisados. Consideramos que a utilização de retalhos homodigitais constitui a alternativa de primeira escolha na reconstrução da extremidade digital.

Palavras-chave: Trauma de mão; perdas digitais distais; retalhos homodigitais

 

ABSTRACT

The loss of volar fingertip pulp is frequent in hand trauma. Eighty-six homodigital flaps (22 Tranquilli; 20 Hueston; 40 Single Pedicle Island and 4 Kuttler) were performed from January 1994 to July 1998) to repair volar fingertip substance loss, except for the thumb. The mean age was 28 years (ranging from 18 -58) and the average post-operative follow-up period was 12 months. We analyzed advancements, sensitivity and cold intolerance for each flap used: Tranquilli (0.4 cm / 8 mm / 6); Kuttler (0.3 cm / 10 mm / 3); Hueston (1.0 cm / 9mm / 5); Single Pedicle Island (1.5 cm / 8 mm/ 6). The single pedicle island flap was demonstrated to be clearly better in all aspects analyzed. We consider the utilization of homodigital flaps the first choice alternative for reconstructing fingertips.

Keywords: Hand trauma; fingertip loss; homodigital flaps

 

Utilização da Técnica da Palma Aberta nas Contraturas Graves de Dupuytren

Jefferson Braga Silva, Carlos Renato Kuyven, Pedro D. E. Martins
Rev. Bras. Cir. Plást. 2002;17(3):66-70 - Artigos

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Este estudo tem como objetivo demonstrar a experiência dos autores com a técnica da palma aberta descrita originalmente por McCash para o tratamento das contraturas graves de Dupuytren. A totalidade dos pacientes apresentava acometimento da borda ulnar da mão (anular e mínimo) e pertenciam aos estágios III e IV da classificação proposta por Tubiana. Em um período de 6 anos, 35 pacientes foram submetidos à fasciectomia regional. Foram necessários 18 dias, em média (extremos 15 e 25), para completar a cicatrização cutânea. Obteve-se um déficit residual articular médio de 25º ao dedo anular e 30º ao dedo mínimo, sempre ao nível da articulação interfalangiana proximal.

Palavras-chave: Dupuytren; Mc Cash; palma aberta

 

ABSTRACT

This paper aims to study the authors' experience with the open palm technique originally described by McCash for the treatment of severe Dupuytren's contractures. All patients presented hand ulnar border (ring and little fingers) impairment and belonged to stages III to IV of the classification proposed by Tubiana. In a period of 6 years, 35 patients were submitted to regional fasciectomy. On average, 18 days were necessary (extremes of 15 and 25) to complete scar healing. We obtained an average articular residual deficit of 25° to the ring finger and 30° to the little finger at the proximal interphalangeal articulation level.

Keywords: Dupuytren; McCash; open palm

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons