ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Print: 1983-5175

Showing of 1 until 4 from 4 result(s)

Search for : AN WAN CHING

Influence of postoperative complications on the failure of immediate breast reconstruction with silicone implants

An Wan Ching; Márcio Paulino Costa; Adriano Guimarães Brasolin; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2015;30(2):182-189 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

INTRODUCTION: Immediate breast reconstruction with silicone implants following mastectomy is a simple method, but can develop complications culminating in implant removal. The aim of this study was to analyze postoperative complications and evaluate their correlation with implant removal. METHOD: In a period of 4 years, 323 cases of immediate breast reconstruction with silicone implants following total mastectomy were retrospectively studied in the Institut Gustave-Roussy, France. RESULTS: The most frequent complication was lymphocele (34.9%), followed by cutaneous necrosis (22.9%), infection (19.3%), and hematoma (13.3%). Implant removal was more frequent when a surgical complication occurred, and even more frequent when there was more than one type of complication. The most frequent complication leading to implant removal was infection (75.0%). The expander was the implant that had the highest correlation with implant removal. The use of implants with a volume greater than 300 ml was associated with a significantly higher risk of implant removal. CONCLUSIONS: 1) The presence of postoperative complications was a risk factor for implant removal. 2) The risk of removal was higher when more than one complication was present. 3) Infection was the main type of complication associated with implant removal. 4) The expander presented a higher risk of complications and implant removal. 5) The use of implants with a volume greater than 300 ml had a greater risk of need for removal.

Keywords: Prosthesis; Mammoplasty; Postoperative complications; Neoplasm; Reconstruction; Breast.

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução da mama imediata pós-mastectomia, com implante de silicone é um método simples, porém, pode evoluir com complicações e remoção do implante. O objetivo do estudo foi analisar as complicações pós-operatórias e buscar relação entre estas e a remoção do implante. MÉTODO: No período de 4 anos, foram estudados retrospectivamente 323 casos de reconstrução de mama imediata com implante de silicone após mastectomia total realizados no Institut Gustave-Roussy, França. RESULTADOS: A complicação mais frequente foi a linfocele (34,9%), seguida da necrose cutânea com 22,9%, da infecção com 19,3% e do hematoma, com 13,3% dos casos. A remoção do implante foi mais frequente quando ocorreu algum tipo de complicação cirúrgica e maior quando ocorreu mais de um tipo de complicação. A complicação mais frequente nos casos de remoção do implante foi a infecção (75,0%). O expansor foi o implante que mais teve relação com remoção do implante. O uso de implantes de volume acima de 300 ml teve significativamente mais risco de remoção do implante. CONCLUSÕES: 1) A presença de complicação pós-operatória foi fator de risco para a remoção do implante. 2) O risco de remoção foi maior na presença de mais de um tipo de complicação 3) A infecção foi o principal tipo de complicação que se relacionou com a remoção 4) O expansor apresentou maior risco de complicações e de remoção do implante. 5) A utilização de implantes de volume maior do que 300 ml apresentou maior risco de remoção.

Palavras-chave: Prótese; Mamoplastia; Complicações Pós-operatórias; Neoplasia; Reconstrução; Mama.

 

Cephalic vein transposition for head and neck microsurgical reconstruction: anatomical study in cadavers

RONEY GONÇALVES FECHINE FEITOSA; PEDRO NORTON GONÇALVES DIAS; ANDRÉ DE CASTRO LINHARES; FLAVIA MODELLI VIANNA WAISBERG; AN WAN CHING; JOSÉ DE ARIMATÉIA MENDES; LYDIA MASAKO FERREIRA
Rev. Bras. Cir. Plást. 2020;35(4):408-411 - Original Article

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: Cephalic vein transposition is an interesting alternative as a donor vein in head and neck cancer reconstruction in patients with a cervical radiotherapy history. This work aims to evaluate the cephalic vein anatomical characteristics in cadavers.
Methods: Six cephalic veins from three cadavers were dissected. The veins were sectioned in the medial part of the arm and transposed to the neck over the clavicles.
Results: The veins had an average length of 18.75 ± 1.84 cm and several tributaries with a variation of 7-9. The diameter coincided in both veins of each corpse. The anatomical parameter used to identify them (deltopectoral groove) proved reliable, allowing predictable dissection.
Conclusion: The cephalic vein has constant characteristics and is easy to locate, being an option relevant to the reconstructive plastic surgeon's therapeutic arsenal.

Keywords: Head and neck neoplasms; Reconstructive surgical procedures; Microsurgery; Autologous transplantation; Radiotherapy.

 

RESUMO

Introdução: A transposição de veia cefálica é uma alternativa interessante como veia doadora na reconstrução oncológica de cabeça e pescoço em pacientes com história de radioterapia cervical. O objetivo do trabalho é avaliar as características anatômicas da veia cefálica em cadáveres.
Métodos: Foram dissecadas seis veias cefálicas de três cadáveres. As veias foram seccionadas na parte medial do braço e transpostas até o pescoço por cima das clavículas.
Resultados: As veias apresentaram média de comprimento de 18,75±1,84cm e número de tributárias com variação de 7-9. O diâmetro coincidiu em ambas as veias de cada cadáver. O parâmetro anatômico usado para identificá-las (sulco deltopeitoral) se mostrou confiável, possibilitando uma dissecação previsível.
Conclusão: A veia cefálica tem características constantes e fácil localização, sendo uma opção relevante ao arsenal terapêutico do cirurgião plástico reconstrutor.

Palavras-chave: Neoplasias de cabeça e pescoço; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Microcirurgia; Transplante autólogo; Radioterapia

 

Propeller flap for reconstruction of sequelae in lower limbs

Roney Gonçalves Fechine-Feitosa; Ariane Garcia; Flavia Modelli Vianna Waisberg; José de Arimatéia Mendes; An Wan Ching; Lydia Masako Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2022;37(3):378-383 - Case Report

PDF Portuguese PDF English

ABSTRACT

Introduction: The propeller flap is a type of local flap based on perforating vessels. It has several advantages, such as the reconstruction of tissues similar to the original, less morbidity of the donor area, maintenance of the main vessels of the region and the possibility of a wide rotation arc (up to 180º). However, it is subject to complications, the most worrisome being partial or total necrosis of the flap.
Methods: A retrospective study of a series of three cases of lower limb trauma sequelae treated with helix flaps.
Results: Helical flaps reduce surgical time, hospitalization days, and costs. However, they are not free of complications, with partial necrosis occurring in 10.5 to 11% and total necrosis in 1 to 5%. Other complications described are epidermolysis (3.5%) and transient venous congestion (3%). In the cases described, they evolved without complications. Classically, lower limb defects, especially in the distal third, are indicated for reconstruction with microsurgical flaps.
Conclusion: Propeller flaps may be an alternative in these cases, especially in small and moderate defects. There are still no studies directly comparing these two techniques, but some valuable information is already available, such as the similarity between the percentages of total necrosis between the techniques.

Keywords: Flap perforator; lower extremity; Wounds and injuries; Reconstructive surgical procedures; Scar.

 

RESUMO

Introdução: O retalho em hélice, ou propeller flap, é um tipo de retalho local baseado em vasos perfurantes. Apresenta diversas vantagens, como a reconstrução de tecidos semelhantes ao original, menor morbidade da área doadora, manutenção dos principais vasos da região e a possibilidade de amplo arco de rotação (até 180º). Entretanto, está sujeito a complicações, sendo a mais preocupante a necrose parcial ou total do retalho.
Métodos: Estudo retrospectivo de uma série de três casos de sequelas de trauma em membros inferiores tratados com retalho em hélice.
Resultados: Retalhos em hélice reduzem o tempo cirúrgico, dias de internação e custos. Todavia, não são isentos de complicações, encontra-se a ocorrência de necrose parcial de 10,5 a 11% e total de 1 a 5%. Outras complicações descritas são epidermólise (3,5%) e congestão venosa transitória (3%). Nos casos descritos, evoluíram sem complicações. Classicamente, os defeitos de membro inferior, principalmente no terço distal, têm indicação de reconstrução com retalhos microcirúrgicos.
Conclusão: Os retalhos propeller podem ser uma alternativa nestes casos, principalmente em defeitos pequenos e moderados. Ainda não existem trabalhos comparando diretamente estas duas técnicas, mas algumas informações importantes já estão disponíveis, como a semelhança entre os percentuais de necrose total entre as técnicas.

Palavras-chave: Retalho perfurante; Extremidade inferior; Ferimentos e lesões; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Cicatriz

 

Tratamento de feridas complexas com uso de pressão negativa local método a vácuo

Maurício da Silva Lorena de Oliveira, Carlos Alberto Komatsu, An Wan Ching, Leão Faiwichow
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(3 Suppl.1):66 - Body and Chest

PDF Portuguese

Indexers

Licença Creative Commons All scientific articles published at www.rbcp.org.br are licensed under a Creative Commons license