ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 1 de 1 resultado(s)

Busca por : Alfonso Riascos

Ritidoplastia sem cicatriz periauricular

Alfonso Riascos; Ricardo Baroudi
Rev. Bras. Cir. Plást. 2012;27(2):260-265 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: As incisões cutâneas de acesso nas ritidoplastias têm apresentado grande diversidade desde os seus primórdios, nas duas primeiras décadas do século passado, até a atualidade. Numerosas também têm sido as táticas cirúrgicas em busca de refinamentos que pudessem reduzir estigmas cicatriciais, distorções anatômicas da orelha externa e perda de cabelo. No sentido de reduzir as inconveniências das cicatrizes periauriculares e das alterações pilosas ainda frequentes, com aplicabilidade numa ampla gama de pacientes de diferentes faixas etárias, foi proposta a realização da ritidoplastia sem incisão pré e retroauricular, mediante duas vias de acesso: uma no limite piloso da região temporal e outra, submentoniana. Este estudo tem por objetivo apresentar os resultados obtidos com o emprego dessa técnica de ritidoplastia sem cicatriz periauricular. MÉTODO: No período de outubro de 2008 a fevereiro 2012, 228 pacientes, sendo 80% do sexo feminino, foram submetidos a ritidoplastia mediante uma incisão curta e sem incisão coronal, no Centro Médico Imbanaco (Cali, Colômbia). Todos os pacientes receberam tratamento cervical mediante via de acesso submentoniana com ampla dissecção seletiva e interligada com o andar médio da face, para tratamento do platisma, quando necessário, e ressecção dos excessos cutâneos. Smasplastia, lipoaspiração, enxerto de gordura e laser, além de outros procedimentos não-cirúrgicos, foram utilizados concomitante e seletivamente, no mesmo ato ou em atos operatórios distintos. A técnica foi contraindicada a pacientes após grandes perdas ponderais e excessiva flacidez de pele tanto facial como cervical. RESULTADOS: Os resultados estéticos obtidos com a técnica de ritidoplastia sem cicatriz periauricular foram considerados satisfatórios pelos pacientes e pela equipe cirúrgica na totalidade dos pacientes, com manutenção a médio e longo prazos. A incidência de complicações pós-operatórias foi pequena, sendo mais comum a presença de assimetria da região temporal e de cicatrizes não-estéticas em 2,6% e 2,2% dos pacientes, respectivamente. CONCLUSÕES: As ritidoplastias com vias de acesso submentoniana e pré-capilar na região temporal, sem cicatrizes periauriculares, têm oferecido resultados a médio e longo prazos que justificam sua indicação, pelo fato de permitirem tratamento do andar médio da face e da região cervical, evitando-se as possíveis complicações descritas na literatura.

Palavras-chave: Face/cirurgia. Ritidoplastia. Cirurgia plástica/métodos.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Surgical skin incisions in rhytidoplasty are very diverse compared to their original form approximately 100 years ago, when the operation was first performed. Many strategies have been proposed to improve this procedure so as to reduce scarring, anatomic distortion of the external ear, and hair loss. To diminish the inconveniences of periauricular scars and hair loss and in order to apply the technique to patients of different age groups, rhytidoplasty without preauricular and retroauricular incisions were performed using 2 surgical access points: the hairline on the temporal region and the submental region. The aim of this study is to report the results obtained using this rhytidoplasty technique which avoided periauricular scarring. METHODS: From October 2008 to February 2012, 228 patients (80% female) underwent rhytidoplasty performed by means of a short incision instead of a coronal incision. Patients received cervical treatment through a submental access, which facilitated an extensive selective dissection linked to the midface plane for platysma treatment and, when necessary, resection of excess skin. SMAS-plasty, liposuction, fat graft, and laser treatment, in addition to other non-surgical procedures, were selectively combined in the same procedure or an additional procedure. The procedure is contraindicated in patients who present after extensive weight loss and with excessive flaccidity of facial and cervical skin. RESULTS: Overall, the aesthetic results obtained with rhytidoplasty without periauricular scarring were considered satisfactory both by the patients and the surgical team and provided good mid-and long-term results. Few complications were observed after surgery; these included asymmetry in the temporal region and non-aesthetic scars, which were detected in 2.6% and 2.2% of the patients, respectively. CONCLUSIONS: Rhytidoplasties without periauricular scarring that were performed through submental and precapillary incisions in the temporal region provided good mid-to long-term results. This justified their use, particularly if we consider that treatment of the midface plane and cervical region might prevent the development of possible complications described in the literature.

Keywords: Face/surgery. Rhytidoplasty. Plastic surgery/methods.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons