ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 5 de 5 resultado(s)

Busca por : Acrysio Peixoto

Cranioplastias: estratégias cirúrgicas de reconstrução

Pablo Maricevich; André Mansur; Acrysio Peixoto; Julia Amando; Eduardo Pantoja; André Braune; José Augusto Nasser; Ricardo Lopes da Cruz
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(1):32-42 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: As reconstruções dos ossos do crânio podem ser especialmente desafiadoras. Existem três indicações para se realizar uma cranioplastia: readquirir proteção contra traumas, recuperação do contorno craniano e tratamento da síndrome de trefinado. Este trabalho tem como objetivo mostrar a experiência do autor com cranioplastias e discutir as estratégias cirúrgicas de reconstrução. MÉTODOS: Foi feita uma análise retrospectiva de 16 casos consecutivos de reconstrução craniana operados na saúde pública (INTO - RJ) e na prática privada em 2013 e 2014. RESULTADOS: De janeiro de 2013 a janeiro de 2014, 16 pacientes foram operados. Treze eram homens. A idade foi de 10 a 72 anos. Doze pacientes tiveram sua reconstrução feita com enxerto de parietal, 2 com prótese customizada, 1 com redução e fixação da fratura, e 1 com reconstrução de partes moles. A maioria dos defeitos estavam localizados na região fronto-orbital. As próteses customizadas foram usadas em defeitos de 192 e 22,5 cm2. Tivemos complicações em 5 pacientes: lesão de seio sagital, irregularidade no contorno, seroma, não integração do enxerto, vazamento de líquor e extrusão da prótese. Todas as complicações foram resolvidas sem prejuízo à reconstrução. O seguimento variou de 10 a 22 meses. Todos mostraram-se satisfeitos com as reconstruções e houve melhora de funções neurológicas. CONCLUSÃO: A cranioplastia é uma cirurgia primariamente reparadora para recuperar a função protetora do crânio e tratar a síndrome do trefinado. O enxerto autólogo de parietal segue sendo a primeira escolha. A prótese está indicada quando há um grande defeito ou quando a captação do enxerto parietal não é possível.

Palavras-chave: Autoenxertos; Próteses e implantes; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Crânio/cirurgia; Craniotomia.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Reconstruction of the skull bones can prove challenging. There are three indications for carrying out cranioplasty: (1) recovery of protection against trauma, (2) recovery of the cranial contour, and (3) treatment of the syndrome of the trephined. The objective of this report is to present the experience of the author with cranioplasties, and discuss surgical reconstruction strategies. METHODS: This report presents a retrospective analysis of 16 consecutive cases of cranial reconstruction, which were operated in 2013 and 2014 in the public health service (INTO - RJ) and in the private practice. RESULTS: From January 2013 to January 2014, 16 patients underwent surgery. Thirteen were men. Their age ranged from 10 to 72 years. Twelve patients underwent reconstruction with a parietal graft, two with custom prosthesis, one with fracture reduction and fixation, and one with reconstruction of soft parts . Most of the defects were located in the fronto-orbital region. The customized prostheses were used in defects of 192 cm2 and 22.5 cm2. Complications occurred in five patients: lesion of the sagittal sinus, irregularity in the contour, seroma, failure in graft integration, leakage of cerebrospinal fluid, and extrusion of the prosthesis. All the complications were resolved without impairment to the reconstruction. The follow-up time ranged from 10 to 22 months. All the patients were pleased with the reconstructions, and improvement of the neurological functions was reported. CONCLUSION: Cranioplasty is a primarily restorative surgical procedure that is used to restore the protective function of the skull and to treat the syndrome of the trephined. The autologous parietal graft is the surgeons' first choice. The prosthesis is indicated when there is a major defect or when the harvesting of a parietal graft is not possible.

Keywords: Autografts; Prostheses and implants; Reconstructive surgical procedures; Skull/surgery; Craniotomy.

 

Aplicação da lipoenxertia nas deformidades craniofaciais: experiência do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO)

Juan Pablo Borges Rodrigues Maricevich; Marcio Walace Santos Gomes; Acrysio Peixoto de Souza Neto; Julia C. P. Amando, Leizi Regina Barreto; Ricardo Lopes da Cruz
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3 Suppl.1):13 - Crânio, Face e Pescoço

PDF Português

Aplicação da lipoenxertia nas deformidades craniofaciais: experiência do INTO-RJ

Pablo Maricevich; Eduardo Pantoja; André Mansur; Acrysio Peixoto; Julia Amando; Claudio Dutra; Ricardo Lopes da Cruz
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(3):429-438 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O enxerto de gordura, atualmente, é usado amplamente na cirurgia plástica estética e reparadora como um preenchimento natural. Na cirurgia crânio-maxilofacial há uma diversidade de pacientes com deformidades congênitas e adquiridas que podem ser muito beneficiados com a lipoenxertia. MÉTODOS: Os pacientes foram submetidos à lipoenxertia para reconstrução e correção de defeitos da face no INTO em 2012 e 2013 utilizando uma técnica padronizada. Nossa avaliação foi clínica e subjetiva, levando em conta a opinião do paciente. Especificamente nos pacientes com enoftalmo tardio secundário à sequela de trauma, realizamos exoftalmometria com o exoftalmômetro de Hertel e tomografia no pré e no pós-operatório para avaliar objetivamente nossos resultados. RESULTADOS: Vinte e dois pacientes receberam tratamento. A maioria foi do gênero feminino (77%). O volume do gordura aplicado variou de 1 ml até 37 ml, com média de 15 ml por sessão. A quantidade de sessões variou de 1 a 4. A lipoenxertia foi usada como tratamento único em apenas 30% dos casos. Fizemos lipoenxertia retrobulbar variando de 6 a 10 ml o volume enxertado, sendo que em um paciente realizamos duas sessões. Houve um ganho de 3 a 7 mm de projeção do globo ocular. Na avaliação tomográfica constatamos também aumento da projeção ocular de 4 mm e 2,2 mm. O resultado clínico foi pobre. CONCLUSÃO: A lipoenxertia é um procedimento simples, barato e reprodutível que deve fazer parte do armamentário do cirurgião plástico e do cirurgião craniofacial. Pode ser uma alternativa nos difíceis casos de enoftalmo tardio.

Palavras-chave: Enxertos; Enoftalmia; Gordura; Cirurgia plástica.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: The fat graft is currently widely used in aesthetic plastic and reconstructive surgery as a natural filler. In cranio-maxillofacial surgery, fat grafting can be very beneficial for patients with various congenital and acquired deformities. METHODS: We included patients who had undergone fat grafting for reconstruction and correction of defects in the face during 2012 and 2013 by using a standard technique. Our assessment was both clinical and subjective, taking into account the patient's opinion. In patients with late enophthalmos secondary to trauma sequelae, we conducted exophthalmometry with an exophthalmometer (Hertel) and preoperative and postoperative CT to objectively evaluate our results. RESULTS: Twenty-two patients were treated. Most were female (77%). The volume of fat grafted varied from 1 ml to 37 ml, with a mean of 15 ml per session. The number of sessions ranged from 1 to 4. Fat grafting was used as a single treatment in only 30% of cases. We performed retrobulbar fat grafting ranging from 6 to 10 ml in volume; in one patient, the grafting was carried out over two sessions. There was a gain of 3 to 7 mm in projection of the eyeball. In tomographic evaluation, an increased eye projection of between 2.2 mm and 4 mm was found. However, the clinical outcome was poor. CONCLUSION: Fat grafting is a simple, inexpensive and reproducible procedure that should be part of the plastic and craniofacial surgeons' inventory. It may be an alternative in difficult cases of late enophthalmos.

Keywords: Grafts; Enophthalmos; Fat; Plastic, surgery.

 

Prototipagem: aplicações na cirurgia crâniomaxilo- facial do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO)- RJ

Pablo Maricevich; Eduardo Pantoja; André Mansur; Acrysio Peixoto; Julia Amando; Philip Yin Vieira Borges; André Braune; José Augusto Nasser; Ricardo Lopes da Cruz
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(4):626-632 - Ideias e Inovações

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A prototipagem é um processo de construção para obter protótipos físicos a partir de modelos 3D digitais. A introdução da prototipagem na medicina é recente. Caso1 - Paciente de 18 anos portador de defeito craniano de 192 cm2 secundário a uma craniotomia descompressiva. Foi feita uma cranioplastia com prótese customizada confeccionada a partir da prototipagem. Caso 2 - Paciente de 34 anos portador de sequela de fratura panfacial. Apresentava importante defeito do complexo zigomático-orbitário, com grande deslocamento do zigoma. O plano cirúrgico foi feito com o protótipo; e o protótipo foi levado à sala de cirurgia para auxiliar o ato operatório. Caso 3 - Paciente 29 anos portadora de um ameloblastoma de mandíbula da região subcondilar até parassínfise direita. Foi feita a prototipagem do esqueleto craniofacial e fíbula, e uma cirurgia de modelo 1 dia antes. Discussão: A prototipagem pode ter aplicação na cirurgia craniofacial de várias maneiras: confecção de próteses customizadas, planejamento cirúrgico e educação dos residentes e pacientes. No caso 1, a prótese customizada tem como vantagens a ausência de área doadora e o excelente resultado estético. No caso 2, a presença do protótipo na sala de cirurgia ajudou a identificar com mais rapidez o zigoma para resposicioná-lo. No caso 3, a cirurgia de modelo diminuiu a morbidade da área doadora; definiu a osteotomia da fíbula e as margens de ressecção; moldou a placa; escolheu os parafusos; encaixou a prótese de côndilo na ATM; alcançou a melhor oclusão possível; e diminuiu tempo cirúrgico, anestesia, e custo hospitalar.

Palavras-chave: Impressão tridimensional; Craniotomia; Ferimentos e lesões/complicações; Mandíbula/anormalidades.

 

ABSTRACT

Prototyping is a process of construction in order to obtain physical prototypes from 3D digital models. The introduction of prototyping in medicine is a recent event. Case 1: An 18-year-old patient with a 192 cm2 cranial defect secondary to a decompressive craniectomy. A cranioplasty was performed using a customized prosthesis manufactured by prototyping. Case 2: A 34-year-old patient with a panfacial fracture sequelae. This patient had a relevant defect in the zygomatico-orbital complex, with great zygoma dislocation. Surgical planning was performed using the prototype, which was taken to the surgery room to support the surgery. Case 3: A 29-year-old patient with a mandibular ameloblastoma from the subcondylar region to the right parasymphysis. Prototyping of the craniofacial skeleton and fibula were carried out in addition to a model surgery that was performed on the previous day. Discussion: Prototyping can be applied to craniofacial surgery in many ways, such as customized prosthesis manufacturing, surgical planning, and education of residents and patients. In case 1, a customized prosthesis had the advantage of not requiring a donor area and resulted in excellent esthetic results. In case 2, the presence of the prototype during surgery helped identify the zygoma more quickly in order to reposition it. In case 3, the model surgery helped decrease morbidity of the donor area, define fibular osteotomy and the resection margins, mold the plate, select the screws, ensure the condylar prosthesis fit in the temporomandibular joint (TMJ ), achieve the best occlusion possible, and reduce the surgical time, anesthesia, and hospital-associated costs.

Keywords: Three-dimensional printing; Craniotomy; Injuries and lesions/complications; Mandible/abnormalities.

 

Gluteoplastia de aumento: a importância do ensino na formação atual do residente frente à demanda crescente

Diogo Almeida Lima; Daniel Akira Minakami; Lucas Chagas Pereira; Maieve Corralo Grando; Ricardo Souza Cruz; André Ramalho Braga; Enéas Cardoso de Almeida Neto; Rodrigo Araújo Guimarães; Ronaldo Carrara de Almeida; Acrysio Peixoto de Souza Neto; Cristiam Machado Haesbaert; Márcio Grave; Ricardo Morgental Zambenedetti; Marcelo Moreira Cardoso; José Humberto Cardoso Resende
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(1):127-133 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Frente ao aumento na demanda por gluteoplastia de aumento com implantes nos últimos anos, é importante que haja profissionais treinados e capacitados para realizar tal procedimento e suas associações com lipoaspiração/lipoenxertia, com o intuito final de melhorar o contorno do quadril. Método: Ao ver na residência médica o local de ensino apropriado para tal prática, elaboramos o estudo de 20 casos tratados por médicos residentes em treinamento sob supervisão, a fim de observar a aplicabilidade e exequibilidade do método e seus resultados. Resultados: Alcançamos melhoria do contorno glúteo em todos pacientes, o que foi corroborado pelo nível de satisfação elevado de 100% delas e pequena taxa de complicações, compatíveis com a literatura. Há certo receio no início do aprendizado, devido ao descolamento intramuscular às cegas, mas guiados por parâmetros técnicos e anatômicos precisos e sob supervisão qualificada, conseguiu-se a realização da cirurgia no plano intramuscular adequado, associando a lipoaspiração e lipoenxertia em alguns casos, o que proporcionou ótima cobertura do implante e resultados naturais no contorno final do quadril. Conclusão: O estudo demonstrou a grande aplicabilidade do ensino da gluteoplastia de aumento com implantes ao residente em formação, visto a necessidade de uma formação adequada, completa e segura, para atender à crescente demanda por implantes glúteos observada no mercado atual.

Palavras-chave: Nádegas/cirurgia. Implante de Prótese. Próteses e Implantes. Lipectomia.

 

ABSTRACT

Introduction: With the increasing demand for buttock augmentation with implants in recent years, it is important to have trained professionals who can perform this procedure and the associated liposuction/fat grafting to improve the hip contour of patients. Methods: In order to determine whether residency is the appropriate environment for practical learning of buttock augmentation with implants, we studied 20 cases treated by training resident practitioners under supervision. Results: Improved buttock contour was achieved in all patients. In addition, we observed a low complication rate, and 100% of the patients reported a high level of satisfaction. These results are consistent with the literature. A major challenge in learning this procedure is blind intramuscular detachment. The residents were carefully supervised and guided by precise anatomical and technical parameters. This enabled them to perform the surgery in the appropriate intramuscular plane, combining liposuction and fat grafting in some cases, resulting in excellent implant coverage and a natural hip contour. Conclusion: The study demonstrated the wide applicability of practical learning of buttock augmentation with implants among residents. We propose that it is necessary that practitioners have complete training in order to meet the current growing demand for buttock augmentation with implants.

Keywords: Buttocks/surgery. Prosthesis Implantation. Prostheses and Implants. Lipectomy.

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons