ISSN Online: 2177-1235 | ISSN Impresso: 1983-5175

Mostrando de 1 até 18 de 18 resultado(s)

Busca por : Calcâneo; Osteomielite; Úlcera por Pressão

Calcanectomia subtotal para tratamento de úlcera de pressão com osteomielite associada: relato de 2 casos

Lincoln Saito Millan; Julio Grynglas de Carvalho; Bernardo Pinheiro de Senna Nogueira Batista; Samuel Terra Gallafrio; Paulo Tuma Junior; Marcus Castro Ferreira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2014;29(2):190-193 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Feridas em pés são muito frequentes e requerem abordagem multidisciplinar para a sua prevenção, tratamento e reabilitação. Quando acometem o calcâneo, oferecem dificuldade ainda maior e podem apresentar complicação com a ocorrência de osteomielite. Debridamento de tecido desvitalizado e antibioticoterapia são etapas obrigatórias para o tratamento. Na reconstrução, retalhos locais ou livres são necessários. Porém, nem todos os pacientes, devido a condições sistêmicas ou de vascularização local, são candidatos a esse tipo de reconstrução e acabam sendo submetidos a amputações. RELATO DE CASO: Os autores relatam dois casos nos quais foram utilizadas calcanectomias subtotais para o tratamento de feridas em calcâneo. Em ambos os casos, foram evitadas as amputações.

Palavras-chave: Calcâneo; Osteomielite; Úlcera por Pressão.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Feet wounds are very common and require multidisciplinary approach for prevention, treatment and rehabilitation. When involving the calcaneus, they offer even greater difficulty and may complicate with osteomyelitis. Debridement of devitalized tissue and antibiotics are important steps for treatment. For the reconstruction, local or free flaps are needed. However, not all patients, due to systemic conditions or local blood supply, are not candidates for this type of reconstruction and some times are submitted to amputations. CASES REPORT: The authors report two cases in which subtotals calcanectomies were used for the treatment of wounds in the calcaneus. In both cases, amputations were avoided.

Keywords: Calcaneus; Osteomyelitis; Pressure Ulcer.

 

Análise da incidência de úlcera de pressão no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência em Ananindeua, PA

Daniel Augusto dos Santos Soares; Fabiel Spani Vendramin; Lucas Montenegro Duarte Pereira; Priscyla Kowalewski Proença; Mauro Moreira Marques
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(4):578-581 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A úlcera de pressão configura-se como uma das diversas complicações às quais pacientes hospitalizados estão suscetíveis, podendo levar à destruição parcial ou total de estruturas como tecidos cutâneo, subcutâneo e muscular, ossos e articulações. MÉTODO: Estudo do tipo observacional, longitudinal, prospectivo, desenvolvido no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência em Ananindeua, PA, Brasil. Foram coletados dados pertinentes às variáveis sexo, idade (maior ou menor que 60 anos), grau de acometimento e local de acometimento das úlceras de pressão, nos setores Unidade de Terapia Intensiva 1 (UTI 1), Clínica Cirúrgica 1 e Neuroclínica. RESULTADOS: Dentre os 474 pacientes estudados, 17 desenvolveram úlcera de pressão, com maior incidência no sexo masculino (88,2%), em estágio II (41,2%) e na localização sacral (40%). Pacientes com mais de 60 anos de idade apresentaram incidência de 58,8% de úlcera de pressão. CONCLUSÕES: Os dados obtidos neste estudo estão de acordo com os resultados apresentados na literatura. Ressalta-se a necessidade de criação de escalas de risco e medidas preventivas para diminuir a incidência de úlceras de pressão nos hospitais.

Palavras-chave: Úlcera por pressão/epidemiologia. Úlcera cutânea. Incidência.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Pressure ulcers are one of many complications to which hospitalized patients are susceptible. Such ulcers may lead to partial or total destruction of cutaneous, subcutaneous, and muscular tissues, as well as of bones and articulations. METHODS: An observational, longitudinal, and prospective study was carried out at Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência em Ananindeua, PA, Brazil. Relevant data related to gender, age (younger or older than 60 years old), impairment degree, and region of pressure ulcer impairment were collected from Intensive Care Therapy 1 (UTI 1), Surgical Clinic 1, and the Neuro Clinic. RESULTS: Among 474 studied patients, 17 developed pressure ulcers, with greater incidence among male patients (88.2%), at stage II (41.2%) and in the sacral region (40%). Patients aged more than 60 years had an incidence rate of 58.8% for pressure ulcers. CONCLUSIONS: Data obtained in this study are in accordance with the results presented in the literature. It is important to highlight the need for creating risk scales and preventive measures for decreasing the incidence of pressure ulcers in hospitals.

Keywords: Pressure ulcer/epidemiology. Skin ulcer. Incidence.

 

Análise crítica do protocolo de tratamento da ferida operatória complicada após esternotomia para cirurgia cardíaca

Samuel Terra Gallafrio; Thomaz Tourinho Menezes; Franklin Monaco Filho; Daniel Mamere Alvarez; Tania Mara Varejão Strabelli; Fabio Biscegli Jatene; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):194-201 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: As complicações de ferida operatória após esternotomia para acessos cirúrgicos para procedimentos cardiovasculares variam desde pequenas deiscências até mediastinite e osteomielite do esterno. Mediastinite e osteomielite do esterno associam-se a alto risco, alta morbidade e altas taxas de mortalidade, além de altas taxas de recidiva. O tratamento nos casos de maior gravidade envolvem internação hospitalar prolongada. A utilização de antibióticos por tempo prolongado, durante a internação, e após a alta, tem impacto importante no custo global do tratamento. Mais recentemente, uma opção de tratamento envolve o amplo debridamento cirúrgico da ferida em centro cirúrgico, preparo do leito da ferida com terapia por pressão negativa, seguida do fechamento da ferida com retalhos miocutâneos ou fasciocutâneos. Aparentemente, essa estratégia traz vantagens como a melhora na qualidade de vida do paciente, menor manipulação e menor incômodo ao doente, menos sobrecarga para os profissionais de saúde envolvidos nos cuidados, menor taxa de recidiva infecciosa e, assim, redução da morbidade do tratamento como um todo. MÉTODOS: O presente estudo tem por objetivo realizar levantamento dos pacientes vítimas dessa grave complicação que tenham sido tratados segundo protocolo desenvolvido e aprimorado no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (InCor - HCFMUSP), e que tenham sido operados por um mesmo cirurgião plástico, a fim de analisar o perfil epidemiológico, e eventual indicador de pior prognóstico dentre os exames colhidos habitualmente desses pacientes. Foram avaliados, retrospectivamente, os prontuários dos pacientes atendidos no InCor - HCFMUSP vítimas de infecção de esternotomia durante o ano de 2014. As variáveis analisadas foram comorbidades, intervalo entre abordagens cirúrgicas, valores de Proteína C Reativa (PCR), procedimento empregado no fechamento da ferida, complicações do tratamento, entre outros. RESULTADOS: Os dados são essencialmente descritivos e de caráter epidemiológico: observa-se a incidência de ao menos uma comorbidade em 84% dos pacientes; média de 2,5 procedimentos cirúrgicos por paciente, variando de 1 a 7 procedimentos; queda nos níveis de PCR em 75% dos pacientes já após o primeiro procedimento cirúrgico e mortalidade de 17%, entre outros dados. CONCLUSÃO: Os dados analisados nos permitem concluir que o método padronizado adotado trouxe impacto na redução da mortalidade global dos pacientes, além da redução de recidiva e reinternações. Identificamos, ainda, indicadores de pior prognóstico como PCR e leucograma no momento do diagnóstico e indicação da aplicação do protocolo.

Palavras-chave: Mediastinite; Osteomielite; Infecção da ferida cirúrgica; Retalhos cirúrgicos; Tratamento de ferimentos com pressão negativa.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Surgical wound complications after sternotomy in cardiovascular procedures include small dehiscences, mediastinitis, and sternal osteomyelitis. Mediastinitis and sternal osteomyelitis are high-risk complications associated with high rates of morbidity, mortality, and recurrence. Treatment of the most severe cases involves prolonged hospitalization. Moreover, the long-term use of antibiotics during hospitalization and after discharge significantly increases the overall cost of treatment. A recent treatment option involves extensive surgical debridement of the surgical wound, treatment of the wound bed with negative pressure therapy, and closure of the wound with myocutaneous or fasciocutaneous flaps. The advantages of this strategy include improvement of the patient's quality of life, less manipulation and less discomfort for the patient, less burden on staff involved in care, lower rate of infection recurrence, and an overall reduction of treatment morbidity. METHODS: The objective of this study was to conduct a retrospective survey of patients with surgical wound complications who were treated according to a protocol developed and improved by the Heart Institute of the Clinic Hospital of the School of Medicine of the University of São Paulo (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo-InCor/HC-FM-USP), and who underwent surgery by the same plastic surgeon. The epidemiological profiles and possible indicators of worse prognosis were determined from routine examinations performed on these patients. The medical records of patients treated at InCor/HC-FM-USP who presented with sternotomy infection in 2014 were assessed retrospectively. The analyzed variables included comorbidities, interval between surgical procedures, C-reactive protein (CRP) levels, wound closure procedures, and treatment complications, among others. RESULTS: The data are predominantly descriptive and epidemiological. At least one comorbidity was present in 84% of cases. The mean number of surgical procedures per patient was 2.5, ranging from 1 to 7. The CRP levels decreased in 75% of patients after the first surgical procedure, and the mortality rate was 17%. CONCLUSION: The standardized method adopted significantly decreased the overall mortality and the rates of recurrence and readmission. Indicators of worse prognosis, including CRP levels and the leukogram, were identified at the time of diagnosis and initiation of the treatment protocol.

Keywords: Mediastinitis; Osteomyelitis; Surgical wound infection; Surgical flaps; Wound treatment with negative pressure.

 

Tratamento cirúrgico de úlceras por pressão: experiência de dois anos

Ricardo Goes Figueiras
Rev. Bras. Cir. Plást. 2011;26(3):418-427 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: Úlceras por pressão são definidas como lesões cutâneas ou de partes moles de etiologia isquêmica, secundárias ao aumento da pressão externa, predominando sobre proeminência óssea. A classificação em estágios é importante na elaboração de estratégias terapêuticas. Os princípios fundamentais no tratamento cirúrgico são: debridamento e exérese de bursa subjacente e tecido ósseo envolvido, seguida de cobertura tecidual. Este estudo teve por objetivo relatar a experiência em reparação de úlceras por pressão, analisando características dos pacientes, resultados e complicações. Métodos: Em 17 pacientes, foram tratadas 33 úlceras por pressão, sendo a localização sacral a mais prevalente. O desenvolvimento de úlceras por pressão no ambiente hospitalar correspondeu a 82% dos casos. As opções de tratamento foram: debridamento, síntese primária, retalhos cutâneos ao acaso, retalho cutâneo romboide, retalhos miocutâneos de glúteo máximo em V-Y, retalhos fasciocutâneos de fascia lata clássicos, retalho fasciocutâneo de fascia lata em V-Y, e retalhos fasciocutâneos posteriores da coxa em V-Y. Resultados: Complicações ocorreram em 39% dos casos. A anemia pré-operatória foi associada a complicações. Conclusões: O conhecimento da patogênese da úlcera por pressão e o correto manejo do paciente de risco podem evitá-la na maioria dos casos. É indispensável a participação multiprofissional e dos familiares para o tratamento do paciente portador de úlcera por pressão, pois complicações, recidivas e incidência de novas úlceras são comuns. Fatores de risco para complicações, como anemia, devem ser evitados, para obtenção de melhor prognóstico e fechamento adequado da úlcera.

Palavras-chave: Úlcera por pressão. Retalhos cirúrgicos. Complicações pós-operatórias.

 

ABSTRACT

Background: Pressure ulcers are defined as lesions of ischemic etiology in the skin or soft tissue. These lesions are secondary to increased external pressure and usually occur over bony prominences. Classification of various stages of pressure ulcers is important for the development of therapeutic strategies. The fundamental surgical treatments are debridement and excision of underlying bursa and involved bone tissue, followed by tissue coverage. This study reports our experience in repairing pressure ulcers and analyzes patient characteristics, outcomes, and complications. Methods: A total of 33 pressure ulcers were treated in 17 patients, the most prevalent of which was sacral ulcer. The development of pressure ulcers in hospitals accounted for 82% of the cases. Treatment options included debridement, primary synthesis, random skin flaps, rhomboid skin flap, myocutaneous flaps of the gluteus maximus in V-Y, classic fasciocutaneous flaps of fascia lata, fasciocutaneous flap of fascia lata in V-Y, and posterior fasciocutaneous flaps of the thigh in V-Y. Results: Complications occurred in 39% of cases. Preoperative anemia was associated with complications. Conclusions: Pressure ulcers can be avoided in most cases, given sufficient knowledge of their pathogenesis and correct management of patients at risk. Multi-professional and family participation is essential for the treatment of patients with pressure ulcers since complications, recurrence, and the incidence of new ulcers are common. Complication risk factors such as anemia should be avoided in order to provide a better prognosis and proper closure of the ulcer.

Keywords: Pressure ulcer. Surgical flaps. Postoperative complications.

 

Utilização do Retalho Adipofascial Reverso nas Perdas de Substância Cutânea do Terço Distal da Perna e Pé

Jefferson Braga-Silva, Pedro Djacir Escobar Martins, Javier A Román, Daniel Gehlen
Rev. Bras. Cir. Plást. 2005;20(3):182-186 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

Introdução: A cirurgia reconstrutiva do membro inferior pode representar um grande desafio para o cirurgião, principalmente quando a lesão atinge as regiões aquiliana e do calcâneo. Dentre as opções existentes de reconstrução, o retalho adipofascial com pedículo distal apresenta vascularização constante, dimensão variável e pode atingir até mesmo as regiões mais distais. Método: No período de abril de 1995 a maio de 2002, realizaramse quinze retalhos adipofasciais para a cobertura cutânea do terço distal da perna e pé. Resultados: Em um caso observou-se necrose parcial, os demais pacientes obtiveram cobertura adequada que permitiu a deambulação em até seis semanas. A reconstrução imediata foi realizada em oito pacientes, sendo os demais submetidos à cirurgia cerca de uma semana após o trauma. Conclusão: O retalho adipofascial reverso é uma opção confiável e com resultados satisfatórios no tratamento dos defeitos mais distais da perna e região do calcâneo.

Palavras-chave: Perna, cirurgia. Calcâneo. Traumatismo da perna. Retalhos cirúrgicos

 

ABSTRACT

Background: Reconstructive lower limb surgery may represent a great challenge to the surgeon, mainly when the injury is located in the distal third of the leg and hindfoot. Among options available for skin coverage, the reverse adipofascial flap with distal pedicle and constant vascular pattern may be performed in different sizes and reach even the more distal areas. Method: From April 1995 to May 2002, fifteen adipofascial flaps were used to coverage skin defects located in the distal third of the leg and hindfoot. Results: One case of partial flap necrosis was observed, while in all the others cases good skin coverage was achieved, which allowed return to weight bearing after 6 weeks. The reconstruction was immediate in eight patients, while in the others it was performed after a week. Conclusions: A reverse adipofascial flap is a reliably option with satisfactory results for skin coverage for the treatment of most distal dorsal leg and hindfood defects.

Keywords: Leg, surgery. Calcaneus. Leg injuries. Surgical flaps

 

Úlceras por pressão isquiáticas com osteomielite: tratamento com isquiequitomia

Andrea Maria de Oliveira, Bruno Lombardi, Luiz Scoppetta
Rev. Bras. Cir. Plást. 2010;25(1):100-102 - Artigo Original

PDF Português

RESUMO

Introdução: Úlceras por pressão isquiáticas são lesões de difícil tratamento e altas taxas de recidivas, principalmente quando associadas à osteomielite. Para o seu adequado manejo, impõe-se a necessidade de equipe multidisciplinar, apoiada no reconhecimento clínico e radiológico do comprometimento ósseo, antibioticoterapia adequada, suporte nutricional, terapia hiperbárica e tratamento cirúrgico com amplo debridamento e cobertura de partes moles, com técnicas de reconstrução. Método: O presente trabalho foi baseado em 18 pacientes cadeirantes e portadores de úlceras por pressão com osteomielite associada, todos submetidos a tratamento cirúrgico e acompanhados por um período de pós-operatório de 6 meses a 5 anos e 4 meses, no período de fevereiro de 2004 a junho de 2009. Estes pacientes foram submetidos à técnica de isquiectomia modificada, com preservação da inserção do músculo gracilis, e subsequente cobertura cutânea com variadas técnicas isoladas ou associadas de retalhos cutâneos, fasciocutâneos, musculares, e miocutâneos. Resultados: O trabalho demonstra que a ampla isquiectomia é o ponto crucial para a resolução do processo infeccioso ósseo, e a possibilidade da utilização do retalho muscular do músculo gracilis, associado ou não a outras técnicas de reconstrução, é uma opção técnica, no sentido de ocluir a lacuna óssea e proporcionar a entrada da antibioticoterapia adjuvante.

Palavras-chave: Úlcera por pressão/tratamento. Úlcera cutânea. Osteomielite.

 

ABSTRACT

Introduction: Ischiatic pressure ulcers are lesions of difficult treatment and high relapse rates, especially when associated with osteomyelitis. For their adequate handling, the need of a multidisciplinary team is essential, based on the clinical and radiological recognition of the osseous jeopardy, adequate antibiotic therapy, nutritional support, hyperbaric therapy and surgical treatment comprising a wide range debridement and coverage of the soft parts, using reconstructive techniques. Methods: The present work is based on 18 handcaps patients who are wheelchair users and have ischial pressure ulcers associated with osteomyelitis, all of them submitted to surgical treatment and a post-surgical follow-up period from 6 months to 5 years and 4 months, during the period from February, 2004 to June, 2009. These patients were submitted to the modified ischiectomy technique, with preservation of the insertion of the gracilis muscle, and subsequent cutaneous coverage with varied techniques, isolated or associated with cutaneous, fasciocutaneous, muscularis and, myocutaneous flaps. Results: The present work states that extended ischiectomy is the most important point for the resolution of the osseous infective process, and the possibility of using the gracile muscle muscularis flap, associated or not with other reconstruction techniques is a technical option, in the sense of occluding the osseous lacuna and allowing the use of adjuvant antibiotic therapy.

Keywords: Pressure ulcer/treatment. Skin ulcer. Osteomyelitis.

 

Tratamento cirúrgico de úlcera por pressão na unidade de Pediatria de hospital de reabilitação

Katia Torres Batista; Isabel Cristina Correia Pereira; Ana Caroline Leôncio Romano
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(4):570-578 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A úlcera por pressão (UPP) é uma das complicações mais comuns em portadores de lesão medular, dos mais graves e frequentes problemas destes pacientes. A incidência e evolução depende dos grupos estudados, tendo as crianças e adolescentes características específicas durante o crescimento. A maior parte das descrições na literatura referem-se a adultos que desenvolveram UPP durante internação. O objetivo é descrever os resultados de pacientes operados para fechamento de úlcera por pressão na unidade de Pediatria do Hospital Sarah Brasília. MÉTODOS: Estudo descritivo, retrospectivo de pacientes operados de 2005 a 2010 devido à lesão por pressão e análise estatística. RESULTADOS: 116 pacientes foram admitidos para tratamento cirúrgico de UPP no Hospital Sarah, sendo 20 (17,2%) internados na Pediatria; 15 (75%) homens e 5 (25%) mulheres, todos provenientes de ambiente comunitário; 60% localizadas na região isquiática; com seguimento de 15 anos; 70% eram portadores de malformação do tubo neural. Os procedimentos cirúrgicos foram indicados para úlcera por pressão grau III e IV. Utilizou-se retalho do músculo glúteo (3), em ilha (8) ou península (3), fechamento primário e coccigectomia; retalho do músculo tensor da fáscia lata. Três casos apresentaram complicações, 65% evoluíram com recidiva e 15% com surgimento de novas lesões na região pélvica. CONCLUSÃO: A principal causa de lesão por pressão em Pediatria foi devido à malformação do tubo neural (70%), adquiridas na comunidade, localizadas na região isquiática. Embora estivessem em atendimento no programa de reabilitação, ainda foi observado alto índice de recidivas (65%).

Palavras-chave: Úlcera por pressão; Reabilitação; Pediatria; Tubo neural; Ciática.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Pressure ulcers (PUs), or pressure sores, are among the most common serious complications in patients with spinal cord injury. The incidence and evolution in children and adolescents have specific characteristics. Most prior reports evaluated adults who developed PUs in the hospital. The objective is to describe the outcomes of surgical PU closure in children and adolescents in the Hospital Sarah Brasília pediatric unit. METHODS: This was a retrospective statistical analysis of patients who underwent surgery for PUs. Statistical analysis of the incidence of PUs was performed using Epi Info version 3.2.2. RESULTS: Of 116 patients who underwent surgery for PUs at the Hospital Sarah between 2005 and 2010, 20 (17.2%) were admitted to the Pediatric Unit. All 15 (75%) male and 5 (25%) female patients were admitted from a community setting. PUs were located in the ischial region in 60% of patients. The follow-up period was 15 years. Neural tube malformations were present in 70% of patients. We performed surgery for grade III and IV PUs, using gluteal flaps, primary closure and coccygectomy, and tensor fascia lata flaps. Three cases had complications, 65% developed recurrences, and 15% developed new ulcers in the pelvic region. CONCLUSION: The main cause of PUs in pediatric cases admitted to the rehabilitation hospital was a neural tube malformation (70%) in the ischial region. Despite admission to the rehabilitation program, a high recurrence rate (65%) was observed.

Keywords: Pressure ulcer; Rehabilitation; Pediatrics; Neural tube; Sciatica.

 

Reconstrução de lesões de partes moles do calcanhar com o uso de retalhos fasciocutâneos

Giovanni Bezerra Martins, André Alencar Moreira, Fabrício de Oliveira Viana
Rev. Bras. Cir. Plást. 2009;24(1):104-109 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

Introdução: O calcanhar exerce importante função em suportar o peso do organismo e propiciar a deambulação. As lesões nesta área são graves e de difícil reconstrução, implicando geralmente em longos períodos de internação hospitalar, altos custos hospitalares e prejuízos funcionais significantes para as vítimas. A reconstrução de partes moles do calcâneo representa um desafio devido ao alto grau de especialização dos tecidos envolvidos, escassez e pouca mobilidade relativa dos tecidos vizinhos. Método: Didaticamente, as lesões do calcâneo foram classificadas basicamente em duas: lesão anterior ou plantar e lesão posterior. As lesões anteriores foram reconstruídas preferencialmente pelo retalho em ilha baseado na artéria plantar medial e nas outras foi utilizado preferencialmente o retalho sural reverso. Resultados: Em um total de onze casos, oito foram submetidos a reconstrução pelo retalho sural reverso e quatro pelo retalho plantar medial. As lesões foram na maioria dos casos devido a acidente automobilístico. Apenas um caso foi devido à ressecção neoplásica. Conclusão: Os retalhos fasciocutâneos regionais em ilha se mostraram bastantes eficazes para o uso proposto, além de exigirem menor tempo cirúrgico e melhor relação custo/benéfico, se comparado a reconstrução microcirúrgica.

Palavras-chave: Calcâneo/cirurgia. Retalhos cirúrgicos. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos/métodos.

 

ABSTRACT

Introduction: The heel has the important function of supporting the weight of the person and to propitiate the ability of walking. The lesions in this area are serious and difficult to reconstruction properly, usually implicating in long periods of internment in a hospital, high hospital costs and significant functional damages for the victims. The reconstruction of soft parts of the heel represents a challenge due to the high degree of specialization of the involved tissue and relative immobility of the surrounding tissue. Method: The lesions were classified basically in two: anterior lesions or plantar lesions and posterior lesions. The anterior lesions were rebuilt preferentially using the plantar medial flap based on the plantar medial artery and the posterior lesions was used the reverse sural flap preferentially. Results: In a total of eleven cases, eight were submitted to reconstruction with reverse sural flap and four with plantar medial flap. The lesions were in most of the cases due to car accident. Only one case was due to the neoplasic resection. Conclusion: The regional fascio-cutaneous flaps in island were shown plenty effective for the proposed use, besides they demand smaller surgical time and better relationship cost/beneficial compared to a microsurgical reconstruction.

Keywords: Calcaneus/surgery. Surgical flaps. Reconstructive surgical procedures/methods.

 

Retalho plantar medial: uma série de casos

Jefferson Lessa Soares de Macedo; Simone Corrêa Rosa; Altino Vieira de Rezende Filho Neto; Adilson Alves da Silva; Alex Corcino Silva de Amorim; Izabelle Montanha Barbosa
Rev. Bras. Cir. Plást. 2017;32(2):256-261 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A cobertura do pé e especialmente da região do calcâneo são desafios técnicos para o cirurgião devido ao alto grau de especialização dos tecidos envolvidos e à relativa imobilidade dos tecidos próximos. MÉTODOS: No presente estudo, apresentamos nossa experiência com uso do retalho baseado na artéria plantar medial para cobertura de defeitos teciduais no pé, especialmente na região de apoio plantar no calcâneo. Doze retalhos da artéria plantar medial feitos de 2001 a 2013 no Hospital Regional da Asa Norte, Brasília, DF, foram incluídos. RESULTADOS: Dos 12 pacientes, 10 eram homens e dois eram mulheres. As indicações foram perda traumática do coxim do calcâneo em 10 pacientes e dorso do pé em dois casos. Todos os retalhos foram elevados como retalhos pediculados fasciocutâneos baseados na artéria plantar medial. Todos os retalhos cicatrizaram sem maiores complicações, exceto um caso com perda parcial. A área doadora foi coberta com enxerto de pele parcial e houve um caso de perda parcial do enxerto. Os retalhos apresentaram uma sensibilidade protetora levemente inferior ao lado normal. CONCLUSÃO: De acordo com os resultados, o retalho plantar medial é uma boa opção para cobertura do pé, especialmente do calcâneo. A versatilidade do retalho permite a cobertura de defeitos no calcâneo sobre o tendão de Aquiles e apoio plantar, assim como o dorso do pé. A cobertura da região de apoio plantar com pele de textura similar e sensibilidade protetora confere a esse retalho uma grande vantagem sobre outros retalhos para reconstrução dessa região.

Palavras-chave: Calcâneo; Ferimentos e lesões; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Traumatismos do pé.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Reconstructive coverage of foot defects, especially those of the calcaneus region, is a unique technical challenge for the surgeon due to the high degree of specialization of the tissues involved and the relative immobility of the proximal tissues. METHODS: In the present study, we present our experience with the use of the flap based on the medial plantar artery to cover tissue defects in the foot, especially in the region of the calcaneal fat pad. Twelve medial plantar artery flaps constructed from 2001 to 2013 at the As a Norte Regional Hospital, Brasília, DF, were included. RESULTS: Of the 12 patients with the medial plantar artery flaps, 10 were men and 2 were women. The indications were traumatic tissue loss of the plantar fat pad in 10 patients and of the dorsum of the foot in two cases. All flaps were elevated as fasciocutaneous pedicle flaps based on the medial plantar artery. All the flaps healed without major complications, except one case that involved partial loss . The donor area was covered with a partial skin graft and there was one case of partial graft loss. The flap displayed a slightly lower protective sensitivity than the normal side. CONCLUSION: According to the results, the medial plantar flap is a good option for covering traumatic foot defects, especially those affecting the calcaneus. The versatility of the flap allows the coverage of defects of the calcaneus (e.g., the Achilles tendon and plantar fat pad regions), as well as those affecting the dorsum of the foot. The coverage of the plantar fat pad region with skin of similar texture and protective sensitivity confers to the medial plantar flap a large advantage over other flaps for reconstruction of this region.

Keywords: Calcaneus; Wounds and injuries; Reconstructive surgical procedures; Foot trauma.

 

Reconstrução de defeitos no couro cabeludo

Adriana Iveth Baron Pinilla; Saulo Renan Silva Santos; Fabio Santiago Figueredo; Luiz Fernando Miranda
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(Suppl.2):55-57 - 33ª Jornada Norte-Nordeste de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

O couro cabeludo é uma área de difícil reconstrução devido à sua pouca elasticidade. Existem diferentes técnicas cirúrgicas para reparação dos defeitos, que podem ser produto de diversas etiologias como traumas, deformidades, e consequência de doenças, principalmente oncológicas, como é o caso da paciente apresentada neste trabalho. O objetivo desse trabalho é fazer uma revisão dos processos patológicos peculiares ao couro cabeludo e delinear algumas opções de reconstrução disponíveis ao cirurgião dentro das técnicas atuais, as quais oferecem impactos significativos e estéticos ao paciente. Com o incremento da aparição de casos de tumores no couro cabeludo nos últimos anos no Hospital Universitário Antonio Pedro, observamos um aumento significativo do número de casos com necessidades específicas para realizar diferentes técnicas de cobertura dos defeitos causados pelo câncer no couro cabeludo. Em seguida, apresentaremos os casos mais relevantes ocorridos ao longo do primeiro semestre do 2018. O primeiro caso trata-se de uma paciente do gênero feminino, de 57 anos de idade, com exérese de meningioma que afeitou o osso do crânio na região frontotempoparietal direita, apresentando complicação de infecção na área cirúrgica devido à falta de cobertura do defeito. A técnica utilizada foi um retalho de transposição para a cobertura do defeito. Nosso segundo caso trata de uma paciente de 83 anos com tumor na região parietal, sendo realizado um múltiplo retalho de Limberg para cobrir o defeito. O terceiro caso é de um paciente com tumor na região parietal, sendo utilizado um retalho de gálea como técnica reparadora do defeito. Em cada caso, foram utilizadas diferentes técnicas para cobertura do defeito, dependendo do tamanho da área a ser coberta. Evidências de complicações infecciosas no período pós-operatório inicial ou tardio não foram encontradas; dando solução ao risco de osteomielite que tinha a nossa primeira paciente. No caso dois, observamos como complicação hematoma local.

Palavras-chave: Meningioma; Carcinoma de células escamosas; Osteomielite; Neoplasias cutâneas.

 

ABSTRACT

Scalp is an area of difficult reconstruction because of its low elasticity. There are different surgical techniques to repair defects that can be product of diverse etiologies such as trauma, deformities, and the consequence of diseases mainly oncological as in the case of the patient presented in this study. The objective of this work is to review scalp pathological processes and to delineate some reconstruction options available to the surgeon in the current techniques, which offer significant and aesthetic impacts to the patient. With the increase at the Antonio Pedro University Hospital of scalp tumors cases appearance in recent years, we observed a significant augment in the number of cases with specific needs to perform different techniques to cover the defects caused by scalp cancer. We will present the most relevant cases that occurred during the first half of 2018. In the first case, it is a 57-year-old female patient with Meningioma excision who shaved skull bone in right frontotempoparietal region presenting complication of infection in the surgical area due to lack of coverage of the defect. The technique performed was transposition flap to cover the defect. Our second case is an 83 year old patient with tumor in the parietal region, and multiple Limberg flap to cover the defect. The third case is a patient with tumor in parietal region using a galea flap as defect repair technique. In each case, different techniques were used to cover the defect, depending on area size to be covered. Infectious complications evidences in initial or late postoperative period were not found; giving solution to osteomyelitis risk that had our first patient. In case number two, we observed local hematoma as complication.

Keywords: Meningioma; Carcinoma, squamous cell; Osteomyelitis; Skin neoplasms.

 

Depressão em indivíduos com lesão traumática de medula espinhal com úlcera por pressão

Sergio Aguinaldo de Almeida; Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Maiko Moura Silveira; Diego Guimarães Openheimer; Rosimar Aparecida Alves Dutra; Maria de Lourdes Guarnieri Barbosa Bueno; Geraldo Magela Salome; Maria Teresa de Jesus Pereira
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(2):282-288 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: O trauma raquimedular é um fator de risco para o desenvolvimento de úlcera por pressão, em decorrência das várias alterações sensitivas e motoras que o acompanham. O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de depressão em indivíduos com lesões medulares portadores de úlcera por pressão. MÉTODO: Trata-se de estudo exploratório, descritivo e analítico, que incluiu 50 pacientes com lesão medular com úlcera por pressão. Os dados foram coletados no período compreendido entre fevereiro de 2010 e maio de 2011. Para avaliação do nível de depressão, foi utilizado o Inventário de Depressão de Beck. RESULTADOS: Trinta e dois (64%) pacientes tinham idade entre 21 anos e 30 anos, 34 (68%) não tinham ocupação, 29 (58%) eram casados ou em união estável e 31 (62%) não praticavam atividades desportivas. Dezoito (36%) pacientes foram vítimas de acidente de trânsito e 22 (44%), de arma de fogo. Com relação ao tempo de lesão medular, 10 (20%) pacientes sofreram a lesão havia 2 anos e 9 (18%), 5 anos. Quanto à categoria/estágio da úlcera por pressão, 23 (46%) pacientes eram da categoria/estágio III e 18 (36%), da categoria/estágio II. Trinta (60%) pacientes apresentavam úlceras por pressão com presença de exsudato e odor. No que se refere ao nível de depressão, 14 (28%) dos pacientes apresentaram depressão considerada leve a moderada, 8 (16%), depressão moderada a grave e 3 (6%), depressão grave. No que concerne aos sintomas de depressão, 48 (96%) pacientes apresentaram distorção da imagem corporal, 31 (62%), autodepreciação, 30 (60%), retração social e 48 (96%), distúrbio do sono. CONCLUSÕES: A maioria dos indivíduos com lesão medular com úlcera por pressão apresentou depressão, tendo como principais sintomas: distorção da imagem corporal, autodepreciação, retração social e ideia suicida.

Palavras-chave: Paraplegia. Traumatismos da medula espinal. Qualidade de vida. Depressão. Úlcera por pressão.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Spinal cord trauma is a risk factor for the development of pressure ulcers owing to various sensory and motor changes associated with this condition. This study aimed to assess the level of depression in patients with spinal cord injuries and pressure ulcers. METHODS: This was an exploratory, descriptive, and analytical study, which included 50 patients with spinal cord injuries and pressure ulcers. The data were collected between February 2010 and May 2011. In these individuals, the level of depression was assessed using the Beck Depression Inventory. RESULTS: Among the patients, 32 (64%) were aged between 21 and 30 years, 34 (68%) were unemployed, 29 (58%) were married or in stable relationship, and 31 (62%) did not practice sports activities. In all, 18 (36%) patients developed spinal injuries owing to traffic accidents and 22 (44%) developed these owing to firearms. In all, 10 (20%) patients had developed spinal cord injuries since 2 years and 9 (18%) patients since 5 years. Category/stage III pressure ulcers were detected in 23 (46%) patients, and category/stage II pressure ulcers were noted in 18 (36%). Further, in 30 (60%) patients, pressure ulcers were associated with the presence of exudate and odor. In all, 14 (28%) patients had mild-to-moderate depression, 8 (16%) had moderate-to-severe depression, and 3 (6%) patients had severe depression. Depressive symptoms were noted in 48 (96%) patients with body image issues, 31 (62%) with self-deprecation, 30 (60%) with social withdrawal, and 48 (96%) with sleep disorders. CONCLUSIONS: Most individuals with spinal cord injuries and pressure ulcers had depression, and their main symptoms included body image issues, self-deprecation, social withdrawal, and suicidal thoughts.

Keywords: Paraplegia. Spinal cord injuries. Quality of life. Depression. Pressure ulcer.

 

Fechamento de hemicorporectomia com utilização do retalho subtotal unilateral da coxa: relato de caso

Thomaz Tourinho de Menezes; Fabio de Freitas Busnardo; Victor Augusto Thomé Grillo; Caio Augusto Lima de Araujo; Victor Almeida Peloso; Antonio Rivas Galindo Neto; Rolf Gemperli
Rev. Bras. Cir. Plást. 2018;33(1):130-134 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

A hemicorporectomia ou amputação translombar foi primeiramente descrita em 1950 por Kredel como método curativo para neoplasia localmente avançada de pelve. Trata-se de um procedimento cirérgico extenso, que quando bem indicado é capaz de prover a cura oncológica, além de possibilitar a melhora clínica e de qualidade de vida. Os autores apresentam o relato de caso de um paciente de 34 anos, com carcinoma espinocelular em élcera de pressão crônica, acometendo períneo, gléteo e coxa posterior à direita. O paciente foi submetido à hemocorporectomia com reconstrução utilizando retalho subtotal da coxa esquerda. Observou-se boa evolução no pós-operatório e a utilização do retalho subtotal da coxa para fechamento da hemicorporectomia se mostrou como método seguro, eficiente e de técnica reprodutível.

Palavras-chave: Carcinoma de células escamosas; Úlcera por pressão; Retalhos cirérgicos; Procedimentos cirérgicos reconstrutivos; Amputação; Osteomielite.

 

ABSTRACT

Hemicorporectomy or translumbar amputation was first described in 1950 by Kredel to treat locally advanced pelvic neoplasia. This extensive surgical procedure can achieve oncological cure and improve clinical status and quality of life. The authors present a case report of a 34-year-old patient with squamous cell carcinoma in a chronic pressure ulcer affecting the right perineum, gluteus, and posterior thigh. The patient underwent hemicorporectomy with reconstructive surgery using a partial-thickness flap of the left thigh. The postoperative course was good, and the use of a partial-thickness flap of the thigh to close the hemicorporectomy proved to be safe, efficient, and reproducible.

Keywords: Squamous cell carcinoma; Pressure ulcer; Surgical flaps; Reconstructive surgical procedures; Amputation; Osteomyelitis.

 

Reconstrução torácica com retalhos do músculo reto abdominal e grande dorsal: relato de casos

Salustiano Gomes de Pinho Pessoa; Vitor de Vasconcellos Muniz; Artur de Vasconcellos Muniz; Paulo Roberto Araújo Barreto; Rafael Jorge Alves de Alcântara; Juliana Régia Furtado Matos
Rev. Bras. Cir. Plást. 2016;31(1):129-132 - Relato de Caso

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A reconstrução da parede torácica ainda permanece como um dos grandes desafios da cirurgia plástica reparadora. O presente estudo tem como objetivo apresentar o relato de pacientes submetidos à reconstrução de parede torácica com a utilização de retalhos miocutâneos, após ressecções de parede por tumores/osteomielite. MÉTODOS: Foram incluídos quatro pacientes, três deles portadores de osteomielite e o último apresentando-se com sarcoma, todas as afecções acometendo a parede torácica. Foram submetidos à ressecção de parede e reconstrução com retalhos miocutâneos do grande dorsal (dois casos) e reto abdominal (dois casos). RESULTADOS: Os retalhos utilizados foram suficientes para cobertura cutâneo-muscular e mantiveram boa vitalidade. Em apenas um caso, houve sofrimento parcial do retalho. Não houve recidiva precoce da doença. A estabilidade da caixa torácica foi preservada. CONCLUSÕES: A utilização dos retalhos citados no reparo dos defeitos torácicos mostrou-se satisfatória na intenção de prover revestimento cutâneo e músculo bem vascularizado, este fundamental no combate aos quadros infecciosos locais.

Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Retalhos cirúrgicos; Parede torácica/cirurgia; Osteomielite; Sarcoma; Reto do abdome; Músculos superficiais do dorso.

 

ABSTRACT

INTRODUCTION: Chest wall reconstruction remains one of the great plastic surgery repair challenges. The present work aims to report on cases of chest wall reconstruction using myocutaneous flaps after wall resection due to tumor/osteomyelitis. METHODS: Four patients were included, among which three presented with osteomyelitis and the other presented with sarcoma; both of these conditions affected the chest wall. Each patient underwent wall resection and reconstruction using myocutaneous flaps from the latissimus dorsi (two cases) and abdominal rectus (two cases). RESULTS: The flaps used were sufficient for skin-muscle covering and maintained good vitality. Partial flap injury occurred in one case. Chest cavity stability was preserved. CONCLUSIONS: The use of the above flaps to repair chest defects was satisfactory with the aim of covering the skin and providing well-vascularized muscles, the latter of which was fundamental to preventing local infection.

Keywords: Reconstructive surgical procedures; Surgical flaps; Chest wall/surgery; Osteomyelitis; Sarcoma; Abdominal rectus; Superficial dorsal muscles.

 

Retalho plantar medial nas reconstruções de calcâneos pós-ressecção de melanoma acral: série de casos

SUELEN RIOS DE MELO; MARCUS VINICIUS PONTE DE SOUZA; FERNANDO GOMES BEZERRA RIBEIRO; KARINE LORENA SOUSA QUEIROZ
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):55-57 - Artigos

PDF Português

RESUMO

O melanoma cutâneo é classificado em quatro subtipos principais, sendo o melanoma lentiginoso acral, o subtipo mais raro, ocorrendo em 60% dos casos na superfície plantar, sendo o mais agressivo dentre os melanomas. O tratamento cirúrgico do melanoma acral é um grande desafio técnico para o cirurgião, visto que a cobertura do pé e, especialmente, da região do calcâneo apresenta alto grau de especialização dos tecidos envolvidos, além de imobilização dos tecidos adjacentes, tornando complexa essa reconstrução cirúrgica. Outro desafio é a ressecção da lesão, cujo objetivo é a cura e evitar a recorrência local. Este trabalho tem por objetivo relatar uma série de 3 casos de melanoma acral restritos a região do calcâneo, que foram submetidos à reconstrução imediata com retalho plantar medial que apresentaram satisfatório resultado funcional e estético.

Palavras-chave: Calcâneo; Melanoma; Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos; Retalhos cirúrgicos; Retalho perfurante

 

Opções de retalhos da região glútea no tratamento da úlcera de pressão nas regiões isquiática e sacral

Fabiano Calixto Fortes de Arruda
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(3):476-482 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: A úlcera de pressão é o resultado de insuficiência vascular em tecidos localizados preferencialmente em áreas de proeminência óssea. O tratamento cirúrgico dessa lesão abrange fases mais avançadas dessa ferida, podendo ser realizados vários retalhos de origem local ou mesmo distante, por meio do uso da microcirurgia. Este estudo relata a experiência com o uso de retalhos da região glútea no tratamento da úlcera de pressão nas regiões sacral e isquiática. MÉTODO: Foram estudados 29 pacientes portadores de úlcera de pressão com estágios III e IV (National Pressure Sore Advisory Panel Consensus - 1989), acompanhados em hospital terciário da região metropolitana de Goiânia no período de maio de 2010 a abril de 2012. RESULTADOS: Dos 29 pacientes submetidos a cirurgia, 10 (34,5%) eram do sexo feminino e 19 (65,5%), do masculino, com idade variando de 17 anos a 67 anos (média, 37,82 anos), com paraplegia decorrente, em grande parte (79%), de acidente motociclístico. As úlceras eram de estágios III (27,5%) e IV (72,5%), e foram tratadas com retalhos fasciocutâneos (38%) ou miocutâneos (62%). CONCLUSÕES: O uso de retalhos da região glútea no tratamento da úlcera de pressão nas regiões isquiática e sacral é uma ótima opção, podendo beneficiar o paciente em sua recuperação e reabilitação.

Palavras-chave: Úlcera por pressão. Retalhos cirúrgicos. Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos. Retalhos da região glútea.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: Pressure ulcers are due to vascular insufficiency in tissues located mainly near bony prominences. More advanced wounds require microsurgical treatment using different types of flaps originating from the same or more distant areas. This study reports the use gluteal flaps for the treatment of pressure ulcers in the ischial and sacral regions. METHODS: A total of 29 patients with National Pressure Sore Advisory Panel Consensus - 1989 stage III or IV pressure ulcers were followed in a tertiary hospital in metropolitan Goiânia between May 2010 and April 2012. RESULTS: Among the 29 patients subjected to surgery, 10 (34.5%) were female and 19 (65.5%) were male, aged between 17 and 67 years (mean: 37.82 years). They had paraplegia resulting mainly (79%) from motorcycle accidents. Stage III (27.5%) and IV (72.5%) ulcers were treated with fasciocutaneous flaps (38%) or myocutaneous flaps (62%). CONCLUSIONS: The use gluteal flaps for the treatment of pressure ulcers in the ischial and sacral regions is an excellent option that can aid patient recovery and rehabilitation.

Keywords: Pressure ulcer. Surgical flaps. Reconstructive surgical procedures. Gluteal region flaps.

 

Avaliação do nível de depressão em indivíduos com feridas crônicas

Patrícia Ferreira do Espírito Santo; Sergio Aguinaldo de Almeida; Maria Teresa de Jesus Pereira; Geraldo Magela Salomé
Rev. Bras. Cir. Plást. 2013;28(4):665-671 - Artigo Original

PDF Português PDF Inglês

RESUMO

INTRODUÇÃO: Avaliar a intensidade e osníveis de sintomas de depressão nos pacientes com feridas crônicas. MÉTODO: Estudo exploratório e analítico. Participaram do estudo 25 pacientes com úlceras venosas, 30 com úlceras por pressão e 18 diabéticos com pé ulcerado. Para mensurar a intensidade de sintomas e o nível de depressão foi utilizado o Inventário de Avaliação de Depressão de Beck. RESULTADOS: Dentre os pacientes com úlcera venosa, sete (28%) apresentaram depressão leve a moderada e três (12%) depressão moderada a grave. Dezesseis (53,3%) pacientes com úlceras por pressão manifestaram depressão leve a moderada, e cinco (16,7%), depressão de moderada a grave. Dez (55,6%) pacientes diabéticos com pé ulcerado apresentaram depressão leve a moderada e, quatro (22,20%)sem depressão ou depressão mínima. CONCLUSÃO: Os autores concluíram que os pacientes do estudo apresentaram entre depressão leve a moderada e grave.

Palavras-chave: Diabetes Mellitus. Qualidade de vida. Depressão. Pé diabético. Úlcera Por Pressão. Úlcera Venosa.

 

ABSTRACT

BACKGROUND: The Hyperbaric Oxygen Therapy-HOT, is a non-invasive therapeutic method in which patient breaths 100% oxygen (pure oxygen) through masks, while remain in a pressurized chamber to a pressure higher than atmospheric. Its act as an accelerator of recovery process, by increasing the oxygen saturation in the body that allows to speed up cicatrization and engagement to infection. The aim of this study was to determine the epidemiological profile of hyperbaric oxygen therapy patient of Mato Grosso do Sul state. OBJECTIVE: To demonstrate the Epidemiological Profile of patients treated with the aid of hyperbaric oxygen in the State of Mato Grosso do Sul May 2007 to October 2012. METHODS: We conducted a restrospective study of HOT patients admitted to Santa Casa de Campo Grande Hospital from May 2007 to October 2012. RESULTS: Among 600 patients who underwent HOT, there was a predominance for males (71% - 425 patients); Plastic surgery is the medical speciality which most request HOT associated with conventional treatment for their patients (71% of the total patients), and most of these are due to burn injury (82%). Most of the patients were aged between 31 and 60 years old. (the range with highest prevalence were 31 to 60 years). The mean number of hyperbaric sessions among the burn patients was between 6 and 10 sessions (66.19% of burn patients). CONCLUSIONS: The majority of our service to patients requiring hyperbaric oxygen therapy was male because of moderate to severe burns, and the Plastic Surgery specialty that most used this tool as adjuvant treatment.

Keywords: Hyperbaric Oxigenation. Therapeutics. Wound Healing.

 

Cobertura de úlcera de pressão em região sacral com retalho de avanço em V-Y bilateral

ANDRÉ VALIENTE NECTOUX; MARCELO LOPES DIAS KOLLING; BIANCA ZANETTE DE ALBUQUERQUE; PEDRO RIVERA FERNANDES SEVERO; LUCAS TOMKOWSKI CANCIAN; DOUGLAS WESTPHAL
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.3):83-85 - Artigos

PDF Português

RESUMO

Introdução: A úlcera de pressão é uma condição frequente em pacientes restritos ao leito. O objetivo deste estudo é apresentar o resultado do tratamento cirúrgico de uma escara sacral, onde foi realizado retalho fasciocutâneo em V-Y bilateral, discutindo as opções terapêuticas disponíveis para úlcera de pressão e as vantagens do tratamento realizado.
Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 70 anos de idade, portador de adenocarcinoma de pulmão, apresentava úlcera de pressão em região sacral. Foi submetido à cobertura da ferida por meio do retalho fasciocutâneo de aproximação. A evolução pós-operatória foi favorável, não havendo complicações ou intercorrências.
Discussão: A técnica relatada apresentou uma boa opção com resultado satisfatório para a cobertura de úlcera sacral.

Palavras-chave: Úlcera por pressão; Retalhos cirúrgicos; Região sacrococcígea

 

Tratamento da exposição do tendão de Aquiles

EMELYN ALTHOFF FERNANDES; ROGÉRIO DE CASTRO BITTENCOURT; MICHELE GRIPPA; LEILANE DROPPA APPEL
Rev. Bras. Cir. Plást. 2019;34(Suppl.1):188-190 - 35ª Jornada Sul Brasileira de Cirurgia Plástica

PDF Português

RESUMO

Introdução: O tendão de Aquiles é responsável pela extensão plantar, sendo essencial para deambulação. Sua localização no terço inferior da perna torna a exposição grave e de difícil tratamento. Objetivo: Apresentar a experiência dos autores no tratamento da exposição do tendão de Aquiles, técnicas empregadas e resultados obtidos.
Método: Estudo retrospectivo de pacientes operados de junho de 1994 a junho de 2018 e os resultados obtidos.
Resultados: Foram 42 pacientes operados, sendo a maioria do gênero masculino (84%). Os procedimentos realizados variaram de acordo com a necessidade de cada caso. Discussão: Comparação dos procedimentos realizados pelos autores com os existentes na literatura.
Conclusão: O tratamento deve ser precoce e depende de fatores locais e do paciente. Cirurgias que deixaram menos sequelas nas áreas doadoras foram as mais empregadas, com resultados funcionais semelhantes às cirurgias de grande porte.

Palavras-chave: Tendão do calcâneo; Desbridamento; técnicas de sutura; Retalhos cirúrgicos; Retalho perfurante; Cirurgia plástica

 

ABSTRACT

Objective: Presenting the authors experience in the treatment of tendon exposure, the techniques employed and the results obtained.
Method: Retrospective study of patients operated from June 1994 to June 2018.
Results: 42 patients operated, the majority were male (84%). Several procedures were performed according to the need in each case. Discussion: Comparison between procedures performed by the authors and those existing in the literature.
Conclusions: Treatment should be precocious and depends on local and individual risk factors. Surgeries that left fewer sequelae in the donor areas were the most employed with functional results similar to those in major surgeries.

Keywords: Achilles tendon; Debridement; Suture techniques; Perforator flap; Operative surgical procedures; Surgical flaps

 

Patrocinadores

Indexadores

Licença Creative Commons Todos os artigos científicos publicados em http://www.rbcp.org.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons